Radar tem Oi (OIBR4), BTG (BPAC11), Gol (GOLL4) e Smiles (SMLS3) como destaques

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução/Internet

No Radar corporativo desta sexta-feira (5) destaque para a negociação entre Oi (OIBR3 OIBR4) e BTG Pactual (BPAC11) referente a operações de fibra ótica.

Já a TIM (TIMS3) busca sócio para sua unidade de fibra ótica, com a empresa sendo avaliada entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2,0 bilhões.

Na Gol (GOLL4), a Justiça indeferiu pedidos de fundos para impedir voto em assembleia da Smiles (SMLS3).

Enquanto isso, a Gol (GOLL4) registrou alta de 8% na demanda por voos em janeiro em ante dezembro.

As mudanças na votação para a escolha de membros do conselho de administração da Vale (VALE3) vêm sofrendo críticas de conselheiros independentes da mineradora.

A Tenda (TEND3) informou seus guidances (projeções) para este ano estimando vendas líquidas entre R$ 2,8 bilhões e o máximo de R$ 3 bilhões.

Em termos de IPOs, a oferta inicial da Mobly (MBLY3) movimenta R$ 812 milhões e da Mosaico (MOSI3) outros R$ 1,2 bilhão.

Tupy (TUPY3) anunciou a emissão de senior notes no total de US$ 375 milhões, a Isa Cteep (TRPL4) aprovou a emissão de R$ 672,5 milhões em debêntures e Yduqs (YDUQ3) alongamento de dívida.

Por fim, o Santander (SANB11) aprovou a distribuição de dividendos intercalares no montante de R$ 512,085 milhões.

Veja mais:

O que você verá neste artigo:

Cias Abertas

Oi (OIBR4) e fundo do BTG (BPCA11) negociam sociedade em rede de fibra

A Oi (OIBR3 OIBR4) fechou nesta quinta-feira (4) acordo de exclusividade com a Globenet Cabos Submarinos e o BTG Pactual (BPAC11) no processo competitivo de alienação da UPI InfraCo.

Em janeiro, a Oi destacava que a unidade de fibra ótica contava com três interessados para aquisição: o Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB), em associação com fundo gerido pelo Banco BTG Pactual (BPAC11); a Highline do Brasil, subsidiária local da Digital Colony; e a Ufinet, empresa da qual a italiana Enel possui uma fatia.

A Oi informava o plano de vender até 51% de sua subsidiária por um valor de no mínimo R$ 20 bilhões para a empresa inteira.

Tim (TIMS3) busca sócio para FiberCo

A companhia de fibra ótica constituída pela TIM – a FiberCo – está sendo avaliada pelo mercado entre R$ 1,5
bilhão a R$ 2,0 bilhões, segundo fontes ouvidas pela Estadão.

A Tim está buscando um sócio no Brasil para ingressar na unidade de negócios e ajudar a expandir o seu alcance.

Gol (GOLL4): Justiça indefere pedidos de fundos para impedir voto em assembleia da Smiles (SMLS3) 

Os fundos Samba Theta e Centauro detentores de ações da Smiles (SMLS3) tentaram impedir voto da Gol (GOLL4) em assembleia a ser realizada hoje (5).

Os acionistas vão decidir sobre a abertura de uma ação contra os integrantes do conselho da Smiles que aprovaram uma operação de compra antecipada de passagens da Gol. A transação, no valor de R$ 1,2 bilhão, foi feita logo no início da pandemia e, no entender desses acionistas, serviu apenas para transferir recursos do caixa da Smiles.

Gol (GOLL4) registra alta de 8% na demanda por voos em janeiro

A Gol (GOLL4) registrou alta de 8% na demanda por voos em janeiro de 2021 no comparativo com dezembro de 2020.

A oferta cresceu 5% no comparativo entre os períodos. Já a taxa de ocupação dos voos da Gol em janeiro foi de 83,2%.

Grupo Mateus (GMAT3) acelera iniciativas no mundo digital

O Grupo Mateus (GMAT3) acelerou o plano digital, a partir de março de 2020, quando a pandemia obrigou as pessoas a ficarem em casa, conforme o Valor.

As vendas pela internet começaram há 4 anos, com produtos de marca própria para pizzarias, lanchonetes e padarias. Em 2019, a empresa ampliou o leque de produtos para o público em geral e colocou no portfólio digital opções de eletroeletrônicos e eletrodomésticos.

Em 2020, durante a pandemia, o grupo decidiu acelerar o processo de e-commerce, com o lançamento de um aplicativo próprio, o Mateus App.

