Radar corporativo: veja os destaques das empresas nesta terça-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Radar corporativo desta terça-feira destaca que o BTG (BPAC11) fechou financiamento de R$ 365 milhões com a Partners Pharma e a BTGP.

Também, que os conselheiros da Linx (LINX3) recusaram proposta da Totvs (TOTS3).

Já a Petrobras (PETR3 PETR4) adia a oferta de ações da BR Distribuidora (BRDT3), segundo o Valor Econômico.

Confira principais Ações para investir em Outubro

Sobre a venda de refinaria, a Petrobras confirmou interesses da Ultrapar Participações (UGPA3), consórcio da Raízen e a China Petroleum & Chemical Corporation (Sinopec) no processo da Repar.

Entretanto, o placar do julgamento no plenário virtual do STF se encontra em 3 a 0 pela paralisação dos processos de venda de refinarias, por parte da petroleira.

Veja mais destaques.

Conheça os Fundos Imobiliários para investir em Outubro

Radar: mercados

Os mercados globais iniciam a terça-feira (22) mistos, acompanhando os desdobramentos de possíveis novos bloqueios para contenção do coronavírus na Europa. O vírus avança no continente e a chegada do inverno piora a projeção de contaminações.

Seguem em queda as ações do Standard Chartered e do HSBC, que teriam, junto com J.P. Morgan, Deutsche Bank e Bank of New York Mellon, movimentado mais de US$ 2 trilhões em recursos de origem ilícita ou não comprovada para contas obscuras e de redes criminosas do mundo todo durante duas décadas.

Primeiro dia de Powell no Congresso

O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, começa hoje uma série de três audiências no Congresso, nas quais deve reforçar a mensagem de que mais auxílio financeiro é necessário às empresas e aos trabalhadores dos EUA.

Destaque no Brasil

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central divulga nesta manhã a ata da última reunião, quando decidiu manter a taxa Selic a 2%, suspendendo uma série de nove cortes consecutivos. Os investidores acompanham possíveis sinalizações quanto a mudanças na política monetária.

Ontem, a bolsa de valores brasileira fechou com queda de 1,32%, aos 96.990,72 pontos. O movimento foi puxado pelos recuos das bolsas de todo o mundo.

Veja as cotações às 7h46:

  • S&P: +0,15%
  • Nasdaq: +0,63%
  • Dow Jones: -0,11%

Veja aqui a cobertura completa da abertura dos mercados.

Radar: destaques corporativos

Confira as notícias das empresas.

BTG (BPAC11) fecha R$ 365 mi em financiamento

O BTG Pactual (BPAC11) anunciou que aprovou operação de crédito via emissão de Cédula de Crédito Bancário (CCB) com o BTGP Holding, controladora indireta do banco, e com a Partners Pharma.

No caso do BTGP, a operação é no valor de R$ 150 milhões, empréstimo que será pago até o dia 29 de janeiro de 2021. A taxa de juros é CDI mais spread de 3,0% ao ano.

Totvs (TOTS3): conselheiros da Linx (LINX3) recusam proposta

A Totvs (TOTS3) informou que os conselheiros independentes da Linx (LINX3) não irão firmar Protocolo e Justificação de Incorporação disponibilizado pela Totvs em 4 de setembro, por entenderem que a assinatura feriria o acordo de associação celebrado entre a Linx e a Stone.

Segundo a Totvs, a recusa é uma visão “equivocada”.

Entenda o que está em jogo na disputa pela Linx.

Petrobras (PETR4) confirma propostas por refinaria

A Petrobras (PETR3, PETR4) confirmou que a Ultrapar Participações, consórcio da Raízen e a China Petroleum & Chemical Corporation (Sinopec), está participando da etapa vinculante para aquisição da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar).

A empresa informou em comunicado que recebeu duas propostas com valores aproximados e decidiu realizar uma nova rodada de propostas vinculantes.

