Radar traz Itaú (ITUB4), Cielo (CIEL3), Petrobras (PETR4) e PetroRio (PRIO3)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

O Radar Corporativo destaca que o Itaú Unibanco (ITUB4) lucrou de forma líquida e ajustada R$ 6,5 bilhões entre abril e junho de 2021, ficando acima do consenso de R$ 6,15 bilhões.

A Cielo (CIEL3) reportou lucro líquido de R$ 180,4 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21), resultado acima do consenso de mercado.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A Copasa (CSMG3) registrou um lucro líquido de R$ 237,12 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21). Os números refletem uma alta de 62% sobre o lucro do mesmo período do ano anterior.

A PetroRio (PRIO3) reportou lucro líquido de R$ 304,56 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21).

Já a Petrobras (PETR3 PETR4) assinou carta de intenção com a SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços do FPSO  Alexandre de Gusmão, a ser instalada no campo de Mero, localizado no pré-sal da Bacia de Santos.

Por fim, a Unifique (FIQE3), Locaweb (LWSA3), Hermes Pardni (PARD3) e Desktop (DESK3) informaram aquisições.

Veja a cobertura completa do Radar Corporativo:

O que você verá neste artigo:

Cias abertas

Petrobras (PETR4) assina carta de intenção com SBM Offshore para afretamento de plataforma

A Petrobras (PETR3 PETR4) assinou nesta segunda-feira (2) uma carta de intenção com a SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços do FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de óleo, na sigla em inglês) Alexandre de Gusmão, a ser instalada no campo de Mero, localizado no pré-sal da Bacia de Santos.

O FPSO será a quarta plataforma do sistema definitivo do campo de Mero e, segundo a Petrobras, terá capacidade de processamento de 180 mil barris de óleo e 12 milhões de metros cúbicos de gás por dia. O início da produção está previsto para 2025.

Os contratos de afretamento terão duração de 22 anos e 6 meses, contados a partir da aceitação final da unidade.

O projeto prevê a interligação de 15 poços ao FPSO, sendo 8 produtores de óleo, 6 injetores de água e gás, 1 poço conversível de produtor para injetor de gás, através de uma infraestrutura submarina, composta por dutos rígidos de produção e injeção e dutos flexíveis de serviços.

Dasa (DASA3) elege novo diretor de RI

A Dasa (DASA3) elegeu Andrew Thomas Campbell para o cargo de Diretor de Relações com Investidores e Captura de Valor da empresa.

Viver (VIVR3) encerra processo de recuperação judicial

A Viver (VIVR3) informou nesta segunda-feira (02) o encerramento de recuperação judicial.

Enauta (ENAT3) informa a devolução do Bloco CE-M-661 na Bacia do Ceará à ANP

A Enauta (ENAT3) informou que o Bloco CE-M-661, localizado na Bacia do Ceará, será devolvido à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) ao final do primeiro período exploratório, conforme acordado pelo consórcio.

A Enauta arrematou 25% de participação no Bloco CE-M-661 na 11ª Rodada de Licitações da ANP em 2011 e seu primeiro período exploratório termina em novembro deste ano.

O valor dos compromissos assumidos pela Enauta no Programa Exploratório Mínimo do bloco é de R$ 26,9 milhões e o valor referente ao bônus de assinatura contabilizado é de R$ 10,1 milhões.

O montante total de R$ 37 milhões será registrado como gastos exploratórios no resultado do segundo trimestre de 2021.

CVC (CVCB3) inicia prazo para subscrição de sobras de ações

A CVC (CVCB3) inicia nesta terça-feira (3) prazo para que as 5.035.805 ações não adquiridas até 26 julho possam ser subscritas. O preço será o mesmo da emissão encerrada anteriormente, de R$ 19,12 por ação.

Cteep (TRPL4) obtém rating AAA(bra) da Fitch

A Cteep (TRPL4) obteve a nota AAA(bra), da Fitch Ratings, com perspectiva estável. A mesma nota foi aplicada à emissão de debêntures da companhia paulista.

