Radar traz Vale (VALE3), Odontoprev (ODPV3), Braskem (BRKM5) e Qualicorp (QUAL3)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

O Radar Corporativo desta quinta-feira (17) destaca que a Vale (VALE3) informou que continuam suspensos o acesso de trabalhadores e a circulação de veículos na zona de inundação da barragem Xingu. A barragem está com o nível 2 de alerta acionado desde o ano passado.

Já a Braskem (BRKM5) deve vender sua operação norte-americana separadamente da brasileira. O entendimento é que as fábricas nos EUA seriam subavaliadas na negociação.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Em carta, os herdeiros da Sadia declararam apoio à entrada da Marfrig (MRFG3) na BRF (BRFS3).

O Cade, por sua vez, aprovou a aquisição da Linx (LINX3) pela Stone, sem restrições.

E o Banco Central e a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aprovaram sem restrições as aquisições da Mogidonto Planos Odontológicos e da Boutique Dental pela Odontoprev  (ODPV3).

No campo dos IPOs, Agribrasil informa que recebeu aval do conselho de administração para realizar sua estreia em bolsa. E a Livetech da Bahia contrata bancos para também ir à bolsa.

Veja a cobertura completa do Radar Corporativo:

CIAS ABERTAS

Vale (VALE3) mantém restrições perto da barragem Xingu (MG)

A Vale (VALE3) informou que continuam suspensos o acesso de trabalhadores e a circulação de veículos na zona de inundação da barragem Xingu, que fica na Mina Alegria. A barragem está com o nível 2 de alerta acionado desde o ano passado.

São três os níveis de alerta. No 2, atual da barragem, existe a recomendação para a retirada de pessoas da chamada zona de autossalvamento. O nível 3, o mais alto, indica a possibilidade iminente de ruptura.

A Vale disse estar respeitando integralmente o termo de interdição lavrado pela Superintendência Regional do Trabalho (SRT), autora do alerta. É permitido apenas, “mediante rigoroso protocolo de segurança”, o ingresso de pessoas que trabalham nas atividades de estabilização da estrutura e nas ações estruturantes para implementação do trem não tripulado.

Braskem (BRKM5) deve vender operação norte-americana separadamente

A Braskem (BRKM5) é líder na produção de polipropileno nos Estados Unidos. A operação norte-americana deverá ser separada, para que a Novonor (antiga Odebrecht) consiga mais dinheiro em uma eventual venda de sua participação de 50,1% da petroquímica, conforme informou o jornal Valor.

A ideia é que, ligadas à operação brasileira, as fábricas nos EUA seriam subavaliadas numa negociação. Já haveria, inclusive, petroquímicas daquele país interessadas, por conta de ganhos de escala. A Braskem no Brasil, por sua vez, não deve ser vendida em partes separadas.

Isso porque a produção dos insumos usados na fabricação de produtos plásticos é um jogo de escala e o setor petroquímico passou mais de 20 anos sendo consolidado. Portanto, o eventual comprador das operações locais perderia as sinergias da produção e da compra de matéria-prima.

Furlan e Fontana apoiam entrada da Marfrig (MRFG3) na BRF (BRFS3)

Os primos Luiz Fernando Furlan, Walter Fontana e Eduardo D’Ávila colocaram fim aos rumores de que participavam de uma articulação para derrubar o chairman Pedro Parente e ajudar a rival JBS a ficar com uma fatia da BRF.

Em carta enviada ontem ao conselho de administração da BRF, os herdeiros mais proeminentes da Sadia declararam apoio à entrada da Marfrig como acionista de referência, segundo reportagem do Valor. Furlan é membro do conselho da BRF, com 0,76% do capital.

AES Brasil (AESB3) informa sobre leilão de ações

A AES Brasil (AESB3), comunicou nesta quarta-feira (16) que realizará em 17 de junho de 2021 um leilão de venda de ações ordinárias, organizado pela B3 (B3SA3), “referente às frações de ações remanescentes em decorrência da incorporação das ações de emissão da AES Tietê pela companhia”.

Serão leiloadas 18.428 ações, ao preço de referência de R$ 14,27, equivalente ao preço de fechamento em 16 de junho de 2021, véspera do leilão.

O leilão acontece na quinta-feira (17), das 16h55 às 17h00.

CSN (CSNA3) elege membros para a diretoria executiva

O Conselho de Administração da CSN (CSNA3) aprovou por unanimidade a eleição de membros da Diretoria Executiva.

São eles: Milton Picinini Filho, para o cargo de Diretor Executivo, responsável pela área de produção do segmento de siderurgia; e Stephan Heinz Josef Victor Weber, para o cargo de Diretor Executivo, responsável pela área de investimentos.

