Radar traz balanços de PetroRio (PRIO3), Copasa (CSMG3) e mais IPOs

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

No Radar Corporativo desta terça-feira (2) destaque para a sequência da safra de balanços do quarto trimestre, mais ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) e distribuição de proventos.

A PetroRio (PRIO3) registrou lucro 13% menor no quarto trimestre na comparação anual, somando R$ 675,820 milhões.

Já a Copasa (CSMG3) teve lucro de R$ 268,754 milhões, um avanço de 5,3% e resultado em linha com o consenso.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

A Pague Menos (PGMN3) obteve ganhos de R$ 37,5 milhões na última linha do balanço no 4º trimestre, desempenho 147% acima do reportado no ano anterior.

Em mais uma rodada de anúncio de IPOs, a Caixa Seguridade protocolou oferta secundária de ações na CVM.

Também encaminharam ofertas de ações a empresa de implementos rodoviários Librelato Participações, o Grupo Avenida e a plataforma de e-commerce Infracommerce.

Destaque ainda para a suspensão temporárias de operações de shoppings da BR Malls (BRML3) e da Aliansce Sonae (ALSO3).

Deve movimentar o setor bancário e químico ainda a decisão do governo de aumentar o imposto cobrado sobre os bancos, limitar a isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de carros para pessoas com deficiência, e acabar com renúncias tributárias para o setor petroquímico. As medidas visam compensar a redução tributária sobre os combustíveis e gás de cozinha.

Sobre o Banco do Brasil (BBAS3), a coluna de Lauro Jardim, de O Globo, aponta o atual vice-presidente corporativo do banco, Mauro Ribeiro Neto, como possível novo CEO, mas o empecilho é sua “curta idade”.

Por fim, a Rede D’Or (RDOR3) comunica pagamento de JCP de no montante bruto total de R$ 254,773 milhões, enquanto a Irani (RANI3) paga dividendos e JCP intercalares aos acionistas, no valor total de R$ 10,361 milhões.

Veja todos os destaques:

O que você verá neste artigo:

Balanços

PetroRio (PRIO3) lucra R$ 675,820 mi no 4TRI, queda de 13%

A PetroRio (PRIO3) registrou um lucro de R$ 675,82 milhões no quarto trimestre de 2020. A cifra representa uma queda de 13% na comparação com igual período de2019, com lucro de R$ 774,13 milhões.

No acumulado para o ano de 2020, o lucro da companhia foi de R$ 528,09 milhões, queda de 41% sobre a base anual.

Copasa (CSMG3) tem lucro de R$ 268,754 mi no 4TRI, alta de 5,3%

A Copasa (CSMG3) registrou um lucro líquido de R$ 268,75 milhões no quarto trimestre de 2020, crescimento de 5,3% em relação ao mesmo trimestre de 2019.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da companhia foi de R$ 816,47 milhões, alta de 8,2% na base anual.

Brasil Brokers (BBRK3) registra prejuízo de R$ 177 milhões em 2020

A Brasil Brokers Participações (BBRK3) registrou prejuízo de R$ 177,8 milhões em 2020. O resultado vem após outros dois anos de prejuízos, em 2019 (R$ 70,7 milhões) e 2018 (R$ 68,3 milhões).

O resultado de 2020, segundo a empresa, é devido à baixa de impairment de uma das subsidiárias. Quando retirado este efeito, o resultado líquido seria negativo em R$ 59,2 milhões.

Pague Menos tem lucro de R$ 37,5 milhões no 4TRI, salto de 147%

Pague Menos (PGMN3) registrou lucro de R$ 37,5 milhões no quarto trimestre de 2020. Isso representa um crescimento de 147% do lucro em relação ao mesmo período de 2019.

IPO

Caixa Seguridade protocola pedido de IPO

A Caixa Seguridade protocolou pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), conforme fato relevante publicado nesta terça-feira (2).

O pedido prevê uma oferta secundária, ou seja, serão vendidas ações da seguradora. Os papéis da Caixa Seguridade serão listados segmento de negociação denominado Novo Mercado da B3 (B3SA3).

