Radar: GNID3 compra hospital e B3 (B3SA3) soma 3,1 mi de investidores

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

O Radar Corporativo destaca que a Intermedica (GNID3) adquiriu hospital em Londrina, por R$ 170 milhões.

Em seu balanço mensal, a B3 (B3SA) informou que o número de investidores ativos mais do que dobrou em um ano, atingindo 3.178.780.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Já a Invepar (IVPR4B) conseguiu aprovar uma revisão de contrato de concessão do GRU Airport pela Anac.

Enquanto isso, a Petrobras (PETR3 PETR4) informou sobre a venda campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos.

Veja mais destaques.

Intermédica (GNID3) adquire grupo hospitalar por R$ 170 mi

A Notre Dame Intermédica (GNID3) informou que a Clinipam, subsidiária integral da Companhia, celebrou a aquisição do Hospital do Coração de Londrina.

A transação foi realizada pelo montante de R$ 170 milhões que será pago à vista, em dinheiro, descontados o endividamento líquido e uma parcela retida para contingências.

PETR4 confirma fase de venda do Papa-Terra

A Petrobras (PETR4) divulgou esclarecimento ao mercado sobre notícia referente ao desinvestimento do campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos.

“A empresa esclarece que a etapa de recebimento de ofertas vinculantes foi concluída em 29 de setembro de 2020”, diz o comunicado.

“Dessa forma, na data foram iniciadas negociações com a Starboard Asset Ltda (Starboard), gestora de fundos que possuem participação relevante na 3R OG Petroleum.” O valor ofertado pela Starboard é de aproximadamente US$ 90 milhões.

Programa da Petrobras (PETR4) deve beneficiar 8 mil fornecedores

O programa da Petrobras para antecipar pagamentos a fornecedores deve ter a adesão de 80% deles, segundo previsão da estatal.

O projeto lançado esse mês pode alcançar em 2021 um volume de negociação de R$ 3 bilhões, de acordo com o Valor. A Petrobras tem hoje aproximadamente 10 mil fornecedores.

Invepar (IVPR4B): Anac aprova revisão de concessão

A Invepar (IVPR4B) e a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU Airport) informaram que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou a revisão do contrato de concessão do GRU Airport.

A revisão do contrato se deu em razão dos impactos econômicos decorrentes da pandemia do Coronavírus para o setor de concessões aeroportuárias.

O valor reconhecido pela Anac é na ordem de R$ 854,9 milhões.

Linx (LINX3): Genesis Investment reduz participação acionária

A Linx (LINX3) informou que a acionista Genesis Investment Management, com sede em Londres, reduziu sua participação para 3,10% do total de ações ordinárias da companhia.

B3 (B3SA3): número de investidores ativos sobe 106,9%, ante 2019

A B3 (B3SA3) divulgou seus dados operacionais de outubro último.

Segundo a empresa, o número de investidores ativos subiu 106,9% em outubro, comparado com os dados do mesmo mês em 2019.

Aumentou de 1.536.21 em outubro do ano passado para 3.178.780, contabilizados em 2020.

B3 (B3SA3) terá operação estruturada de casado de dólar

No próximo sábado (28), a B3 (B3SA3) realizará o teste de um novo ativo a ser negociado no mercado, uma operação estruturada composta por contratos de dólar.

A nova negociação, conhecida como “Casado de Dólar”, resulta em duas operações simultâneas de futuro de dólar e dólar à vista.

A negociação em bolsa estará disponível a partir do próximo dia 30 de novembro.

Para operar o Casado de Dólar, a instituição interessada precisa ser autorizada a atuar no mercado secundário de câmbio pronto.

Correios podem ter lucro superior a R$ 1 bilhão em 2020

Os Correios, que está na lista de privatizações do governo, pode registrar nesse ano o melhor resultado desde, pelo menos, 2012, informa o Valor.

Apenas de janeiro a setembro, a empresa teve um lucro de R$ 836 milhões, mas o maior faturamento se concentra no último trimestre do ano, com o movimento da Black Friday e do Natal. Assim o resultado pode atingir R$ 1 bilhão.

Oi (OIBR3): leilão de torres ocorre amanhã

De acordo com apuração do Valor, até agora apenas a empresa Highline do Brasil fez proposta por um conjunto de 637 torres de telefonia móvel e 222 pontos de infraestrutura passiva da Oi.

O leilão está marcado para essa quinta-feira. A proposta da empresa é de R$ 1,067 bilhão.

Natura (NTCO3) faz inauguração online de centro de inovação

A Natura inaugurou com um tour online a ampliação do seu centro de inovação na unidade de Cajamar (SP). A área do local passou de 800 metros quadrados para 2,9 mil metros quadrados. Foram investidos R$ 35 milhões na obra.

Enel reforçará investimento no Brasil

O Brasil deve ficar com metade de todo o valor que a Enel pretende investir na América Latina entre os anos de 2021 em 2023.

Segundo o Valor, a companhia irá aportar no país cerca de 5 bilhões de euros. A ideia é crescer em distribuição, por meio inclusive de aquisição de ativos.

Petro Rio (PRIO3) comunica alteração acionário relevante

A Petro Rio (PRIO3) informou que a acionista Truxt Investimentos aumentou sua participação acionária para 11,69% do capital da companhia.

Dessa forma, a Trux passou a deter 16.913.276 de ações ordinárias da Petro Rio.

Energisa (ENGI11) aprova emissão de notas promissórias

O Conselho de Administração da Energisa (ENGI11) aprovou a 6ª emissão de notas promissórias da Companhia.

O valor total da emissão, de oferta restrita, será de R$ 200 milhões, sendo R$ 67 milhões referente à primeira série e R$ 133 milhões referente à segunda série.

Enjoei (ENJU3): Absoluto Partners aumenta participação

O Enjoei (ENJU3) comunicou que a acionista Absoluto Partners, por meio de seu fundo de investimento, atingiu a participação de 5,63% das ações emitidas pela Companhia.

Eternit (ETER3): conclui pagamentos de R$ 3 mi a credores

A Eternit (ETER3) informou que em cumprimento ao Plano de Recuperação Judicial da Companhia, foram concluídos, de forma antecipada, os pagamentos referentes a todos os credores da Classe IV (microempresas e empresas de pequeno porte).

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo