Receita da Apple cresce 1% e vai a US$ 58,3 bi; vendas caem e lucro recua 2,7%

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)

Crédito: Divulgação

A Apple anunciou, nesta quinta (30), os resultados financeiros do segundo trimestre fiscal, o primeiro deste ano. A companhia americana reportou receita de US$ 58,3 bilhões, crescimento de 1% em relação ao último trimestre de 2019.

O lucro líquido chegou a US$ 11,2 bilhões, o que significa queda de 2,7% em relação ao mesmo período em 2019.

Segundo a empresa, os ganhos trimestrais por ação foram de US$ 2,55, aumento de 4%.

Não fosse o efeito da pandemia, que afetou oferta e demanda dos produtos da empresa, o resultado seria maior, diz a empresa.

Neste primeiro trimestre de 2020, a Apple somou US$ 44,965 bilhões em vendas — no mesmo período em 2019 a cifra foi de US$ 46.565 bilhões.

A receita com serviços, segunda maior fonte da Apple, saiu de US$ 11,45 bilhões em março de 2019 para US $ 13,34 bilhões, no mesmo mês de 2020.

De acordo com comunicado divulgado nesta quinta, “geramos um fluxo de caixa operacional de US$ 13,3 bilhões durante o trimestre, um aumento de US$ 2,2 bilhões em relação ao ano anterior.”

Otimismo

Tim Cook, CEO da Apple, revelou otimismo em relação ao desempenho da companhia.

“Apesar do impacto global sem precedentes do Covid-19, estamos orgulhosos de informar que a Apple cresceu no trimestre, impulsionada por um recorde de todos os tempos em serviços e um recorde trimestral”, disse Cook, em comunicado da Apple.

Vendas de produtos

“Houve uma queda significativa e muito acentuada  das vendas em fevereiro. Começamos a nos recuperar em março e vimos uma retomada ainda maior em abril. Isso dá espaço ao nosso otimismo ”, admitiu Cook em entrevista à CNBC.

As vendas internacionais representaram 62% da receita do trimestre.

Eis os principais resultados: a receita de vendas do iPhone ficou em US$ 28,96 bilhões (US$ 31.051 bilhões em março de 2019).

A do Mac foi de US$ 5,35 bilhões (US$ 5,513 bi em 2019). O ipad gerou US$ 4,36 bilhões (menor que os US$ 4,872 do ano passado).

“Temos grande confiança no longo prazo de nossos negócios. No curto prazo, é difícil prever como serão os próximos 60 dias e, portanto, não daremos orientação por causa dessa falta de visibilidade e incerteza ”, disse Cook à CNBC.

“Foi um trimestre muito único. Eu nunca tive nada parecido com isso. Espero nunca mais tê-lo novamente, mas estou incrivelmente orgulhoso da empresa e do que foi alcançado durante esse período de tempo”, concluiu Cook.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Queda das ações após divulgação do balanço

Festejado por Cook, o resultado que aponta o avanço pequeno da receita não animou o mercado financeiro. Segundo reportagem da CNBC. as ações da Apple caíram 1% nesta quinta.

Os analistas esperavam US$ 2,26 no lucro por ação ajustado (LPA), com US$ 54,54 bilhões em receita para este segundo trimestre fiscal, com margem bruta de 38,4%. O balanço da empresa indica que essa margem cresceu exatamente 38,4%.

Especialistas consultados pelo site estimam US$ 51,54 bilhões em receita e uma margem bruta de 38,5% no próximo trimestre.

“Mas o impacto do Covid-19 na atividade econômica tornou mais difícil para os analistas prever com precisão os resultados das empresas”, afirma reportagem da CNBC.

Resultados

“Estamos confiantes em nosso futuro e continuamos a fazer investimentos significativos em todas as áreas de nossos negócios para enriquecer a vida de nossos clientes e apoiar nossos planos de longo prazo – incluindo nosso compromisso de cinco anos em contribuir com US $ 350 bilhões para a economia dos Estados Unidos”, afirma nota da Apple.

O conselho de administração da Apple declarou um dividendo de US$ 0,82 por ação das ações ordinárias da companhia, aumento de 6%.

“O dividendo é pago em 14 de maio de 2020 aos acionistas registrados no fechamento dos negócios em 11 de maio de 2020. O conselho de administração também autorizou um aumento de US $ 50 bilhões ao programa de recompra de ações existente”, lembrou a companhia.

Em 2019, a Apple gastou US$ 67,1 bilhões em recompra de ações e US$ 14,1 bilhões em dividendos, segundo a CNBC.

Dona do Google registrou queda no lucro

Outra gigante de tecnologia, a Alphabet, dona do Google, reportou seus resultados do primeiro trimestre de 2020, nesta terça-feira (28).

O lucro líquido totalizou US$ 6,836 bilhões no trimestre, o que representa uma queda de 18% em comparação com o quarto trimestre de 2019.

O lucro por ação ajustado (LPA) foi de US$ 9,87. Segundo analistas entrevistados pela CNBC, o resultado veio mais fraco do que as previsões, que apostavam em LPA de US$ 10,33.

A Receita da companhia atingiu US$ 41,159 bilhões no primeiro trimestre de 2020, ante US$ 36,339 no quarto trimestre de 2019.

De acordo com Ruth Porat, diretora financeira da Alphabet e do Google, o resultado foi puxado pelos negócios de Pesquisa, YouTube e Nuvem.

Receita operacional

LEIA MAIS:

WEG (WEGE3) prevê queda na demanda e pressão nas margens

Multiplan (MULT3): resultados modestos e coronavírus no balanço, diz XP