Radar traz IRB (IRBR3), Oi (OIBR4), CCR (CCRO3) e mais destaques

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

No Radar Corporativo desta quinta-feira (22) destaque para o IRB (IRBR3), que reportou lucro líquido de R$ 20,8 milhões em fevereiro, acumulando ganho de R$ 38,8 milhões no bimestre, conforme prévia operacional. Nos dois primeiros meses de 2020, o ressegurador acumulou prejuízo de R$ 131,3 milhões.

Oi (OIBR3 OIBR4) propôs aos acionistas duas reorganizações em sua estrutura societária, o que é necessário para levar o plano de recuperação judicial adiante, segundo informações do Estadão.

Já o Consórcio Via Mobilidade, liderado pela CCR (CCRO3), venceu o leilão para concessão das linhas das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da CPTM, em São Paulo (SP), com oferta de R$ 980 milhões e ágio de cerca de 202% sobre o valor mínimo.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Eletrobras (ELET3 ELET6) pode se tornar uma corporação como a BR Distribuidora após o processo de capitalização, disse o atual presidente da distribuidora, Wilson Ferreira Junior, que esteve até janeiro à frente da estatal de energia elétrica, segundo o Valor.

Enquanto isso, a Lojas Americanas (LAME4) fez a aquisição de 70% das ações do Grupo Uni.co, atuante no varejo especializado de franquias no Brasil e dono das marcas Puket, Imaginarium, MinD e Lovebrands.

Já a Locaweb (LWSA3) anunciou a compra da Organisys Software (Bling e Contrato Bling), por aproximadamente R$ 524,3 milhões e ajustes.

Entre as prévias operacionais, a Alphaville (AVLL3) informou que as vendas avançaram 119% no primeiro trimestre, na comparação anual, para R$127 milhões.

Já a Helbor Empreendimentos (HBOR3) reportou vendas brutas de R$ 321,7 milhões no primeiro trimestre, queda de 8,4% na comparação anual.

A Hapvida (HAPV3) informou que movimentou R$ 2,7 bilhões em sua oferta pública com esforços restritos de colocação (follow-on).

Por sua vez, o Grupo GPS reduziu sua faixa indicativa de preço no IPO, para o intervalo entre R$ 11,25 a R$ 13,00.

E, por fim, a carteira digital PicPay, controlada pela holding J&F, solicitou pedido para IPO na Nasdaq, nos EUA.

Veja agora o Radar Corporativo na íntegra:

O que você verá neste artigo:

Cias Abertas

IRB (IRBR3)  lucra R$ 20,8 milhões em fevereiro

O IRB (IRBR3) reportou lucro líquido de R$ 20,8 milhões em fevereiro, ante lucro de R$ 700 milhões no mesmo mês do ano passado. Assim, no primeiro bimestre, o lucro acumulado soma R$38,8 milhões ante um prejuízo de R$ 131,3 milhões do mesmo período de 2020.

Em relação ao faturamento bruto (prêmio emitido), o montante somou R$ 528,6 milhões, redução de 12,3% em relação a fevereiro de 2020, sendo R$ 255,8 milhões no Brasil e R$ 272,7 milhões no exterior. Já no bimestre, o prêmio emitido atingiu o montante de R$ 1,342 bilhão, crescimento de 9,2%.

Já o Índice de sinistralidade (Despesas de Sinistros/Prêmio Ganho do período) ficou em 70,7% em fevereiro, enquanto no acumulado dos dois primeiros meses do ano, o índice de sinistralidade foi de 70,6%.

Oi (OIBR3 OIBR4) propõe reorganizações societárias

A Oi (OIBR3 OIBR4) propôs aos acionistas duas reorganizações em sua estrutura societária, o que é necessário para levar o plano de recuperação judicial adiante, segundo o Estadão.

Conforme o jornal, a tele busca autorização para incorporação da Telemar, que atualmente detém licenças para telefonia fixa e serviços multimídia na Anatel, e para cindir e incorporar uma parte da Brasil Telecom Comunicação Multimídia (BTCM).

Segundo a Oi, os movimentos são necessários para tocar o plano de recuperação judicial da tele, acrescentou o Estadão.

B3 (B3SA3): exercício de opções passa a ser automático a partir de maio

A partir de maio, a B3 (B3SA3) vai automatizar o comando do exercício de opções, que hoje só pode ser realizado de forma manual pelo investidor.