Linx (LINX3): Cade aprova compra da companhia pela Stone sem restrições

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a aquisição, pela Stone, da totalidade das atividades da Linx (LINX3). O Tribunal deu aval à operação, em definitivo, sem restrições.

O Grupo Stone presta serviços de pagamentos, incluindo o desenvolvimento de estrutura tecnológica para captura, transmissão e processamento de dados e liquidação de transações, lembra o Cade. “Além disso, atuam nos segmentos de adquirência, serviços de gateway on-line, softwares de gestão empresarial, crédito, transferência eletrônica de fundos e serviços de entrega rápida com ênfase maior no setor de varejo”.

Em novembro de 2020, os acionistas da Linx bateram o martelo pelo negócio, que tinha também a Totvs (TOTS3) como pretendente. Pouco antes da assembleia, a Stone aumentou sua proposta em R$ 268,5 milhões a parcela em dinheiro a ser paga pela incorporação da companhia.

A cifra corresponde a um pagamento adicional em caixa de R$ 1,50 por ação Linx, totalizando R$ 33,56 em dinheiro mais 0,0126774 ações classe A da Stone.

Caixa Seguridade (CXSE3): Estratégia na atuação no Bancassurance 

O conselho de administração da Caixa Seguridade (CXSE3) ratificara estratégia com prioridade na atuação no Bancassurance da CAIXA.

Além disso, foi aprovado o desinvestimento das participações não estratégicas: PAN Corretora, Too Seguros e CNP Seguros Holding Brasil.

AQUISIÇÕES

Qualicorp (QUAL3) conclui aquisição da carteira de planos privados coletivos da Unimed Natal

A Qualicorp (QUAL3) concluiu o fechamento da transação prevista no contrato celebrado em 6 de abril último com a Gestão Serviços de Intermediação, Agenciamento e Negócios Ltda., para a aquisição de carteira de planos privados de assistência à saúde no segmento coletivo por adesão.

A carteira possui aproximadamente 7,9 mil vidas atendidas pela Unimed Natal. Todas serão migradas para a base da Qualicorp.

Smartfit (SMFT3) fecha aquisição da Just Fit

A Smartfit (SMFT3) concluiu a aquisição de 100% das ações do capital social total e votante da Just Fit, sociedade que opera 27 academias no estado de São Paulo.

O preço da aquisição será apurado e pago somente após a ocorrência de um evento de liquidez na Smart Fit.

PROVENTOS

Odontoprev (ODPV3): valor por ação dos JCP do 2TRI é atualizado

A Odontoprev (ODPV3) atualizou hoje o valor por ação dos Juros sobre Capital Próprio (JCP) do segundo trimestre de 2021.

Passou de R$ 0,0256840090 para R$ 0,0257073380, em função da aquisição de 477 mil ações desde 11 de junho, dentro do Programa de Recompra de ações da própria companhia, o que fez aumentar o número de ações em tesouraria atualmente para 6.138.034.

A Odontoprev reforçou que farão jus aos Juros sobre Capital Próprio os detentores de ações em 16 de junho. O pagamento de R$ 13.500.382,08 ocorrerá no dia 6 de julho de 2021, como avisado anteriormente.

Odontoprev (ODPV3): BC e ANS aprovam aquisições

A Odontoprev  (ODPV3) informou que o Banco Central e a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aprovaram sem restrições as aquisições da Mogidonto Planos Odontológicos, com sede em Mogi das Cruzes (SP), e da Boutique Dental, do mesmo município.

A Mogidonto é operadora de planos privados de assistência odontológica para cerca de 62 mil beneficiários.

A Boutique Dental é um conjunto de clínicas para prestação de serviços odontológicos, e atua preferencialmente no atendimento de clientes Mogidonto.

O preço da transação teve parcela à vista de R$ 18,5 milhões, acrescido de potenciais parcelas variáveis complementares por atingimento de metas futuras, após 12 e 24 meses contados da data do fechamento, em 22 de dezembro — que poderão levar o preço total final da transação para até R$ 26 milhões.

Notre Dame (GNDI3): Conselho autoriza aquisição

O Conselho de Administração da Notre Dame Intermédica (GNDI3) autorizou que a controlada BCBF Participações adquira 100% do capital da social da CCG Participações, de Porto Alegre.

Foi chancelado pelo Conselho que a BCBF pode ceder, total ou parcialmente, os direitos e obrigações relativos à aquisição para qualquer sociedade direta ou indiretamente controlada pela BCBF.

