Radar corporativo: os destaques das empresas nesta terça-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O radar corporativo desta terça-feira (10) destaca a agenda intensa de balanços do terceiro trimestre. Veja os principais resultados:

  • BTG Pactual (BPAC11) teve lucro acima do esperado pelo mercado no terceiro trimestre: R$ 1,01 bilhão, ante projeção de R$ 860 milhões;
  • BRF (BRFS3) registrou lucro de R$ 218,7 milhões, pouco acima do previsto;
  • Magazine Luiza (MGLU3) lucra R$ 216 milhões, acima das expectativas;
  • Marisa (AMAR3) reportou prejuízo de R$ 124,5 milhões, perda pouco menor que a prevista;
  • Yduqs (YDUQ3) teve lucro de R$ 112,5 milhões, acima do previsto;
  • Linx (LINX3) teve lucro ajustado de R$ 3,03 milhões, abaixo do esperado;

Saíram ainda resultados de Itaúsa (ITSA4), Embraer (EMBR3), Positivo (POSI3), Direcional (DIRR3), São Martinho (SMTO3), Vulcabras Azaleia (VULC3) e Ouro Fino (OFSA3) e Aegea (AEGP23) tiveram crescimento no lucro líquido.

Confira mais destaques:

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

BTG Pactual (BPAC11) tem lucro acima da projeção

O BTG Pactual (BPAC11) registrou lucro líquido ajustado de R$ 1,01 bilhão no terceiro no trimestre de 2020. No mesmo período do ano anterior, o lucro foi de R$ 1,07 bilhão.

O resultado veio acima do consenso de mercado, que esperava um lucro de R$ 860 milhões no trimestre.

No acumulado de 2020, o Banco registra um lucro de R$ 2,79 bilhões contra um lucro de R$ 2,82 bilhões em 2019.

  • Quer saber todos os balanços que serão divulgados nesta semana? Veja aqui o calendário de resultados!

Embraer (EMBR3) tem prejuízo 108% maior

A Embraer (EMBR3) registrou prejuízo líquido de R$ 640 milhões no terceiro trimestre de 2020, o que representa um aumento de 108,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Ebitda (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi negativo em R$ 40,7 milhões contra R$ 75 milhões positivos no mesmo período do ano passado. Assim, a margem Ebitda também foi negativa, em 1%, frente a 1,6% positiva no ano anterior.

Linx (LINX3) tem queda no lucro

A Linx (LINX3) registrou um lucro líquido ajustado de R$ 3,03 milhões no terceiro trimestre. No mesmo trimestre do ano anterior, a companhia havia reportado lucro de R$ 19,58 milhões.

Já no acumulado de 2020, a Linx recuou 78,1% sobre o terceiro trimestre de 2019, passando de R$ 37,42 milhões para R$ 8,18 milhões em 2020.

BRF (BRFS3) tem queda de 50,9% no lucro líquido

A BRF (BRFS3) reportou um lucro líquido de R$ 219 milhões no terceiro trimestre de 2020. O valor é 50,9% menor do que o mesmo período do ano passado.

Ebitda ajustado da empresa foi de R$ 1,317 bilhão. Ou seja, aumento de 15,3% no comparativo com o mesmo trimestre de 2019.

Já margem Ebitda ajustada ficou em 13,2%, 0,3 p.p. menor do que o terceiro trimestre do ano passado.

Magazine Luiza (MGLU3) tem queda de 12,4% no lucro

A Magazine Luiza (MGLU3) registrou um lucro líquido de R$ 206 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 12,4% inferior ao reportado em igual período do ano passado.

Mas  o lucro líquido ajustado atingiu R$ 215,9 milhões, um crescimento de 69,6% comparado ao terceiro trimestre de 2019. O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 102,7 milhões, uma elevação de 160,1% das perdas financeiras.

Marisa (AMAR3) registra alta de 64% no prejuízo

A Marisa (AMAR3) registrou um prejuízo líquido de R$ 124,5 milhões no terceiro trimestre de 2020, um aumento de 64% em relação ao mesmo período do ano passado.

As vendas do varejo alcançaram R$ 446,6 milhões no período, queda de 18,9% na comparação anual. O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 22,1 milhões, uma redução de 19% das perdas financeiras.

