Radar corporativo: veja os destaques das empresas nesta sexta-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Unsplash

O Radar corporativo destaca o aumento da fila para ofertas públicas de ações (IPO’s) na bolsa.

Apenas ontem, mais três fizeram pedidos na CVM: Boa Safra Sementes, Bemobi Tech e CTC – Centro de Tecnologia Canavieira. 

No mais, a Track & Field (TFCO4), que estreia na bolsa na segunda (26), saiu abaixo da faixa indicativa de preço por ação.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

Além disso, a Ânima (ANIM3) propôs aumento de capital, depois de fechar negócio com a Laureate.

Mais: o BTG Pactual (BPCA11) classificou como “de execução impecável” o plano de recuperação judicial da Oi (OIBR3 OIBR4). Veja mais notícias.

Ânima (ANIM3) propõe aumento de capital, após negócio com Laureate

A Ânima (ANIM3) convocou Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para analisar a proposta de aumento de capital social de R$1,651 bilhão para até R$ 4 bilhões. De acordo com comunicado, o conselho de administração irá definir as condições da subscrição, como prazo e preço.

Confira os melhores momentos da Money Week

Track & Field (TFCO4): IPO abaixo da faixa indicativa

A oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Track & Field (TFCO4) saiu a 9,25 reais por ação, abaixo da faixa indicativa de preço estabelecida pela empresa que ia de R$ 10,65 a R$ 14,95 por ação.

A estreia da ação da companhia na bolsa está prevista para a próxima segunda-feira (26).

CTC protocola pedido de IPO

CTC (Centro de Tecnologia Canavieira) protocolou pedido de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), nesta quinta-feira (22).

No prospecto, a companhia informou que realizará oferta primária e secundária de ações.

Boa Safra Sementes protocola pedido de IPO

A Boa Safra Sementes S.A., empresa produtora de sementes, protocolou solicitação para oferta pública inicial de ações  (IPO, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A empresa tem mais de 40 anos de mercado com atuação em estados representando 80% do território nacional, atuando nas regiões do Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Nordeste.

A Boa Safra fará oferta primária (os recursos vão para o caixa da empresa) de ações.

Bemobi, empresa de tecnologia, faz registro para IPO

A Bemobi Mobile Tech protocolou solicitação para oferta pública inicial de ações  (IPO, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A empresa, que tem foco em distribuição e monetização de aplicativos, games e serviços digitais móveis para países emergentes, tem atividade em 70 operadoras de telefonia móvel ao redor do mundo.

A Bemobi quer ser listada no Novo Mercado e fará oferta primária (os recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (os recursos vão para o bolso dos acionistas vendedores) de ações.

Grupo Fartura, da rede Oba, também pede IPO

O grupo Fartura, dono da rede de hortifrútis Oba, protocolou solicitação para oferta pública inicial de ações  (IPO, na sigla em inglês) junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

No prospecto, a companhia informou que a oferta contará com uma oferta primária (os recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (os recursos vão para o bolso dos acionistas vendedores).

Oleoplan, produtora de biodiesel, protocola pedido de IPO

A Oleoplan, empresa fabricante de biodiesel com atuação também em energia eólica, protocolou seu prospecto preliminar para realização de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) junto à CVM.

A oferta contará com tranche primária e secundária.

Oi (OIBR3 OIBR4): plano tem “execução impecável”

O BTG Pactual (BPCA11) esteve com executivos da Oi (OIBR3 OIBR4) e concluiu que a execução do plano de recuperação da empresa, até aqui, é “impecável”.

“Nossa principal conclusão é que a administração está executando de maneira impecável o plano de recuperação estabelecido há alguns meses e aprovado na assembleia geral de credores realizada em meados de setembro”, diz o banco.

A Oi está em recuperação judicial, processo que começou em 2016, e é hoje uma empresa em reestruturação.

Arezzo (ARZZ3) distribuirá R$ 48 milhões em dividendos

A Arezzo informou que irá distribuir R$ 48,260 milhões em dividendos e juros sobre capital próprio a acionistas que detinham papéis no dia 29 de outubro. O valor, a ser pago em 23 de dezembro, ficou em R$ 0,23 e R$ 0,29 por ação, respectivamente. Os papéis serão negociados ex-dividendos e ex-JCP em 30 de outubro.

