Radar traz BTG (BPAC11), Banco do Brasil (BBAS3) e Burger King (BKBR3)

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Radar Corporativo desta segunda-feira (12) destaca o retorno dos investimentos do BTG Pactual (BPAC11) em companhias não financeiras. O mais recente movimento é a compra de participação na rede de fibra ótica da Oi.

A Gol (GOLL4) divulga atualização ao investidor, em que prevê aumento de capacidade de 80% no terceiro trimestre e prejuízo por ação de R$ 3,25 no segundo trimestre.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A Rede D’Or São Luiz (RDOR3) adquire 51% do capital social do Proncor.

Já A Kora Saúde (KRSA3), por meio de sua subsidiária Camburi, acertou a compra do Hospital Gastroclínica por R$ 82 milhões.

Enquanto a GPS Participações (GGPS3) adquiriu a Loghis Logístic pelo valor de R$ 23 milhões.

O Burger King (BKBR3) ultrapassou seu rival Mc Donald’s na participação de mercado de fast foods no Brasil.

A Fitch Ratings rebaixou o rating Nacional de Longo Prazo da AES Tietê Energia S.A. (AESB3) e de sua nona emissão de debêntures para AA(bra), de AA+(bra).

A movimentação total de contêineres caiu 0,4% nos terminais da Wilson Sons (WSON33) em junho de 2021 no comparativo com o mesmo período de 2020.

A Light (LIGT3) adquiriu energia no Leilão de Energia Nova A-3 e no Leilão de Energia Nova A-4, realizados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Em proventos, a Movida (MOVI3) ajustou o valor de JCP (Juros Sobre Capital próprio) para R$ 0,090564228 por ação.

Por fim, Soma (SOMA3) aprova emissão de ações e Dexxos (DEXP3 DEXP4) aprova desdobramento de ações.

Veja a cobertura completa do Radar Corporativo:

O que você verá neste artigo:

Cias. abertas

BTG Pactual (BPAC11) volta a investir em participações

O banco BTG Pactual (BPAC11) volta a investir em participações em companhias não financeiras. Essa participação se dá por meio do fundo private equity. Um dos mais recentes movimentos foi a compra da divisão da fibra ótica da Oi por R$ 12,9 bilhões por consórcio formado pelo banco e pela Globenet.

Gol (GOLL4) atualiza projeções

A Gol (GOLL4) divulga atualização ao investidor, em que prevê aumento de capacidade de 80% no terceiro trimestre e prejuízo por ação de R$ 3,25 no segundo trimestre.

Aura (AURA33) interrompe operação em Honduras

Aura (AURA33) decidiu interromper temporariamente suas operações em Honduras.

A empresa afirma que as operações de sua mina de San Andres, em Honduras, foram interrompidas como resultado de bloqueios ilegais realizados por um pequeno grupo de indivíduos de uma comunidade local.

Wilson Sons (WSON33): movimentação cai 0,4% em junho

A movimentação total de contêineres caiu 0,4% nos terminais da Wilson Sons em junho de 2021 no comparativo com o mesmo período de 2020.

Os dados operacionais apontam um total de 82,7 TEU (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) em junho de 2021 contra 83,0 TEU em julho de 2021.

Fitch rebaixa ratings da AES Tietê (AESB3) para AA(bra)

A Fitch Ratings rebaixou o rating Nacional de Longo Prazoda AES Tietê Energia S.A. (AESB3) e de sua nona emissão de debêntures para AA(bra), de AA+(bra). A perspectiva do rating corporativo é estável.

O rebaixamento reflete a deterioração da estrutura de capital da AES Tietê, decorrente do impacto negativo do cenário hidrológico mais desafiador sobre o seu balanço energético. A empresa deverá apresentar um pico de alavancagem financeira líquida em 2021 e tem como desafio melhorar seu perfil financeiro nos anos seguintes.

Banco do Brasil (BBAS3) indica novo diretor para o BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade (BBSE3) informou que foi comunicada pelo seu controlador, o Banco do Brasil, que o Diretor de Estratégia e Tecnologia da Companhia, Pedro Bramont, foi indicado para ocupar o cargo de Diretor de Negócios Digitais daquela instituição.

Locadoras de automóveis têm cenário otimista

O cenário das locadoras de automóveis está otimista para os próximos anos, com a ampliação da vacinação. Localiza (RENT3), Movida (MOVI3) e Unidas (LCAM3) tem acumulado aumento nas ações de 47,9%, 34,8% e de 57,4%, respectivamente, desde 2020, de acordo com O Estado de S.Paulo.

Aquisições

Burger King (BKBR3) amplia participação no mercado após aquisição da Domino´s

O Burger King (BKBR3) ultrapassou seu rival McDonalds na participação de mercado de fast foods no Brasil. De acordo com matéria do Valor Econômico, a empresa, após aquisição da Domino´s, passa a contar com 1.221 lojas conta 1.030 do concorrente.

