Radar traz CSN (CSNA3), Multiplan (MULT3), Tupy (TUPY3) e Embraer (EMBR3)

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

O Radar Corporativo desta quinta-feira (29) traz a sequência da safra de balanços do primeiro trimestre com uma enxurrada de resultados divulgados.

A CSN (CSNA3) reverteu o prejuízo do início de 2020 e lucrou R$ 5,697 bilhões no primeiro trimestre de 2021, com desempenho acima do aguardado pelo consenso. 

Já a CSN Mineração (CMIN3) registrou lucro de R$ 2,363 bilhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, quase seis vezes maior do que um ano antes e em linha com as estimativas.

A Embraer (EMBR3) reportou prejuízo de R$ 489,8 milhões no primeiro trimestre, perda 2,6 vezes inferior a do mesmo período do ano passado.

Por sua vez, a Gol (GOLL4) reportou um prejuízo de R$ 2,528 bilhões no primeiro trimestre, alta de 10,5% em comparação às perdas líquidas de R$ 2,288 bilhões de um ano antes.

Enquanto isso, a Multiplan (MULT3) apresentou lucro líquido de R$ 46,3 milhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21), queda de 73,9% na comparação anual, mas acima do consenso.

A Tupy (TUPY3) reportou prejuízo de R$ 14,9 milhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21). Os números refletem uma queda de 92,8% no prejuízo quando comparado ao mesmo período de 2020.

Já a Odontoprev (ODPV3) teve lucro líquido de R$ 108,7 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, crescimento de 44,6% na comparação anual.

Do exterior, a Apple (AAPL34) surpreendeu Wall Street com lucro de US$ 23,63 bilhões, alta de 110%, ante expectativa de ganhos da última linha do balanço de US$ 16,6 bilhões. E o Facebook (FBOK34) teve alta de 94% no lucro líquido, para US$ 9,5 bilhões.

A Lojas Americanas (LAME4) e B2W (BTOW3) proposta de combinação das operações, cujo tema será votado nas Assembleias Gerais Extraordinárias no dia 10 de junho, com uma relação de troca proposta é de 0,18 ação da B2w por 1 da Lojas Americanas.

Por sua vez, a Petrobras (PETR3 PETR4) informou que o Conselho de Administração aprovou a venda da fatia da petroleira na Nova Transportadora do Sudeste (NTS), por  R$ 1,8 bilhão.

Além disso, a Gol (GOLL4) está iniciando um aumento de capital de até aproximadamente R$ 512 milhões, liderada pelos acionistas controladores, os irmãos Constantino, que pretendem subscrever até aproximadamente R$ 270 milhões em novas ações.

Destaque ainda para o IPO da Caixa Seguridade, cujas ações passam a negociadas a partir de hoje no pregão, com oferta que movimentou R$ 4,351 bilhões.

No mais, a B3 (B3SA3), incluiu as units do Banco Inter (BIDI11) e da Locaweb (LWSA3) para integrarem o Ibovespa, que passará a contar com 84 papéis a partir de 3 de maio.

Por fim, informaram sobre dividendos e JCPGPA (PCAR3), Aliansce Sonae (ALSO3)JBS (JBSS3)Yduqs (YDUQ3), Odontoprev (ODPV3)Engie (EGIE3).

Veja agora a íntegra do Radar Corporativo:

O que você verá neste artigo:

Balanços

Multiplan (MULT3) lucra 73,9% a menos no balanço do 1TRI21

A Multiplan (MULT3) registrou lucro líquido de R$ 46,3 milhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21), queda de 73,9% na comparação anual.

A receita líquida da Multiplan (MULT3) caiu 18,4% no período, totalizando R$ 265,9 milhões.

De acordo com a empresa, os shoppings operaram 63% do horário regular no primeiro trimestre e as vendas dos lojistas foram 72,3% equivalentes às vendas do primeiro trimestre de 2020, somando R$ 2,3 bilhões.

