Rede D’Or (RDOR3): follow on com ação a R$ 71; Klabin (KLBN11) reduz emissão de gases

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Divulgação

A Rede D’Or (RDOR3) informa que fechou em R$ 71 o preço por ação de sua oferta subsequente de ações, o que representa um desconto de 3,4% diante do fechamento de quarta-feira (26).

Foram distribuídas 25.040.000 ações ordinárias na oferta primária e, na secundária, 43.820.000 papéis. No total, a operação movimentou R$ 1.777.840.000,00, com a oferta primária. A secundária movimentou R$ 3,111 bilhões.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Segundo a empresa, os recursos serão usados na construção de novos hospitais e na expansão de unidades existentes.

Azul (AZUL4) nega proposta pela Latam Brasil

A Azul (AZUL4) emitiu comunicado negando qualquer proposta ou acordo vinculante com a Latam Brasil. Ontem (26), o jornal Valor havia levantado a suspeita.

Klabin (KLBN11) vai reduzir  emissões de gases de efeito estufa

A Klabin (KLBN11) informou que assumiu o compromisso de reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 15% até 2025 e em até 49% até 2035.

Ela recebeu aprovação da Science Target Iniciative (SBTi) quanto suas metas.

Petrorio (PRIO3) anuncia emissão de notes

A Petrorio informa que sua controlada indireta, a Petrorio Luxembourg, iniciou esforços para emissão de títulos de dívida, na forma de sênior secured notes. Será um montante de US$ 500 milhões, com vencimento em 2026.
Os recursos, segundo a empresa, serão utilizados no pré-pagamento de certas dívidas da companhia e de suas subsidiárias, além de compor caixa da empresa e para fins corporativos gerais.

Vasta (COGN3) adquire plataforma Redação Nota 1000

A Vasta Educação, subsidiária da Cogna (COGN3), anunciou a aquisição da plataforma de revisão de textos Redação Nota 1000.
A compra será feita por outra subsidiária da empresa, a Somos Sistema de Ensino. O valor da transação não foi informado.

A Redação Nota 1000 foi fundada em 2014 e espera, para este ano, uma receita líquida de R$ 4,9 milhões.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3