Kora Saúde (KRSA3) compra Hospital Gastroclínica por R$ 82 milhões

A Kora Saúde (KRSA3), por meio de sua subsidiária Camburi, acertou a compra do Hospital Gastroclínica por R$ 82 milhões. O fechamento da Operação está sujeito ao cumprimento de certas condições previstas no acordo.

Inaugurado há mais de 40 anos, o Hospital Gastroclínica possui 105 leitos em funcionamento com potencial de expansão significativo. É considerado um dos hospitais mais tradicionais da cidade de Fortaleza e referência no Ceará.

Esta é primeira aquisição da Companhia no Nordeste do país e sua décima aquisição nos últimos 3 anos.

Rede D’Or São Luiz (RDOR3) adquire 51% do capital social do Proncor

A Rede D’Or São Luiz (RDOR3) celebrou contrato de compra e venda de ações referente à aquisição de participação representativa de 51% do capital social do Proncor Unidade Intensiva Cardiorespiratória, incluindo seus imóveis.

O valor de firma (firm value) para 100% do Proncor é R$290 milhões.

A aquisição foi realizada por sua afiliada Hospital de Clínicas Antônio Afonso Ltda. Deste valor será deduzido o endividamento líquido.

Petro Rio (PRIO3) conclui aquisição de participação em Wahoo

Petro Rio S.A. (PRIO3) informou que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou a cessão da participação de 28,6% no Bloco BM-C-30 (Campo de Wahoo) para a Petro Rio, adquirida da Total E&P do Brasil Ltda.

Com a transação, realizada em 4 de março de 2021, a Petro Rio passa a deter 64,3% do Campo, e visa a criação de um segundo cluster de produção através da interligação (tieback) de Wahoo a Frade dando sequência a estratégia de otimização operacional dos seus ativos.

O primeiro óleo de Wahoo está previsto para o início de 2024.

Equatorial (EQTL3) assina contrato de compra e venda da CEEE-D

Equatorial (EQTL3) assinou contrato de compra e venda da CEEE-D (Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica).

A Equatorial Participações adquiriu 64.926.987 ações nominativas, escriturais e sem valor nominal, representativas de aproximadamente 95,12% do capital social total da CEEE-D, sendo 64.925.900 ações ordinárias, representativas de aproximadamente 95,35% das ações ordinárias de emissão da CEEE-D, e 1.087 ações preferenciais, representativas de aproximadamente 0,66% das ações preferenciais de emissão da CEEE-D, em contrapartida ao pagamento do valor total de R$ 144.412,09.

Light (LIGT3) adquire energia em leilão

A Light (LIGT3) adquiriu energia no Leilão de Energia Nova A-3 e no Leilão de Energia Nova A-4, realizados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Foram contratados os montantes de 69,99 MW médios, ao preço médio de R$1 65,11/MWh, com início de fornecimento em janeiro de 2024 no LEN A-3/2021 e 74,71 MW médios, ao preço médio de R$ 174,62/MWh, com início de fornecimento em janeiro de 2025 no LEN A-4/2021.

Em ambos os leilões foram comercializados apenas energias oriundas de empreendimentos de fontes renováveis de energia, como hidrelétricas, inclusive PCHs, eólicas, solares e térmicas que utilizam biomassa como combustível.

GPS (GGPS3) adquire Loghis Logística

GPS Participações (GGPS3) adquiriu a Loghis Logístic pelo valor de R$ 23 milhões.

A empresa adquiriu a totalidade de ações de emissão da empresa de logística por meio da In-Haus Serviços Industriais e Logística, controlada da GPS.

Além dos R$ 23 milhões, está previsto o pagamento de um valor adicional, condicional e limitado, a ser pago caso a Loghis apresente o desempenho acordado em contrato, a ser apurado no período compreendido entre 1º de outubro de 2021 e 30 de setembro de2022

Rio Alto vence leilão de energia

Rio Alto comunicou que foi vencedora dos leilões de Energia Nova A-3e A-4 de 2021, realizados pela ANEEL e anunciados pelo Ministério de Minas e Energia nesta quinta-feira (08).

O leilão diz respeito à compra de energia elétrica proveniente de empreendimentos novos de geração a partir de fontes hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica e térmica a biomassa.

O início de suprimento para o Leilão A-3 é em 1º de janeiro de 2024 e para o Leilão A-4, em 1º de janeiro de 2025.

Ocyan vence licitação da Petrobras

A Ocyan, ex-Odebrecht, ganhou uma licitação promovida pela Petrobras para afretamento de uma sonda de perfuração de petróleo que irá operar a 3 mil metros de profundidade. Agora, a companhia tem suas cinco sondas contratadas em uma retomada após o início da pandemia da covid-19.

Petrobras (PETR3 PETR4) inicia venda de bloco

Petrobras iniciou etapa de divulgação da oportunidade referente à venda da participação no bloco exploratório terrestre POT-T-794. Petrobras tem 70% do bloco e Sonangol possui os demais 30%.