CSN (CSNA3) reverte prejuízo e lucra R$ 5,697 bilhões no balanço do 1TRI21

A CSN (CSNA3) reverteu o prejuízo do início de 2020 e lucrou R$ 5,697 bilhões no primeiro trimestre de 2021. Nos três primeiros meses do ano passado, o prejuízo foi de R$ 1,31 bilhão.

No comparativo com o 4TRI20, o lucro líquido aumentou 56%.

CSN (CSNA3): conselho autoriza contratação de assessores para IPO da CSN Cimentos

O Conselho de Administração da CSN autorizou seus diretores a tomarem as medidas necessárias para a realização de oferta pública inicial de ações de emissão da CSN CIMENTOS, bem como a contratação dos assessores jurídicos e financeiros e elaboração de estudos relacionados.

CSN vai elevar preços em maio

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) se antecipou à rodada de aumentos no preço do aço e vai elevar o preço da commodity em até 18% no próximo mês, conforme informou o jornal Estadão.

CSN Mineração (CMIN3) lucra quase 6 vezes mais no balanço do 1TRI21

A CSN Mineração (CMIN3) registrou lucro líquido de R$ 2,363 bilhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, quase seis vezes maior do que um ano antes.

Tupy (TUPY3) tem prejuízo 92,8% menor no balanço do 1TRI21

A Tupy (TUPY3) reportou prejuízo de R$ 14,9 milhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21). Os números refletem uma queda de 92,8% no prejuízo quando comparado ao mesmo período de 2020.

Segundo a companhia, o prejuízo se deu em função de despesas financeiras não recorrentes, no valor de R$ 58 milhões, relacionadas ao resgate antecipado de dívida com vencimento em 2024.

Odontoprev (ODPV3) lucra 44,6% a mais no balanço do 1TRI21 

A Odontoprev (ODPV3) registrou lucro líquido de R$ 108,7 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, crescimento de 44,6% na comparação anual.

Log (LOGG3) lucra 7,3 vezes mais no balanço do 1TRI21

A Log (LOGG3) teve alta de 736% no lucro no balanço do primeiro trimestre de 2021, atingindo R$ 109,6 milhões.

A receita líquida aumentou 8,1% no trimestre, para R$ 36,8 milhões.

A forte demanda por galpões, fez a Log Commercial Properties aumentar em 50% seus investimentos previstos para 2021, para R$ 750 milhões, de acordo com o presidente, Sergio Fischer.

Os recursos serão destinados à compra de terrenos e às obras em desenvolvimento, segundo reportagem do Valor.

Kepler Weber (KEPL3) lucro 96,7% a mais no balanço do 1TRI

A Kepler Weber (KEPL3) registrou lucro líquido de R$ 17,2 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, crescimento de 96,7% na comparação com igual período de 2020.

Omega (OMGE3) tem prejuízo 81% maior no balanço do 1TRI21

Omega (OMGE3) registrou prejuízo líquido de R$ 93,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, aumento de 81% em relação ao mesmo período de 2020.

Balanços exterior (BDR’s)

Apple (AAPL34) tem lucro 110% maior no balanço do 1TRI21

A Apple (AAPL34) surpreendeu Wall Street nesta quarta-feira (28) com os números do seu balanço do primeiro trimestre de 2021.

O lucro do período ficou em US$ 23,63 bilhões, Ou seja, alta de 110% em relação ao mesmo período de 2020. A expectativa do mercado era de lucro de US$ 16,6 bilhões.

Facebook (FBOK34) reporta crescimento de 94% no lucro líquido no 1T21, para US$ 9,5 bilhões

O Facebook (FBOK34) divulgou nesta quarta-feira (28) o balanço do primeiro trimestre de 2021 (1T21) com lucro líquido de US$ 9,497 bilhões, o que representa 94% de aumento, em comparação aos US$ 4,902 bilhões do 1T20.

O lucro por ação seguiu o mesmo crescimento, passando de US$ 1,17 no 1T20 para US$ 3,30 agora, aumento de 93%. O mercado projetava US$ 2,37 por ação.