A Caixa interrompeu por duas vezes a preparação do IPO no ano passado, citando as condições do mercado nas respectivas ocasiões. Contudo, a possibilidade de abertura de capital desse braço da Caixa é aventada desde 2017.

Librelato Participações protocola pedido de IPO

A Librelato, empresa de implementos rodoviários Librelato Participações, protocolou pedido de IPO (Oferta Pública Inicial) na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

De acordo com o prospecto preliminar, os recursos do IPO serão usados para crescer a capacidade instalada da empresa e para possíveis novas aquisições. A principal concorrente da empresa é a Randon (RAPT4).

Grupo Avenida protocola pedido de IPO junto à CVM

O Grupo Avenida, rede de moda da região Centro-Oeste, protocolou o pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Conforme o prospecto, a companhia pretende utilizar os recursos líquidos obtidos com a oferta para investimentos em logística e tecnologia; abertura de novas lojas; reformas das lojas existentes (retrofit) e liquidação de dívidas.

Plataforma de e-commerce Infracommerce protocola pedido de IPO

A plataforma de e-commerce Infracommerce protocolou pedido de IPO (Oferta Pública Inicial) junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

A empresa é responsáveis pela operação de e-commerce de empresas como Ambev, Nike, Motorola, Ray Ban, Unilever, entre outros.

Cias abertas

Petrobras (PETR4): Transpetro tem lucro recorde de R$ 1,3 bilhão em 2020

A Petrobras (PETR4) informou nesta segunda-feira (1) que a Transpetro teve lucro recorde de R$ 1,3 bilhão em 2020.

Segundo a empresa, a subsidiária de transporte e logística de combustíveis implementou ao longo de 2020 uma extensa agenda transformacional que culminou com o melhor resultado da sua história, tanto do ponto de vista de geração de caixa e lucro líquido, quanto do ponto de vista de disponibilidade, eficiência operacional e segurança.

Segundo a Petrobras, a geração de caixa da empresa foi recorde. O fluxo de caixa operacional alcançou R$ 4,2 bilhões. Ou seja, um crescimento de 38% em relação ao valor registrado em 2019.

Renova (RNEW11) obtém reconsideração do efeito suspensivo de fundo

A Renova Energia (RNEW11), que está em recuperação judicial, informou que obteve reconsideração do efeito suspensivo de fundo gerido pela Jive Asset perante o Tribunal de Justiça de São Paulo.

Panvel (PNVL3) investe R$ 25 milhões em novo centro de distribuição na região Sul

Com um investimento de R$ 25 milhões, a Panvel (PNVL3) inaugura, em março, o seu novo Centro de Distribuição em São José dos Pinhais, no Paraná. O CD será responsável pelo abastecimento das lojas de SP, PR, SC e vendas on-line para todo o Brasil.

Com 16 mil m² e capacidade de armazenamento para 19 mil SKU’s, o novo CD terá uma capacidade de separação de meio milhão de unidades. A estrutura dará suporte ao plano de expansão da Panvel. Inicialmente, será responsável pelo abastecimento de 150 lojas e futuramente atenderá mais de 350 lojas. O CD também abastecerá as dark stores de Curitiba e São Paulo.

BR Malls (BRML3) informa suspensão temporárias de operações de shoppings

A BR Malls (BRML3) comunicou nesta segunda-feira (1º) a suspensão temporárias de operações de shoppings sob sua gestão.

Assim, agora permanecem fechados Center Shopping Uberlândia (MG), Catuaí Shopping Londrina (PR), Catuaí Shopping Maringá (PR), Shopping Curitiba (PR), Shopping Estação (PR), Shopping Villagio Caxias (RS) e Goiânia Shopping (GO).

Aliansce Sonae (ALSO3) atualiza operações de shoppings

A Aliansce Sonae (ALSO3) atualizou informações sobre o funcionamento de seus shoppings.

Por conta de novos decretos de autoridades locais em decorrência da pandemia, estão temporariamente suspensas as operações, com apenas as atividades de serviços essenciais autorizadas a funcionar no Boulevard Shopping Brasília e no Passeio das Águas Shopping.

