Radar traz Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Marfrig (MRFG3) e BRF (BRFS3)

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Os destaques desta segunda-feira (24) do Radar Corporativo são Petrobras (PETR4), Vale (VALE3), Eletrobras (ELET3), Marfrig (MRFG3), BRF (BRFS3), Cosan (CSAN3) e BTG (BPAC11).

A Petrobras (PETR4) informou que a venda da totalidade de suas participações de 51% na Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) e de 25% na Transportadora Sulbrasileira de Gás (TSB) está na fase vinculante.

A Marfrig (MRFG3) informou que adquiriu ações ordinárias de emissão da BRF (BRFS3) que resultaram em uma participação de 196.869.573 ações ordinárias. Esse soma representa aproximadamente 24,23% do capital social da BRF.

A Eletrobras (ELET6) comunicou que a Companhia de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Brasil (a Eletrosul) celebrou contrato de compra e venda de ações com a Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T).

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

No ano passado, pela primeira vez em dez anos, o caixa da Vale (VALE3) superou o da Petrobrás, vantagem mantida no primeiro trimestre de 2021, conforme a Economatica.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Já o Banco BTG(BPAC11) confirmou está negociando em bases exclusivas uma potencial transação com o Grupo Universa, porém sem qualquer documento em caráter vinculante até a presente data.

Por fim, a Cosan (CSAN3) comunicou que o Grupo Raízen celebrou novo contrato com a Shell Brands International AG tendo por objeto a renovação do direito de uso pelo grupo Raízen da marca “Shell” no setor de distribuição de combustíveis e atividades relacionadas, pelo prazo mínimo de 13 anos.

Veja a cobertura completa do Radar corporativo:

CIAS ABERTAS

Petrobras (PETR4) esclarece sobre venda da TBG e da TSB

A Petrobras (PETR4) informou que a venda da totalidade de suas participações de 51% na Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) e de 25% na Transportadora Sulbrasileira de Gás  (TSB) está na fase vinculante – como foi divulgado ao mercado em 30 de abril de 2021.

Na fase anterior do projeto, a Petrobras diz que recebeu ofertas não vinculantes, qualificando um determinado número de potenciais compradores para a fase vinculante, ainda em andamento. A fase só será encerrada com o recebimento de ofertas vinculantes, prevista para julho de 2021.

Petrobras (PETR3 PETR4) lança programa RefTOP

A Petrobras (PETR3 PETR4) informa que está lançando o programa RefTOP – Refino de Classe  Mundial  com  o  objetivo  de  “estar  entre  as  melhores  companhias  refinadoras  de  petróleo  no  mundo”.

Os investimentos no RefTOP até 2025 são de aproximadamente US$ 300 milhões e estão incluídos nos US$ 3,7 bilhões de investimentos previstos para o refino no Plano Estratégico 2021-25.

“O RefTOP consiste  em  um  conjunto  de  iniciativas  que buscam  implementar  melhorias  para  aumentar   a   eficiência   e   desempenho   operacional   das   refinarias   que   não   estão   na   carteira   de   desinvestimento – Refinaria Presidente Bernardes (RPBC), Refinaria Duque de Caxias (REDUC), Refinaria de Capuava (RECAP), Refinaria de Paulinia (REPLAN) e Refinaria Henrique Lage (REVAP) – e posicionar a Petrobras de forma mais competitiva na abertura do mercado de refino de petróleo no país. A companhia avaliou referências mundiais dos principais indicadores de refino para definir os objetivos do programa”, afirma o comunicado.

Caixa da Vale (VALE3) é maior que da Petrobras (PETR4) pela primeira vez em 10 anos

No ano passado, pela primeira vez em dez anos, o caixa da Vale superou o da Petrobrás, vantagem mantida no primeiro trimestre de 2021, conforme a Economatica.

O caixa da petroleira, ou seja, os recursos disponíveis para pagamento de despesas correntes, teve retração real de 18,5%, enquanto o da mineradora saltou 487,1%.

Eletrobras (ELET6): Eletrosul compra 49% da CEEE-T na FOTE

A Eletrobras (ELET6) comunicou que a Companhia de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Brasil (a Eletrosul) celebrou contrato de compra e venda de ações com a Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T).