Vale (VALE3) propõe mudança na eleição do conselho

A Vale (VALE3) pretender mudar o processo de eleição de seu conselho de administração e a proposta gerou incômodo em conselheiros independentes da mineradora, segundo reportagem do Valor.

Em vez de votar numa chapa, a Vale propõe que candidatos sejam apresentados em uma lista e recebam votos individualmente, a favor ou contra. Serão eleitos aqueles que tiverem votos favoráveis em número superior aos contrários. Se der empate, estará eleito aquele que tiver menos votos negativos.

Marfrig (MRFG3): Molina investe R$ 1 bi na companhia

Maior acionista da Marfrig (MRFG3), o empresário Marcos Molina dobrou sua aposta na processadora de carne.

Em um ano, desde que o BNDES vendeu sua participação na companhia, Molina investiu cerca de R$ 1 bilhão na compra de ações em Bolsa. Com isso, a participação do empresário no frigorífico saiu de aproximadamente 34% para perto dos 50%.

Wiz (WIZS3) fecha acordo para distribuição de produtos da Itaú Consórcios

A Wiz (WIZS3) celebrou acordo operacional para distribuição de produtos de consórcios administrados pela Itaú Consórcios.

A operação será conduzida por uma nova unidade de negócios do Grupo WIZ, mediante a criação de uma subsidiária integral. Dessa forma, a nova empresa atuará com dedicação exclusiva ao acordo, na comercialização de produtos financeiros, seguros e consórcios do Grupo Itaú.

BrasilAgro (AGRO3) conclui aquisições

A BrasilAgro (AGRO3) comunicou a aquisição de 100% das ações de emissão das seguintes sociedades com sede na Bolívia: Agropecuaria Acres del Sud; Ombu Agropecuaria; Yatay Agropecuaria S.A.; e Yuchan Agropecuarian.

A aquisição consiste em uma área total de aproximadamente 9,9 mil hectares, destinadas ao cultivo de grãos e cana-de-açúcar.

Com a transação, a BrasilAgro pretende dar continuidade à sua estratégia de crescimento e internacionalização

Dommo (DMMO3): produção em Tubarão Martelo em janeiro foi de 51,934 barris de petróleo, ante 53 mil em dezembro

Dommo Energia (DMMO3) informou que a produção de óleo do Campo de Tubarão Martelo (TBMT) atribuída à Companhia foi de 51.934 barris em janeiro de 2021.

O preço de referência mais recente fixado pela ANP para TBMTé USD 44,00 por barril.

Vivara (VIVA3) aprova Paulo Kruglensky como novo diretor presidente

A Vivara (VIVA3) aprovou Paulo Kruglensky como novo diretor presidente da empresa, substituindo Márcio Monteiro Kaufman.

Paulo Kruglensky é o atual Vice-Presidente de Operações da companhia, função que passará a acumular junto com o novo cargo, e também é acionista integrante do bloco de controle, e detém amplo conhecimento dos negócios. 

Tenda (TEND3) divulga guidance para 2021

A Tenda (TEND3) divulgou nesta quinta (4) suas projeções empresariais (guidance) para 2021.

A Tenda estimou para a margem bruta ajustada uma oscilação entre o mínimo de 30% e o máximo de 32%.

Já para as vendas líquidas, estima-se uma oscilação entre o mínimo de R$ 2,8 bilhões e o máximo de R$ 3 bilhões.

Petrobras (PETR4) anuncia troca na diretoria executiva de refino e gás natural

O conselho de administração da Petrobras (PETR4) anunciou troca na Diretoria Executiva de Refino e Gás Natural da empresa.

Assim, por decisão do conselho, foi aceita a renúncia de Anelise Quintão Lara do cargo.

Em seu lugar, assume Rodrigo Costa Lima e Silva, ex-gerente executivo de gás e energia da Petrobras. 

IPO

IPO da Mobly (MBLY3) movimenta R$ 812 milhões

O valor da ação do IPO da loja de móveis online Mobly (MBLY3) ficou em R$ 21. Assim, com a venda das 38.647.344 ações que estão disponíveis na oferta, a operação movimentou R$ 811,594 milhões.

Mosaico (MOSI3) movimenta R$ 1,2 bi em IPO

A Mosaico Tecnologia (MOSI3), dona dos sites Buscapé, Zoom e Bondfaro, precificou oferta inicial de ações (IPO) a R$ 19,80 por ação. Assim, movimentou a cifra de R$ 1,2 bilhão.