Mercado Livre (MELI34) anuncia investimento de R$ 10 bi no Brasil

O Mercado Livre (MELI34) vai investir R$ 10 bilhões no Brasil este ano, afirmou a Reuters.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, e o investimento tem o intuito de marcar posição no país, que é seu principal mercado.

A empresa enxerga a América Latina como a região de maior crescimento do comércio eletrônico mundo.

Helbor (HBOR3) anuncia lançamento de empreendimento

A Helbor (HBOR3) comunicou também nesta segunda (1) o lançamento de seu primeiro empreendimento de 2021, o Helbor Patteo Klabin.

Com 50% das unidades vendidas, esta primeira fase do projeto dá início ao ciclo de lançamentos de 2021 previsto no guidance do ano.

Eternit (ETER3) tem decisão favorável em Ação Civil Pública de Colombo (PR)

Eternit S.A. (ETER3) informou na noite desta segunda que foi julgado parcialmente procedente o recurso da Eternit e improcedente o do Ministério Público do Trabalho, perante o Tribunal Regional do Trabalho do Estado do Paraná.

Foi mantida a decisão de 1ª Instância proferida nos autos da Ação Civil Pública ajuizada pelo MPT em relação à fábrica da cidade de Colombo (PR).

Além disso, foram mantidos improcedentes os pedidos do Ministério Público do Trabalho de dano moral coletivo no valor de R$ 85 milhões; ampliação de exames médicos pós-demissionais; e concessão de assistência médica vitalícia a todos os ex-empregados.

Cosan (CSAN3) atualiza reorganização societária e aprova aumento de capital

A Cosan (CSAN3) informou nesta segunda-feira (1º) atualização da reorganização societária e aprovação de aumento de capital.

Em decorrência da incorporação da Cosan Log pela Cosan e do término do prazo para exercício do direito de retirada garantido aos acionistas da Cosan Log, foi confirmado o aumento de capital da Cosan, mediante a emissão de 31.025.350 de novas ações ordinárias da empresa.

O preço de subscrição total é de R$638.374.501,48, correspondente a R$ 20,58 por ação.

Em razão do aumento de capital, as ações ordinárias da Cosan a serem atribuídas aos acionistas da Cosan Log, em substituição às ações ordinárias de emissão da Cosan Log de que são titulares, terão os mesmos direitos atribuídos às ações ordinárias de emissão da Cosan então existentes.

EDP Renováveis confirma contrato para projeto eólico de 204 MW nos EUA

A EDP Renováveis, por meio de sua subsidiária EDP Renewables North America LLC, confirmou um contrato de compra de energia de 15 anos para a venda de energia produzida por um projeto eólico com 204 MW de capacidade instalada total.

O projeto encontra-se localizado no estado norte-americano de Indiana e espera-se que esteja em operação em 2023. Com este novo acordo, a EDP Renováveis tem agora 2,3 GW de capacidade assegurada nos EUA, prevista para operar a partir de 2021.

Direcional (DIRR3) troca diretor de RI

A Direcional (DIRR3) acatou a renúncia de Henrique Assunção Paim ao cargo de Diretor de RI e aprovou Paulo Henrique de Souza para o cargo.

Paulo Sousa acumulará o cargo de Diretor de Relações com Investidores da Companhia com os cargos de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Riva Incorporadora, subsidiária integral da Companhia.

Fitch altera ratings da Restoque (LLIS3)

A Fitch Ratings rebaixou os ratings de Longo Prazo da Restoque (LLIS3) e de suas emissões de debêntures sem garantias reais para ‘RD(bra)’, de ‘C(bra)’.

Ao mesmo tempo, a agência elevou-os para ‘B(bra)’ e atribuiu o rating ‘B(bra)’ à proposta de 12ª emissão de
debêntures quirografárias da companhia, sem garantias reais, a ser realizada em duas séries, no montante total de R$ 1,4 bilhão e com vencimento em 2025. A Perspectiva do rating corporativo é estável.

Braskem (BRKM5) retoma operação no México

Após mais de dois meses da interrupção de fornecimento de etano, o Centro Nacional de Controle do Gás Natural (Cenagas), responsável pela gestão do transporte de armazenamento de gás no México, retomou na última sexta-feira (26) a entrega do insumo à Braskem Idesa (BRKM5), cujas operações industriais foram afetadas pela decisão unilateral do órgão mexicano de não renovar o contrato.

Tim (TIMS3) começa a registar receita com clientes da Oi (OIBR3) no próximo ano

A TIM Brasil (TIMS3) começa a registrar receita com a migração de clientes da Oi a partir de janeiro do ano que vem, de acordo com o diretor-presidente da subsidiária da Telecom Italia, Pietro Labriola. As informações são do Valor.

A transferência dos clientes começa a partir do segundo semestre de 2020. A sinergia da rede da TIM com a da Oi é de 60%, o que facilita o processo de mudança dos clientes, conforme Labriola.

Eletrobras (ELET6 ELET3): MP para privatização é alvo de 570 emendas

A Medida Provisória para privatização da Eletrobras (ELET6 ELET3) é alvo de 570 emendas, conforme informou o jornal Valor.

Dessa forma, o governo Bolsonaro terá um desafio de articulação política para manter as premissas da privatização da estatal em medida provisória enviada ao Congresso Nacional.

Integração entre Hapvida (HAPV3) e NotreDame (GNDI3) levará 2 anos

A integração entre as operadoras, que confirmaram neste fim de semana uma fusão, deve levar pelo menos dois anos, após o fechamento do negócio previsto para ocorrer entre o fim deste ano e começo de 2022, segundo reportagem do Valor.

Valor de mercado de GPA (PCAR3) e Assaí (ASAI3) avança 14% após cisão

Na estreia do Assaí (ASAI3) na B3 ontem, após cisão do GPA (PCAR3), os valores de mercado das empresas, somados, atingiram R$ 25,4 bilhões, uma elevação de 14,1% sobre o valor de GPA na sexta-feira, que incluía a operação de atacado e varejo juntas.

Dívidas e emissões

Minerva (BEEF3) aprova notes

A Minerva (BEEF3) informou nesta segunda-feira (1º) a aprovação de notes e oferta de recompra antecipada de títulos de dívida por meio da subsidiária Minerva Luxembourg. Os vencimentos são previstos para 2026.

A emissão de títulos representativos de dívida terá vencimento para 2031.

Tecnisa (TCSA3) altera valor de emissão de debêntures

A Tecnisa (TCSA3) informou aditamento na emissão da 12ª emissão de debêntures no valor de R$ 111,5 milhões. Antes o valor era de R$ 120 milhões.

Serão emitidas 111.500 debêntures, na data de emissão, observado o montante mínimo, conforme apurado em procedimento de bookbuilding. O valor unitário será de R$ 1 mil.

Lojas Renner (LREN3) emite debêntures

A Lojas Renner (LREN3) divulgou nesta segunda-feira (1º) os dados da sua 12ª emissão de debêntures. Ela será em série única e pretende levantar R$ 1 bilhão.

A destinação dos recursos é para “reforço de capital de giro e manutenção do nível de caixa mínimo estratégico” da empresa.

Renova (RNEW4) aprova aumento de capital

A Renova (RNEW3 RNEW4 RNEW11) aprovou nesta segunda o aumento do capital social, por subscrição privada de ações, “dentro do limite do capital autorizado”.

A Renova Energia está em recuperação judicial.

O aumento aprovado foi de até R$ 1,420 bilhão, sendo admitida a homologação parcial, caso o valor subscrito seja igual ou superior a R$ 332,415 milhões que corresponde ao valor dos créditos a serem capitalizados.

Lojas Americanas (LAME4) aumenta capital

O Conselho de Administração das Lojas Americanas (LAME4) aprovou o aumento do capital social da Companhia no valor de R$ 317.750.249,29.

O referido aumento se dará por meio da subscrição e integralização das 6.156.269 novas ações ordinárias e 11.424.388 novas ações preferenciais, ao preço de R$15,65 por ação ordinária e R$19,38 por ação preferencial.

Em decorrência do aumento, o capital social da Companhia passou para R$12.585.819.817,30, dividido em 659.310.925 ações ordinárias e 1.225.959.488 ações preferenciais, todas nominativas e sem valor nominal.

Proventos

Irani (RANI3) paga dividendos e JCP

A Irani (RANI3 RANI4) aprovou a distribuição de dividendos intercalares aos acionistas, no valor total de R$ 10,361 milhões. O valor corresponde a R$ 0,040738 por ação ordinária, aos acionistas detentores de ações em 4 de março de 2021.

“O montante dos dividendos intercalares aprovados, juntamente com os dividendos declarados no 2º e 3º trimestres de 2020, perfazem 25% do lucro líquido apurado nas demonstrações financeiras da companhia de 31 de dezembro de 2020”, explica a Irani.

Irani segue em expansão

A Irani segue dentro do cronograma previsto de execução do projeto de crescimento Plataforma Gaia, que demandará investimentos de R$ 743 milhões até 2023. A empresa negocia com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o financiamento da maior parte ou até 100% desse valor. As informações são do Valor.

Rede D’Or (RDOR3) comunica pagamento de JCP de R$ 0,1311 por ação

A Rede D’Or (RDOR3) comunicou que no dia 08 de março de 2021 será realizado o pagamento dos Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no montante bruto total de R$ 254.773.928,84.

Assim sendo, será pago o valor correspondente a R$ 0,131155961074613 por ação para aqueles com posição acionária ao final do dia 4 de janeiro de 2021.

Simpar (SIMH3) informa resultado da Oferta pública de distribuição primária e secundária pela Vamos (VAMO3)

A Simpar (SIMH3) comunicou que, no contexto da oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias emitidas pela Vamos, o resultado final da Oferta consistiu na distribuição total de 50.182.480 ações.

Dessa forma, serão 34.215.328 novas ações ordinárias de emissão da Vamos e 15.967.152 ações ordinárias de emissão da Vamos e de titularidade da Simpar, ofertadas a um preço por ação de R$ 26,00, totalizando um volume de R$1.304.744.480,00.

A Simpar passa a deter 77,1% do capital social da Vamos após a conclusão da Oferta Restrita.

Mudança acionária

Marcopolo (POMO4) informa alteração acionária

A Westwood Global Investments informou à Marcopolo S.A. que adquiriu, em transação realizada em 26 de fevereiro de 2021, um montante total de 203.500 ações preferenciais da companhia.

Em virtude desta transação, a participação da Westwood em ações preferenciais da companhia foi aumentada e excedeu o limite de 5% determinado pela Instrução CVM 358/02.

A Westwood  detinha 30.108.861 ações  preferenciais, que representavam 4,9745% do total das ações preferenciais, e detém 30.312.361 ações preferenciais, que representam 5,0081%  do total das ações preferenciais da companhia.

Technos (TECN3) comunica mudança acionária

A Technos (TECN3) informou nesta segunda-feira mudança acionária.

Aymeric Chaumet informou a empresa que passou a deter 3.937.200 ações ordinárias da Technos, correspondendo à participação percentual de 5,02% do total do capital social da empresa.

Azevedo e Travassos (AZEV4): Nemesis passa a deter 15,3% das ações

A Azevedo e Travassos (AZEV4) comunicou que recebeu notificação da acionista Nemesis Brasil informando que a mesma passou a deter 517.369 ações ordinárias e 2.423.920 ações preferenciais da Companhia.

Conforme o comunicado, isso equivale a 8,084% das ON e 18,937% das PN, totalizando 15,319% do capital da Azevedo e Travassos.

GP Investments (GPIV33): alteração acionária

A GP Investments (GPIV33) comunicou que a Oceana Investimentos Administradora De Carteira De Valores Mobiliários informou que sua posição no capital social da companhia foi aumentada para 7.546.456 de BDRs.

Assim, o valor representa 10,02% das ações classe A de emissão da companhia.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)