Radar traz Gol (GOLL4), PetroRio (PRIO3) e Banco Pan (BPAN4)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Foto: radar

No Radar Corporativo desta segunda-feira (10) destaque para dados operacionais e para a safra de balanços do primeiro trimestre, que na próxima semana traz mais de 100 balanços.

A Gol (GOLL4) registrou uma demanda por voos domésticos (RPK) 294% maior em abril na comparação anual, enquanto a oferta de voos (ASK) avançou 279,8% no período.

Já a PetroRio (PRIO3) informou que registrou produção de 31.553 barris de petróleo por diária em abril, valor 6,3% menor do que os 33.698 registrados em março de 2021.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

Entre os balanços, o Banco Pan (BPAN4) terminou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 190,2 milhões, acima dos R$ 171 milhões de um ano antes, e um ROE ajustado (não auditado) de 20,3% a.a

A M. Dias Branco (MDIA3) registrou lucro 89,1% menor no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020. A empresa lucrou R$ 15 milhões no 1TRI21 contra R$ 137 milhões no 1TRI20.

Por sua vez, a Brasilagro (AGRO3) reportou lucro líquido 5,5 vezes maior no terceiro trimestre do ano safra 2020/2021, frente um ano antes, com o lucro somando R$ 137,5 milhões.

Enquanto isso, a Celesc (CLSC4) registrou lucro líquido (IFRS) 38,3% maior no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020. A empresa de energia elétrica lucrou R$ 199,2 milhões no 1TRI21 contra R$ 144 milhões no 1TRI20.

Veja agora o Radar Corporativo na íntegra:

Cias Abertas

Petrobras (PETR3) fecha contrato para construção da sétima plataforma no campo de Búzios

A Petrobras (PETR3 PETR4) informa que assinou contrato com a empresa Keppel Shipyard Limited para a construção da P-78, que será a sétima unidade instalada no campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos.

A entrega da nova unidade está prevista para 2024. Ela terá capacidade de processamento de 180 mil barris de óleo/dia e 7,2 milhões de m³ de gás diários.

A P-78 será uma plataforma do tipo FPSO, com uma unidade flutuante que produz, armazena e transfere petróleo.

Gol (GOLL4): demanda aumenta 294% em abril, mas cai no acumulado anual

A Gol (GOLL4) registrou uma demanda de voos domésticos (RPK) 294% maior em abril de 2021 no comparativo com o mesmo mês de 2020.

Já a oferta de voos, medida pelo indicador assento por quilômetro oferecido (ASK), cresceu 279,8% no período.

Em abril a Gol transportou 661 mil passageiros, aumento de 362,9% sobre abril de 2020 (143 mil passageiros).

A taxa de ocupação doméstica da Gol em abril foi de 82,8%. Ou seja, aumento de 2,9 p.p em relação a abril de 2020.

PetroRio (PRIO3) informa produção de abril

A PetroRio (PRIO3) informou que registrou produção de 31.553 barris de petróleo por diária em abril, valor 6,3% menor do que os 33.698 registrados em março de 2021.

A maior produção da PetroRio foi registrada no Frade, com 15.716, seguida de Polvo, com 8.157, pelo TBMT, com 5.689, e Manati, com 1.982.

Já as vendas de óleo (bbl) em abril somaram 2.021.498 no total, aumento de 4,8% em relação a fevereiro de 2021.

Oceanpact (OPCT3) informa sobre compra de embarcações

A Oceanpact (OPCT3) informa que fechou com o Grupo UP um Contrato de Compra e Venda para a aquisição da totalidade das ações de emissão da UP Offshore e de sociedades por ela controladas, dentre as quais a UP Offshore Apoio Marítimo, sociedade brasileira proprietária de 3 embarcações PSV de bandeira brasileira; e pela Ocean Pact Netherlands, de 2 embarcações PSV, 2 embarcações RSV e 1 OTSV, totalizando 5 embarcações de bandeira estrangeira.

Segundo o comunicado, a operação insere-se no plano de expansão orgânica e consolidação setorial da companhia.

Telebras (TELB3 TELB4) renova concessão com Petrobras (PETR3)

A Telebras (TELB3 TELB4) informa que foi renovada, na sexta-feira (7), pelo período de 10 anos, o contrato de cessão de fibras  ópticas  e  infraestrutura  de telecomunicações com a Petrobras (PETR3).

