Radar destaca JBS (JBSS3), Eletrobras (ELET3 ELET6) e Petrobras (PETR4)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Foto: radar

No Radar Corporativo desta quinta-feira (25) destaque para a sequência de balanços do quarto trimestre, à venda de ativos e incorporações, além de troca de CEO.

A JBS (JBSS3) registrou um lucro líquido de R$ 4,01 bilhões no quarto trimestre de 2020, cifra que representa alta de 65% sobre o desempenho do mesmo período do ano passado e resultado acima do consenso.

Já a Locaweb (LWSA3) reportou um lucro líquido de R$ 9 milhões no quarto trimestre, avanço de 29,1%, mas desempenho abaixo do consenso.

Enquanto isso, a Equatorial (EQTL3) reportou lucro de R$ 1,4 bilhão no quarto trimestre de 2020, alta de 6,8% e resultado acima do consenso.

O Grupo Mateus (GMAT3) reportou no quarto trimestre lucro de R$ 193,42 milhões, aumento de 395,9% e cifra acima do consenso.

Destaque ainda à Petrobras (PETR3 PETR4) que assinou contrato para a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) e seus ativos logísticos associados, ao grupo Mubadala, por US$ 1,65 bilhão.

Por sua vez, a Gol (GOLL4) confirmou a aprovação da proposta de incorporação e reorganização societária por parte dos acionistas da Smiles (SMLS3) à companhia aérea.

Já o Conselho de Administração da Eletrobras (ELET3 ELET6), por maioria, decidiu recomendar, Rodrigo Limp Nascimento à ocupar cargo no colegiado, visando o exercício futuro do cargo de CEO.

A MRV Engenharia (MRVE3) aprova emissão de R$ 400 milhões em debêntures.

Por fim, informaram sobre proventos Aura Minerals (AURA33)B3 (B3SA3)Localiza (RENT3) e Rumo (RAIL3).

Veja agora a cobertura completa do Radar Corporativo:

O que você verá neste artigo:

Balanços

JBS (JBSS3) lucra R$ 4,01 bi no 4TRI, alta de 65%

A JBS (JBSS3) registrou um lucro líquido de R$ 4,01 bilhões no quarto trimestre de 2020. A cifra representa uma alta de 65% sobre o mesmo trimestre de 2019, com lucro de R$ 2,43 bilhões.

Já no acumulado do ano, o lucro líquido da companhia totalizou R$ 4,59 bilhões, queda de 24,2% sobre 2019.

MRS (MRSA3) tem lucro 160% maior no 4TRI20

A MRS (MRSA3) reportou lucro líquido no quarto trimestre de 2020 160,6% superior ao registrado no último trimestre de 2019.

A empresa lucrou R$ 87 milhões no 4TRI19 e R$ 226,8 milhões no 4TRI20.

Locaweb (LWSA3) lucra R$ 9 milhões no 4TRI, alta de 29,1%

A Locaweb (LWSA3) reportou um lucro líquido de R$ 9 milhões no quarto trimestre de 2020, alta de 29,1% sobre o mesmo período de 2019.

Apesar do resultado positivo, os números vieram abaixo do consenso de mercado.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da Companhia foi de R$ 19,7 milhões, alta de 9,2% sobre 2019.

Hermes Pardini (PARD3) lucra R$ 43,4 mi no 4TRI, queda de 1,9%

A Hermes Pardini (PARD3) reportou um lucro líquido de R$ 43,4 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 1,9% quando comparado a um ano antes.

No acumulado para o ano de 2020, a Companhia registrou um lucro líquido de R$ 126,6 milhões, queda de 20,1% sobre 2019.

Grupo Mateus (GMAT3) lucra R$ 193,4 mi no 4TRI, crescimento de 396%

O Grupo Mateus (GMAT3) reportou no quarto trimestre de 2020 um lucro líquido de R$ 193,42 milhões. Os números refletem uma alta de 395,9% sobre o mesmo período de 2019.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da Companhia totalizou R$ 726,26 milhões, incremento de 98,6% sobre 2019.

Dimed (PNVL3 PNVL4): lucro sobe 1,7% no 4TRI, a R$ 24,5 milhões

A Dimed (PNVL3 PNVL4) reportou no quarto trimestre de 2020 um lucro líquido de R$ 24,5 milhões. Os números refletem uma alta de 1,7% sobre o mesmo período de 2019.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da Companhia totalizou R$ 63,9 milhões, queda de 22,1% sobre 2019.

