Radar traz Marfrig (MRFG3), Lojas Renner (LREN3), Meliuz (CASH3) e Yduqs (YDUQ3)

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

O Radar Corporativo desta segunda-feira (21) destaca que a Marfrig (MRFG3) comprou terreno para construir frigorífico no Paraguai, em projeto de cerca de US$ 100 milhões.

Já a BRF (BRFS3) assinou na última sexta-feira a compra da Hercosul, um dos ativos mais disputados da indústria de ração para pets, conforme informa o jornal Valor.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A Renner (LREN3), por sua vez, quer ampliar as operações de aquisições e fusões. Para isso, tem investido em contratações. Os reforços no novo time de Novos Negócios começaram em janeiro.

O texto da Medida Provisória (MP) que abre caminho para a venda da Eletrobras (ELET3 ELET6) hoje na Câmara dos Deputados. A votação ocorre um dia antes do fim da validade da medida.

A Yduqs (YDUQ3), dona de universidades como a Estácio de Sá, tem um caixa reforçado com aproximadamente R$ 2 bilhões, mesmo após a compra da edtech QConcursos. Com esse montante, a empresa mira compra de outras startups digitais de educação, além de outras instituições, aponta o Estadão.

O empresário Michael Klein, da Via (VVAR3), está de olho nas ações do francês Cassino no grupo Pão de Açúcar (PCAR3). A informação é do Globo.

A Hermes Pardini (PARD3) fecha a compra do laboratório Paulo C. Azevedo, em transação de R$ 127 milhões.

Por fim, a Méliuz (CASH3), administradora de programas de fidelidade do tipo cashback, está planejando uma oferta primária e secundária de ações. 

Veja a cobertura completa do Radar Corporativo:

CIA ABERTA

Michael Klein mira GPA (PCAR3)

O empresário Michael Klein está de olho nas ações do francês Cassino no grupo Pão de Açúcar (PCAR3). De acordo com matéria no site do jornal O Globo, segue os passos de Abílio Diniz e busca montar uma posição na companhia.

O Cassino assumiu o controle do GPA em 2012, após uma batalha feroz contra a família Diniz. Isto porque na época os antigos controladores do Pão de Açúcar pretendiam uma fusão com o Carrefour, rival histórico do Cassino na França.

Klein, que é filho do fundador das Casas Bahia, Samuel Klein, reassumiu o controle da Via (VVAR3) em 2019. Além das próprias Casas Bahia, a Via controla ainda a Ponto. Recentemente, o grupo empresarial passou por uma mudança de marca. Além disso, também planeja maior presença nas vendas digitais.

MP da Eletrobras (ELET3 ELET6) será votado nesta segunda na Câmara

O texto da Medida Provisória (MP) que abre caminho para a venda da Eletrobras (ELET3 ELET6) deve ser votada nesta segunda-feira (21), na Câmara dos Deputados. A votação ocorre um dia antes do fim da validade da medida.

Na última quinta-feira (17), o plenário do Senado aprovou a MP. A matéria foi aprovada após cerca de nove horas de debates. Ao longo dos debates, PT e PSDB ficaram contrários ao parecer do relator, senador Marcos Rogério (DEM-RO).

A privatização da companhia suscitou diversas polêmicas. A pauta se arrasta desde a gestão do ex-presidente Michel Temer. Isto porque as resistências ao projeto são muitas. Um dos principais temores é o fato da empresa ter uma atuação chave no mercado elétrico nacional.

Eletrobras: CGT Eletrosul conclui compra da FOTE

A Eletrobras informou que a CGT Eletrosul, nos termos do contrato celebrado com a Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T), concluiu a compra de 49% que a empresa detinha na Fronteira Oeste Transmissora de Energia S.A.(FOTE), mediante pagamento nesta sexta-feira, 18, de R$ 83,101 milhões. A negociação foi anunciada em 21 de maio.

Com o negócio, será feita a transferência de ações da companhia controlada, tornando-se titular de 100% da participação acionária da FOTE.

Yduqs (YDUQ3) tem caixa reforçado

A Yduqs (YDUQ3), dona de universidades como a Estácio de Sá, tem um caixa reforçado com aproximadamente R$ 2 bilhões. Isto ocorre mesmo após a compra da edtech QConcursos. Com esse montante, a empresa mira compra de outras startups digitais de educação, além de outras instituições.