Invepar (IVPR3B) informa nova tarifa no Rio

A Invepar (IVPR3B) informa que o MetrôRio  e  o  Governo  do  Estado  do  Rio  de  Janeiro assinaram  o  sétimo  termo  aditivo  ao Contrato  de  Concessão para  exploração  de  serviços  públicos  de  transporte  metroviário  de  passageiros, contemplando, dentre  outros itens, a  redução do  valor  aprovado  pela Agência  Reguladora  de  Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro, de R$ 6,2654 para R$ 5,8335. A nova tarifa será de R$ 5,80, após arredondamento previsto em contrato, a ser aplicada a partir de 11 de maio de 2021.

Dommo (DMMO3) tem produção de 42,7 mil barris em abril

A Dommo Energia (DMMO3) informou que a produção de óleo do Campo de Tubarão Martelo atribuída à companhia foi de 42.734 barris em abril de 2021.

Conforme informado pelo operador do TBMT, a produção nos meses de março e abril foi impactada pela parada na produção do poço TBMT-8H por falha da bomba centrífuga submersa (BCS), causando redução da produção em cerca de 1,4 kbbl por dia.

A bomba, que estava em operação desde o início da produção do campo, aguarda mobilização da sonda Atlantic Zephyr (agora chamada Kingmaker) para realização de um workover, previsto para ser concluído em maio/junho.

O preço de referência mais recente fixado pela ANP para TBMT é USD 57,76 por barril.

Rede D’Or (RDOR3) estende relacionamento comercial com Amil

A Rede D’Or informou a expansão do relacionamento comercial com a Amil Assistência Médica Internacional, por meio do credenciamento, ou ampliação do credenciamento, em 21 unidades de saúde da Companhia.

Deste total são 20 hospitais e um centro oncológico, a partir de 10 de maio de 2021, com destaque ao Glória D’Or e Niterói D’Or, bem como três hospitais da linha Star, Copa Star, Vila Nova Star e DF Star, localizados nas Cidades de Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

Com a parceria, a expectativa da empresa é trazer um impacto positivo para mais de 1,3 milhão de beneficiários da Amil do Distrito Federal e dos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo.

Wilson Sons (WSON33) tem alta de 24% no volume de contêineres

A Wilson Sons (WSON33) teve alta de 24% no volume de contêineres em seus terminais portuários no mês de abril de 2021 ante o mesmo período de 2020, mostra documento enviado ao mercado nesta sexta-feira (7).

A maior alta foi registrada no terminal de Salvador, com elevação de 38,1%. Já o terminal de Rio Grande viu o seu volume aumentar 17,2%.

No acumulado de 2021 em comparativo com o mesmo período de 2020 a alta foi de 10%.

M. Dias Branco (MDIA3) aumenta preço e vendas recuam

A M. Dias Branco iniciou este ano com o objetivo de recuperar rentabilidade. O volume cresceu em 2020, mas era preciso olhar com mais cuidado para as margens. Além de intensificar o corte de custos e despesas, a companhia entrou em janeiro com um reajuste médio de 10% para suas massas secas e biscoitos, de acordo com reportagem do Valor.

No entanto, o volume vendido caiu 25,2%, com importante recuo observado nas principais categorias da empresa: biscoitos e massas.

Burger King (BKBR3) está otimista com a recuperação ainda neste ano

Apesar de manter uma visão cautelosa, Iuri Miranda, presidente do grupo de fast-food BK Brasil, das redes Burger King e Popeyes, está confiante que a retomada dos negócios deve se aquecer até o fim deste ano, segundo reportagem do Valor.

Miranda diz que para o segundo trimestre ainda há impactos nas vendas em relação ao fim de 2020 e os primeiros meses deste ano, mas a comparação será mais favorável ante o mesmo período de 2020, já que a maioria das cidades já começou a flexibilizar as medidas de isolamento.

A empresa estima que a recuperação virá no segundo semestre. Conforme o executivo, a empresa está confiante de que seja questão de tempo, com avanço da vacina e retomada dos pedidos no balcão.

JHSF (JHSF3) obtém receita fora de lojas

As vendas de empreendimentos imobiliários e o aeroporto executivo sustentaram o resultado da JHSF no primeiro trimestre diante da queda nas vendas de lojas de shoppings, conforme informou o jornal Valor.

Por conta do fechamento das lojas físicas na segunda onda da pandemia, as vendas recorrentes de lojas de shoppings do grupo somaram R$ 422,2 milhões entre janeiro e março, uma queda de 15,5% sobre o resultado de um ano antes.

Balanços

M. Dias Branco (MDIA3) tem lucro 89% menor no 1TRI21

A M. Dias Branco (MDIA3) registrou lucro 89,1% menor no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

A empresa lucrou R$ 15 milhões no 1TRI21 contra R$ 137 milhões no 1TRI20.