Equatorial (EQTL3) tem no lucro no 4TRI

A Equatorial (EQTL3) reportou lucro líquido de R$ 1,4 bilhão no quarto trimestre de 2020, alta de 6,8% na comparação com igual período de 2019.

Smartfit (SMFT3): prejuízo cai 63,5%, a R$ 88,7 mi no 4TRI

A Smartfit (SMFT3) registrou prejuízo de R$ 88,7 milhões no quarto trimestre de 2020, redução de 63,5% sobre o prejuízo registrado em igual período de 2019.

O Ebitda somou R$ 7,8 milhões no trimestre. Já a receita líquida foi de R$ 385,8 mi, queda de 33,6% na comparação anual.

Fusões e aquisições

Carrefour (CRFFB3) vê sinergias de R$ 1,7 bi com BIG; ações disparam

Com a aquisição do Grupo Big, o Carrefour (CRFFB3) Brasil contará com sinergias de até R$ 1,7 bilhão até o terceiro ano do fechamento da operação, que precisa ter o aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

No fechamento, as ações do Carrefour na B3 saltaram 12,77%, cotadas a R$ 21,73. Já as ações do GPA (PCAR3) recuavam 4,31%, a R$ 28,18.

Segundo o diretor presidente do Carrefour Brasil, Noel Prioux, haverá uma complementariedade geográfica, ampliando presença no Nordeste.

Carrefour (CRFFB3): grupo tem apetite por expansão contínua

Durchan disse que esta aquisição demonstra que a empresa terá uma expansão contínua no país. Citou que, desde 2019, a companhia francesa investiu perto de R$ 15 bilhões no país.

Só no ano passado, recolheu cerca de R$ 10 bilhões em impostos como PIS e Cofins. Além disso, houve uma criação de 7 mil empregos só no ano passado.

A combinação do negócio entre Carrefour e BIG resultará em R$ 100 bilhões em vendas e mais R$ 50 bilhões em faturamento, segundo cálculo da rede francesa.

Sinqia (SQIA3) compra Simply Sistemas, Dendron Tecnologia e Homie (FEPWeb)

A Sinqia (SQIA3) assinou hoje contrato para adquirir diretamente 100% do capital da Simply Sistemas e da Dendron Tecnologia.

Além disso, assinou contrato para adquirir diretamente 60% do capital social da Homie do Brasil Informática, a FEPWeb.

As aquisições ainda serão submetidas a ratificação em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Sinqia. AGE ainda não foi marcada.

Gol (GOLL4) aprova incorporação por acionistas da Smiles (SMLS3)

A Gol (GOLL4) confirmou a aprovação da proposta de incorporação e reorganização societária por acionistas da Smiles (SMLS3) e da aérea em Assembleia Geral Extraordinária, nesta quarta (24).

A Gol havia informado nesta quarta-feira (24) que, conforme divulgado em 12 de fevereiro último, pretendia realizar a migração da base acionária da Smiles (SMLS3) para a companhia, e aumentou a oferta para os acionistas do programa de fidelidade.

Biosev (BSEV3) convoca AGE para aprovar incorporação

A Biosev (BSEV3) convocou assembleia geral extraordinária, a ser realizada no dia 08 de abril de 2021, para deliberar a respeito dos termos e condições da incorporação de ações de emissão da companhia pela Hédera Investimentos e Participações.

A Incorporação de Ações proposta é uma etapa da reorganização societária, no contexto da transação a ser implementada entre a Biosev, a Raízen Energia e a Raízen Combustíveis , que resultará na combinação de negócios da Raízen e da Biosev.

Cias Abertas 

Petrobras (PETR4) assina contrato para venda da RLAM por US$ 1,65 bi 

A Petrobras (PETR4) assinou contrato nesta quarta-feira (24) para a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) e seus ativos logísticos associados. A refinaria se localiza na Bahia. O comprador é a MCBrazil Downstream Participações, empresa do grupo Mubadala Capital. O valor da negociação foi de US$ 1,65 bilhão.

Ainda segundo a Petrobras, “o contrato prevê ajustes no valor da venda em função de variações no capital de giro, dívida líquida e investimentos até o fechamento da transação, e que a operação está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, tais como a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)”.

Petrobras vai vender mais sete refinarias

Além da RLAM, os processos de desinvestimento das outras sete refinarias seguem em andamento.

“O projeto de desinvestimento da RLAM foi aprovado em todas as instâncias da governança corporativa da Petrobras”, informou a empresa.

