Radar: Ânima (ANIM3) fará oferta e BNDES quer vender fatia na Klabin (KLBN4)

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Radar corporativo destaca que a Ânima (ANIM3) fará uma oferta primária restrita de ações de até R$ 1,135 bilhões para financiar parte da compra dos ativos da Laureate.

Ainda, que o BNDES deve definir em breve o modelo de venda das ações da Klabin (KLBN4), que já movimenta bancos interessados.

Com a morte de um cliente negro em uma de suas lojas, o Carrefour (CRFB3) perdeu R$ 2 bilhões na bolsa em valor de mercado e puxou para baixo as ações de outras empresas do setor.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

Depois de perder a disputa pela Linx, a Totvs (TOTS3) foca em fusões e aquisições – de logística a agronegócio. Veja mais destaques.

Ânima (ANIM3) fará oferta restrita para aquisição da Laureate

O conselho de administração da Ânima (ANIM3) aprovou a realização de oferta pública primária restrita de ações que deve somar, ao menos, R$ 841,050 milhões. Se for colocado também o lote adicional, a captação poderá chegar a R$ 1,135 bilhão.

O preço base foi a cotação do dia 23 de novembro, de R$ 31,15. Foi aprovada a distribuição de 27 milhões de ações, que podem ser acrescidas de até 35% do total da oferta, ou seja 9,45 milhões de ações.

O encerramento das apresentações (roadshow) está previsto para 3 de dezembro. O período de subscrição prioritária acontece dia 1º de dezembro. Já o início das negociações das novas ações está previsto para 7 de dezembro.

A Ânima informou que os recursos captados serão destinados a financiar uma parcela da aquisição dos ativos brasileiros do Grupo Laureate. Caso a transação não seja concluída, o montante irá financiar novas aquisições estratégicas ou será usado em investimentos nas atuais linhas de negócio da companhia.

Venda de ações da Klabin (KLBN4) pelo BNDES movimenta bancos

A participação do BNDES na Klabin é de cerca de R$ 2 bilhões e será vendida em breve, em formato ainda não definido. Segundo o Valor, já há bancos interessados em adquirir os 7,5% de ações da empresa. O BNDES aguarda a definição da assembleia de acionistas que deve por fim ao pagamento de royalties por uso da marca pela companhia para definir a venda.

Ações de supermercados caem com crise no Carrefour (CRFB3)

O Carrefour (CRFB3) perdeu R$ 2 bilhões na bolsa após protestos sociais crescentes contra o assassinato de um homem negro em uma de suas lojas. E puxou para baixo ações de outras empresas do setor. Na quinta-feira passada (19), o cliente João Alberto Freitas foi espancado e assassinado no estacionamento de uma loja da rede de supermercados, por seguranças a serviço da empresa. Oito funcionários assistiram ao espancamento.

Com a crise de imagem, as ações do Carrefour caíram 5,35% ontem (23), enquanto o Ibovespa subia 1,26%. As ações do Grupo Pão de Açúcar, GPA (PCAR3), tiveram perda de 3,97%, e as do Grupo Mateus (GMAT3), 1,96%.

Totvs (TOTS3) foca em fusões e aquisições

Depois de perder a disputa pela Linx (LINX3), a Totvs (TOTS3) segue em seu plano de fusões e aquisições. Segundo o Valor, a empresa tem interesse nos setores industrial, de logística e também no agronegócio, além do varejo.

Rumo (RAIL3) vai instalar terminal no Porto de Santos

A Rumo (RAIL3) divulgou ao mercado que fechou um Memorando de Entendimentos com a DP World Brasil BV.

O objetivo é estudar em conjunto a implantação de um terminal de grãos e fertilizantes na área disponível do terminal da DP World Santos localizado na margem esquerda do Porto de Santos/SP.

Rumo anuncia troca no Conselho

A Rumo (RAIL3) também anunciou a condução de Rubens Ometto Silveira Mello ao cargo de Presidente do Conselho de Administração da Companhia, bem como a condução de Luis Henrique Cals De Beauclair Guimarães ao cargo de vice-presidente do Conselho. Janet Drysdale passa a ocupar o cargo de membro titular do Conselho de Administração.

CVC apresenta fato relevante sobre a renegociação de debêntures

CVC (CVCB3) concluiu reestruturação de dívidas da 2ª, 3ª e 4ª emissões de debêntures, com valor de face em aberto de R$ 1,5 bilhão.

A CVC ainda anunciou a restrição quanto ao pagamento de dividendos, com exceção do dividendo mínimo obrigatório até 31 de dezembro de 2022 ou até que até que seja verificada alavancagem financeira Dívida Líquida/EBITDA igual ou inferior a 3,5 vezes.

