Radar FII: veja os destaques de fundos imobiliários desta sexta

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Pixabay

O BTG Pactual, na qualidade de administrador do FII V2 Properties (VVPR11), informou a aquisição de imóvel localizado em Salvador, BA.

Segundo o comunicado, o imóvel será adquirido pelo montante total de R$ 52,5 milhões, a serem pagos em até 90 dias contados do pagamento da primeira parcela.

Atualmente o imóvel encontra-se locado à Atento Brasil S.A. através de um contrato de locação atípica, com vigência de 10 anos a contar de junho de 2012.

Confira os melhores momentos da Money Week

O valor de aluguel mensal vigente é de R$ 584.919,44. Isso representa aproximadamente R$ 0,31 por cota.

CEOC11 reduz valor do contrato de locação com a Tim Celular

O BTG Pactual, administrador do FII Ceo Cyrela Commercial Properties (CEOC11), informou que o contrato de locação firmado com a Tim Celular em agosto de 2015 previa que qualquer uma das partes poderia solicitar a revisão do valor do aluguel no 61º mês, a partir do início do da locação.

Diante do exposto, o administrador comunicou que foi firmado um acordo comercial entre o Fundo e a locatária através do qual o atual valor de locação foi reduzido. Além disso, foram concedidos descontos que serão escalonados entre agosto de 2020 à dezembro de 2022.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

O BTG esclareceu ainda que tais condições comerciais estão em linha com praticado na região e considera o atual cenário macroeconômico do país em consequência da pandemia do Covid-19.

Em razão do acordo, a receita do Fundo será impactada negativamente da seguinte forma:

  • Competência de setembro de 2020 / novembro de 2020 / dezembro de 2020: R$ 0,18 por cota;
  • Competência de outubro de 2020: R$ 0,35 por cota;
  • Competência de janeiro de 2021 a dezembro de 2021: R$ 0,16 por cota;
  • Competência de janeiro de 2022 a dezembro de 2022: R$ 0,13 por cota;
  • A partir de janeiro de 2023: R$ 0,09 por cota.

FII THRA11 informa alteração na distribuição de rendimentos

O FII Cyrela Thera Corporate (THRA11), administrado pelo BTG Pactual, comunica a receita do Fundo referente a competência de setembro foi impactada negativamente em, aproximadamente, 3,47%.

Desse modo, a distribuição de rendimentos foi impactada negativamente em, aproximadamente, R$ 0,02 por cota.

Ao mesmo tempo, após tratativas e negociações para regularização do pagamento dos aluguéis, o Fundo recebeu os valores referentes a aluguéis que estavam em situação de inadimplência.

Desta forma, a receita do Fundo referente a competência de setembro foi impactada positivamente em, aproximadamente, 28,80%. De modo que a distribuição de rendimentos foi impactada positivamente em, aproximadamente, R$ 0,22 por cota.

Portanto, considerando o impacto conjunto do diferimento a da adimplência, a receita do Fundo referente à setembro foi impactada positivamente em, aproximadamente, 25,49%.

Sendo a distribuição de rendimentos impactada positivamente em, aproximadamente, R$ 0,20 por cota.

FIIP11B celebra contrato de locação com as Casas Pernambucanas

O FII RB Capital Renda I (FIIP11B) informou que celebrou contrato de locação do imóvel situado no município de Nova Iguaçu, RJ, com a locatária Casas Pernambucanas.

O contrato prevê a locação pelo prazo de 120 meses a contar de 08 de outubro de 2020.

Por conta de adaptação no imóvel, a ser integralmente custeada pelo locatário, haverá a carência de aluguel durante os dois primeiros meses de locação.

O contrato representa 4,21% da área bruta locável pertencente ao Fundo.

Após o período de carência, estima-se que a distribuição de rendimentos será impactada positivamente em aproximadamente R$ 0,19 por cota.

Com essa locação o portfólio do Fundo fica 100% ocupado.

VCJR11 retifica valor da cota da 2ª emissão do Fundo

A Intrag, administradora do FII Vectis Juros Real (VCJR11) retificou o fato relevante publicado em 08 de outubro de 2020, que deliberava sobre a 2ª emissão de cotas do Fundo.

Dessa forma, no referido Fato Relevante, foi informado que o valor unitário de cada cota seria de R$ 103,40.

Contudo, a administradora informou que o valor de referência a ser utilizado é o de R$ 99,84, correspondente ao valor patrimonial das cotas do Fundo em 06 de outubro de 2020.

FII: Confira os rendimentos divulgados

VGIP11: R$ 0,85 por cota em 20/10

RVBI11: R$ 0,60 por cota em 16/10

CVBI11: R$ 0,75 por cota em 16/10

HCTR11: R$ 2,25 por cota em 16/10

CPFF11: R$ 0,55 por cota em 19/10

IFIX

Na sessão desta quinta-feira, 8, o IFIX fechou em alta de 0,20%, aos 2.804,78 pontos.

Em outubro, o índice acumula alta de 0,35%. No ano, a desvalorização é de 12,17%.