A implantação do Exercício Automático de Opções tem a intenção de aproximar a bolsa do Brasil, ainda mais, das práticas internacionais, mitigando riscos operacionais e dando escala à negociação de opções.

As opções são contratos em que o investidor negocia o direito de comprar ou vender um ativo por um valor definido previamente. Já o Exercício de Opções é o comando que o titular da opção realiza para exercer esse direito.

CCP (CCPR3) celebra acordo para transferir ativos

A CCP, Cyrela Commercial Propoerties (CCPR3) celebrou um acordo não vinculante com a XP para transferência de participações detidas pela companhia em determinados empreendimentos imobiliários.

A transferência a fundo de investimento gerido pela XP foi pelo valor inicial de R$ 265 milhões.

A transação consiste na venda dos seguintes ativos: 31,59% do Shopping D, localizado em São Paulo, capital; 7,00% do Shopping Cidade São Paulo; e 40,00% do Shopping Estação BH, localizado em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Braskem (BRKM5) esclarece CVM sobre Mubadala

A Braskem (BRKM5) respondeu ofício da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a respeito de notícia veiculada no jornal O Estado de São Paulo em 18 de abril de 2021, sob o título “Fundo soberano Mubadala quer controle da Braskem”.

Nela, afirma-se que “o fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos, Mubadala, já negocia com a Odebrecht, rebatizada Novonor, a compra de sua fatia de 50,1% na Braskem. A venda da participação, dada como garantia a empréstimos tomados pelo grupo, está prevista no plano de recuperação judicial da Odebrecht”.

A Braskem esclareceu que no dia 7 de agosto de 2020, a companhia foi informada pela Novonor que esta estava dando início aos atos preparatórios para estruturar um processo de alienação privada de até a totalidade da participação acionária.

Anima (ANIM3) altera data de balanço

A Anima (ANIM3) informou nesta terça-feira (20) que anunciará, em 12 de maio de 2021, após o fechamento do mercado, os resultados do 1º trimestre de 2021 (1T20).

Todo o material estará disponível na página de resultados do site de relações de investidores da empresa.

Guararapes (GUAR3) inaugura loja

A Guararapes (GUAR3) anunciou a inauguração da 323ª unidade das Lojas Riachuelo. A loja fica no Shopping Ourinhos Plaza, em Ourinhos (SP).

Com esta inauguração, a companhia totaliza 331 lojas, sendo 323 da Riachuelo, cinco da Carter’s e três da Casa Riachuelo.

CCR (CCRO3) vence leilão das linhas 8 e 9 da CPTM

O Consórcio Via Mobilidade, liderado pela CCR (CCRO3), venceu nesta terça-feira (20) o leilão para concessão das linhas das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). A oferta foi de R$ 980 milhões. O valor é um ágio de cerca de 202% sobre o valor mínimo.

Segundo a Reuters, a concessão prevê investimentos de R$ 3,35 bilhões ao longo do contrato de 30 anos.

Deste valor, R$ 2,6 bilhões serão liberados nos primeiros seis anos.  Ao todo, quatro consórcios deram lances.

Eztec (EZTC3) lança o empreendimento 

A EZTEC (EZTC3) anunciou o lançamento do empreendimento Dream View Sky Resort, localizado na Zona Leste de São Paulo.

A torre possui 420 unidades de médio padrão, com áreas que variam de 63 a 93 m² gerando um VGV total de R$ 252,7 milhões.

BTG Pactual (BPAC11) concluiu transferência de participação

O BTG Pactual (BPAC11) comunicou a aprovação da conclusão do processo de transferência de uma parcela correspondente a cerca de 22,55% do EFG International AG, instituição financeira suíça detida indiretamente pelo Banco à BTGP Holding.

A operação foi realizada mediante a transferência pela BTG Pactual (Cayman) International Holding Limited, sociedade constituída de acordo com a legislação das Ilhas Cayman, subsidiária integral do Banco BTG Pactual.

A operação possui o valor total de aproximadamente R$ 3,8 bilhões.

MRV (MRVE3) investe no modelo de compra de terrenos

A MRV&Co – plataforma imobiliária que abrange a incorporadora MRV, a americana AHS, a empresa de locação Luggo e a loteadora Urba – lança, nesta quinta-feira (22), programa de bonificação para corretores de terrenos no Brasil. Chamado de Terra Verde, que visa ser um dos suportes na estratégia da empresa para chegar à construção de 80 mil unidades ao ano, com Valor Geral de Vendas (VGV) de lançamentos de R$ 18 bilhões, equivalente a 2,4 vezes os R$ 7,6 bilhões do ano passado. As novas dimensões, por ano, são projetadas para entre 2024 e 2026.

BR Distribuidora (BRDT3) aposta em transição energética

O novo presidente da BR Distribuidora, Wilson Ferreira Junior, começa a gestão na empresa com foco na transição para uma economia de baixa emissão de carbono, de acordo com reportagem do Valor.

Castello Branco acredita ser ativo institucional para Vale (VALE3)

O ex-presidente da Petrobras,  Roberto Castello Branco, em campanha para a presidência do conselho de administração da Vale, decidiu se pronunciar. Em entrevista ao Valor, disse que avaliações de que sua candidatura à mineradora “não teria sustentação” e “fofocas” de bastidores sobre supostos efeitos colaterais, para a Vale, caso ele seja eleito presidente do colegiado da empresa, o levaram a falar. “Eu, definitivamente, não sou um passivo para a Vale, mas um ativo institucional”, disse.

A Genial Investimentos considera Castello Branco como o candidato mais bem avaliado para cargos no colegiado, o que inclui indicados da empresa e os de um grupo de minoritários – Castello entre eles. Considerada uma série de quesitos, ele atingiu 21 pontos na avaliação da Genial, cinco a mais que o segundo colocado.

Locadoras não conseguem renovar a frota e preço de diárias sobem

Com os atrasos nas entregas das montadoras, a receita de vendas de seminovos das locadoras deve cair nos próximos meses, com custos de manutenção crescendo paralelamente.

Para preservar caixa, as locadoras têm aplicado reajustes inclusive em contratos de longo prazo, de acordo com reportagem do Estadão/Broadcast, mas a sustentabilidade dessa política de preços deve ser limitada.

Desde o ano passado, a indústria automotiva vem enfrentando problemas de falta de peças devido à severidade da pandemia.

Motoristas de aplicativo são contrários a fusão entre Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3)

A fusão entre as locadoras de veículos Localiza e Unidas ganhou novos opositores: motoristas de aplicativos, de acordo com o Estadão.

O temor é que a fusão diminua a concorrência e eleve o preço da locação para os motoristas, reduzindo a oferta de transporte ou encarecendo o valor da corrida para os usuários.

Multiplan (MULT3) retoma operação em BH

A Multiplan (MULT3) anunciou que, a partir de 22 de abril, retomará as atividades dos shopping centers da cidade de Belo Horizonte, em horário de funcionamento reduzido.

A retomada das operações em Belo Horizonte marca a reabertura de 100% do portfólio, com todos os 19 shopping centers da companhia operando simultaneamente – ainda que com restrições diversas.

Eletrobras (ELET6) pode virar ‘corporação’

A Eletrobras pode se tornar uma corporação como a BR Distribuidora após o processo de capitalização, disse o atual presidente da distribuidora, Wilson Ferreira Junior, que esteve até janeiro à frente da estatal de energia elétrica. As informações são do Valor.

A BR passou a ser uma empresa privada em julho de 2019, após a venda, pela Petrobras, do controle da distribuidora de combustíveis, em uma oferta secundária de ações na B3.

Em paralelo, o plano de privatização da Eletrobras se arrasta desde 2016. O projeto prevê a redução da participação acionária governamental na estatal de energia elétrica a menos de 50%.

Aquisições

Lojas Americanas (LAME4) anuncia aquisição

A Lojas Americanas (LAME4) comunicou que celebrou contrato para adquirir 70% das ações do Grupo Uni.co, atuante no varejo especializado de franquias no Brasil e dono das marcas Puket, Imaginarium, MinD e Lovebrands.

A aquisição foi realizada por meio de sua subsidiária, IF Capital, e prevê a aquisição do restante das ações (30%) em 3 anos.

Locaweb (LWSA3) adquire Organisys Software

A Locaweb (LWSA3) celebrou contrato compra e venda com a Organisys Software (Bling e Contrato Bling), para a aquisição da totalidade de seu capital social pela empresa.