Balanços

Itaú Unibanco (ITUB4) tem alta de 55,6% do lucro líquido no 2TRI21

Itaú Unibanco (ITUB4) lucrou de forma líquida e ajustada R$ 6,5 bilhões entre abril e junho de 2021, ficando acima do consenso de R$ 6,15 bilhões e registrando um salto de 55,6% na base anual.

“Entre os fatores que mais influenciaram os resultados está o bom ritmo de crescimento em linhas de negócios como cartão de crédito, crédito consignado, além do forte crescimento do crédito imobiliário e financiamento de veículos, já observados no trimestre anterior”, explicou o banco em documento publicado na noite desta segunda-feira (2).

Itaú paga JCP

O Itaú anunciou que pagará aos acionistas no próximo dia 26 um total de R$ 2,1 bilhões sob o formato de juros sob capital próprio, em um total de R$ 0,88264 por ação.

Os papéis começam a ser negociados ex-direito a partir do dia 16.

Cielo (CIEL3) reverte prejuízo e lucra R$ 180 mi no 2TRI21

A Cielo (CIEL3) reportou lucro líquido de R$ 180,4 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21). Um ano antes, a companhia havia registrado prejuízo de R$ 75,2 milhões.

Segundo a companhia, o resultado foi impulsionado pela melhora em todas as unidades de negócios, com destaque para a Cielo Brasil (negócio de adquirência no Brasil) e Cateno.

PetroRio (PRIO3) reverte prejuízo e lucra R$ 304,56 mi no 2TRI21

A PetroRio (PRIO3) reportou lucro líquido de R$ 304,56 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21). Um ano antes, a companhia havia registrado prejuízo de R$ 76,49 milhões.

Pague Menos (PGMN3) tem alta de 683,2% no lucro líquido no 2TRI21

Pague Menos (PGMN3) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 71,6 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 683,2% na base anual, ante os R$ 9,1 milhões do mesmo período do ano passado.

Parte do crescimento se deve ao avanço da receita bruta, de 20,6%, saindo de R$ 1,68 bilhão para R$ 2,03 bilhões. A venda média por loja saiu de R$ 506 milhões para R$ 616 milhões.

Copasa (CSMG3) lucra 62% mais no balanço do 2TRI21

A Copasa (CSMG3) registrou um lucro líquido de R$ 237,12 milhões no balanço do segundo trimestre (2TRI21). Os números refletem uma alta de 62% sobre o lucro do mesmo período do ano anterior, com R$ 146,34 milhões.

Heringer (FHER3) reverte o prejuízo e encerra o 2TRI21 com lucro de R$ 144,7 milhões

A Heringer (FHER3) – em recuperação judicial – encerrou o segundo trimestre de 2021 lucro líquido de R$ 144,7. O resultado reverteu o prejuízo de R$ 47 milhões no mesmo período do ano passado.

No 2TRI21, a receita líquida foi de R$ 568,2 milhões, um crescimento de 93,5% em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo relatório da empresa, o aumento do volume de vendas e os melhores preços das mercadorias foram os motivos do crescimento da receita.

Aquisições

Multilaser (MLAS3) compra Expet por R$ 8,5 milhões

Após fazer seu IPO, a Multilaser (MLAS3) fez sua primeira aquisição: a Expet, empresa voltada para tapetes higiênicos animais de estimação. De acordo com a coluna Broadcast, do Estadão, o valor pago na transação teria sido de R$ 8,5 milhões. Como essa aquisição já vinha ocorrendo, os valores empenhados não foram aqueles obtidos na oferta inicial de ações.

BRF (BRFS3) e sua subsidiária BRF Pet concluem aquisição do Grupo Hercosul

A BRF (BRFS3) concluiu nesta segunda-feira (2) a aquisição do Grupo Hercosul. A compra foi realizada pela sua subsidiária BRF Pet, dedicada ao segmento de pet food.

Além disso, em 22 de julho último, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) recomendou a aprovação sem restrições da aquisição da Mogiana pela BRF Pet. A concretização da operação ainda aguarda o trânsito em julgado da decisão do CADE e atendimento das demais condições precedentes para o fechamento.

