Radar corporativo: veja os destaques das empresas nesta quinta-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

O Radar corporativo desta quinta-feira (19) destaca decisões do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) relativas às vendas da Liquigás pela Petrobras (PETR3 PETR4), Biopalma pela Vale (VALE3) e da Bunge pela Seara, da JBS (JBSS3).

Também saíram os anúncios de emissões de debêntures de CCR (CCRO3), BrMalls (BRML3) e Movida (MOVI3). Enquanto isso, a B2W (BTOW3) fará a emissão de bonds de US$ 500 milhões.

A Gol (GOLL4) informou que registrou uma média diária de voos 34% superior no mês de outubro. Já Petro Rio (PRIO3) anunciou a aquisição de novos campos da BP Energy.

EmpreendedorismoTécnicas para Renda Fixa. Estratégias para proteção de investimentos.

Tudo isso hoje na MoneyWeek

Por fim, a rede D’Or São Luiz, em meio ao seu processo de abertura de capital, fechou a compra do Hospital América.

Veja mais detalhes:

Petrobras (PETR4): Cade aprova venda da Liquigás

Foi autorizada a venda da Liquigás, subsidiária da Petrobras (PETR4) pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

O negócio abrange três operações distintas envolvendo as empresas Copagaz, Itaúsa, Nacional Gás Butano (NGB) e Fogás.

Cosan (CSAN3) e Ultra (UGPA3) querem refinarias da (PETR4)

Os grupos Raízen, da Cosan (CSAN3) e Ultra (UGPA3), dono dos postos Ipiranga, disputam as refinarias colocadas à venda no sul pela Petrobras (PETR4).

Segundo o Valor, a petroleira deve receber as propostas vinculantes pelas as unidades Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, e Alberto Pasqualini (Refap), no Rio Grande do Sul, no dia 10 de dezembro.

Vale (VALE3): Cade aprova venda da Biopalma para a BBF

O tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, por unanimidade, a venda sem restrições da Biopalma, empresa de óleo de palma da Vale (VALE3), para a Brasil Bio Fuels (BBF).

A entidade negou recurso da Marborges Agroindústria, empresa interessada na Biopalma, e manteve decisão anterior da superintendência do órgão.

JBS (JBSS3): Cade aprova compra de negócios da Bunge

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu o sinal verde, sem restrições, para a aquisição de fábricas e algumas marcas dos produtos e outros ativos da Bunge pela Seara, da JBS (JBSS3).

O negócio é de cerca de R$ 700 milhões e envolve três fábricas, localizadas em São Paulo, Santa Catarina e Pernambuco.

CCR (CCRO3) aprova debêntures

A CCR (CCRO3) aprovou nesta quarta-feira (18) sua 14ª emissão de debêntures simples, em duas séries. Serão 960 mil debêntures.

Cada debênture terá valor nominal unitário de R$ 1 mil na data de emissão, totalizando um montante de R$ 960 milhões.

O prazo de vencimento das debêntures da Primeira Série é de seis anos. Ou seja, em 15 de dezembro de 2026.

BRMalls (BRML3): debêntures de R$ 500 mi

A BRMalls (BRML3) aprovou também a emissão de debêntures. É a 8ª emissão da empresa, em série única.

O valor total da emissão será de R$ 500 milhões. Serão emitidas 50 mil – cada um ao valor unitário de R$ 10 mil.

Movida (MOVI3): debêntures no valor de R$ 200 mi

A Movida (MOVI3) é outra empresa que também aprovou a emissão de debêntures. No caso, sua 5ª emissão, em série única, no valor de R$ 200 milhões.

São 200 mil debêntures ao valor nominal unitário de R$ 1 mil.

Petro Rio (PRIO3) adquire novos campos da BP Energy

A Petro Rio (PRIO3) informa que assinou contrato com a BP Energy do Brasil para a aquisição das participações de 35.7% no Bloco BM-C-30 (Campo de Wahoo ou Wahoo), e de 60% no Bloco BM-C-32 (Campo de Itaipu ou Itaipu). As aquisições ficam sujeitas às aprovações regulatórias necessárias.

PRIO3: One Hill Capital detém  9,97% das ações

A Petro Rio (PRIO3) informou que recebeu da One Hill Capital comunicado anunciando alteração na participação da Petro Rio.

Assim, a One Hill passa a deter 9,97% das ações da Petro Rio. A alteração não visa alterar a estrutura administrativa da companhia.

Enauta (ENAT3) suspende produção por falhas em aquecedores

A Enauta (ENAT3) suspendeu nesta quinta-feira (19) de forma preventiva a produção do Campo de Atlanta, por ter identificado falhas nos aquecedores de óleo, motivadas por corrosão.

“Tendo em vista que informações preliminares indicam que a corrosão encontrada em alguns equipamentos pode comprometer o seu funcionamento, a Enauta decidiu paralisar as operações até que as dúvidas sejam devidamente esclarecidas”, diz a nota.

B2W (BTOW3) aprova aumento na emissão de bonds

A B2W (BTOW3) anunciou que aprovou o aumento da emissão de bonds (títulos representativos de dívida) para US$ 500 milhões.

Assim, o valor da emissão passou de US$ 350 milhões para US$ 500 milhões, se elevando, consequentemente, em US$ 150 milhões.

A emissão será feita pela B2W Digital Lux, subsidiária da empresa com sede em Luxemburgo.