O preço da aquisição da totalidade das ações da Bling é de aproximadamente R$ 524,3 milhões de reais e está sujeito, ainda, a determinados ajustes de dívida líquida e capital de giro, usuais nestetipo de transação.

Vamos (VAMO3): Cade aprova aquisição da Monarca

A Vamos Locação de Caminhões, Máquinas e Equipamentos (VAMO3) recebeu nesta terça-feira (20) notificação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) sobre aprovação sem restrições da aquisição da Monarca Máquinas e Implementos Agrícolas Ltda, subsidiária integral da Vamos.

A Monarca é uma rede de concessionárias da marca Valtra que possui presença no Mato Grosso, “comercializando máquinas, implementos agrícolas, peças e prestação de serviços de manutenção, através de quatro lojas”, diz a Vamos.

Prévia operacional

Alphaville (AVLL3): vendas avançam 119% acima do 1T20

A Alphaville (AVLL3) reportou vendas brutas de R$127 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 119% sobre o mesmo período de 2020.

Das vendas totais de estoque realizadas no período, R$ 58 milhões correspondem aos empreendimentos lançados após 2019 (46%) e R$ 68 milhões ao legado (54%).

A VSO de estoque atingiu 38% no primeiro trimestre de 2021, acima do verificado no primeiro trimestre de 2020, que registrou 15%.

Helbor (HBOR3) vendas brutas recuam 8,4%

A Helbor Empreendimentos (HBOR3) anunciou na terça-feira (21) os resultados operacionais preliminares e não auditados para o primeiro trimestre de 2021.

No período a Companhia reportou R$ 321,7 milhões em vendas brutas totais, queda de 8,4% frente ao primeiro trimestre de 2020.

Já as vendas brutas parte Helbor totalizaram R$ 204,8 milhões no trimestre, queda de 15,5% em relação a um ano antes.

Balanços no exterior

Netflix (NFLX34) registra lucro de US$ 1,7 bilhão no 1TRI21

A Netflix (NFLX34) reportou lucro de US$ 1,7 bilhão no primeiro trimestre de 2021.

A receita da empresa subiu para US$ 7,16 bilhões de US$ 5,77 bilhões durante o trimestre anterior, superando as estimativas de US$ 7,13 bilhões.

A empresa ficou aquém das expectativas de Wall Street para novos clientes no primeiro trimestre. As ações caíram 11% nesta terça-feira.

Carrefour global tem alta de 4,2% das vendas

O grupo francês Carrefour reportou 18,5 bilhões de euros nas vendas do primeiro trimestre de 2021, alta de 4,2%.

Segundo a companhia, o crescimento foi influenciado, principalmente, pelo desempenho do mercado brasileiro e francês.

No Brasil, as vendas do Carrefour (CRFB3) avançaram 11,6%, sendo que o segmento de varejo subiu 8,6%, desconsiderando a variação cambial.

Emissões e dívidas

Dimed (PNVL3) informa conversão de ações

A Dimed (PNVL3) divulgou edital de convocação para assembleia que visa deliberar pela proposta de conversão da totalidade das ações preferenciais da Companhia em ações ordinárias, na proporção de 1 ação ordinária para cada 1 ação preferencial convertida.

A referida assembleia será realizada às 10:30 do dia 24 de maio, na sede social da Companhia.

Hapvida (HAPV3) movimenta R$ 2,7 bilhões em follow-on

A Hapvida (HAPV3) informou que, no âmbito da oferta pública com esforços restritos de colocação (follow-on), foram colocadas 135 milhões de de novas ações (Oferta Primária) e 45 milhões de novas ações (Oferta Secundária), totalizando o montante de R$ 2,7 bilhões.

As ações da referida Oferta foram precificadas a R$ 15,00.

Segundo a companhia, os recursos captados serão destinados para investimento na estrutura atual da Hapvida e de companhias recém adquiridas e/ou em processo de fusão/aquisição.

Direcional (DIRR3) emite CRI

A Direcional (DIRR3) informou que foi concluído o processo de coleta de intenções de investimento da 1ª emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

A Oferta será composta por 200 mil CRIs, lastreados nos direitos creditórios decorrentes da 7ª emissão de debêntures simples, no valor de R$ 200 milhões, com vencimento em 13 de abril de 2028.

Aegea (AEGP23) emite debêntures

A Aegea (AEGP23) comunicou que nesta terça-feira (20) ocorreu a liquidação financeira da 7ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, no montante total de R$ 400 milhões.