Unidas (LCAM3) anuncia aquisição da iTer por R$ 13,7 milhões

A Unidas comunicou que, por meio da subsidiária Agile Gestão de Frotas, fechou contrato para aquisição da iTer Telecomunicações e Serviços, por R$ 13,75 milhões. O acordo prevê ainda a entrega de 1.180.592 de ações da companhia de titularidade da Agile e a transformação da iTer em sociedade por ações.

Simultaneamente a Unidas fará a incorporação de sua subsidiária integral, a Unidas Agro Locação de Veículos.

Petrobras (PETR4): subsidiária fará resgate no exterior

A Petrobras (PETR4) comunicou que sua subsidiária integral Petrobras Global Finance (PGF) enviou notificações de resgate antecipado aos investidores dos títulos 3,750% Global Notes, 5,375% Global Notes e 8,375% Global Notes, com vencimento em 2021.

O valor total do resgate equivale a aproximadamente US$ 2 bilhões e será financiado com os recursos próprios, informou a Petrobras.

Linx (LINX3): Capital Tower Singapore atinge 4,99% das ações

A Linx (LINX3) recebeu comunicado do acionista Capital Tower Singapore (GIC), informando que após a venda de ações da Linx, a acionista passou a deter 4,99% do total de ações, o que não altera a composição do controle acionário.

Guararapes (GUAR3) aprova debêntures

A Guararapes (GUAR3) aprovou a 3ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, no valor de R$ 300 milhões, a ser realizada pela Lojas Riachuelo.

Os títulos terão valor unitário de R$ 1 mil na data de emissão.

RENT3 aprova contratação de até R$ 800 mi em swaps

O Conselho de Administração da Localiza (RENT3) aprovou a contratação de até R$ 800 milhões em swaps, com prazo de até dezembro de 2026, com o objetivo de converter o custo em porcentagem do CDI para taxa pré-fixada.

CPFL Energia (CPFE3) paga dividendos

A CPFL Energia (CPFE3) anunciou a distribuição de dividendos, no montante de R$ 2,075 bilhões, equivalentes a R$ 1,800973412 por ação ordinária de emissão da companhia.

Conforme a CPFL, o pagamento será efetuado em 30 de novembro de 2020.

SulAmérica (SULA11) aprova aumento de capital

A SulAmérica aprovou o aumento do capital social da companhia mediante capitalização de parte do saldo da conta de reserva estatutária no valor de R$ 300 milhões.

Em razão do aumento, foram emitidas 22.238.695 novas ações, sendo 11.146.758 ações ordinárias e 11.091.937 ações preferenciais, atribuindo-se aos acionistas, a título de bonificação, 18,8071133 novas ações ordinárias para cada lote de 1.000 ações ordinárias e 18,8071133 novas ações preferenciais para cada lote de 1.000 ações preferenciais detidas em 26 de novembro de 2020.

Cyrela (CYRE3) comunica pagamento do dividendo

A Cyrela (CYRE3) aprovou o pagamento de R$ 98,762 milhões, equivalente a R$0,2569083204 por ação ordinária.

Farão jus ao recebimento a base acionária da companhia na data-base de 23 de julho de 2020. O pagamento será em 17 de dezembro de 2020.

Cyrela (CCPR3): Itaú (ITUB4) reduz participação

A Cyrela Commercial Properties (CCPR3) informou que recebeu correspondência enviada pelo acionista Itaú Unibanco (ITUB4) informando sobre a redução de sua participação nas ações da companhia.

Os fundos do banco agora detém 7.612.142 ações ordinárias, representando aproximadamente 4,98% do total de ações.

Smiles (SMLS3): JPMorgan passa a deter 5% das ações

A Smiles (SMLS3) informou que recebeu um comunicado do JPMorgan, na qualidade de representante de sociedades de seu grupo econômico, por meio do qual informou que adquiriu 814.500 ações ordinárias da Smiles.

CVM recomenda fim da exclusividade para agente autônomo

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) lançou um estudo de análise de impacto regulatório sobre exclusividade de agente autônomo de investimento feito pela Assessoria de Análise Econômica e Gestão de Riscos (ASA/CVM).

O material, que recomenda a retirada desse requisito da Instrução CVM 497, dará suporte para reforma normativa. A Instrução CVM 497 foi um marco regulatório no mercado de capitais, disciplinando a atuação dos agentes autônomos de investimento (AAI).

IRB (IRBR3) lança serviço de inteligência de dados do setor

O IRB Resseguros (IRBR3) lançou um serviço de inteligência de dados, o IRB+Inteligência.

O sistema oferece ao mercado, por meio de plataforma aberta e boletim mensal, informações e estatísticas para a compreensão do comportamento do setor, com base em dados públicos da Susep.