Radar FII: BTG Pactual comunica intenção de compra de imóvel pela locatária do ARCT11

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

O BTG Pactual, administrador do FII Riza Arctium Estate (ARCT11), comunicou que o Fundo recebeu uma notificação da Tecparts do Brasil informando sobre a intenção de exercer a compra antecipada do imóvel que a locatária ocupa.

Nos termos ajustados no contrato de locação, a opção de compra deverá ser exercida pelo valor de R$ 13,2 milhões.

Caso a compra seja efetivada, as estimativas dos impactos financeiros para o ARCT11 são de, aproximadamente, R$ 56,50 por cota.

Guia definitivo sobre Renda Variável  e os Melhores Investimentos para 2021

O BTG Pactual ressalta que esses valores são uma estimativa e, caso sejam recebidos, serão distribuídos aos cotistas conforme a regulamentação aplicável.

Vale destacar ainda que, com a concretização da venda imóvel, o ARCT11 deixará de receber o aluguel devido pela locatária. Isso representará impacto negativo na distribuição de rendimentos em, aproximadamente, R$ 3,92 cota.

PLOG11 divulga prospecto da 1º emissão de cotas

O FII Plural Logística (PLOG11) divulgou o prospecto preliminar referente à sua 1ª emissão de cotas.

Desse modo, serão lançadas inicialmente 1,5 milhão de cotas no valor de R$ 100,00 cada, perfazendo o valor inicial de R$ 150 milhões.

No entanto, será admitida a distribuição parcial das cotas, desde que atingida a quantidade mínima de 750.000 cotas.

A data prevista para o início da Oferta é 26 de fevereiro de 2021 e será destinada aos investidores não institucionais e aos institucionais

O PLOG11 é um fundo que tem por objetivo proporcionar ao cotista a obtenção de renda e remuneração mediante locação, arrendamento, compra e venda ou outra forma legalmente permitida, bem como o aumento do valor patrimonial de suas cotas, advindo da valorização dos ativos imobiliários que compõem seu patrimônio.

Além disso, o Fundo poderá participar de operações de securitização, gerando recebíveis que possam ser utilizados como lastro em operações desta natureza, ou mesmo por meio da alienação ou cessão a terceiros dos direitos e créditos decorrentes da venda, locação ou arrendamento dos empreendimentos imobiliários que comporão seu patrimônio.

GCFF11 encerra 2ª emissão de cotas do FII

O FII Galápagos (GCFF11) comunicou o encerramento da oferta pública de distribuição da 2ª emissão de cotas.

Segundo o Fundo, foram subscritas 258.168 cotas perfazendo o montante total de R$ 25,816 milhões.