Raia Drogasil (RADL3) registra lucro de R$ 61,6 mi no 2TRI20, queda de 61,5%

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Wikimedia

A Raia Drogasil (RADL3) registrou no segundo trimestre de 2020 um lucro de R$ 61,6 milhões, uma queda de 61,5%.

O Ebitda (lucro antes juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado para o segundo trimestre de 2020 foi para R$ 231,811 milhões, recuo de 36,2% No mesmo período de 2019, o Ebitda foi de R$ 363,68 milhões.

Já a margem Ebitda ajustada foi de 4,9, contração de 3,3% dada sobretudo pela perda de alavancagem operacional no período.

“Se considerarmos apenas as 2.065 lojas em operação desde o final de 2019 e a elas atribuindo a totalidade das despesas logísticas, gerais e administrativas, o EBITDA ajustado da RD Farmácias teria sido de R$ 234,1, equivalente a uma margem EBITDA de 5,4%”, informou a companhia no balanço divulgado na terça-feira (11).

O resultado financeiro no segundo trimestre deste ano foi negativo em R$ 17,5 milhões. No segundo trimestre de 2019, o resultado foi negativo em R$ 19,8 milhões.

RADL3: Receitas

A receita da Raia Drogasil avançou 6,33% na comparação com o segundo trimestre de 2019, atingindo uma receita bruta consolidada de R$ 4,7 milhões.

“A RD Farmácias registrou um crescimento de 5,4%, enquanto a 4Bio cresceu 23,8% no período”, destacou a companhia.

RADL3: Endividamento e Caixa

Segundo a companhia, a dívida líquida em 30 de junho de 2020 era de R$ 1,5 bilhões versus R$ 990,8 milhões no mesmo período de 2019.

A Dívida Líquida Ajustada sobre o EBITDA foi de 1,2x, sendo 0,4 maior quando comparada ao mesmo período do ano passado, principalmente em consequência do consumo de caixa relacionado a capital de giro no trimestre.

Já o fluxo de caixa livre foi negativo em R$ 437,5 milhões, com um consumo de caixa total de R$ 544,8 milhões no segundo trimestre de 2020.  O fluxo de caixa operacional consumiu R$ 286,3 milhões no trimestre.

Ao final do segundo trimestre, a posição de caixa total (caixa e aplicações financeiras) era de R$ 266,4 milhões.

Desdobramento de ações

A empresa informou também que levará à assembleia de acionistas a proposta de desdobramento de ações ordinárias, na proporção de 5 para 1.

Se aprovado o desdobramento, o capital social da companhia passará a ser de 1.651.930.000 ações ordinárias. A empresa também quer autorização para aumento do capital social, independentemente de reforma estatutária, de até 2.000.000.000 de ações.

O objetivo do desdobramento, segundo a Raia Drogasil, é aumentar a liquidez das ações e possibilitar um ajuste na cotação, tornando o preço mais atrativo e acessível a um maior número de investidores.

 

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos