Radar traz Petrobras (PETR4), Braskem (BRKM5) e Via Varejo (VVAR3)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Foto: radar

No Radar Corporativo desta sexta-feira (23) destaque para Petrobras (PETR3 PETR4), que, segundo o Estadão, está envolvida em cinco grandes processos de arbitragens com investidores buscando ressarcimento por perdas de falhas de comunicação, no montante que pode chegar a R$ 60 bilhões.

Já a Braskem (BRKM5) tem três fundos, Blackstone, Advent e o Apollo, interessados na compra de blocos do capital de empresas, conforme o Estadão.

Enquanto isso, a Via Varejo (VVAR3) anunciou que foi modificada a marca de suas lojas Ponto Frio para Ponto :>.

Por sua vez, o Conselho de Administração da Sendas, controladora da Assaí (ASAI3), aprovou a emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no total de R$ 1,2 bilhão.

Entre as ofertas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês), a Dotz (DOTZ3) definiu a faixa de preço de sua emissão na faixa de preço entre R$ 16,20 e R$ 21,40, podendo movimentar R$ 814,980 milhões.

Já a Athena Saúde (ATEA3) definiu a faixa de preço do seu IPO entre R$ 18,35 e R$ 23,12, podendo movimentar R$ 2,5 bilhões.

O Grupo GPS, por sua vez, captou mais R$ 2,16 bilhões em seu IPO e, segundo o Valor, o lote suplementar, de R$ 324 milhões, também deverá ser exercido.

Também ontem estava previsto o fechamento da operação do Hospital Care Caledonia. A empresa, no entanto,
adiou a data de precificação para 28 de abril.

Além disso, a Hortigil, dona da Natural da Terra e da Hortifruti, protocolou pedido de IPO na CVM.

Entre as prévias operacionais, a Eztec (EZTC3) anunciu que as vendas líquidas somaram R$ 236,1 milhões no 1º trimestre, queda de 48,4%.

Já a Energisa (ENGI11) teve queda de 0,8% no consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre (9.179,3 GWh) no primeiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado.

Destaque ainda à brMalls (BRML3) informando que 100% dos seus shoppings estão em operação e à Aliansce Sonae (ALSO3) com 27 shoppings do portfólio em operação.

Por fim, informaram sobre proventos Banco Amazônia (BAZA3), Wilson Sons (WSON33), Elektro (EKTR4), Sanepar (SAPR4) e Neoenergia (NEOE3).

Mais destaques:

Agora pela manhã, a Usiminas (USIM5) informou que reverteu prejuízo e teve lucro de R$ 1,205 bilhão no primeiro trimestre; Ebitda ajustado de R$ 2,42 bilhões (+325%) e receita líquida de R$ 7,066 bilhões (+86%).

Após o fechamento do mercado, hoje, saem os números da Hypera (HYPE3).

Confira agora na íntegra o Radar Corporativo:

O que você verá neste artigo:

Cias Abertas

Investidores pedem ressarcimento de até R$ 60 bi para Petrobras (PETR4)

A Petrobrás está envolvida em cinco grandes processos de arbitragem com investidores que buscam ressarcimento de perdas decorrentes de eventual comunicação falsa ou incompleta ao mercado por parte da companhia, segundo reportagem do Estadão.

De acordo com levantamento do Estadão, se todos os processos tiverem decisão desfavorável para a companhia pode
ter que desembolsar R$ 60 bilhões.

Acionistas minoritários da Petrobras devem pedir nova AGE

Grupo de minoritários da Petrobras deve encaminhar ao conselho de administração, nos próximos dias, pedido para que a estatal convoque nova Assembleia Geral Extraordinária, conforme informou o jornal Valor.

O objetivo é realizar outra eleição para escolha do colegiado uma vez que na última reunião de acionistas, em 12 abril, surgiram questionamentos sobre o sistema de voto a distância da B3, usado por investidores para se manifestarem sobre os itens em pauta de forma prévia à assembleia.

Braskem (BRKM5) tem três fundos de private equity interessados

Os fundos Blackstone, Advent e o Apollo, que investem diretamente na compra de blocos do capital de empresas, demonstraram interesse na Braskem (BRKM5), de acordo com reportagem do Estadão.