“Tivemos um trimestre forte porque ajudamos as pessoas a se manterem conectadas e os negócios a crescer”, disse Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook. “Continuaremos a investir agressivamente para entregar experiências novas e significativas nos próximos anos, incluindo em áreas mais novas como realidade aumentada e virtual, comércio e economia do criador”.

Cias Abertas

Petrobras (PETR4) conclui venda da NTS por R$ 1,8 bilhão

A Petrobras (PETR4) informou nesta quarta (28) que o Conselho de Administração aprovou a venda de sua participação remanescente de 10% na Nova Transportadora do Sudeste (NTS) para a Nova Infraestrutura Gasodutos Participações.

A empresa é formada pelo Nova Infraestrutura Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia (FIP), fundo gerido pela Brookfield Brasil Asset Management Investimentos, e pela a Itaúsa (ITSA4), atuais acionistas controladores.

Segundo a Petrobras, a assinatura do contrato de compra e venda e a conclusão da operação ocorrerão, de forma simultânea, nos próximos dias.

O valor da transação é de R$ 1,8 bilhão.

Petrobras (PETR4): interesse nos excedentes de Atapu e Sépia

A Petrobras (PETR4) informou que manifestou hoje ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) o interesse no direito de preferência na Segunda Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa no regime de Partilha de Produção.

A Diretoria Executiva da companhia aprovou a manifestação de interesse no direito de preferência nas áreas de Atapu e Sépia, com percentual de 30%.

Os valores correspondentes aos bônus de assinatura a serem pagos, caso haja confirmação dos percentuais de participação pelo CNPE, serão de R$ 1,2 bi para Atapu e R$ 2,14 bilhões para Sépia.

Petrobras (PETR4): Cade prorroga prazos para venda de refinarias de gás

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) anunciou que estendeu o prazo para que a Petrobras (PETR4) venda suas refinarias e ativos de gás natural.

Segundo o órgão, no entanto, “os desinvestimentos foram adiados por conta do cenário econômico decorrente da pandemia”, mas precisam ser feitos ainda neste ano.

Com a prorrogação, foram alterados os prazos de assinatura dos acordos de venda entre a Petrobras e os eventuais compradores dos ativos.

Invepar (IVPR4B) conclui venda

A Invepar (IVPR4B) anunciou que foi concluída a venda, com Odebrecht Rodovias, da totalidade da participação societária na Concessionária Bahia Norte (CBN) para a M Rodovias, controladora da Verona Holding.

O valor da transação não foi revelado.

Enauta (ENAT3) informa acordo com Dommo Energia (DMMO3)

Enauta (ENAT3) assinou acordo com a Dommo (DMMO3) referente a todos os litígios existentes relativos ao Campo de Atlanta (Bloco BS-4), que se iniciaram após o exercício da notificação de retirada pela Barra Energia do Brasil.

O acordo prevê a extinção de todos os processos entre as Partes, incluindo as afiliadas, bem como restringe novos litígios. Assim, a transferência da participação dos 40% da Dommo já realizada para a Enauta e para a Barra Energia não será mais objeto de qualquer litígio.

Iguá (IGSN3): acordo com a CPP Investments

A Iguá Saneamento (IGSN3) comunicou que cumpre condições precedentes para acordo com canadense a CPP Investments.

Adicionalmente, o BNDES Participações S.A. (BNDESPAR) exerceu a totalidade do seu direito de preferência à subscrição de novas ações.

Explica o comunicado da Iguá: “Com a consumação das operações previstas no Acordo de Investimento e o exercício do direito de preferência do BNDESPAR, foi realizado um investimento na companhia de R$ 596 milhões, mediante a subscrição de novas ações ordinárias de emissão”.

Governo mineiro quer privatização da Cemig (CMIG4)

De acordo com a Cemig (CMIG), a privatização da companhia é a prioridade. Para tornar o negócio mais atrativo, a estatal espera captar R$ 9 bilhões com a venda de ativos nos próximos cinco anos.

Esses recursos vão ajudar a Cemig a realizar investimentos de R$ 22,5 bilhões até 2025 em Minas Gerais.