Dotz (DOTZ3) atinge 49,6 milhões de contas

Dotz atingiu 49,6 milhões de Contas Dotz no segundo trimestre de 2021, alta de 6% ante o mesmo período do ano passado. Foi realizado 1,5 milhão de downloads, crescimento de 10 vezes na comparação anual.

Cosan (CSAN3) pode renovar concessão da Comgás

O governo de São Paulo propõe renovar por 20 anos a concessão da Comgás, controlada pelo grupo Cosan. A concessão vence em 2029, mas o governo defende que a renovação antecipada. A proposta será discutida no próximo dia 19.

Proventos

Movida (MOVI3) ajusta valor de JCP de R$ 27 milhões

Movida (MOVI3) ajustou o valor de JCP (Juros Sobre Capital próprio) para R$ 0,090564228 por ação, em razão da data base acionária da companhia de 29 de junho de 2021.

Farão jus ao recebimento dos dividendos os detentores de ações de emissão da companhia conforme posição acionária de 29 de junho de 2021.

O valor total é de R$ 27 milhões. O pagamento será feito em 12 de julho.

Emissões e dívidas

Dexxos (DEXP3 DEXP4) aprova desdobramento de ações

A Dexxos Participações (DEXP3 DEXP4) aprovou, em seu conselho de administração, o desdobramento de ações. A operação inclui papéis ON e PN. Pela proposta do conselho, cada ação ON será desdobrada em três. O mesmo acontece com as ações PN. Não haverá alteração no capital social da companhia.

Soma (SOMA3) aprova oferta pública de ações

O conselho de administração do Grupo Soma (SOMA3) aprovou uma oferta pública de ações. Serão colocadas no mercado papéis ON.

Serão vendidas no mercado, 46.012.270 Ações a serem emitidas pela Companhia, com esforços restritos de colocação. O preço por Ação será fixado após a conclusão do procedimento de coleta de intenções de investimento que será realizado junto a investidores Locais.

Viver (VIVR3) homologa aumento de capital

Viver Incorporadora e Construtora (VIVR3) informou que o Conselho de Administração da Companhia homologou o aumento de capital social da empresa.

Foram subscritas e integralizadas a totalidade das ações disponibilizadas, perfazendo o montante de 33.922.495 de novas ações ordinárias, nominativas, escriturais e sem valor nominal, no valor total de R$ 49.866.067,65.

Assai (ASAI3) convoca AGE para votar desdobramento

Assai (ASAI3) convocou para 11 de agosto uma Assembleia Geral Extraordinária para votar o desdobramento de ações da empresa.

Estará em pauta a aprovação de cada ação de emissão da companhia ser desdobrada em 5 (cinco) ações da mesma espécie, sem alteração no valor do capital social atual da companhia.

Suzano (SUZB3) faz emissão e se compromete a colocar mais mulheres na chefia

A presença de mulheres em cargos de chefia tem se tornado mais constante nos últimos anos. Ainda assim, a empresa de papel e celulose Suzano (SUZB3) resolveu não esperar de braços cruzados essa evolução do mercado feminino.

Em sua mais nova emissão, a companhia se comprometeu a pagar 3,28% ao ano de juros em seus títulos caso consiga alcançar algumas metas. Uma delas é a de que a presença feminina em cargos de liderança represente 30% do quadro de funcionários até 2025.

No fim de 2020, o porcentual era de 20,4%, valor superior ao dado de um ano antes (15,8%).

Caso essa e outras metas – como reduzir o consumo de água – não sejam alcançadas, a empresa pagará uma remuneração extra aos detentores dos títulos de dívidas atrelados a metas ESG, sigla que em inglês resume boas práticas ambientais, sociais e de governança.

A companhia é marcada por ter um forte quadro de funcionários masculino já que muitas pessoas estão ligadas a atividades operacionais. Do total de funcionários, 90% são homens.

Além desta, a empresa já fez outras duas emissões ligadas ao ESG, em 2020. Somando as três operações, a dívida totaliza US$ 2,25 bilhões. Do total de dívidas, 37% dos títulos estão atrelados à agenda ESG.

Mudança acionária

Helbor (HBOR3) tem mudança acionária

Helbor Empreendimentos (HBOR3) informou que recebeu correspondência da Távola Capital Gestão de Recursos comunicando o aumento de participação na empresa.

Assim, a Távola detém agora 6.988.500 ações da Helbor, representando 5,22% do total de ações emitidas pela companhia.

IPO

Multilaser espera levantar R$ 2 bilhões com operação

A fabricante de equipamentos de informática, a Multilaser, espera levantar R$ 2 bilhões com seu IPO. A expectativa é que a operação seja realizada nos próximos dias, de acordo com o Estado de S.Paulo. Cerca de 40% desses recursos devem ser destinados para reforço de caixa.

Cinco IPOs na semana

São aguardados para esta semana o IPO de cinco companhias: 3tentos (TTEN3, na segunda-feira, 12), BBM Logística (BBML3, na terça-feira, 13), Smartfit (SMFT3, na quarta-feira, 14), CBA (CBAV3, na quinta-feira, 15) e Intercement (ICBR3, na sexta-feira, 16).