Petrobras adia venda de ações da BR Distribuidora (BRDT3)

Segundo o Valor Econômico, a Petrobras decidiu adiar a venda de ações detidas na BR Distribuidora, que somam 37,5% do capital da empresa, até as melhoras do mercado.

Pelo valor de mercado atual, a fatia equivale a R$ 9,25 bilhões.

Oi (OIBR3) pode reduzir dívida com a União pela metade

A Oi está finalizando negociações com a Advocacia Geral da UNião (AGU) para reduzir o valor de multas aplicadas pela Anatel na última década. A estimativa é que a companhia consiga reduzir pela metade o montante de R$ 13 bilhões devidos, informou o Estadão.

Novo presidente do BB (BBAS3) toma posse hoje

O Banco do Brasil (BBAS3) comunicou que o presidente Rubem de Freitas Novaes oficializou ontem sua renúncia ao cargo. O substituto André Brandão, que já havia sido anunciado, deve tomar posse hoje.

Cemig (CMIG4) visa projetos de parques eólicos

A Cemig lançou uma chamada pública para compra de projetos eólicos em estágio avançado de desenvolvimento. O objetivo da iniciativa é ampliar os recursos próprios em fonte eólica e expandir a atuação no mercado livre.

Grupo Mateus pode levantar mais de R$ 6 bi em IPO

A rede de supermercados Grupo Mateus deve arrecadar até R$ 6,2 bilhões em sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). As ações devem ser precificadas na faixa indicativa de preço de R$ 8,97 a R$ 11,66.

O montante considera a colocação dos 339.147.287 papéis da oferta primária, cujos recursos vão para o caixa da companhia, e os 58.139.535 de da venda secundária, de ações dos atuais acionistas.

CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) aprova orçamento para IPO

O Conselho de Administração da CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) aprovou o orçamento para processo de oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) e contratação de assessores.

A companhia realizará oferta primária (emissão de novas ações) e secundária de ações (venda de ações dos atuais acionistas).

O conselho também aprovou a convocação de assembleia para aprovar a migração da CTC do segmento Bovespa Mais para o Novo Mercado.

B3 (B3SA3): exercício de opções movimenta R$ 10,4 bi

O exercício de contratos de opções sobre ações movimentou R$ 10.468.790.923,51 ontem (21) na B3 (B3SA3). Destes, R$ 2.200.142.485,27 foram em opções de compra. E R$ 8.268.648.438,24 em opções de venda.

B3 (B3SA3) aprova JCP e dividendos

A B3 aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) no valor de R$ 302 milhões. Serão distribuídos também aproximadamente R$1,33 bilhões em dividendos, com valor de R$ 0,648368753 por ação.

Os pagamentos serão realizados em 7 de outubro de 2020. Para ter direito aos proventos o acionista precisa ter posição acionária em 24 de setembro de 2020.

Minerva (BEEF3) emite 61,604 mi de novas ON

A Minerva (BEEF3) informou que liquidou financeiramente o aumento de capital em função do exercício de bônus de subscrição homologados na última Reunião do Conselho de Administração da companhia, em 15 de setembro.

O total é de R$ 395,5 milhões. Foram emitidas 61.604.794 novas ações ordinárias.

B2W (BTOW3) aprova aumento de capital

O Conselho de Administração da B2W (BTOW3) informou que foram subscritas 144.458 ações ordinárias. Dessas, são 76.229 ações ordinárias por capitalização de reservas, nos termos do Plano de Ações aprovado em 2011.

Wilson Sons (WSON33) realiza nova emissão de CRA

A Wilson Sons (WSON33) autorizou a 61ª emissão de Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRA) até o limite de R$ 2,501 milhões. Os CRAs serão emitidos em séries única, com vencimento em 15 de setembro de 2021. A Companhia autorizou ainda a 62ª emissão de CRA, no limite de até R$ 50,1 mil.

Cury (CURY3): Itaú (ITUB4) fica com 6,16% de participação

A Cury Construtora e Incorporadora (CURY3) informou que recebeu comunicação do Itaú (ITUB4), informando a aquisição de participação acionária relevante.