Qualicorp (QUAL3) diz que irá apurar fatos de operação da PF

A Qualicorp (QUAL3) informou que colaborará com as autoridades públicas e adotará “medidas necessárias para apuração completa dos fatos” referentes à operação da Polícia Federal, realizada na quinta-feira (22), na sede da companhia.

A ação de busca e apreensão de documentos foi determinada pela 2ª Vara Federal Criminal da Subseção Judiciária de São Paulo. E é parte da Operação Triuno, que investiga crimes contra o sistema financeiro nacional e de lavagem e ocultação de bens, direitos e valores.

Petrobras (PETR4) conclui oferta de notes

A Petrobras (PETR3) informa que concluiu, por meio da sua subsidiária Petrobras Global Finance (PGF), a oferta de global notes no mercado internacional, no valor de US$ 1,0 bilhão, através da reabertura dos títulos PGF 5,60% Global Notes, com vencimento em janeiro de 2031.

A operação, precificada em 13 de outubro, representou, segundo a estatal, a menor taxa de retorno (yield) de uma emissão na história da Petrobras para um título de 10 anos. O rendimento ao investidor previsto será de 4,40% a.a.

Equatorial (EQTL3) tem alta de 4,3% no 3TRI

A Equatorial (EQTL3) informou que o total de energia vendida atingiu 5,961 MWh no terceiro trimestre de 2020, um aumento de 4,3% na comparação anual.

No mercado cativo, o consumo ficou em 5,136 MWh, uma elevação de 2,5%. Já no mercado livre, a venda alcançou 664,8 MWh, um aumento de 17,3%.

JBS (JBSS3): minoritário pede respeito a processo

A JBS divulgou uma carta do acionista SPS, que se mostra contra a proposta da BNDESPar de abrir nova ação indenizatória contra representantes da controladora J&F.

A carta diz que “os procedimentos arbitrais já estão em fase avançada” e que “a sentença parcial unânime já reconheceu a legitimidade do SPS para pleitear em favor da JBS os danos sofridos pela companhia em razão dos ilícitos confessados nos acordos de colaboração”.

BR Distribuidora (BRDT3) encerra contrato

A BR Distribuidora (BRDT3) anunciou que encerrou contrato de OC-CMB (óleo combustível com controle de metais e baixo teor de enxofre) para  atendimento às térmicas vencedoras de leilões de energia.

Foi encerrado antecipadamente a partir de 6 de maio deste ano, por meio da celebração de um Distrato, que possui data de assinatura em 14 de outubro de 2020.

O contrato celebrado previa o prazo de duração de 5 anos, a partir de sua assinatura, e vigência até março de 2022 e valor total estimado de R$ 4,160 bilhões.

Light (LIGT3): fundo passa a deter 17,53% de ações

A Light (LIGT3) informou que o Samambaia Master Fundo de Investimento passou a deter 53.266.310 ações ordinárias da companhia. Esse número representa 17,53% do seu capital social.

A empresa também informou que o empresário Carlos Alberto da Veiga Sicurira adquiriu 15,2 milhões de ações, equivalente a 5% do capital social. Junto com outras 14.898.855 ações e derivativos  de  liquidação exclusivamente financeira, Sicupira, um dos sócios da gestora 3G Capital, dona de empresas como ABInBev, Burger King e Lojas Americanas, detém uma fatia de 9,9%.

Cade aprova venda da Biopalma pela Vale (VALE3)

Foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a venda da Biopalma, da Vale (VALE3) para a Brasil Bio Fuels (BBF). A empresa havia sido adquirida em 2011 por US$ 173,5 milhões. O valor da venda atual não foi revelado. A BBF tem sede em Roraima e atua no mercado de biocombustíveis.

Klabin (KLBN11) deve apresentar balanço forte, diz jornal

De acordo com analistas ouvidos pelo Valor, a Klabin (KLBN11) deve apresentar forte desempenho operacional em seu balanço do terceiro trimestre, que será divulgado na segunda-feira (26). Ela foi beneficiada no período principalmente por vendas superiores de celulose, melhor mix, preços e volumes mais elevados de papéis e embalagem.

Lojistas pedem redução de horário de shoppings

Em carta encaminhada ontem pela Ablos, representante dos lojistas satélites, à Abrasce, associação dos shoppings, os varejistas pediram redução no horário de funcionamento dos shoppings, alegando que a operação por 12 horas ao dia não tem compensado. Isto porque a demanda ainda avança lentamente. A informação é do Valor.