RAPT4 entra no lugar de RAIL3 na carteira Top 10 da Mirae para agosto

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).
1

A Randon (RAPT4) entrou no lugar da Rumo (RAIL3) na carteira Top 10 da Mirae Asset para o mês de agosto.

Permaneceram na carteira o Banco do Brasil (BBAS3), o Banco Inter (BIDI11), a Brasil Foods (BRFS3), a B3 (B3SA3), o Magazine Luiza (MGLU3), a MRV (MRVE3).

Também a Petrobras (PETR4), a Vale (VALE3) e a Via Varejo (VVAR3).

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

BBAS3

Para a Mirae, o Banco do Brasil divulgou bom resultado, ficando abaixo das expectativas, mas justificado por ter contabilizado provisão de R$ 2 bilhões para PDD.

“O Banco do Brasil seguiu surpreendendo em termos de redução de custos e despesas operacionais. A carteira de crédito mostrou evolução de 6% sobre o primeiro trimestre de 2019, puxado pelos segmentos Pessoa Física (PF) e Pessoa Jurídica (PJ), disse.

Veja o desempenho de BBAS3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

BIDI11

O Banco Inter (BIDI11) abriu 891 mil contas no primeiro trimestre de 2020, recorde de abertura de contas em um trimestre, com crescimento de 82% versus o primeiro trimestre de 2019.

A média de contas abertas por dia útil foi de aproximadamente 14 mil no primeiro trimestre de 2020, volume 1,8x superior a igual período do ano anterior.

O banco encerrou o período com prejuízo de R$ 8,4 milhões, apontado pelo reconhecimento da variação da marcação a mercado de títulos e valores mobiliários mantidos em tesouraria.

Desconsiderado estes efeitos, o banco teria registrado lucro de R$ 11 milhões. O resultado bruto de intermediação financeira atingiu R$ 139 milhões, contra R$117 milhões no primeiro trimestre de 2019.

Veja o desempenho de BIDI11 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

BRFS3

A Brasil Foods obteve receita líquida de R$ 8,949 bilhões no primeiro trimestre de 2020, elevação de 22% em relação a igual período de 2019.

No mercado interno, a receita líquida foi de R$ 4,655 bilhões, com aumento de 18% em relação ao primeiro trimestre de 2019, e o volume total aumentou 11%, com destaque para processados que aumentou 15%.

O preço médio aumentou 13%. O market-share ficou em 43%. No segmento externo, a receita líquida foi de R$ 4,013 bilhões, com aumento de 26% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

O volume consolidado nesse mercado aumentou 7%, com queda de 4% em processado e aumento de 44% em suínos/in natura.

O preço médio no mercado internacional aumentou 18%. No mercado Halal a receita líquida foi de R$ 2,355 bilhões, com aumento de 15%, ligeiramente abaixo da expectativa, sendo que o volume aumentou 5% e o peço médio 12%.

As receitas do mercado internacional e Halal foram beneficiadas pela desvalorização cambial em relação ao primeiro trimestre de 2019.

Veja o desempenho de BRFS3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

B3SA3

A B3 divulgou sólido resultado no primeiro trimestre de 2020, superando o consenso do mercado. A receita total atingiu R$ 1,9 bilhão no primeiro trimestre de 2020, alta de 24,4% sobre igual período do ano anterior.

A evolução foi decorrente do crescimento de receitas dos segmentos Listado, Balcão e tecnologia, dados e serviços, minimizando a queda observada com receitas de Infraestrutura para financiamentos.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) do primeiro trimestre de 2020 foi de R$ 1,6 bilhão, 62% superior ao primeiro trimestre de 2019.

O lucro líquido foi de R$ 1,2 bilhão, elevação de 57% sobre o primeiro trimestre de 2019. No mercado à vista, o volume financeiro foi de R$ 31.515 milhões, com aumento e 104% em relação a junho de 2019 e 24% acima de maio de 2020.

No mercado total de ações, o volume financeiro foi de R$ 32,4 milhões, com aumento de 104% em relação a junho de 2019 e 25% acima de maio de 2020.

Veja o desempenho de B3SA3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

MGLU3

O Magazine Luiza obteve no primeiro trimestre de 2020 receita líquida de R$ 5,235 bilhões, com aumento de 21% em relação a igual período de 2019.