A oferta consistiu na distribuição primária de 29,2 milhões papéis, somando R$ 578,6 milhões. Já na tranche secundária foram 32,1 milhões ações, no total de R$ 636,4 milhões, incluindo a colocação dos lotes adicional e suplementar.

Emissões e dívida

Tupy (TUPY3) anuncia emissão de senior notes no total de US$ 375 mi

A Tupy (TUPY3) concluiu sua emissão de títulos representativos de dívida sêniores, os quais foram destinados à colocação no mercado internacional e ofertadas para investidores institucionais qualificados, residentes e domiciliados nos Estados Unidos.

O valor é de US$ 375.000.000,00, remuneradas à taxa de 4,5% ao ano e os juros serão pagos semestralmente.

Bombril (BOBR4) aprova segundo aditamento à 3ª emissão de debêntures

O Conselho de Administração da Bombril (BOBR4) aprovou o segundo aditamento à 3ª emissão de debêntures.

Desse modo, por meio do segundo aditamento, foram incluídas 5 novas séries de debêntures.

A 3ª emissão passa a ser composta por até 70 debêntures, com valor nominal unitário de R$1 milhão, podendo perfazer o valor total de até R$ 70 milhões.

Isa Cteep (TRPL4) aprova 10ª emissão de debêntures

O conselho de administração da Isa Cteep (TRPL4) aprovou a 10ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações e em série única, da Companhia.

Sendo assim, serão emitidas 672.500 debêntures, com valor nominal unitário de R$ 1 mil, totalizando um montante de R$ 672,5 milhões.

YDUQS (YDUQ3) aprova alongamento de dívida 

O conselho de administração da Yduqs (YDUQ3) aprovou o alongamento de dívida da companhia.

Para isso, a Yduqs aprovou a celebração do aditamento do Credit Agreement no valor de US$ 40.000.000,00 entre a companhia e o Citibank.

CVC (CVCB3) homologa aumento de capital

A CVC (CVCB3) homologou o aumento de capital da empresa em razão do exercício dos bônus de subscrição da empresa.

Também foi aprovado pelo conselho de administração a consignação do valor do novo capital social da CVC em decorrência do exercício dos bônus.

Por fim, em decorrência da deliberação, o capital social da companhia foi aumentado de R$ 966.717.822,17, representado por 172.828.579 ações, para R$ 1.330.622.855,02 representado por 201.177.258 ações ordinária.

Natura (NTCO3) aprova programa de recompra de ações

A Natura (NTCO3) aprovou programa de recompra de até 631.358 ações. Ou seja, até 0,08% dos papéis em circulação.

O objetivo é adquirir ações da companhia a fim de atender o exercício de incentivos de acordo com os programas de ações restritas e de opções de compra de ações da companhia, podendo, ainda, serem mantidas em tesouraria, alienadas ou canceladas, sem redução do capital social da Natura.

Balanços

Ford (FDMO34) vê prejuízo crescer 64,7% no quarto trimestre

A Ford (FDMO34) relatou nesta quinta-feira (4) um aumento de prejuízo para US$ 2,79 bilhões, ou mais 64,7%, com perda de 70 centavos de dólar por ação, contra US$ 1,67 bilhão nos mesmos três meses de 2019.

Já a receita recuou 9%, para US$ 33,2 bilhões, na comparação com os três últimos meses do ano anterior.

Proventos

Santander (SANB11) anuncia dividendos

O Santander (SANB11) aprovou a distribuição de dividendos intercalares, no montante de R$ 512.085.231,82.

Desse modo será pago o valor de R$ 0,06542569871 por ação ordinária e R$ 0,07196826858 por ação preferencial.

Mudança acionária

Rede D’or (RDOR3) passa a deter 15% do capita da Qualicorp (QUAL3)

A Rede D’Or São Luiz (RDOR3) após a aquisição de ações ordinárias de emissão da Qualicorp (QUAL3), passou a deter 43.834.183 ações ordinárias da companhia, representativas de 15,43% o capital social da Qualicorp.

Espaçolaser (ESPA3): Truxt atinge fatia de 7%

A Truxt informou à Espaço Laser (ESPA3) que atingiu 7% de participação na empresa. 

Assim, a Truxt detém agora 17.024.100 ações ordinárias da Espaçolaser.

Rumo (RAIL3) tem alteração acionária

A Rumo (RAIL3) informou que a Capital Research Global Investors (CRGI) atingiu participação de 5,04% do capital da companhia.

(Com Marco Antônio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)