Esses três fundos são conhecidos por comprar empresas endividadas para, realizar uma reorganização financeira
e vende-las por um preço maior.

Via Varejo (VVAR3) anuncia mudança na marca Ponto Frio

A Via Varejo (VVAR3) anunciou que foi modificada a marca Pontofrio para Ponto :>.

Explica a companhia: “Descontraída, divertida e inovadora, a nova fase da marca tem foco em tecnologia com muito bom humor e sem enrolação, Direto ao Ponto :>, e a essência de romper o óbvio por meio de uma comunicação divertida, simples e digital.”

Energisa (ENGI11) tem leve queda no volume de energia vendida

A Energisa (ENGI11) informou nesta quinta (22) que o consumo de energia elétrica no mercado cativo e livre (9.179,3 GWh) da companhia apresentou, no primeiro trimestre de 2021, queda de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

A companhia lembra, em nota divulgada ao mercado, que na maior parte do primeiro trimestre do ano passado não havia impacto no consumo de energia associado à pandemia.

“Adicionalmente, no início de 2021, diversas cidades voltaram a implementar medidas restritivas em função da piora nos indicadores relacionados à Covid-19”, diz a Energisa.

brMalls (BRML3): 100% dos shoppings em operação

A brMalls (BRML3) informou reabertura de 2 shoppings em MG (Estação BH e Del Rey) e completa 100% em operação.

Com isso, a partir desta quinta (22), a companhia voltou a operar com 100% do portfólio aberto, apesar das restrições de funcionamento.

Aliansce Sonae (ALSO3) tem 27 shoppings em operação

A Aliansce Sonae (ALSO3) informou hoje que a operação do Boulevard Shopping Belo Horizonte foi retomada nesta data. O empreendimento estava com operação limitada, atendendo ao decreto da prefeitura da capital mineira.

O shopping está “seguindo rígido protocolo de reabertura”, segundo a empresa, “que visa preservar a saúde e o bem-estar de todos os clientes, lojistas, colaboradores e parceiros”, atendendo às recomendações das autoridades locais.

Considerando a reabertura, todos os vinte e sete shoppings do portfólio próprio da companhia estão em operação.

C&A (CEAB3) inaugura loja no Rio

A C&A (CEAB3) inaugurou hoje a C&A Shopping Park Sul, em Volta Redonda, cidade do interior do Rio de Janeiro. Assim, chega a 300 lojas físicas no Brasil.

A nova loja conta com “ambientes modernos, clean e intuitivos, além de uma ampla variedade de produtos de moda, com diversas opções de looks e fashiontronics”, diz a empresa

Com esta inauguração, a C&A totalizou 5 novas lojas em 2021, “buscando focar no conceito de omnicanalidade e oferecendo cada vez mais novidades e sortimento para servir a cliente como a maior e melhor plataforma de auto expressão através do universo da moda e beleza”.

Westwing (WEST3) tem novo diretor financeiro e de RI

A Westwing (WEST3) informou que o Conselho de Administração elegeu Thiago Deiab como Diretor de Relações com Investidores e Diretor Financeiro da Companhia, após a renúncia de Andres Mutschler e Eduardo Oliveira como Diretor Financeiro e Diretor de Relações com Investidores, respectivamente.

Espaçolaser (ESPA3) anuncia aquisição de franqueados 

A Espaçolaser (ESPA3) informou aos seus acionistas e ao mercado em geral que em 16 de abril de 2021 adquiriu, através de sua subsidiária Corpóreos Serviços Terapêuticos S.A., participação representativa da totalidade do capital social de 2 grupos de franqueados responsáveis pela operação de 10 lojas da marca “Espaçolaser” nos estados de Goiás e Paraná, o Grupo Artur e o Grupo Álvaro.

A operação se deu no valor total de R$ 35,6 milhões.

Carrefour (CRFB3) informa saída de vice-presidente de Finanças e RI

O Carrefour (CRFB3) comunicou que o Sr. Sébastien Durchon, diretor Vice-Presidente de Finanças e de Relações com Investidores do Grupo Carrefour Brasil, deixará de ocupar o referido cargo a partir de 1º de junho ou a partir da efetiva posse do seu substituto, o que ocorrer por último.