Bombril (BOBR4) elege diretor presidente

A Bombril (BOBR4) informa que o Conselho de Administração elegeu Antonio Carlos Tadeu Werneck de Oliveira para ocupar o cargo de diretor presidente da companhia, para um mandato que terá prazo coincidente com os demais membros da diretoria, até 31 de dezembro de 2021.

Wagner Brilhante de Albuquerque deixa de ocupar o cargo de diretor presidente, mas se mantém no exercício dos cargos de diretor financeiro e de Relações com Investidores.

MUDANÇA ACIONÁRIA

Tecnisa (TCSA3) tem alteração acionária

A Tecnisa (TCSA3) recebeu comunicação enviada pela Vokin Investimentos informando que os fundos e clubes de investimento geridos por ela atingiram a participação acionária agregada de 10,01% do total das ações ordinárias emitidas pela empresa.

A Vokin declarou que a participação acionária não tem objetivo de alterar a composição de controle ou a estrutura administrativa da Tecnisa.

Cesp (CESP6) também comunica mudança acionária

A Companhia Energética de São Paulo, CESP (CESP6), recebeu correspondência da Squadra informando que fundos de investimento e investidores não residentes geridos por ela aumentaram sua participação acionária no capital social da empresa de energia.

A Squadra passou a deter 31.969.363 ações preferenciais classe B (CESP6), equivalentes a 15,16% de todas esse tipo de ações emitidas pela CESP.

Em detalhamento, a participação da Squadra é representada por 26.695.087 ações preferenciais classe B, além de 5.274.276 ações preferenciais classe B referenciadas em instrumentos derivativos de liquidação física. A investidora ainda ressalta que é detentora de exposição econômica vendida por meio de instrumentos derivativos de liquidação física referenciados em 1.100.619 ações preferenciais classe B.

Hidrovias do Brasil (HBSA3) tem alteração acionária

A Hidrovias do Brasil (HBSA3) recebeu correspondência da Verde Asset informando que fundos de investimento geridos por ela passaram a deter 38.079.990 ações ordinárias da companhia.

Isso equivale a 5,01% do capital social da HBSA, se qualificando como detentora de participação relevante no capital social.

Gol (GOLL4): CII reduz participação

A Gol (GOLL4) comunicou que a Capital International Investors (CII) reduziu a participação que administra em ações preferenciais e American Depositary Receipts (ADRs).

A CII administrava 15.439.010 Ações PN da companhia, correspondentes a 5,21% dessa espécie de ação. Passou a administrar um total de 14.689.374 ações PN e ADRs, que representam 4,95% de participação nesse tipo de ação.

Azevedo & Travassos (AZEV4): alteração acionária

A Lagro do Brasil Participações teve sua participação no capital social da Azevedo & Travassos reduzida em decorrência da alienação de ações, passando a deter um total de 374.740 ações ordinárias da empresa, bem como 168.380 ações preferenciais, o que representa 5,677% das ONs e 1,275% das PNs.

IPO

Agribrasil informa que recebeu aval do conselho de administração para realizar IPO

A Humberg Agribrasil apresentou hoje, perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o pedido de registro da oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias de emissão da companhia, e perante a B3 (B3SA3) o respectivo pedido de migração entre segmentos de negociação, do Bovespa Mais para o Novo Mercado – sendo que a efetiva migração ficará condicionada à realização da oferta.

Além disso, a companhia informou que realizou, em 14 de junho último, Assembleia Geral Extraordinária, na qual foi aprovada a distribuição de dividendos no montante de R$ 6.110.342,66, relativo aos saldo de lucros apurados no exercício social de 2020.

Livetech da Bahia contrata bancos para avaliar IPO

A Livetech da Bahia (ou WDC Networks), que atua no segmento de tecnologia wireless e de segurança predial eletrônica, anunciou que está avaliando a realização de uma potencial oferta pública inicial (IPO) para distribuição de ações, com esforços restritos de colocação no Brasil e no exterior.

A companhia contratou o BTG Pactual (BPAC11), Bradesco BBI, o Itaú BBA S.A. o Citigroup Global Markets e determinadas afiliadas internacionais dessas instituições para prestação de serviços de assessoria financeira para a potencial oferta. Isso inclui ainda trabalhos preparatórios, com assessores legais, para a definição da viabilidade e dos termos da oferta.

A empresa diz que ainda não definiu e nem aprovou a efetiva realização da oferta, nem seus termos e condições, ou possíveis operações para captação de recursos. Segundo a Livetech, não há, portanto, qualquer oferta pública de distribuição de ações de emissão no Brasil ou no exterior, incluindo os Estados Unidos ou outro país.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3