Radar: Via Varejo (VVAR3) compra startup; CSN (CSNA3) reajusta preço do aço

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Radar corporativo destaca que a Via Varejo (VVAR3) concluiu a aquisição da startup 19XP Tecnologia; e a Boa Vista (BOAS3) comprou a Acordo Certo.

A demanda pelos papéis da Rede D’Or (RDOR3), que estreará na bolsa em 10 de dezembro, já superou em três vezes e meia a oferta, informa o Estadão.

Já a CSN (CSNA3) reajusta hoje o preço do aço em até 12% e o Carrefour Brasil (CRFB3) fechou a compra, por R$ 289,620 milhões, de de três lojas próprias e dois postos de combustíveis da rede Makro.

Guia definitivo sobre Renda Variável  e os Melhores Investimentos para 2021

Enquanto isso, a CVC (CVCB3) aumentou capital em R$ 301,7 milhões, por meio da emissão de 23.500.000 ações ordinárias, e o IRB (IRBR3) emite debêntures no valor de R$ 300 milhões.

Veja mais destaques das empresas.

Via Varejo (VVAR3) conclui aquisição de startup

A Via Varejo (VVAR3) anunciou a conclusão da aquisição da 19XP Tecnologia e Participações S.A.

A aquisição, segundo a Via Varejo, foi consumada por sua subsidiária,  VVLog Logística Ltda., e não está sujeita ao disposto no Artigo 256 da Lei das S.A.

A compra da 19XP havia sido anunciada em 29 de outubro. A startup é uma companhia especializada em desenvolvimento de soluções para e-commerce.

CSN (CSNA3) aumenta preço do aço

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) aumenta nesta terça-feira (1) os preços do aço em até 12%. Os reajustes são necessários para recompor preços do minério de ferro e valorização do dólar frente ao real, segundo o diretor executivo Luiz Fernado Martinez explicou ao Valor.

Os aços vendidos como bobinas a quente, a frio e zincados terão reajuste de 5% agora e 5% em 1 de janeiro. A folha metálica, aço laminado para fazer embalagens diversas (para alimentos, tintas e outras aplicações) terá alta de 7,5%. Os aços longos, especificamente vergalhão (usado na construção civil), sofrerão um acréscimo de 12%.

Demanda pela Rede D’Or (RDOR3) é de 3,5x a oferta

A demanda pelos papéis da Rede D’Or (RDOR3), que estreará na bolsa em 10 de dezembro, já superou em três vezes e meia a oferta, de acordo com o Estadão.

Assim, a empresa pode superar os R$ 12 bilhões previstos de captação, que já seria a segunda maior oferta da bolsa. Os estrangeiros são 50% dos interessados. A dona dos hospitais São Luiz estabeleceu uma faixa indicativa de R$ 48,91 a R$ 64,35.

Carrefour (CRFB3) compra ativos da Makro

O Carrefour Brasil (CRFB3) celebrou a aquisição definitiva de três lojas próprias e dois postos de combustíveis da rede Makro, localizadas em 3 estados brasileiros.

O Carrefour efetuou o pagamento ao Makro do montante de R$ 289,620 milhões.

IRB (IRBR3) emite R$ 300 milhões em debêntures

A IRB (IRBR3) realizou a segunda emissão de debêntures. São debêntures simples, não conversíveis em ações de emissão do emissor para distribuição primária. O valor da emissão é de R$ 300 milhões.

As debêntures só poderão ser negociadas entre investidores qualificados após 90 dias contados da subscrição ou aquisição pelo investidor profissional.

CVC (CVCB3) aumenta capital em R$ 305 mi 

A CVC (CVCB3) informou que foi homologado um valor de R$ 301,7 milhões por meio da emissão de 23.500.000 ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal (ações).

O preço será de R$ 12,84/ação. Há ainda a consequente atribuição como vantagem adicional aos subscritores das novas ações de 23.500.000 bônus de subscrição, na proporção de 1 (um) bônus de subscrição para cada 1 (uma) ação subscrita aos acionistas titulares de bônus de subscrição e ao mercado em geral.

Cada bônus de subscrição confere ao seu titular o direito de subscrever 1,33 ação ordinária da CVC.

PETR4: compra e venda de diesel Verana prorrogadas

A Petrobras (PETR4) anunciou o 4º termo aditivo que prorroga a vigência do contrato de compra e venda de Diesel Verana por até 31 de dezembro de 2021.

O valor estimado da prorrogação é de R$ 24 milhões, levando em conta a quantidade estimada (13.000 m³) para o período de abrangência do aditivo.

Assim sendo, o contrato global passa a ter um valor total de R$ 186 milhões.