Segundo o comunicado, a aquisição foi de 6.163% das ações ordinárias emitidas pela Cury, totalizando 17,99 milhões de ações.

De acordo com o Itaú, a participação não tem o objetivo de alterar a composição ou a estrutura administrativa da Cury.

Plano&Plano (PLPL3): Truxt a deter 12,19% de participação

A Plano&Plano (PLPL3) recebeu correspondência da acionista Truxt Investimentos comunicando que aumentou sua participação em ações ordinárias da Companhia.

Desse modo, a Truxt passa a administrar um total de 24,9 milhões de ações ordinárias, correspondentes a 12,19% do total de ações ordinárias da Plano & Plano.

Trata-se de um investimento minoritário que não altera a composição do controle ou a estrutura administrativa da Plano&Plano.

Prêmio de LFT tem pouco impacto na dívida, diz Tesouro

O Tesouro Nacional afirma que o prêmio de Letra Financeira do Tesouro (LFT) “tem impacto pouco relevante” sob a ótica do custo da dívida pública, informa o Valor.

Isto aconteceria porque o prêmio só será utilizado como referência em novas emissões, e porque o custo total para o Tesouro permanece no menor nível da série histórica.

Com Selic em seu piso histórico e as preocupações com o teto de gastos, os papéis do governo têm sido pouco procurado pelos investidores.

Oi (OIBR3; OIBR4) próxima de reduzir dívida com Anatel

A Oi e a Advocacia Geral da União (AGU) estão próximas de fechar acordo para reduzir pela metade a dívida pública de R$ 13 bilhões que a operadora tem com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com o Estadão, AGU e Ministério das Comunicações já sinalizaram positivamente sobre o acordo.

Entenda o que acontece com a Oi.

Petrobras (PETR3 PETR4) adia oferta de ações da BR Distribuidora (BRDT3)

Com o novo avanço do coronavírus na Europa e o escândalo do envolvimento de grandes bancos em movimentações fraudulentas derrubou as bolsas de valores no mundo todo e fez com que a Petrobras adiasse a venda das ações que ainda detém da BR Distribuidora (37,5% do capital da empresa). Segundo o Valor, ela vai aguardar um melhor momento para concretizar a venda.

IPO do Grupo Mateus pode superar R$ 6 bi

A rede de supermercados Grupo Mateus deve arrecadar até R$ 6,2 bilhões em sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). As ações devem ser precificadas na faixa indicativa de preço de R$ 8,97 a R$ 11,66.

O montante considera a colocação dos 339.147.287 papéis da oferta primária, cujos recursos vão para o caixa da companhia, e os 58.139.535 de da venda secundária, de ações dos atuais acionistas.

Acesso Digital recebe aporte de R$ 580 milhões

A Acesso Digital, startup de serviços de proteção de identidade digital, recebeu um aporte de R$ 580 milhões, liderado pelos fundos General Atlantic e SoftBank, segundo o Estadão.

Agfintech aproximam mercado do agronegócio

Depois das fintechs, agora ganham espaço as agfintechs, startups focadas em aproximar o mercado do agronegócio, setor mais dinâmico da economia no país. As novas empresas oferecem crédito, análise de risco e captação de recursos, de olho no financiamento do setor sem necessidade de dinheiro público, diz o Valor.

Lançamentos e IPOs elevam preço dos terrenos

A venda de terrenos para empreendimentos em São Paulo está aquecida, informa o Valor. Isto acontece devido à retomada dos lançamentos. E também da entrada de recursos nas incorporadoras com a leva de IPOs do setor.

Segundo a Arquimóvel, empresa que representa incorporadoras, os preços para empreendimentos de média e alta renda subiram de 20% a 30% desde o início do ano.

Thyssenkrupp vai fabricar equipamentos de mineração no país

A alemã Thyssenkrupp anunciou que vai passar a fabricar no Brasil máquinas e equipamentos para o setor de mineração. Com isto, busca maior competitividade em custo e logística, afirma o Valor.