Randon (RAPT4) lucra 9,27 vezes mais no quarto trimestre de 2020

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação

A Randon (RAPT4) reportou lucro líquido de R$ 490,39 milhões no quarto trimestre de 2020, um resultado 9,27 vezes maior que o lucro de um ano antes, com R$ 52,87 milhões.

Segundo a companhia, aém da melhora da rentabilidade por meio da operação, o lucro líquido avançou significativamente pelo êxito em processos tributários.

No acumulado de 2020, o lucro líquido foi de R$ 664,67 milhões, alta de 168,4% ante 2019, com lucro de R$ 247,61 milhões.

Não Perca! Começa hoje o evento que vai transformar sua visão sobre Fundos de Investimento Imobiliário

O resultado financeiro líquido, em 2020, somou R$ 217,1 milhões positivos ante R$ 101,3 milhões negativos em 2019.

Já o custo dos produtos vendidos (CPV) representou 73,3% da receita líquida consolidada ou R$ 1,3 bilhão no trimestre.

No mesmo período de 2019, o CPV somava R$ 981,2 milhões e representava 76,3% da receita líquida consolidada.

No acumulado, o CPV atingiu R$ 4,1 bilhões em 2020 (75,0% da RL) e R$ 3,8 bilhões em 2019 (75,3% da RL).

Ebitda dispara 316,2%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 668,46 milhões.

Os números refletem um avanço de 316,2% sobre o Ebitda de R$ 160,62 milhões do quarto trimestre de 2019.

Nos doze meses de 2020, o Ebitda da Randon foi de R$ 1,19 bilhão ante R$ 690,71 milhões em 2019.

A margem Ebitda do trimestre atingiu 37%, alta de 24,5 pontos percentuais.

Receita salta 40,7%

A receita líquida atingiu R$ 1,8 bilhão no trimestre, alta de 40,7% na comparação ano a ano.

Em 2020, a receita líquida foi de R$ 5,42 bilhões, alta de 6,5% sobre os doze meses de 2019.

Na divisão montadora, o comparativo trimestral apresentou aumento de 30,4%, somando, no quarto trimestre, receita líquida de R$ 759,6 milhões.

Já na divisão autopeças, neste mesmo comparativo, a receita líquida cresceu 51,6%, totalizando R$ 992,2 milhões no quarto trimestre.

Endividamento da Randon

O endividamento financeiro líquido consolidado (dívida bruta menos disponibilidades) foi de R$ 1,5 bilhão no encerramento de 2020, equivalente a um múltiplo de 1,26 vezes o Ebitda últimos 12 meses.

Ao final de 2019 este endividamento era de R$ 867,9 milhões e representava múltiplo de 1,26 vezes o EBITDA dos últimos 12 meses.

Confira os principais destaques do balanço da Randon (RAPT4):