Boa Vista (BOAS3) compra Acordo Certo

A Boa Vista (BOAS3) informou que realizou contrato de compra e venda para aquisição de 100% das ações da Acordo Certo Participações por R$ 37 milhões.

De acordo com a Boa Vista, o contrato prevê investimentos para desenvolvimento de atividades e um pagamento complementar mínimo de R$ 100,623 milhões após dois anos, caso as metas de performance estabelecidas no contrato sejam atingidas.

Centauro (CNTO) pode dobrar de tamanho após Nike

Com a autorização dada pelo Cade para a aquisição da Nike no Brasil, no mês passado, a Centauro (CNTO3) pode dobrar sua receita, de R$ 3 bilhões para R$ 6 bilhões.

A intenção da empresa é se tornar uma empresa referência no mundo do esporte e fornecedora de serviços nessa área, diz reportagem do Estadão.

Azul (AZUL4) antecipa fim de redução da jornada de aeronautas

A Azul (AZUL4) decidiu antecipar para este mês o fim da redução da jornada dos aeronautas. O acordo firmado em meio à pandemia previa o retorno dos tripulantes ao horário normal apenas no final de 2021. A decisão se baseia na retomada da demanda e está associada também, de acordo com o Estadão, ao sucesso na emissão de debêntures da companhia, que somou R$ 1,745 bilhões.

Minério de ferro tem alta; petróleo cai

O minério de ferro se manteve em alta firme, de 12% em novembro, e atingiu na segunda (30) sua maior cotação desde janeiro de 2014.

Para os analistas Leonardo Correa e Caio Greiner, do BTG Pactual, o preço do minério não deve persistir em US$ 130 por tonelada, tampouco recuar a US$ 60 ou US$ 70 por tonelada. “Ainda vemos alguma escassez de minério no mercado transoceânico em 2021 e, finalmente, um mercado equilibrado em 2022, o que indica que os preços devem permanecer em US$ 100 a tonelada”, apontam, segundo o Valor.

Já os preços do petróleo recuaram com aumento de casos de Covid-19 nos Estados Unidos e na Europa, o que indica demanda baixa. Também é aguardada definição da Opep+ sobre a política de produção. A reunião acontece na quinta-feira (3).

Preço da celulose tem recuperação

Depois de permanecerem por mais de 18 meses abaixo do custo marginal de produção, os preços internacionais da celulose começaram a se recuperar, com a normalização da demanda. Foi feito reajuste na terça-feira (30), de US$ 30 por tonelada.

Com isso, a Suzano (SUZB3) elevou o preço em dezembro para US$ 500 por tonelada para a China. Anteriormente, a empresa já havia aumentado US$ 20, reajuste que foi implementado com sucesso.

Tesla (TSLA34) lidera em valor de mercado

A Tesla (TSLA34) se tornou a empresa líder em valor de mercado na última sexta-feira (27), antes de ser inserida no índice S&P 500, o que vai acontecer dia 21 de dezembro.

No índice Nasdaq, em que o papel TLSA é negociado em Wall Street, a valorização foi de 578,38%, ao fim dos primeiros 11 meses de 2020.

Valia US$ 86,05 em 2 de janeiro e encerrou o pregão de 30 de novembro valendo US$ 567,60.

Eletrobras (ELET6) conclui transferência de ativos

A Omega Geração informou a conclusão da transferência das participações societárias de titularidade da Eletrobras (Centrais Elétricas Brasileiras S.A.) nas sociedades que compõem o Complexo Santa Vitória do Palmar e Complexo Hermenegildo.

As duas formam o Complexo Chuí, localizado no Rio Grande do Sul.

Em contrapartida pela aquisição da totalidade da participação de 78% do Complexo Santa Vitória do Palmar e de 99,99% do Complexo Hermenegildo, a companhia realizou o pagamento de R$ 568,5 milhões na data base de 31 de dezembro de 2018.

PDG Realty (PDGR3) aprova aditamento do PRJ

O aditamento ao Plano de Recuperação Judicial das companhias e das demais empresas integrantes do grupo econômico da PDG Realty (PDGR3) foi aprovado em assembleia geral de credores. O encontro foi realizado na segunda-feira (30).

Multiplan (MULT3) anuncia recompra de ações

A Multiplan (MULT3) anunciou um programa de recompra de ações.  Assim, a companhia poderá negociar até 7.500.000 (sete milhões e quinhentas mil) ações ordinárias de sua própria emissão.

O prazo máximo para a negociação das operações autorizadas será de 18 meses. Assim, o início será em 1º de dezembro de 2020 e o encerramento em 1º de junho de 2022.