O Sr. Durchon deixará o cargo de diretor estatutário após 7 anos na Companhia, mas continuará a fazer parte do Grupo Carrefour Brasil, onde irá liderar o processo de integração do Grupo BIG Brasil.

Em substituição ao Sr. Sébastien Durchon, o Conselho de Administração da Companhia aprovou a indicação do Sr. David Murciano para o cargo, cuja efetiva eleição e posse está condicionada à obtenção de visto junto ao Ministério da Justiça.

CSU CardSystem (CARD3) divulga contratação da Technisys

A CSU CardSystem (CARD3) celebrou contrato de licenciamento de longo prazo com a Technisys, um dos principais provedores mundiais de plataformas de core banking.

Com isso, a Companhia passará a ofertar solução ampla e completa de BaaS ao mercado, iniciativa que permite ampliar significativamente o leque de soluções aos seus clientes.

Nos próximos 5 anos, a Companhia estima alocar recursos superiores a R$ 150 milhões nas áreas de tecnologia e operações para construção e desenvolvimento de solução completa de BaaS.

Banrisul (BRSR6): Banrisul Cartões anuncia fim da joint venture 

O Banrisul (BRSR6) encerrou o contrato de joint venture VG8VJ Tecnologia, criada em parceria com a VG8 Participações.

A associação era constituída com as seguintes participações societárias: 44,01% para a VG8, 6% para a M.D.S., 43,99% para a Banrisul Cartões e 6% para o Banrisul.

A descontinuidade dos negócios da JV, com o desinvestimento dos sócios na Companhia e o consequente encerramento das atividades, deu-se em razão das mudanças estruturais apresentadas pelo setor de adquirência e a decorrente perda de margens do mesmo que foram agravadas pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus.

Banco do Brasil (BBAS3) gastou quase R$ 68 bi no setor agropecuário

O Banco do Brasil (BBAS3) divulgou nesta quinta-feira (22) ter registrado a contratação de R$ 67,9 bilhões em linhas para o setor agropecuário na safra 2020/21.

De acordo com o órgão, o valor dispendido entre julho do ano passado e março deste ano é 17% maior do que o gasto no mesmo período na safra 2019/20, que foi de R$ 58,3 bilhões.

O Estadão Conteúdo apontou ainda que o montante equivale a 66% da meta de desembolsos em crédito rural do banco em toda a temporada, que é de R$ 103 bilhões.

Do total liberado até agora, R$ 42,5 bilhões foram para o custeio da safra, e R$ 20,1 bilhões para empréstimos.

Ambipar (AMBP3) investe na transformação de lixo de empresas em receita

Após a abertura de capital em Bolsa, a companhia de gestão de resíduos Ambipar fez uma forte aposta em aquisições. Em menos de um ano, a empresa já adquiriu oito negócios voltados a uma nova estratégia no setor de resíduos: a transformação do lixo de empresas em uma fonte de receitas, de acordo com reportagem do Estadão.

Locaweb (LWSA3) soma 10 aquisições após IPO

A Locaweb já adquiriu 10 empresas desde a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), em fevereiro do ano passado, conforme informou o jornal Valor.

As aquisições anteriores como ampliaram as rotas de captação de clientes, seja por hospedagem de um site ou por uma campanha nas redes sociais.

Oi (OIBR4) propõe reorganizar estrutura societária com Telemar

A Oi (OIBR4) propôs aos seus acionistas a reorganização de sua estrutura societária com a incorporação da Telemar e a cisão e incorporação da Brasil Telecom Comunicação Multimídia (BTCM).

As mudanças constam nos itens deliberativos da assembleia geral extraordinária que será realizada no dia 30 de abril.

Em nota, a Oi destaca que a operação é necessária para tocar o plano de recuperação judicial da tele.

Prévia operacional

Eztec (EZTC3): vendas líquidas recuam 48,4% no 1TRI21

A Eztec (EZTC3) informou que primeiro trimestre de 2021 as vendas líquidas atingiram R$ 236,1 milhões, queda de 48,4% ante mesmo período do ano passado.

