Radar corporativo: veja os destaques das empresas nesta segunda-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Radar corporativo desta segunda-feira (2) destaca os resultados corporativos do terceiro trimestre de Copasa (CSMG3), Paranapanema (PMAM3) e Pague Menos (PGMN3).

Veja também as análises do BTG Pactual (BPAC11) sobre os balanços já divulgados. E as expectativas para Itaú (ITUB4) e Movida (MOVI3).

Além disso, Ânima conclui negociação com Laureate e assina contrato de compra dos ativos no Brasil.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Copasa (CSMG3) registra alta de 24,4% no lucro

Copasa (CSMG3) registrou um lucro líquido de R$ 240,5 milhões no terceiro trimestre de 2020, crescimento de 24,4% em relação ao mesmo trimestre de 2019.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 37,8 milhões, uma redução de 3,4% na comparação anual.

Os custos e despesas somaram R$ 922,8 milhões, uma elevação de 6,9% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Paranapanema (PMAM3) reverte lucro em prejuízo

O prejuízo líquido da Paranapanema (PMAM3) foi de R$ 166 milhões no terceiro trimestre, revertendo lucro líquido de R$ 140,1 milhões no mesmo período de 2019.

Conforme a empresa, o desempenho foi  impactado pelo efeito não caixa da variação cambial sobre a sua dívida.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou R$ 3,668 milhões, queda de 98%.

Pague Menos (PGMN3) reverte prejuízo

A Pague Menos (PGMN3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 40,2 milhões no terceiro trimestre de 2020, revertendo o prejuízo de R$ 9,2 milhões do mesmo período do ano passado.

As despesas com vendas totalizaram R$ 338,6 milhões, equivalente a 17,8% da receita bruta, redução de 1,9 ponto percentual sobre o terceiro trimestre de 2020.

Ânima (ANIM3) e Laureate assinam contrato

A Ânima Educação (ANIM3) informou nessa segunda-feira (2) que assinou contrato com a Laureate para aquisição de todos os ativos da norte-americana no Brasil. A finalização do negócio ocorreu após acordo com a Ser Educacional (SEER3), que tinha dado o lance inicial pelo grupo.

BTG: Americanas (LAME4) tem resultados melhores

Em relatório, o BTG aponta que as operações de B&M da Lojas Americanas (LAME4)  foram impactadas por restrições de loja devido à pandemia, mas melhorando trimestre a trimestre, registrando -10,1%, + 1,0% e + 4,8% de crescimento de vendas a / a em julho, agosto e setembro, respectivamente.

BTG: B2W (BTOW3) tem resultados sólidos

A B2W (BTOW3) apresentou dados operacionais sólidos no terceiro trimestre, com GMV consolidado atingindo R$ 7,2 bilhões, um aumento de 56% na comparação ano a ano, em linha com o esperado.

É o que diz relatório do BTG Pactual. A venda direta (1P GMV) foi o destaque, com alta de 59% na comparação ano a ano, enquanto o GMV do mercado cresceu 55% a / a (desacelerando em relação ao trimestre anterior, quando cresceu 79% a / a, respondendo por 60% do GMV total).

BTG: Suzano (SUZB3) mostra sua incrível capacidade em tempos difíceis

Em relatório, o BTG escreveu que a Suzano (SUZB3) continua a entregar mais, mostrando ao mercado sua impressionante capacidade de execução em condições de mercado difíceis.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de R$ 3,77 bilhões no terceiro trimestre deste ano, queda de 10% na comparação com o trimestre anterior, mas ainda superou as projeções do BTG por uma larga margem (22%).

Itaú (ITUB4) deve ter lucro líquido maior

O Itaú Unibanco (ITUB4) divulga seu balanço do terceiro trimestre de 2020 logo após o feriado de Finados, na terça-feira (3), após o fechamento do mercado.

A expectativa é que o lucro líquido recorrente venha 33,92% abaixo do apresentado no terceiro trimestre de 2019.

E 12,45% acima do mostrado no segundo trimestre deste ano.

Movida (MOVI3) deve ter resultado forte

Segundo Renato Franklin, CEO da Movida (MOVI3), a companhia irá reportar fortes resultados referentes ao terceiro trimestre do ano, em 10 de novembro,  após o fechamento do mercado.

“Estamos melhorando mês a mês e o 3T20 vai mostrar a continuidade da nossa evolução”, disse ao Estadão.

Cruzeiro do Sul quer acelerar aquisições com IPO

No início de outubro, enquanto uma série de empresas brasileiras anunciou que estava desistindo de abrir o capital na bolsa, o Grupo Cruzeiro do Sul fez o caminho contrário e pediu seu registro de companhia aberta.