Iguatemi (IGTA3) paga juros de debêntures

A Iguatemi Empresa de Shopping Centers (IGTA3) comunicou aos detentores das debêntures da 9ª emissão o novo pagamento de juros.

Desse modo, para as debêntures simples emitidas em 28 de maio de 2020 serão atribuídos o pagamento de juros no valor de R$ 25,78386400.

O referido pagamento ocorre em 30 de novembro de 2020.

Bahema (BAHI3) tem emissão de debêntures

A Bahema Educação (BAHI3) reforçou que o exercício do direito de preferência sobre debêntures deverá ser feito diretamente junto a companhia.

Assim sendo, os acionistas que queiram exercer o direito de preferência deverão instruir seu agente de custódia a efetuar o comando de cessão do direito de preferência, mediante procedimentos operacionais estabelecidos pela B3.

Os acionistas e cessionários do direito de preferência que desejarem subscrever as debêntures deverão então enviar documentação necessária para a Companhia até às 18:00 do dia 04 de dezembro de 2020.

BMG (BMGB4): comitê analisa operação da PF

O Banco BMG (BMGB4) informou que seu Conselho de Administração decidiu por unanimidade eleger comitê especial para conduzir uma análise detalhada relativas à Operação Descarte, em trâmite na 2ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

O comitê será composto pelos membros independentes, Sr. Roberto Faldini, membro efetivo do Conselho Fiscal, pela Sra. Olga Stankevicius Colpo e pelo Sr. Dorival Dourado Jr., ambos membros independentes do conselho de administração.

JBS (JBSS3) adquire ativos

A JBS (JBSS3) informou que sua controlada, a Seara Alimentos, concluiu a aquisição dos ativos de margarina e maionese da Bunge Alimentos.

A aquisição inclui três unidades produtivas localizadas em Gaspar (SC), São Paulo (SP) e Suape (PE).

Br (BRDT3) recebe dívida com a Eletrobras (ELET6)

A Petrobras Distribuidora (BRDT3) comunicou o recebimento de valores referentes aos Instrumentos de Confissão de Dívidas (ICDs) assinados com a Eletrobrás e suas controladas distribuidoras de energia.

Assim sendo, a Br Distribuidora recebeu o montante de aproximadamente R$ 34,6 milhões correspondente à 31ª parcela.

Guararapes (GUAR3) inaugura loja em São Paulo

A Guararapes – Lojas Riachuelo – (GUAR3) anunciou a inauguração, nesta segunda-feira, da quarta loja Carter’s, localizada no Shopping Center Norte, em São Paulo (SP).

Com a inauguração, a Companhia totaliza 331 lojas, sendo 323 da Riachuelo, 4 da Carter’s e 4d a Casa Riachuelo.

Cteep (TRPL4) aprova emissão de debêntures

A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista, CTEEP (TRPL4), aprovou nesta segunda-feira (30) a 9ª emissão de debêntures.

Serão duas séries, com valor total de R$ 1,6 bilhão, dividido em R$ 800 milhões para cada uma.

O valor nominal unitário de cada debênture é de R$ 1 mil, de modo que serão emitidas 800 mil em cada série.

MYPK3: Milestones reduz participação

A Iochpe-Maxion (MYPK3) recebeu comunicado da Milestones, gestora do Fundo de Investimento em Ações WPA EST Investimento no Exterior, informando que a WPA reduziu sua participação na companhia.

Agora, detém 15.233.647 ações ordinárias, correspondentes a aproximadamente 9,9% do capital total da Iochpe-Maxion.

Embraer (EMBR3) sofre ataque cibernético

A Embraer (EMBR3) comunicou, por meio de fato relevante, que sofreu ataque cibernético na última quarta-feira (25).

Segundo a empresa relata no comunicado ao mercado e acionistas, a invasão cibernética afetou os sistemas de tecnologia da informação.

“O ataque resultou na divulgação de dados supostamente atribuídos à companhia na madrugada de 30 de novembro de 2020”, lembra a nota da Embraer.

Com Terra Santa (TESA3), SLC Agrícola (SLCE3) dobra de tamanho no MT

A proposta da SLC Agrícola (SLCE3) para assumir as operações da Terra Santa (TESA3), fará com que a companhia gaúcha dobre sua presença em Mato Grosso.

No maior estado produtor de grãos do país, a SLC já conta com 130,9 mil hectares. Já a Terra Santa mantém 133,3 mil hectares em Mato Grosso.

Com isso, segundo relatório do Credit Suisse, a área plantada da SLC aumentará 27,6% na safra 2021/22, afirma o Valor.