Banco Pan (BPAN4) lucra 11% a mais no 1TRI21

o Banco Pan (BPAN4) terminou o primeiro trimestre com lucro líquido de R$ 190,2 milhões, acima dos R$ 171 milhões de um ano antes, e um ROE ajustado (não auditado) de 20,3% a.a

Quality (QUSW3) lucra 49% a mais no 1TRI21

A Quality (QUSW3) registrou lucro líquido 49% maior no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

A empresa lucrou R$ 3,04 milhões no 1TRI21 contra R$ 2,04 milhões no 1TRI20.

Brasilagro (AGRO3): lucro líquido cresce 5,5 vezes no 3TRI do ano safra 20/21

A Brasilagro (AGRO3) registrou um lucro líquido 5,5 vezes maior no terceiro trimestre do ano safra 2020/2021 no comparativo com o mesmo período do ano anterior.

O indicador ficou em R$ 137,5 milhões no terceiro trimestre do ano safra 20/21 contra R$ 24,6 milhões do período anterior.

Celesc (CLSC4) tem lucro 38,3% maior no 1TRI21

A Celesc (CLSC4) registrou lucro líquido (IFRS) 38,3% maior no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

A empresa de energia elétrica lucrou R$ 199,2 milhões no 1TRI21 contra R$ 144 milhões no 1TRI20.

BBM (BBML3) tem prejuízo 70,3% menor no balanço do 1TRI21

A BBM Logistica (BBML3) registrou prejuízo líquido de R$ 800 mil no primeiro trimestre de 2021, redução de 70,3% em relação ao mesmo período de 2020.

Fusões e aquisições

Algar Telecom anuncia aquisição

A Algar Telecom comunicou neste sábado (08) que celebrou, por meio de sua subsidiária  Algar  Soluções em TIC, contrato de compra e venda de ações cujo objeto é a compra de ações representativas de, no mínimo 85,2% do capital social da empresa Vogel  Soluções em  Telecomunicações e Informática S.A

A empresa, atuante no setor de telecomunicações, foi comprada pelo valor de até R$ 600 milhões.

Elfa (ELFA3): subsidiária compra duas empresas por R$ 47 milhões

A Elfa (ELFA3) comunicou ao mercado que a Cirúrgica JawComércio de Material Médico Hospitalar Ltda., subsidiária da companhia, concluiu a operação de aquisição da totalidade do capital social da Anbioton Importadora Ltda. e da Natbio Importadora Ltda.

As Sociedades são distribuidoras de medicamentos, com atuação preponderante nos mercados de genéricos e nutrição.

O preço de aquisição por 100% do capital das Sociedades é de R$ 47.140.704,48.

IPOs

Essa semana contará com a definição de preços de três de ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês): Athena SaúdeDotz e GetNinjas.

Mudança Acionária

Após venda, participação da CSN (CSNA3) na Usiminas (USIM5) cai para 10%

Após a confirmação de que a CSN (CSNA3) começou a se desfazer de ações PN da Usiminas (USIM5) na sexta-feira (07), as empresas comunicaram que agora a CSN detém 10,07% das ações preferenciais da Usiminas.

Em fato relevante, a CSN informou que alienou 56 milhões de ações da Usiminas e, agora, detém “apenas” 55.144.456  ações  preferenciais de emissão da Usiminas.

A transação foi de R$ 1,3 bilhão. A operação se deu uma década após a CSN, controlada pelo empresário Benjamin Steinbruch, ter tentado obter o controle da companhia de origem mineira.

Itaú (ITUB4): Dodge & Cox informa sobre participação

O Itaú (ITUB4) comunicou que recebeu correspondência da Dodge & Cox informando que passaram a ser proprietários de 5,01% das ações preferenciais em circulação do banco.

Assim, agora a Dodge & Cox detém 242.768.249 ações preferenciais de emissão do Itaú, que representam 5,01% das 4.845.844.989 ações preferenciais em circulação do banco.

Copel (CPLE3, CPLE5): LSV Asset reduz participação

A Copel (CPLE3, CPLE5) informou que recebeu da LSV Asset Management, em nome de alguns de seus fundos e contas administradas e na qualidade de administradora de investimentos e/ou sócia geral, a informação de que reduziu sua participação.

Assim, agora os fundos da LSV detém 83.873.560 ações preferenciais classe B da Copel. O valor representa aproximadamente 4,99% do total de ações preferenciais classe B emitidas pela Companhia.

(Com Marco Antonio Lopes, Cláudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)