JBS (JBSS3) recua com venda de participação do BNDES na companhia

Com ganhos expressivos na B3 neste ano, as ações da JBS passaram ontem por um acentuado movimento de
realização de lucros. A queda do dólar já sugeria que isso poderia acontecer a qualquer momento, mas o gatilho para a correção veio da sinalização de que, nos próximos meses, a BNDESPar poderá se desfazer da participação de 23,2% que detém na companhia. As informações são do Valor.

Fusões e aquisições

B2W (BTOW3) e Americanas (LAME4) propõem combinação de negócios

A Lojas Americanas (LAME4) e B2W (BTOW3) anunciaram nesta quarta-feira (28) que firmaram acordo para combinação das operações, dando origem à nova empresa Americanas.

A proposta encaminhada pelos Conselhos de Administração da Lojas Americanas e da B2W será votada nas Assembleias Gerais Extraordinárias no dia 10 de junho.

De acordo com o comunicado, a relação de troca proposta é de 0,18 ação da B2w por 1 da Lojas Americanas (LAME4).

Em fato relevante, as companhias explicaram que o processo se dará em duas etapas.

Randon (RAPT4) aprova aquisição

A Randon (RAPT4) informou que foi aprovada a aquisição do total da RAR Corretora. O valor da operação foi de R$ 14,06 milhões, montante que, segundo a companhia, está sujeito a ajustes.

Uma vez concluída a operação, diz a Randon em comunicado, a RAR terá sua denominação alterada para Randon Corretora de Seguros.

Emissões e dívida

Gol (GOLL4) aumenta capital

A Gol (GOLL4) anunciou nesta quarta (28) que está iniciando um aumento de capital de até aproximadamente R$ 512 milhões, liderada pelos acionistas controladores, os irmãos Constantino.

Os acionistas controladores da Gol informaram ao Conselho de Administração da Companhia que pretendem subscrever até aproximadamente R$ 270 milhões em novas ações da companhia, representativas de seu valor pro rata, a um preço por ação preferencial (GOLL4) de R$ 24,19.

O valor, diz a Gol, se baseia em o preço do fechamento desta quarta e representa um prêmio de 9,13% sobre o preço médio ponderado pelo volume de 30 dias das ações preferenciais da companhia.

Cogna (COGN3): outorga de Opção de Compra de Ações

A Cogna (GOGN3) aprovou o Plano de Opção de Compra de Ações da Companhia(Plano de Performance Shares).

O plano tem como objetivo estimular a expansão, o êxito e a consecução dos objetivos sociais e dos resultados da Companhia alinhando o benefício financeiro a ser obtido pelo beneficiário do Plano com metas da Companhia;  alinhar os interesses dos beneficiários do Plano aos acionistas da Companhia;  possibilitar à Companhia manter, no longo prazo, a ela vinculada ou às Subsidiárias, os beneficiários do Plano; e incentivar a criação de valor de longo prazo à Companhia

Banco Inter (BIDI4) promove desdobramento de ações, sem alteração do capital

O Banco Inter (BIDI4) promoveu desdobramento de ações, sem alteração do capital da companhia.

Cada ação de emissão, seja ON ou PN, será desdobrada em três ações da mesma espécie.

Proventos

GPA (PCAR3) aprova dividendos e JCP de R$ 583,65 mi

A GPA (PCAR3) informou que, em Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, foi aprovada a distribuição de dividendos e juros sobre o capital próprio (JCP) no montante total de R$ 583,65 milhões, referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020.

A distribuição será feita dessa forma, conforme explica a GPA:

-o valor de R$ 127,56 milhões, correspondentes a R$ 0,475788964 por ação, será pago a título de dividendos;

-o valor bruto de R$ 456,08 milhões, correspondente a R$ 1,701093954 por ação, será pago como JCP. Desse montante, será deduzido o montante relativo ao Imposto de Renda Retido na Fonte, com exceção dos acionistas imunes e/ou isentos.