Rede D’Or São Luiz fecha compra do Hospital América

A Rede D’Or, que está em processo de abertura de capital na Bolsa, anunciou uma nova aquisição.

A empresa celebrou contrato de compra e venda de quotas para, por meio de sua afiliada Hospitais Integrados da Gávea S.A. – Clínica São Vicente, adquirir participação societária representativa do Hospital América.

Gol (GOLL4): média diária de voos sobe 34% em outubro

A Gol (GOLL4) divulgou seus resultados referentes ao mês de outubro. Segundo a companhia, durante o mês passado a oferta média diária de voos foi de 363 voos/dia, representando uma alta de 34% em relação ao mês de setembro.

Em períodos de pico, a Gol chegou a operar 500 voos/dia.

GPA (PCAR3) promete avanços digitais para o ano que vem

Segundo o Valor, o GPA (PCAR3), dono das marcas Pão de Açúcar, Extra e Açaí, passa a oferecer serviços logísticos para os vendedores de seu marketplace no ano que vem. Vai também lançar uma carteira digital. Tudo para conter o avanço dos líderes do e-commerce, B2W, Magazine Luiza, Amazon e Mercado Livre, sobre as vendas dos supermercados.

Metade das estreantes na B3 (B3SA3) tem lucro maior

Apenas neste ano, 24 companhias realizaram oferta pública inicial de ações (IPO) e a maioria registrou lucro no terceiro trimestre de 2020. Foi o caso de 19 das 24 companhias novatas.

Destas, 12 apresentaram crescimento do lucro no trimestre, sendo que a Mitre Realty (MTRE3) registrou a maior alta (331,9%).

Totvs (TOTS3) cancela AGE após fusão da Linx (LINX3)

Após a Linx (LINX3) anunciar a fusão com a Stone, a Totvs (TOTS3) anunciou o cancelamento de uma audiência que ocorreria no dia 27 de novembro.

“Fica, portanto, sem efeito o edital de convocação publicado no Diário Oficial do Estado de São e no jornal Valor Econômico bem como os boletins de voto à distância relativos à AGE cancelada, os quais serão descartados”, afirma a Totvs em comunicado.

Yduqs (YDUQ3): gestora Vontobel tem 5,15% da empresa

A Yduqs (YDUQ3) anunciou que a gestora de fundos de investimentos Vontobel aumentou a participação na empresa.

Assim, a Vontobel passa a deter 5,15% do total da Yduqs. Antes, o total era de 4,72%.

Aura minerals (AURA33) atualiza projeções operacionais

A Aura Minerals (AURA33) atualizou suas projeções operacionais e financeiras para o ano de 2020, na produção de onças equivalentes de ouro, custo caixa da operação por onça, e gastos de capital, abertas por tipo de investimento.

“A projeção atualizada para a produção total está dentro da faixa da projeção anterior, com pequenas alterações nas unidades de negócios”, explica a empresa.

B3 (B3SA3) terá pregão em feriados de SP em 2022

A B3 (B3SA3) informou que a partir de 2022 haverá pregão de negociação e liquidação regular na Bolsa de Valores em dois feriados municipais da cidade de São Paulo e um feriado estadual.

Os feriados municipais são 25 de janeiro (aniversário de São Paulo) e 20 de novembro (Dia da Consciência Negra). O feriado estadual é 9 de julho (Revolução Constitucionalista).

Entretanto, em 2021, não terá alteração em relação a essas datas.

Com IPO, Açu Petróleo quer aproveitar expansão do setor

O pedido de IPO (Oferta Inicial de Ações) da Açu Petróleo foi protocolado no início de setembro na Comissão de Valores Mobiliários e pode acontecer ainda neste ano.

Criada em 2015, a empresa é uma joint venture entre as empresas Prumo e Oiltanking. A empresa presta serviços de infraestrutura logística de transbordo de petróleo no Porto do Açu (RJ) e quer abrir o capital na bolsa brasileira para aproveitar o futuro ciclo de expansão do setor no país.

Chega ao fim monitoramento da Odebrecht pelos EUA

Após quatro anos, chegou ao fim o monitoramento do grupo Odebrecht feito pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ), que fazia parte do acordo de leniência, firmado em dezembro de 2016. Um monitor ficou encarregado de certificar o sistema de conformidade e evitar novos atos de corrupção na empresa.

Hidrovias Brasil (HBSA3) reverte lucro em prejuízo

A Hidrovias Brasil (HBSA3) registrou prejuízo líquido de R$ 8,5 milhões no terceiro trimestre de 2020, revertendo lucro líquido de R$ 22,1 milhões do mesmo período do ano passado.

Track & Field (TFCO4) tem queda de 30,7% no lucro

A Track & Field (TFCO4) registrou lucro líquido de R$ 6,8 milhões no terceiro trimestre de 2020, redução de 30,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Melnick Even (MELK3) tem queda de 28,5% no lucro no 3TRI

A Melnick Even (MELK3) registrou lucro líquido de R$ 10 milhões no terceiro trimestre de 2020, redução de 28,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ambipar (AMBP3) tem queda de 99% no lucro no 3TRI

A Ambipar (AMBP3) registrou lucro líquido de R$ 200 mil no terceiro trimestre de 2020, recuo de 99% em relação ao mesmo período do ano passado.

PagSeguro: lucro líquido tem queda de 23,1%

A empresa de meio de pagamento PagSeguro teve lucro líquido de R$ 264,4 milhões no terceiro trimestre, registrando queda de 23,1% na comparação com o mesmo período de 2019.