O documento estipula que a Eletrosul adquiriu 49% da participação detida pela CEEE-T na Fronteira Oeste Transmissora de Energia (FOTE), passando a deter 100% das ações da Sociedade de Propósito Específico (SPE)

Conforme o documento, a CGT Eletrosul pagará à CEEE-T o valor de R$ 83.101.000,00. Segundo a Eletrobras, a operação deverá ser concluída no prazo de até 30 dias, com a transferência das ações no Livro de Registro e Transferência de Ações da FOTE e o pagamento desse montante.

Marfrig (MRFG3) anuncia compra 24% das ações da BRF (BRFS3)

A Marfrig (MRFG3) informa que adquiriu ações ordinárias de emissão da BRF (BRFS3) que resultaram em uma participação de 196.869.573 ações ordinárias. Esse soma representa aproximadamente 24,23% do capital social da BRF.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, o valor da transação, feita por meio de leilão na bolsa, chega a aproximadamente R$ 3,2 bilhões. A Marfrig e a BRF não divulgaram valores e não confirmaram oficialmente essa informação.

Em comunicado divulgado nesta segunda-feira (24), a Marfrig esclarece que emitiu fato relevante informando sobre a aquisição após o encerramentos dos negócios na sexta.

Paranapanema (PMAM3) renegocia dívidas

A fabricante de produtos de cobre, Paranapanema, tirou da frente um passivo de curto prazo de US$ 491 milhões ao fechar acordo com seus credores para pagamento até 2028, em condições com sua geração de receita e caixa a ser obtida nesse período, conforme informou o jornal Valor.

BTG (BPAC11): confirma negociação com  potencial transação com o Grupo Universa

O Banco BTG(BPAC11) confirmou está negociando em bases exclusivas uma potencial transação com o Grupo Universa, porém sem qualquer documento em caráter vinculante até a presente data.

Banco do Brasil (BBAS3) divide vice-presidência de Agronegócios e Governo

O Conselho de Administração do Banco do Brasil (BBAS3) aprovou a cisão da Vice-Presidência de Agronegócios e Governo em duas vice-presidências, sendo a Vice-Presidência de Governo e Sustentabilidade Empresarial e a Vice-Presidência de Agronegócios.

Antônio José Barreto de Araújo Júnior foi eleitor para o cargo de Vice-Presidente de Governo e Sustentabilidade Empresarial e Renato Luiz Bellinetti Naegele ao cargo de Vice-Presidente de Agronegócios.

Adelar Valentim Dias passa a ocupar a posição de Diretor de Controles Internos; Éder Luiz Menezes de Faria, Diretor de Suprimentos, Infraestrutura e Patrimônio; e Paulo Augusto Ferreira Bouças, Diretor de Governo.

Banco Inter (BIDI11) fecha acordo de venda de ações com a Stone

O Banco Inter (BIDI11) divulgou fato relevante nesta segunda-feira (24) informando sobre acordo com a Stone, no qual esta irá investir R$ 2,5 bilhões por meio de oferta de ações.

“A Stone se comprometeu a subscrever ações ordinárias e/ou certificados de depósito de ações (units), correspondentes à participação acionária mais próxima, que possa ser obtida, sem exceder, a 4,99% do capital social total do Banco Inter, limitado a um valor do investimento de R$ 2,5 bilhões, no âmbito de oferta pública de ações do Inter a ser realizada nos termos da Instrução da CVM nº476/2009, no valor fixado, já considerando o desdobramento em curso, de R$ 19,28 por ação ordinária e preferencial e R$ 57,84 por Unit (“Acordo de Investimento”e “Oferta”, respectivamente).

No âmbito do Acordo de Investimento, o acionista controlador do Inter concordou em ceder à Stone seu direito de prioridade na oferta, observados os requisitos legais aplicáveis.

O banco também anunciou que está na fase final de estudos para listar-se na Nasdaq, em Nova York.