Aliansce Sonae (ALSO3) anuncia dividendos

A Aliansce Sonae (ALSO3) pagará, a partir do dia 17 de maio de 2021, os dividendos no valor de R$ 60 milhões, ou seja, R$ 0,226402907 por ação.

JBS (JBSS3) paga dividendos 

A JBS (JBSS3) aprovou nesta quarta-feira (28) a distribuição de dividendos mínimos obrigatórios no valor de cerca de R$ 1,092 bilhão e dividendos adicionais de aproximadamente R$ 1,419 bilhão. O valor total ficou em torno de R$ 2,511 bilhões.

Tal montante equivale a R$ 1,01667969 por ação ordinária, excetuando-se as ações em tesouraria, conforme base acionária de 23 de abril de 2021.

A JBS informou que o pagamento será realizado em moeda corrente nacional em 5 de maio de 2021.

Yduqs (YDUQ3) aprova R$ 141,7 milhões em dividendos

A Yduqs (YDUQ3) também aprovou o pagamento do dividendo mínimo obrigatório e dividendos adicionais, relativo ao resultado apurado no exercício social findo em 31 de dezembro de 2020. O montante total é de cerca de R$ 93,271 milhões.

De forma complementar, aprovou também a distribuição e pagamento de dividendos adicionais no montante de R$ 48,469 milhões “advindos da reserva de retenção de lucros de anos anteriores”.

No total, o montante de é R$ 141,741 milhões. O valor é equivalente a R$ 0,4696948262 por ação ordinária, desconsideradas as ações em tesouraria.

Odontoprev (ODPV3) dividendos de R$ 95 mi

Já a Odontoprev (ODPV3) aprovou dividendos aos detentores de ações em 19 de maio de 2021. O montante total é de cerca de R$ 95,753 milhões, o que corresponde a R$ 0,1810197190 por ação, desconsideradas 2.327.441 em tesouraria.

O pagamento se dará em 6 de julho de 2021.

Engie (EGIE3) anuncia dividendos complementares de R$ 609,5 milhões

Por fim, a Engie (EGIE3) também aprovou dividendos complementares no valor aproximado de R$ 609,594 milhões.

O montante corresponde a R$ 0,7471177357 por ação, proventos complementares aos dividendos intermediários, dividendos intermediários adicionais e juros sobre o capital próprio referentes ao exercício de 2020.

IPO 

IPO da Caixa Seguridade movimenta R$ 4,351 bilhões

A Caixa Seguridade precificou sua ação em R$ 9,67 na oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Dessa forma, a empresa levantou R$ 4,351 bilhões.

O início das negociações em Bolsa está previsto para hoje (29).

Vittia e Hospital Care Caledonia suspendem IPO

O Hospital Care Caledonia e Vittia Fertilizantes e Biológicos optaram por interromper suas ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês), segundo reportagem do Valor.

Kora Saúde define IPO

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo negou liminar pedida por acionistas da Kora Saúde que queriam suspender o IPO da rede hospitalar, que será definida hoje, de acordo com o jornal Valor.

O grupo de minoritários alegou à Justiça que não foi respeitado o direito de preferência que possuíam para a
compra das ações que detinham na rede de hospitais Meridional quando o controle da companhia foi vendido para o fundo H.I.G., em 2018.

Mudança Acionária

Azevedo e Travassos (AZEV4) tem mudança acionária

A Azevedo e Travassos (AZEV4) informou que a Rocket Empreendimentos e Participações reduziu sua participação no capital social da companhia. Passou a deter um total de 3.521.576 de ações ordinárias nominativas, além de 159.690 ações preferenciais nominativas — o que representa 53,35% das ONs e 1,20% das PNs.

A participação é equivalente a 18,59% do capital social da Azevedo & Travassos, diminuição superior a 5,000% de sua posição.

PDG Realty (PDGR3) informa alteração acionária relevante

A PDG Realty (PDGR3) informou que o fundo de investimento VKR se tornou acionista majoritário da companhia, com 56,68% do capital social.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)