Roberto Castello Branco, CEO da Petrobras, comentou: “Hoje é um dia muito feliz para a Petrobras e o Brasil. É o começo do fim de um monopólio numa economia ainda com monopólios em várias atividades. O desinvestimento da RLAM contribui para a melhoria da alocação de capital, redução do ainda elevado endividamento e para iniciar um processo de redução de riscos de intervenções políticas na precificação de combustíveis, que tantos prejuízos causaram para a Petrobras e para a própria economia brasileira”.

Petrobras (PETR4): quatro diretores deixarão a companhia após mudança de comando

A Petrobras (PETR4) informou, nesta quarta (24) que quatro diretores vão sair da empresa. O anúncio ocorre após a divulgação da saída do presidente Roberto Castello Branco.

São eles: Andrea Almeida, diretora Executiva Financeira e de Relacionamento com Investidores; André Chiarini, Diretor Executivo de Comercialização e Logística; Carlos Alberto Pereira de Oliveira, Diretor Executivo de Exploração e Produção; e Rudimar Lorenzatto, Diretor Executivo de Desenvolvimento da Produção.

Petrobras sobre acordo de leniência da Samsung

A Petrobras informa que recebeu na última semana a segunda, e última, parcela, no valor de US$ 59,4 milhões do acordo de leniência celebrado pela Samsung Heavy Industries.

Com esses valores, a Petrobras diz que ultrapassou a marca de R$ 5,7 bilhões em recursos recuperados por meio de acordos de colaboração, leniência e repatriações.

Petrobras (PETR4): novo diretor de Governança e Conformidade

A Petrobras (PETR4) anunciou que elegeu Salvador Dahan para o cargo de Diretor Executivo de Governança e Conformidade, a partir de 1º de maio de 2021.

Segundo a companhia, Salvador Dahan é bacharel em direito, graduado pela Universidade Mackenzie, com MBA em Gestão de Segurança Empresarial pela FECAP e pós-graduação em Liderança Empresarial e Comunitária pela INSPER/SP.

Conselho da Eletrobras (ELET3, ELET6) recomenda Rodrigo Nascimento para presidir estatal

O Conselho de Administração da Eletrobras, por maioria, decidiu recomendar, Rodrigo Limp Nascimento para ocupar uma vaga deste colegiado, visando o exercício futuro do cargo de Presidente da Companhia.

Rodrigo foi indicado pelo acionista controlador, não tendo sido selecionado pela assessoria Korn&Ferry.

Ele foi avaliado e recomendado pelo Comitê de Pessoas, Elegibilidade, Sucessão e Remuneração, entrevistado e aprovado, por maioria, pelo Conselho de Administração, e atende aos requisitos legais e de qualificação técnica necessários para o cargo.

Eletrobras (ELET3,ELET6): conselheiro renuncia, após União escolher presidente fora do processo seletivo

O conselheiro de administração e coordenador do Comitê de Auditoria e Risco Estatutário da Eletrobras, Mauro Gentile Rodrigues Cunha, renunciou, a partir desta quarta-feira (24), ao seu cargo em ambos os colegiados

Centauro (CNTO3) informa alteração do ticker

O Grupo SBF, do qual faz parte da Centauro (CNTO3) comunicou hoje aos seus acionistas e ao mercado que, a partir do pregão do dia 31 de março de 2021, próxima quarta-feira, as ações de emissão da companhia passarão a ser negociadas no mercado de bolsa de valores sob novo código de negociação.

O novo ticker é o SBFG3, em substituição ao código CNTO3.

O nome em pregão também muda: deixa de ser Centauro para ser etiquetado como Grupo SBF.

CEEE-D (CEED3) anuncia aprovações da Aneel e leilão

A CEEE-D (CEED3) anunciou nesta quarta-feira (24) que foi proferida decisão judicial mantendo a realização da sessão pública do leilão de alienação do controle acionário da empresa , agendada para 31 de março.

A decisão proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou o pedido da Procuradoria Geral do Estado do Rio Grande do Sul em suspensão de liminar nº 2.899, onde se demonstrava que a manutenção da suspensão do leilão causaria grave lesão à economia pública, acarretando prejuízos significativos ao Estado do Rio Grande do Sul.

Inepar (INEP4) atinge regularidade fiscal

A Inepar (INEP4) comunicou que concluiu a revisional fiscal das empresas do grupo após dois anos de trabalho intenso junto à Receita Federal e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

A operação possibilitou a eliminação de duplicidades, prescrições, caducidades, nulidades, demais deduções e créditos fiscais, fatos que possibilitaram a empresa chegar a um passivo fiscal líquido com grande redução.

O processo de “transação” da Inepar já foi concluído pela empresa e também, após publicação da consolidação, será agregado na qualidade de controladora, ao conjunto de empresas já realizadas.

MMX (MMXM3) esclarece sobre celebração de investimento com empresa chinesa

A MMX (MMXM3) fez um esclarecimento à CVM nesta quarta-feira (24) sobre celebração de investimento com uma empresa chinesa.

A empresa confirmou que está em negociação com a CDIL (China Development Integration Limited) para possível investimento, conforme havia sido divulgado em fato relevante de 19 de março. 

CCP (CCPR3) informa sobre Fundos Imobiliários

A Cyrela Commercial Properties, CCP (CCPR3) informou sobre a situação que envolve o Fundo de Investimento Imobiliário Grand Plaza Shopping (FII Grand Plaza), do qual é cotista majoritária, e a Rio Bravo Investimentos DTVM, administradora do FII Grand Plaza.

O FII Grand Plaza foi autuado pela Receita Federal do Brasil em razão de suposto desenquadramento tributário.

A Rio Bravo convocou os cotistas para deliberarem sobre a proposta de cisão parcial do FII Grand Plaza que, caso aprovada, tornaria a companhia a única cotista do FII Grand Plaza.

Orizon (ORVR3) pretende expandir operações

A Orizon (ORVR3) planeja uma forte expansão nos próximos anos, por meio de aquisições de aterros sanitários e investimentos em novas unidades de reaproveitamento de lixo, afirma o presidente e principal acionista da companhia, Milton Pilão.

A companhia realizou seu há um mês e movimentou R$ 554 milhões. As informações são do Valor.

Suzano (SUZB3) está mais próxima de anunciar nova fábrica em MS

A alta nos preços da celulose de fibra curta em abril, deixaram a Suzano (SUZB3) ainda mais perto de submeter
ao conselho de administração o projeto de construção de uma nova fábrica, em Ribas do Rio Pardo (MS).

A unidade deve custar até US$ 3 bilhões.

Marfrig (MRFG3) definirá meta de zero emissões de carbono até 2022

Depois da rival JBS (JBSS3) anunciar compromisso de zerar as emissões líquidas de carbono até 2040, a Marfrig (MRFG3), informou que tem a “ambição” de zerar as emissões até 2050. As informações são do Valor.

Para isso, a companhia divulgará formalmente seu plano da para zerar emissões entre o fim deste ano e o começo de 2022.

Proventos

Aura Minerals (AURA33) informa declaração de dividendos

A Aura Minerals (AURA33) aprovou a declaração de dividendo no valor de US$ 0,83 por ação ordinária (no valor aproximado de US$ 60 milhões) aos seus acionistas, em “valor excedente ao dividendo mínimo” a pagar, com base nos resultados financeiros da companhia para o exercício de 2020.

A data de registro foi fixada em 26 de março de 2021 para fins de apuração de acionistas com direito a receber o pagamento do dividendo. Tal pagamento ocorrerá em 6 de abril próximo.

B3 (B3SA3) ajusta valores de JCP

A B3 (B3SA3) aprovou, em reunião do Conselho de Administração, em 4 de março deste ano, que os valores atribuídos por ação relacionados aos dividendos referentes ao quarto trimestre de 2020 foram ajustados.

Eles passaram de R$ 0,3926177 em 2021.

O pagamento de dividendos extraordinários será realizada para R$ 0,39313429. Os valores atribuídos por ação relacionados ao pagamento de dividendos extraordinários, referentes a 2020, também foram ajustados: de R$ 0,58495661 para R$ 0,58572622 por ação.

Localiza (RENT3): JCP no total de R$ 63,7 milhões

A Localiza (RENT3) informou nesta quarta (24) que pagará juros sobre capital próprio (JCP) de R$ 0,08 por ação.

O valor bruto é de R$ 63,73 milhões.

O pagamento ocorrerá em 21 de maio de 2021 na proporção da participação de cada acionista.

Rumo (RAIL3) propõe pagamento de dividendos, no valor de R$ 557,5 mi

O conselho de administração da Rumo (RAIL3) propôs a distribuição de dividendos, no valor de R$ 557,5 milhões.

Caso o valor proposto para distribuição de dividendos seja aprovado na Assembleia Geral Ordinária que irá se realizar em 23 de abril de 2021, o pagamento deverá ser realizado em até 60 (sessenta) dias contados da data da referida Assembleia Geral Ordinária.

Emissões e dívidas  

Copel (CPLE6) anuncia remuneração

A Companhia Paranaense de Energia, Copel (CPLE3 CPLE5 CPLE6) comunicou nesta quarta-feira (24) que sua subsidiária integral Copel Geração e Transmissão S.A. pagou aos seus debenturistas, em 15 de março último, juros da 5ª Emissão de Debêntures.

A quinta emissão foi em série única. No total, 290 mil estão em circulação e os juros pagos são de R$ 40,45705829.

CSN Mineração (CMIN3) anuncia programa de recompra de ações

A CSN Mineração (CMIN3), que estreou recentemente no mercado da B3 (B3SA3), anunciou um programa de recompra de ações.

O programa está limitado à recompra de até 58.415.014 ações ordinárias de emissão da própria companhia. As operações poderão ser realizadas entre os dias 25 de março de 2021 e 24 de setembro de 2022.

Dommo (DMMO3) tem aumento de capital por subscrição

A Dommo Energia (DMMO3) aprovou aumento de capital no valor de R$ 1,883 milhão, mediante capitalização de crédito detidos por Pinheiro Guimarães Advogados, com a emissão privada de 2.144.416 novas ações ordinárias.

Após o aumento, o capital social da companhia passa de R$ 455,614 milhões, composto por 307.948.654 ações ordinárias, para R$ 457,498 milhões, com 310.093.070 DMMO3.

MRV Engenharia (MRVE3) aprova emissão de R$ 400 milhões em debêntures

A MRV Engenharia (MRVE3) aprovou nesta quarta-feira (24) a emissão de R$ 400 milhões em debêntures.

O conselho de administração aprovou a securitização, por meio da True Securitizadora, de CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) da 379ª série da 1ª emissão.

Serão emitidos pela MRV 400 mil CRIs a serem distribuídos em oferta restrita. O valor por CRI é de R$ 1 mil.

Vale (VALE3) informa remuneração de debêntures

A Vale (VALE3) comunica que realizará pagamento de remuneração das debêntures participativas em 31 de março de 2021, no valor bruto de R$ 2,762474802 por debênture, totalizando R$ 1,07 bi, aos detentores de debêntures com posição em custódia na B3 (B3SA3) ou no Banco Bradesco (BBDC4), no fechamento em 30 de março de 2021.

Esse valor, segundo a Vale,  contempla os seguintes pagamentos:

  • prêmio sobre venda de minério de ferro, de R$ 1,04 bi;
  • prêmio sobre a venda de cobre, de R$ 24,6 mi;
  • e prêmio sobre alienação de direito minerário, de R$ 126 mil.

Direcional (DIRR3) aprova debêntures

A Direcional (DIRR3) aprovou a sétima emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações.

O valor base de emissão é de, inicialmente, R$ 200 milhões de reais.

Dommo (DMMO3) aprova aumento de capital

A Dommo (DMMO3) aprovou aumento de Capital, no valor de R$ 1.883.512,29, mediante capitalização de crédito detidos por Pinheiro Guimarães Advogados no valor de R$ 1.883.512,29, com a emissão privada de 2.144.416.

Após a operação, o capital social da companhia passa de R$ 455.614.658,42 para R$ 457.498.170,71.

Allied Tecnologia aprova oferta restrita de ações

A Allied Tecnologia aprovou a realização de oferta restrita, que consistirá na distribuição pública primária de 10.000.000 novas ações ordinárias de emissão da companhia e  na distribuição pública secundária de, inicialmente 5.000.000 ações ordinárias.

IPO

OceanPact (OPCT3): fundos de investimentos ficam com 85,5% das ações oferecidas em IPO

A OceanPact (OPCT3) movimentou R$ 1,070 bilhão com seu IPO. Aproximadamente 85,5% do total da oferta ficou nas mãos de fundos de investimentos.

UISA bate recorde na safra 2020/21 e avalia IPO

A UISA teve  lucro recorde nove meses da safra 2020/21 e está avaliando uma abertura de capital após ser procurada por bancos, conforme informou o jornal Valor.

A companhia passou por um processo de reorganização iniciado há dois anos, quando o fundo de private equity CVCIB comprou a empresa que pertencia à família do ex-rei da soja Olacyr de Moraes.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)