A companhia destacou que as vendas foram prejudicadas pela fase vermelha decretada pelo governo de São Paulo.

Quanto aos R$ 22,6 milhões distratados no trimestre (39% inferior ao 4T20 e 48% inferior ao 3T20), a companhia ressaltou que 44% dos distratos se referem a downgrades, upgrades ou transferências.

A EZTec se prepara para lançar Valor Geral de Vendas (VGV) próximo a R$ 1 bilhão no segundo trimestre.

IPO 

Dotz (DOTZ3) define faixa de preço entre R$ 16,20 e R$ 21,40 para IPO

A plataforma de fidelidade Dotz (DOTZ3) definiu nesta quinta-feira (22) a faixa de preço na sua oferta pública inicial de ações (IPO) entre R$ 16,20 e R$ 21,40.

A oferta base é de 43.350.000 ações. Assim, considerando o meio da faixa, de R$ 18,80, o IPO pode movimentar R$ 814,980 milhões.

A oferta da Dotz será primária e secundária.

Athena Saúde (ATEA3) define faixa de preço para IPO em R$ 18,35 e R$ 23,12

A Athena Saúde (ATEA3) definiu nesta quinta-feira (22) a faixa de preço para seu IPO (Oferta Pública Inicial). O valor por ação vai de R$ 18,35 a R$ 23,12.

A oferta base é de 120.551.640 ações. Considerando o meio da faixa, de R$ 20,74, o negócio pode movimentar R$ 2,5 bilhões.

Grupo GPS (GGPS3) levanta mais de R$ 2 bi

O Grupo GPS, prestador de serviços de mão de obra, captou mais R$ 2,16 bilhões na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês). O lote suplementar, de R$ 324 milhões, também deverá ser exercido, segundo fontes ouvidas pelo Valor.

Hospital Care Caledonia adia IPO

Também ontem estava previsto o fechamento da operação do Hospital Care Caledonia. A empresa, no entanto,
adiou a data de precificação para 28 de abril.

A rede hospitalar informou que a operação foi adiada em razão da alteração do início do prazo de análise dos pedidos concomitantes de registro de companhia aberta e de oferta pública de ações, segundo reportagem do Valor.

Hortigil, dona da Natural da Terra e da Hortifruti, protocola pedido de IPO na CVM

A Hortigil, dona da Natural da Terra e da Hortifruti, registrou pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) junto à CVM.

A empresa pretende utilizar os recursos líquidos da oferta primária para abertura de novas lojas, investimentos
em tecnologia e iniciativas digitais e capital de giro.

Emissões e dívida

Assaí (ASAI3) emitirá debêntures no total de R$ 1,2 bi

O Conselho de Administração da Sendas, controladora da Assaí (ASAI3), aprovou a emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no total de R$ 1,2 bilhão.

Os recursos da emissão serão utilizados pela companhia para “usos gerais, incluindo reforço de caixa”.

Vix Logística liquida emissão de debêntures

A Vix Logística comunica que foi liquidada a 4ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, com valor nominal unitário de R$ 1.000,00 (mil reais) na data de emissão. O total foi um montante de R$ 300 milhões de reais, com vencimento em 15 de março de 2026.

Eletrobras (ELET6) tem reperfilamento aprovado

A Eletrobras (ELET6) comunicou que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprova reperfilamento do componente financeiro da Rede Básica Sistema Existente (RBSE).

Segundo a companhia, o fluxo encontrava-se estabelecido pelas resoluções homologatórias relativas à revisão periódica das Receitas Anuais Permitidas (RAPs), associadas às instalações de transmissão sob responsabilidade, respectivamente, de Furnas, Eletronorte, Companhia de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Brasil (CGT Eletrosul) e Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (a Chesf).

“A decisão pelo reperfilamento do componente financeiro da RBSE prevê uma redução da curva de pagamento desses valores para os ciclos 2021/2022 e 2022/2023 e um aumento no fluxo de pagamentos nos ciclos após 2023, estendendo tais parcelas até o ciclo 2027/2028, preservando, entretanto, a remuneração pelo WACC”, explica a Eletrobras, em comunicado.

Proventos

Banco Amazônia (BAZA3) remunera JCP

O Banco Amazônia (BAZA3) aprovou a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) no valor bruto de R$ 76,479 milhões, correspondente a R$ 2,579759991 por ação.