Yduqs (YDUQ3) tem queda de 26,3% no lucro

A Yduqs (YDUQ3) registrou um lucro líquido de R$ 112,5 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 26,3% inferior em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 86,9 milhões, uma elevação de 63,9% sobre as perdas financeiras. O fluxo de caixa operacional foi de R$ 286 milhões no trimestre apesar dos impactos da pandemia.

Itaúsa (ITSA4) tem queda de 8% no lucro líquido

O lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) foi de R$ 1,784 bilhão no terceiro trimestre, queda de 8% no comparativo com o mesmo período do ano passado (R$ 1,947 bilhão).

No acumulado dos nove meses de 2020 o resultado é ainda menor: queda de 51% do lucro líquido da Itaúsa. Até setembro deste ano a empresa teve lucro líquido de R$ 3,394 bilhões ante R$ 6,862 bilhões no mesmo período do ano passado.

Positivo (POSI3) lucra R$ 50,3 milhões

A Positivo (POSI3) registrou um lucro líquido de R$ 50,3 milhões referente aos resultados do terceiro trimestre de 2020.

Os números representam um avanço de 455% sobre o mesmo período do ano passado, com lucro de R$ 9,05 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 69,05 milhões. No terceiro trimestre de 2019, o Ebitda foi de R$ 34,7 milhões.

Direcional (DIRR3) tem alta de 27% do lucro líquido

A Direcional (DIRR3) reportou um lucro líquido ajustado de R$ 33 milhões no terceiro trimestre de 2020. O valor é 27% maior do que o mesmo período de 2019.

No acumulado do ano, a empresa teve lucro líquido de R$ 76,9 milhões ante R$ 72,2 milhões do mesmo período do ano passado.

A empresa diz que, apesar dos cenários de pandemia, acredita ter conquistado resultados bastante positivos.

São Martinho (SMTO3) registra lucro de R$ 331,89 mi

A São Martinho (SMTO3) reportou um lucro líquido de R$ 331,89 milhões no segundo trimestre de 2021.

No mesmo período do ano imediatamente anterior, a empresa teve lucro de R$ 61,98 milhões. No acumulado dos seis meses de 2021, o lucro registrado é de R$ 447,6 milhões, alta de 191,7% ante o mesmo período anterior.

Vulcabras Azaleia (VULC3) tem alta de 3,8% no lucro líquido

A empresa de calçados Vulcabras Azaleia (VULC3) teve um lucro líquido de R$ 43,4 milhões no terceiro trimestre de 2020. Ou seja, um aumento de 3,8% sobre os R$ 41,8 milhões do mesmo período do ano passado.

A margem líquida da Vulcabras Azaleia ficou em 11,4% no terceiro trimestre de 2020. Uma redução de 0,2 ponto porcentual em relação ao mesmo período do ano passado.

Ouro Fino (OFSA3): lucro cresce 3,6 vezes no 3TRI

A Ouro Fino (OFSA3) registrou um lucro líquido de R$ 45,5 milhões no terceiro trimestre de 2020, crescimento de 3,6 vezes em relação com o mesmo período do ano passado.

Lucro líquido ajustado somou R$ 45,7 milhões, aumento de 246,2% em relação ao mesmo trimestre de 2019.

Aegea (AEGP23) reporta alta de 53% no lucro líquido

A Aegea (AEGP23) reportou lucro líquido de R$ 109,546 milhões no terceiro trimestre de 2020, o que representa 53,1% a mais do que os R$ 71,561 milhões aferidos no terceiro trimestre de 2019.

Além disso, a empresa apresentou crescimento de 2,1% ou R$ 12,1 milhões na receita líquida na comparação anual.

Dessa forma, passou de R$ 572,602 milhões para R$ 584,693 milhões agora.

3R Petroleum (RRRP3) e Aeris (AERI3) precificam ações do IPO

A 3R Petroleum (RRRP3), especializada na operação de campos maduros de petróleo, precificou sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) a R$ 21,00, abaixo da faixa indicativa de preço de R$ 24,50 a R$ 31,50 por papel. A companhia levantou R$ 690 milhões com a emissão.