O preço a ser pago pela BRF Pet pela aquisição desses dois ativos é de R$ 1,350 bilhão, “ainda sujeito a ajustes usuais em operações desta natureza”.

Locaweb (LWSA3) anuncia a aquisição da startup Octadesk, por R$ 102 milhões

A Locaweb (LWSA3) fechou contrato de compra da Octadesk. O preço do negócio é de aproximadamente R$ 102 milhões e está sujeito, ainda, a determinados ajustes de dívida líquida e capital de giro, usuais neste tipo de transação.

Fundada em 2015, na capital paulista, a Octadesk é uma plataforma voltada para pequenas e médias empresas se relacionarem melhor com seus clientes em todas as etapas de sua jornada, em tempo real e em múltiplos canais como WhatsApp, chat, Instagram, e-mail, entre outros, organizando suas interações em um único lugar.

Hermes Pardini (PARD3) compra laboratório por R$ 19,5 milhões

A Hermes Pardini (PARD3) informou hoje a compra do APC (Laboratório de Anatomia Patologica e Cit.), por R$ 19,5 milhões. Assim, foi efetivada a transferência de 100% das quotas de emissão do APC para a companhia.

“O APC é um laboratório referência no país em painéis de imuno-histoquímicae hibridização ‘in situ’, realizadas em biópsia de peças cirúrgicas com amplo espectro de diagnóstico em oncologia”, disse a Hermes Pardini, em comunicado ao mercado. “Com a aquisição, o Grupo Pardini pretende ampliar a oferta dos serviços especializados em oncologia para todo o país por meio de hospitais, médicos, indústria farmacêutica, além dos mais de 6 mil laboratórios parceiros Lab-to-Lab”.

O APC foi fundado por médicos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e a Hermes Pardini ressaltou que Roberto Falzoni, patologista do Serviço da Divisão de Anatomia Patológica do Hospital das Clínicas da FMUSP, à frente do APC desde 1987, permanecerá no comando da operação.

Unifique (FIQE3) celebra duas aquisições

A Unifique Telecomunicações (FIQE3) concluiu a compra da Neofibra Informática.

O contrato prevê a transferência da base de clientes em até 60 dias a contar das datas de assinatura: são 4,2 mil acessos em banda larga da empresa com sede em Benedito Novo, em Santa Catarina.

Além disso, a Unifique também concluiu a compra da TKNET, que estava na fase de cumprimento de condições. A transação não está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), nem da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).

A TKNET tem sede em Taquari, no Rio Grande do Sul, e comercializa Internet banda larga através de fibra ótica. A empresa possui cerca de 15 mil clientes, nas cidades de Taquari, Triunfo, Tabaí, General Câmara, Charqueadas e São Jerônimo.

Desktop (DESK3) conclui compra da Starnet

A Desktop (DESK3) concluiu hoje a aquisição da Starnet Telecomunicações.

“Com uma base de 20.130 assinantes e receita bruta total de aproximadamente R$ 30 milhões nos últimos doze meses encerrados em 30 de junho de 2021, a Starnet presta serviços de internet de banda larga com tecnologia de fibra óptica no interior do Estado de São Paulo, nos municípios de Atibaia, Mairiporã, Bom Jesus dos Perdões, Jarinu, Piracaia e Nazaré Paulista”, ressaltou a Desktop.

O preço total da operação é de cerca de R$ 51,530 milhões, com pagamento de pouco mais de R$ 26 milhões à vista e os restante, de pouco mais de R$ 25 milhões ao longo de 5 anos.

Telefônica (VIVT3) vende participação de 20% na CloudCo

A Telefônica (VIVT3) vendeu participação de 20% na CloudCo para a Telefónica Cybersecurity & Cloud (TC&CT), por R$ 22 milhões.

Petz (PETZ3) adquire Zee Dog por R$ 715 milhões

O conselho de administração da Petz (PETZ3) aprovou a compra da Zee Dog, pelo valor de R$ 715 milhões. Deste montante R$ 8 milhões serão pagos, em espécie, no dia da efetivação da transação e o restante, após a concretização da operação.