O e-commerce representou 53,3% do total das vendas e ocorreu um aumento de 73% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

A empresa já atinge 21 milhões de cliente no app versus 19 milhões no quarto trimestre de 2019.

Já em relação a igual período do ano anterior, as vendas de abril mostram aumento de 138% e as de maio 203%.

O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 274 milhões, com queda de 29% em relação ao primeiro trimestre de 2019, e a margem ficou em 5,2% versus 8,9%.

A queda foi decorrente do impacto do fechamento das lojas físicas e de investimentos com marketing e serviços. Encerrou o 1T20 com uma posição total de caixa de R$ 4,6 bilhões, considerando caixa e aplicações financeiras de R$ 2,6 bilhões.

Veja o desempenho de MGLU3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

MRVE3

No primeiro trimestre de 2020 a receita líquida foi de R$ 1,499 bilhão, com queda de 1% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

No período, os lançamentos atingiram R$ 1,083 bilhão e as vendas atingiram R$ 1,673 bilhão, que foram bons volumes de lançamentos e de vendas, sendo que o de vendas foi recorde na empresa. O Ebitda foi de R$ 170 milhões, com queda de 21% em relação ao primeiro trimestre de 2019, e a margem ficou em 11% versus 13%.

O lucro líquido foi de R$ 115 milhões, com queda de 24% em relação ao primeiro trimestre de 2019.

No geral, o resultado ficou ligeiramente abaixo da expectativa de mercado, mesmo com o forte volume de vendas, que não se refletiu nas suas margens.

Veja o desempenho de MRVE3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

PETR4

A Petrobras reportou queda de 30% em sua receita líquida, ao alcançar R$ 51 bilhões.

Já a geração operacional de caixa, levando a apresentar um saldo Ebitda de R$ 25 bilhões, indica uma queda de 27% sobre o segundo trimestre de 2019.

O resultado financeiro, apesar da valorização de 21% do dólar sobre o saldo de endividamento em moeda estrangeira, melhorou no segundo trimestre de 2020 em relação a igual período do ano anterior.

Veja o desempenho de PETR4 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

RAPT4

A Randon obteve no primeiro trimestre de 2019 receita líquida de R$ R$ 1,168 bilhão, com aumento de 3% em relação a igual período do ano anterior.

A receita de autopeças aumentou 2% e foi de R$ 623 milhões, a de veículos de R$ 405 milhões, com aumento de 3%. Já a receita de exportação caiu 34%.

O Ebitda ajustado foi de R$ 150 milhões, com queda de 2% em relação ao primeiro trimestre de 2019, acima da expectativa, com margem de 12,8% versus 13,5%.

Ocorreu queda de margem bruta, mas foi impactada por maior controle de despesas e não recorrente. O lucro líquido foi de R$ 3 milhões, queda de 91%.

Veja o desempenho de RAPT4 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

VALE3

A Vale superou as expectativas dos investidores no seu resultado no segundo trimestre de 2020, já que as vendas líquidas totalizaram R$ 40,4 bilhões no período, um aumento de 29% sobre o primeiro trimestre de 2020, e de 12,3% sobre o segundo trimestre de 2019.

Colaborou com esta performance o preço alto do minério de ferro e o dólar em ascensão em relação ao real no período. O preço médio realizado da Vale totalizou US$ 88,90 por tonelada no segundo trimestre de 2020.

A eficiência da gestão em custos e despesas operacionais permitiu apurar Ebitda no segundo trimestre de 2020 de R$ 18,1 bilhões, alta de 40% sobre o primeiro trimestre de 2020, e alta de 48,3% sobre o segundo trimestre de 2019.

Veja o desempenho de VALE3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

VVAR3

A Via Varejo reportou, no segundo trimestre de 2020, receita líquida de R$ 6,339 bilhões, estável em relação a igual período do ano anterior.

Nas lojas físicas, a receita caiu 7,1% e aumentou 48,6% nas vendas do e-commerce. A queda nas lojas física foi decorrente do impacto do fechamento do comércio em 21 de março.

As vendas mesmas lojas mostraram queda de 8% em consequência desse evento, sendo que no período, antes da pandemia, estava mostrando crescimento de 4,2%.

O lucro líquido foi de R$ 13 milhões, revertendo prejuízo de R$ 50 milhões no primeiro trimestre de 2019 e o ajustado mostrou um lucro de R$ 50 milhões.

Veja o desempenho de VVAR3 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.