A Aeris definiu preço de R$ 5,55 por ação e movimentou R$ 1,13 bilhão na operação. A faixa indicativa de preço era de R$ 6,50 a R$ 8,10 por ação, mas a fabricante de pás preferiu reduzir o piso a postergar a oferta.

EVEN3: subsidiária define preço de venda do Fasano Itaim

A construtora e incorporadora Even (EVEN3) informou que a subsidiária Taperebá celebrou um Instrumento Particular de Outorga de Opção de Compra e Venda dos imóveis que compõem o Hotel Fasano Itaim, incluindo o restaurante e 32 studios.

Os imóveis à venda ficam no Condomínio Pedroso Alvarenga, na capital paulista. O valor estipulado é de R$ 310 milhões.

São Martinho (SMTO3) aprova JCP

A São Martinho (SMTO3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP). O valor bruto é de R$ 120 milhões, equivalente a R$ 0,34644526 por ação.

O JCP será deduzido dos dividendos do exercício social a ser encerrado em 31 de março do próximo ano. O montante do JCP deverá ser pago aos acionistas no dia 10 de dezembro deste ano.

Smartfit (SMFT3) informa dados operacionais

A Smartfit (SMFT3) informou seus principais indicadores operacionais fechados em 31 de outubro. Do total de 891 unidades, estavam abertas no final de outubro 814.

As microgyms do Brasil estavam todas as nove abertas, bem como todas as 192 franqueadas. Do total de 2,746 milhões de clientes, as abertas estão podendo atender 2,466 milhões deles.

Vale (VALE3) anuncia fim de acordo de acionistas

A Vale (VALE3) informou que o acordo de acionistas vigente entre Litela, Litel, Bradespar, Mitsui e BNDES Participações expirou na segunda-feira (9).

Desse modo, a partir de hoje (10), as ações e, portanto, os votos, pertencentes aos acionistas acima mencionados, não estarão mais vinculadas ao acordo.

O acordo foi assinado em 14 de agosto de 2017, a fim de ajustar a estrutura de governança corporativa durante o período de transição para se tornar uma empresa de capital disperso.

Petro Rio (PRIO3) divulga dados operacionais de outubro

A PetroRio (PRIO3) divulgou os dados operacionais preliminares e não auditados referentes à outubro de 2020. De acordo com a empresa, no mês passado foram produzidos 30.942 barris (bbls) por dia.

O montante se distribui em 9.049 para o Campo de Polvo, 12.331 para Frade e 2.193 oriundos de Manati.

Rede D’Or: Cade analisa compra de hospitais

A Rede D’Or São Luiz celebrou memorando de entendimentos vinculante e protocolou o ato de concentração perante o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a aquisição de 100% do Hospital Central de Guaianases, localizado no município e estado de São Paulo.

Também protocolou o ato de concentração para a aquisição de 100% do Hospital Cárdio Pulmonar, localizado em Salvador, Bahia. Ambas as aquisições estão sujeitas a verificação de determinadas condições usuais, dentre elas a aprovação pelo Cade.

Mercado Livre pode operar como instituição financeira

O Banco Central confirmou decisão publicada no último dia 15 no Diário Oficial, avalizando a atuação do Mercado Livre para operar como uma instituição financeira.

De acordo com nota divulgada à imprensa pelo próprio Mercado Livre, a empresa, agora, poderá consolidar sua participação no segmento de crédito.

Amazon (AMZO34) expande negócios no Brasil

A Amazon (AMZO34) está disposta a ampliar seus negócios no Brasil. Por isso, anunciou nesta segunda a abertura de três novos centros de distribuição.

A gigante do e-commerce norte-americana, que já tinha cinco unidades de logística no País (quatro na Grande São Paulo e um em Cabo Santo Agostinho, em Pernambuco), agora terá unidades em Betim (MG), Santa Maria (DF) e Nova Santa Rita (RS).

Copel (CLPE6): braço telecom é arrematado em leilão

A Companhia Paranaense de Energia, Copel (CLPE6), informou que o Bordeaux Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia foi o vencedor da alienação de 100% do braço de telecomunicação da Copel.

Em leilão realizado na sede da B3, em São Paulo, o fundo arrematou as ações da Copel Telecom por R$ 2,395 bilhões.

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada de investimentos.