Os JCP terão como base de cálculo as ações negociadas até o dia 22 de abril, sendo que as negociações realizadas a partir de 23 de abril serão “ex-juros”.

Wilson Sons (WSON33) paga dividendos

A Wilson Sons (WSON33) aprovou nesta quinta-feira (22) a distribuição bruta no valor de US$ 0,54000000 por ação emitida, no valor total de aproximadamente US$ 38,849 milhões. De imediato, nesta mesma data, o pagamento para os titulares de ações, inclusive as custodiadas no Bank of New York Depository, já foi realizado.

Os titulares de Certificados de Depósitos de Ações (BDRs) até este dia deverão receber o pagamento até 5 de maio de 2021.

O valor estimado a ser pago em reais é de R$ 2,96838000 por BDR, convertido à taxa de câmbio de venda PTAX de R$ 5,4970 publicada pelo Banco Central em 22 de abril de 2021.

Elektro (EKTR4) remunera JCP no total de R$ 129,6 mi

O Conselho de Administração da Elektro (EKTR4) aprovou, em reunião realizada em 22 de dezembro de 2020, a deliberação de Juros sobre Capital Próprio (JCP), com data base em 31 de dezembro daquele ano, no valor de R$ 129,616 milhões.

O montante corresponde a R$ 0,6355373703 por ação ordinária e R$ 0,6990911073 por ação preferencial classe A.

Sanepar (SAPR4) anuncia JCP

A Sanepar (SAPR4) aprovou o pagamento dos Juros sobre o Capital Próprio relativos ao 1º e ao 2º semestre de 2020.

O pagamento dos referidos JCP ocorrerá no dia 18 de junho de 2021.

Neoenergia (NEOE3) anuncia JCP no total de R$ 266,64 milhões

O Conselho de Administração da Neoenergia (NEOE3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) no montante de R$ 266,64 milhões.

O pagamento será realizado a partir de 30 abril, com base na posição acionária de 06 de janeiro. A partir de 07 de janeiro, inclusive, as ações passaram a ser negociadas ex-direito.

Mudança Acionária

GPA (PCAR3) tem mudança acionária

A GPA (PCAR3) comunicou que o acionista Nuveen LLC diminuiu participação para o total de 12.881.298 ações ordinárias.

A soma corresponde a 4,80% das ações ON emitidas pela empresa. Conforme a B3, a participação da empresa no GPA era de 5,03%.

Copel (CPLE6): BlackRock chega a 9,14% de participação

A Copel (CPLE6) comunicou hoje que a BlackRock passou a deter 9,14% de participação em ações PNB,. Ess número, em março, estava em 6,73%.

Segundo a Copel, a BlackRock soma 71.472.876 ações preferenciais classe B e 45.895.857 American Depositary Receipts (ADR), representativos de ações preferenciais classe B, totalizando 117.368.733 ações preferenciais classe B.

Assaí (ASAI3) informa mudança acionária

O Assaí (ASAI3) informou que recebeu notificação da Nuveen LLC comunicando a alienação de 678.000 ações ordinárias emitidas pela Sendas.

Como resultado, sua participação consolidada passa a ser de 13.253.020 ações ordinárias, representando 4,94% das ações ordinárias emitidas pela Companhia.

Linx (LINX3): Atmos Capitak passa a deter 5,29% das ações

A Linx (LINX3) recebeu comunicado da Atmos Capital informando que atingiu, de forma consolidada, 10.014.800 de ações ordinárias da Linx, correspondente a 5,29% do total de ações de emissão da Companhia.

Cemig (CMIG4) informa alteração acionária

A Cemig (CMIG4) comunicou que recebeu correspondência da BlackRock informando que suas participações alcançaram, de forma agregada, 75.053.100 ações preferenciais e 35.556.021 ADRs, totalizando 110.609.121 ações preferenciais.

Segundo a Companhia, a alteração acionária representa, aproximadamente, 10,94% do total de ações preferenciais e 2.754.570 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações preferenciais, representando aproximadamente 0,27% do total de ações preferenciais emitidas pela Cemig.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)