Os recursos captados com a emissão serão destinados para realização de investimentos e reforço de caixa da Companhia.

Natura (NTCO3) volta a captar no exterior

A Natura (NTCO3) volta a captar recursos no mercado internacional. A companhia iniciou negociações com
investidores estrangeiros para emitir títulos atrelados a compromissos de sustentabilidade da empresa.

A retomada está relacionada também à possibilidade de esta ser a última chance de levantar recursos
com a taxa norte-americana mais baixa, segundo especialistas eouvidos pelo Estadão/Broadcast.

Proventos

Unipar (UNIP6) anuncia dividendos

A Unipar (UNIP6) aprovou a distribuição de dividendos obrigatórios no valor total bruto de R$ 15,32 milhões.

Farão jus aos dividendos os detentores de ações da Companhia em 20 de abril, de modo que as ações passarão a ser negociadas ex-dividendos na B3 a partir de 22 de abril.

O pagamento dos dividendos será realizado a partir de 30 de abril.

IPO 

Grupo GPS reduz faixa indicativa de preço no IPO

Prestes a lançar sua oferta pública inicial (IPO), o Grupo GPS sinalizou que pretende reduzir a faixa de preço de suas ações para o intervalo entre R$ 11,25 a R$ 13,00.

Anteriormente a companhia estimava um valor que ia de R$ 13 a R$ 15,5. No meio da faixa o Grupo GPS levantaria R$ 2,25 bilhões, sendo metade na oferta primária e o restante na oferta secundária.

A companhia atua na prestação de serviços terceirizados como limpeza, segurança, logística indoor, manutenção industrial e outros. Entre seus clientes estão Petrobras (PETR4), Pão de Açúcar (PCAR3) e Braskem (BRKM5).

PicPay pede registro de IPO

A carteira digital PicPay, controlada pela holding J&F, solicitou nesta quarta, 21, o pedido para sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A oferta deve acontecer na Nasdaq, bolsa de valores norte-americana que reúne empresas de tecnologia.

Mudança acionária

IMC (MEAL3): Morgan Stanley atinge 5,1% das ações

O IMC (MEAL3) anunciou que o Morgan Stanley atingiu 5,1% do total de ações ordinárias.  São, no total, 14.461.580 de ações de American Depositary Receipts (ADRs).

Banco BMG (BMGB4) tem mudança acionária

O Banco BMG (BMGB4) informou que a FMR LLC, cujo representante legal no Brasil é o Citibank, passando a deter 8.997.312 ações preferenciais, correspondentes a 4,91% do total de ações preferenciais emitidas pelo banco.

Gol (GOLL4): Bank of America (BOAC34) reduz participação

A Gol (GOLL4) informou que recebeu correspondência de seu acionista Bank of America (BOAC34) na qual informa que o mesmo alienou ações da Companhia.

Dessa forma, em 13 de abril, suas participações alcançaram 10.243.944 ações preferenciais, representando aproximadamente 3,74% do total de ações preferenciais da Gol.

Linx (LINX3) tem alteração societária

A Linx (LINX3) anunciou o recebimento do comunicado da Atmos Capital Gestão de Recursos informando que atingiu, de forma consolidada, 10.014.800 ações ordinárias da Linx, correspondente a 5,29% do total de ações da Companhia.

A Atmos Capital informou, ainda, que tal participação societária não objetiva alterar a composição do controle, funcionamento ou estrutura administrativa da Companhia.

Sequoia (SEQL3): Itaú Unibanco (ITUB4) aumenta participação

A Sequoia Logística e Transportes (SEQL3) informou que recebeu uma correspondência do Itaú Unibanco (ITUB4) comunicando o aumento de sua participação que passou a ser de 15.614.920 ações ordinárias, correspondentes a aproximadamente 11,4% do total de ações ordinárias da Sequoia.

Technos (TECN3) tem alteração acionária

A Technos (TECN3) declarou que recebeu correspondência da Zenith Asset Management informando que o fundo sob sua gestão passou a deter 3.947.900 ações ordinárias, de modo que passou a deter 5,03% do capital social da Technos.

Conforme informações prestadas pela Zenith, a participação acionária detida tem por objetivo o investimento na Technos, sem a intenção de alterar a composição de controle ou estrutura administrativa.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)