Lojas Marisa (AMAR3) dá largada ao MBank Marisa

A Lojas Marisa (AMAR3) informa que recebeu autorização do Banco Central para alterar o nome de sua instituição de pagamentos controlada Sax  S.A.  –  Crédito,  Financiamento  e  Investimento  para M Pagamentos S.A.

Com isso, a empresa passa a criar uma nova  identidade  visual  e  denominação  para  a  área,  a  qual  passará  a  se  chamar MBank Marisa.

“A criação do MBank Marisa é mais um movimento na estratégia de se consolidar como a plataforma da mulher brasileira”, afirma a companhia.

Equatorial (EQTL3) informa sobre Operação de Hedge Cambial

A Equatorial (EQTL3) informou a contratação pela companhia de operações de hedge cambial de curto prazo USD/BRL, até o limite de US$ 230 milhões.

Wilson Sons (WSON33): reestruturação societária

O Conselho de Administração da Companhia aprovou que sejam adotados os atos preparatórios e medidas necessárias para oportunamente submeter aos seus acionistas uma proposta para a reestruturação societária do Grupo, que consistirá na incorporação da Companhia em sua subsidiária controlada, Wilson Sons Holdings Brasil S.A. (WSS.A.), uma sociedade anônima constituída de acordo com as leis da República Federativa do Brasil, bem como a listagem da WSS.A. no segmento do Novo Mercado.

Cosan (CSAN3) Renovação de Licença de Uso da Marca “Shell

A Cosan (CSAN3) comunicou que o Grupo Raízen celebrou novo contrato com a Shell Brands International AG tendo por objeto a renovação do direito de uso pelo grupo Raízen da marca “Shell” no setor de distribuição de combustíveis e atividades relacionadas, pelo prazo mínimo de 13 anos, renovável em determinadas hipóteses, sujeito aos termos e condições ali previstos.

CVC investirá R$ 3 milhões em sustentabilidade

A CVC fez o lançamento do seu programa de sustentabilidade, o REprograma. A expectativa da operadora de turismo é investir neste ano R$ 3 milhões, mas pode chegar a R$ 30 milhões ao ano até 2030, de acordo com reportagem do Valor.

EMISSÕES/DÍVIDAS

Totvs (TOTS3) aprova emissão de debêntures de R$ 1,5 bi

A Totvs.(TOTS3) aprovou a 3ª emissão de debêntures simples, em série única, destinada exclusivamente a investidores profissionais.

O valor total da emissão será de R$ 1,5 bi, com valor nominal unitário de R$ 1.000,00.

A Totvs diz que, “sobre o valor nominal unitário ou saldo do valor nominal unitário, incidirão juros remuneratórios de 100% da variação acumulada das taxas médias diárias dos DI –Depósitos Interfinanceiros de um dia, “over extra-grupo”, expressas na forma percentual ao ano, base 252 Dias Úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela B3 (B3SA3)”.

Blau Farmacêutica (BLAU3): Anúncio de Encerramento de Oferta Pública de Distribuição Primária 

A Blau informou o encerramento, em 21 de maio de 2021, da oferta pública de distribuição primária de 31.393.939 ações ordinárias da companhia, considerando as Ações do Lote Suplementar realizada no Brasil, com esforços de colocação das Ações no exterior, com a exclusão do direito de preferência dos seus atuais acionistas, ao preço de R$40,14 por ação, perfazendo o montante de R$ 1,260 bilhão.

PROVENTOS

Mills (MILS3) paga JCP

A Mills (MILS3) aprovou a distribuição aos seus acionistas de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor total de R$ 5.836.960,12, a ser imputado aos dividendos mínimos obrigatórios devidos relativos ao exercício social  encerrados em 31 de dezembro de 2021, equivalente a R$0,023523633 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte.

O pagamento dos JCP será creditado aos acionistas em 15 de junho de 2021, na proporção de suas participações no capital social da companhia, utilizando-se como data-base de cálculo a posição acionária da companhia em 26 de maio de 2021. A partir de 27 de maio de 2021 ,as ações de emissão serão negociadas “ex”JCP.

Para os American Depositary Receipts (ADRs), o pagamento se dará por meio do JPMorgan, banco depositário das ADRs da  companhia.

(Por Felipe Moreira e Redação)

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.