Emissões

BRK Ambiental Participações emite debêntures

A BRK Ambiental Participações concluiu a liquidação da 9ª (nona) emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, para distribuição pública com esforços restritos de distribuição, da Companhia.

O valor total da emissão é de R$ 200 milhões.

Proventos

BTG Pactual (BPAC11) paga JCP

O BTG Pactual (BPAC11) aprovou a distribuição juros sobre capital próprio (JCP) no valor bruto por ação ordinária ou ação preferencial: de R$ 0,056635082. O valor líquido, após os impostos, é de R$ 0,048139820.

Já o valor bruto por Unit é de R$ 0,169905246, e o líquido, R$ 0,144419460.

Os proventos serão creditados aos acionistas do dia 5 de agosto de 2021, sendo as ações da Companhia negociadas “ex-direitos” a partir de 6 de agosto de 2021, inclusive.

O pagamento dos JCP ocorrerá em 12 de agosto de 2021.

Mudança Acionária

Lavvi (LAVV3) tem alteração acionária relevante

A Lavvi (LAVV3) recebeu comunicado da TPE Gestora de Recursos, informando que aumento sua participação para 5,15% do total de LAVV3 emitidas.

Isso representa 11.042.700 ações ordinárias da Lavvi.

“O objetivo da participação é, atualmente, de investimento e, portanto, tal participação poderá ser aumentada ou reduzida conforme condições de mercado. Não faz parte do objetivo desta participação a indicação de membros para o conselho de administração da companhia”, disse a TPE.

Iochpe-Maxion (MYPK3): Vokin atinge participação acionária de 5,01%

Da mesma forma, a Iochpe-Maxion (MYPK3) recebeu comunicado da Vokin, informando que a participação da gestora de recursos atingiu 5,01% do total de MTPK3 emitidas.

Como de praxe, a Vokin sublinhou que tal participação “não tem objetivo de alterar a composição de controle ou a estrutura administrativa da companhia”.

Lojas Americanas (LAME4) tem mudança acionária

A Lojas Americanas (LAME4) informou nesta segunda-feira (2) que a Nuveen LCC atingiu participação de 5,25% do capital social.

Wiz (WIZS3) amplia participação na Wiz BPO por R$ 47,6 milhões

A Wiz (WIZS3) informou que adquiriu a participação de 18% da Comp Line Informática na Wiz BPO, que era de 18%, por R$ 47,6 milhões. Com isso, a Wiz passa a deter 93% de participação.

IPO

IPO da Raízen (RAIZ4) deve levantar R$ 6 bilhões

A Raízen (RAIZ4), subsidiária da Cosan (CSAN3) deve levantar R$ 6 bilhões em seu IPO, marcado para esta terça-feira (3). Segundo matéria do Broadcast, do Estadão, caso se configure um preço de ações na faixa entre R$ 7,40 e R$ 9,60, a empresa pode estrear na B3 (B3SA3) com um valor de mercado superior em R$ 25 bilhões ao da sua controladora.

O free float à disposição do mercado será de apenas 8%. Porém, se o lote extra for comprado, essa fatia poderá chegar a 10,72%.

Ammo deve levantar entre R$ 550 milhões e R$ 750 milhões

O IPO da Ammo deve levantar algo entre R$ 550 milhões e R$ 750 milhões. Segundo matéria do Valor Econômico, a companhia, com isso, chegará à bolsa de valores com valor de mercado entre R$ 2,2 bilhões e R$ 3 bilhões.

IPO da Desktop (DESK3), Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3) levanta R$ 2,8 bilhões

Os IPOs da Desktop (DESK3), Unifique (FIQE3) e Brisanet (BRIT3) têm sido valorizados graças ao avanço das conexões de fibra ótica no país. De acordo com matéria do Valor Econômico, as três empresas levantaram juntas R$ 2,8 bilhões na bolsa de valores. Levantamento da consultoria Teleco mostra que as pequenas e médias provadoras detinham quase 43% do mercado nacional.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3