De acordo com matéria do jornal O Estado de S.Paulo, a empresa deve mirar os mercados de São Paulo, as regiões Sul e Centro-Oeste. Apesar disso, pretende continuar apostando na ampliação da presença no mercado de educação digital.

O planejamento da companhia deve levar em conta aquisições de universidades do segmento considerado premium. Este registrou uma elevação de 44% na captação de alunos no primeiro semestre de 2021. É considerado um segmento mais resistente aos impactos da pandemia da covid-19.

Marfrig (MRFG3) compra área para construir frigorífico no Paraguai

O frigorífico adquiriu um terreno no Paraguai para construir um projeto de cerca de US$ 100 milhões. Em setembro de 2020, a Marfrig fechou um acordo não vinculante com a associação de pecuaristas do país para construir a unidade, conforme informou o jornal Valor.

Bradesco (BBDC4) pretende voltar ao escritório apenas em 2022

O Banco Bradesco (BBDC4) disse que o retorno ao escritório deve gradual, dependendo da evolução de variáveis como ritmo de vacinação e contágio do vírus. Mas, dado o cenário de toda população adulta ser vacinada até dezembro, existe grande chance do trabalho presencial ser retomado em 2022, segundo reportagem do Valor.

AQUISIÇÕES

Renner (LREN3) quer aquisições

A Renner (LREN3) quer ampliar as operações de aquisições e fusões. Para isso, a empresa tem investido em contratações. Os reforços no novo time de Novos Negócios começaram em janeiro deste ano.

Naquele mês, de acordo com o Broadcast, do Estadão, a companhia trouxe uma nova diretora de M&A. Além disso, também levou para a gerência do novo time um funcionário de outro segmento. E em abril, a rede de lojas já havia captado R$ 3,9 bilhões em uma oferta subsequente de ações.

Hermes Pardini (PARD3) compra laboratório Paulo C. Azevedo

No setor de saúde, a Hermes Pardini (PARD3) acertou a compra do laboratório Paulo C. Azevedo. O valor da transação é de aproximadamente R$ 127 milhões. De acordo com matéria do G1, o laboratório adquirido pela Hermes Pardini possui 22 unidades em Belém (PA).

O Paulo C. Azevedo tem forte presença no Pará. Além da capital, tem ainda unidades em outras seis cidades. Tem ainda atendimento em quatro hospitais no estado.

BRF (BRFS3) avança no mercado pet

A BRF (BRFS3) assinou na última sexta-feira a compra da Hercosul, um dos ativos mais disputados da indústria de ração para pets, conforme informou o jornal Valor.

A empresa é dona da Biofresh, marca premium que vem ganhando a confiança dos donos de pet com a aposta em rações mais saudáveis.

A BRF marcou o primeiro passo da estratégia com a qual pretende ficar entre as duas maiores do mercado brasileiro de pet – um segmento com potencial para movimentar R$ 40 bilhões.

EMISSÕES

Méliuz (CASH3) planeja oferta de ações

A Méliuz (CASH3), administradora de programas de fidelidade do tipo cashback, está planejando uma oferta primária e secundária de ações.

Segundo a agência Reuters, a modelagem seria semelhante ao IPO da companhia – oferta inicial de ações. Esta operação foi coordenada na época pelo BTG Pactual (BPAC11) e pelo Itaú BBA.

A estreia da companhia na bolsa de valores ocorreu em novembro de 2020. Na ocasião, a empresa conseguiu captar algo em torno de R$ 370 milhões. Os recursos devem ser utilizados para ampliar participação de mercado, serviços financeiros e aquisições de outras empresas.

Ata do Copom, IPCA-15, Relatório de inflação e PIB nos EUA são destaques da semana

A penúltima semana de junho terá como foco as divulgações do Banco Central. Na semana passada, o Copom decidiu aumentar a taxa de juros Selic para 4,25% ao ano.

Nesta semana, na terça-feira, sai a ata do Copom com comentários sobre a decisão. A alta de 0,75 pontos na última reunião deve ser repetida no encontro de agosto. Algumas casas chegam a apostar em uma Selic a 7% ao ano no fim de 2021.

Isso porque a inflação está em trajetória de alta. Por isso, o mercado segue atento ao Relatório de Inflação que é divulgado na quinta-feira.

A prévia da inflação oficial em junho, o IPCA-15, também está no radar. O dado é divulgado na sexta-feira. Em maio, o indicador subiu 0,44%.