O pedido de IPO (Oferta Pública Inicial) foi protocolado no dia 7 de outubro. Ainda não há detalhes sobre a oferta, mas no mercado fala-se em uma captação de até R$ 1,5 bilhão. Cerca de 90% dos recursos serão usados na compra de outras redes de ensino.

Bradesco (BBDC4) conclui aquisição do BAC Florida

O Banco Bradesco (BBDC4) comunicou que a operação de aquisição de 100% do capital social do BAC Florida Bank foi concluída. A operação reduzirá o índice de Basileia em apenas 0,2 ponto percentual.

Com a concretização do negócio, o Banco “assume as operações do BAC Florida, com o objetivo de ampliar a oferta de investimentos nos EUA aos seus clientes de alta renda (Prime) e do Private Bank, além de outros serviços bancários, como conta corrente, cartão de crédito e financiamento imobiliário”, destacou o Bradesco.

Ânima (ANIM3) e Ser (SEER3) fecham acordo

A Ânima Educação (ANIM3) e a Ser Educacional (SEER3) fecharam um acordo de opção de compra e venda de alguns ativos do Grupo Laureate no Brasil.

Segundo comunicado da Ânima, o acerto foi feito após Ser e Laureate chegarem ao entendimento que extingiu os processos judiciais e arbitrais e onde ambas reconheceram o direito da Ser de receber o pagamento de R$ 180 milhões, por “Go Shop”, previsto no contrato.

Bradespar (BRAP4) propõe pagamento de proventos

A Bradespar (BRAP4) submeteu ao seu Conselho de Administração uma proposta para pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio, no montante de R$ 675 milhões.

A deliberação pelo Conselho será realizada no dia 11 de novembro de 2020.

Desse modo, pela proposta serão pagos dividendos no valor de R$ 385 milhões, sendo R$ 1,038798995 por ação ordinária e R$ 1,142678895 por ação preferencial.

Track & Field (TFCO4):  Equitas tem 5,56% das ações

A Track & Field (TFCO4) recebeu comunicado da acionista Equitas Administração de Fundos de Investimentos informando que a mesma passou a deter 4 milhões de ações preferenciais da Companhia, o que corresponde a 5,56% das ações preferenciais.

Irani (RANI3; RANI4) registra lucro de 25,55 milhões

A Irani Papel e Embalagem (RANI3; RANI4) registrou lucro líquido de R$ 25,55 milhões no terceiro trimestre de 2020.

Os número refletem uma alta de 67,1% sobre o trimestres anterior, com lucros de R$ 15,3 milhões e 66,9% na comparação anual.

No acumulado de 2020, a Companhia registra lucro de R$ 58,84 milhões, avanço de 378,3% sobre um ano antes.

Petrobras (PETR4) anuncia redução da gasolina

A Petrobras (PETR4) anunciou que o preço do litro da gasolina sofreu redução de 5% nas refinarias dede sábado (31).

O preço é de R$ 0,0829 nas refinarias. É a segunda queda do valor do combustível anunciada esta semana pele petroleira.

Tim (TIMS3) antecipa JCP de R$ 500 mi

A Tim (TIMS3) antecipará para o dia 10 de novembro de 2020, o pagamento de Juros Sobre Capital Próprio (JCP),  no valor de R$ 500 milhões. O valor por ação corresponde a R$ 0,206542925.

O pagamento estava previsto para o dia 30 de novembro de 2020.

A TIM destaca que a data para identificação dos acionistas com direito a receber tais valores será 19 de outubro de 2020.

Eletrobras (ELET6) emite debêntures

O conselho de administração da Eletrobras (ELET6) aprovou a captação de recursos pela controlada CGT Eletrosul  por meio da realização da primeira emissão de debêntures simples.

As debêntures serão não conversíveis em ações, em série única, com prazo total de 8 anos. O valor da operação é de R$ 300 milhões.

BR Distribuidora (BRDT3) recebe ICDs

A BR Distribuidora (BRDT3) anunciou o recebimento de valores referentes aos instrumentos de confissão de dívidas – ICDs assinados com a Eletrobras e suas controladas.

A companhia recebeu o montante de aproximadamente R$ 34,6 milhões correspondente à 30ª parcela.

Desde a assinatura destes instrumentos, a BR Distribuidora já recebeu um montante total de R$ 4,595 bilhões.

Dasa (DASA3) conclui aquisição da São Marcos

A Dasa (DASA3) adquiriu a totalidade das ações da São Marcos Saúde e Medicina Diagnósticos.

A DASA esclarece que a aquisição foi realizada de forma direta e integralmente em dinheiro, portanto, sem qualquer direito de recesso.