Radar corporativo: veja os destaques das empresas nesta segunda-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O radar corporativo desta segunda-feira (14) destaca que a Azul (AZUL4) recebeu do BNDESPar, no âmbito do pacote de socorro às aéreas, proposta de emissão de um instrumento híbrido no valor de R$ 2 bilhões. Além disso, Bradesco (BBDC4) anunciou início de operação de sua carteira digital que terá como prestadora de serviços a Cielo (CIEL3).

Após a Ser Educacional (SEER3) anunciar ontem acordo para a compra dos negócios da Laureate no país por R$ 4 bilhões, a Yduqs (YDUQ3) afirmou que pode apresentar proposta melhor. Petrobras (PETR4) informou ainda a venda de blocos na Bacia do Espírito Santo e fase vinculante de venda de elétricas.

Radar: mercados

Os mercados globais estão em alta nesta segunda-feira (14), repercutindo a retomada da fase 3 de testes da vacina contra o da AstraZeneca, depois de uma pausa por questões de segurança. Possíveis efeitos adversos foram notados em um paciente do Reino Unido, mas ficou comprovado que não tinham relação com a vacina.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Nos EUA, também repercute a compra da empresa britânica Arm Holdings pela norte-americana de chips Nvidia. Quem vende é o SoftBank, do Japão, que deve ficar com parte dos pagamentos em dinheiro e parte em ações da Nvidia. Operação vai criar gigante dos semicondutores, mas ainda precisa de aprovação regulatória.

Na sexta-feira (11), a bolsa de valores brasileira fechou a semana com queda de 2,84%, a segunda seguida em terreno negativo.

Reuniões dos bancos centrais no radar

Os principais destaques da semana acontecem na quarta-feira, quando tem reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central do Brasil e do Federal Open Market Committee (Fomc), do Federal Reserve norte-americano.

Hoje sai a prévia do Produto Interno Bruto (PIB) de julho, através do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br). A projeção é de crescimento de 3,4%, ante 4,89% de junho e 1,31% de maio. Em abril, pior mês da pandemia no Brasil, houve queda de 9,73% do indicador.

Confira a agenda completa da semana.

Veja as cotações às 10h30:

  • S&P: +0,05%
  • Nasdaq: -0,60%
  • Dow Jones: +0,48%

Clique aqui para ver a cobertura completa da abertura dos mercados.

E veja aqui o resumo dos jornais.

Radar: destaques corporativos

Confira as notícias das empresas.

Azul (AZUL4) recebe proposta de emissão de R$ 2 bi

A Azul (AZUL4) recebeu da BNDES Participações, em conjunto com um sindicato de bancos, uma proposta de oferta pública de um instrumento financeiro com objetivo de captar no mínimo R$ 2 bilhões. O banco será o investidor âncora. A companhia calcula que a emissão geraria uma diluição de aproximadamente 15% no preço de fechamento da ação da Azul da última sexta-feira.

Bradesco (BBDC4) terá Cielo (CIEL3) com parceira em carteira digital

O Banco Bradesco (BBDC4) anunciou o início das operações do Bitz Serviços Financeiros, nova empresa da banco, que ingressa no mercado brasileiro de carteiras digitais e contas de pagamento. A Cielo (CIEL3) foi escolhida como prestadora de serviços de tecnologia do Bitz.

Ser Educacional (SEER3) compra negócios da Laureate

O Grupo Ser Educacional (SEER3) comunicou que fechou acordo para a compra dos negócios brasileiros da americana Laureate.

A transação envolveu R$ 4 bilhões, com pagamento em caixa de 1,7 bilhão de reais pela Ser.

A operação inclui a incorporação da dívida líquida de R$ 623 milhões e a participação de 44% das ações da nova empresa pela Laureate.

Yduqs pode entrar na disputa

A Yduqs Participações divulgou comunicado na manhã desta segunda-feira (14) onde anunciou que acredita ter condições de apresentar proposta concorrente mais atraente do que a da Ser Educacional pelos ativos do grupo norte-americano Laureate dentro do prazo do go shop, que vai até 13 de outubro.

Petrobras (PETR4) inicia venda de blocos e elétricas

A Petrobras (PETR4) comunicou o início da fase vinculante referente à venda de parcela de sua participação nos blocos exploratórios na Bacia do Espírito Santo.

Os blocos pertencem às concessões ES-M-596_R11, ES-M-598_R11, ES-M-671_R11, ES-M-673_R11 e ES-M-743_R11.

Segundo a empresa, a operação está alinhada com a otimização do portfólio e a melhora de alocação do capital da companhia.

A Petrobras (PETR4) informou também o início da fase vinculante referente à venda de sua participação em cinco sociedades de geração de energia elétrica.

São elas: Brasympe Energia S.A. (a Brasympe), Energética Suape II S.A. (a Suape II), Termoelétrica Potiguar S.A. (ou TEP), Companhia Energética Manauara (CEM) e Brentech Energia S.A. (a Brentech).

BR Distribuidora (BRDT3) nega acusações

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) emitiu nota técnica condenando a GRU Airport, BR Distribuidora (BRDT3), Raízen e AirBP por suposta prática anticompetitiva no mercado.

A BR Distribuidora se defendeu, afirmando pautar sua atuação pelas melhores práticas comerciais e concorrenciais. Disse ainda que adotará as medidas cabíveis à sua defesa.

PDG (PDGR3) pede aditamento em PRJ

A construtora PDG, em recuperação judicial desde 2017, solicitou aditamento ao referido plano de recuperação. O objetivo é repactuar somente o pagamento dos credores trabalhistas, de modo que não alterará quaisquer direitos, obrigações, cláusulas ou garantias aplicáveis aos demais credores.

Vale (VALE): BNDES deve concluir desinvestimento este ano

O braço de investimentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), BNDESPar, deve concluir o processo desinvestimento na Vale (VALE3) ainda este ano, informou o Estadão. O BNDES realizará a venda de suas debêntures participativas bolsa.

Oi (OIBR4) fecha acordo com empresa francesa

A Oi (OIBR4) firmou acordo com companhia francesa Green Yellow, no qual a companhia francesa passará a fornecer energia elétrica para a operadora.

A transmissão será realizada por meio de quatro usinas fotovoltaicas localizadas Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás e Mato Grosso, que trafegam os sinais de internet móvel.

Totvs (TOTS3) prorroga oferta pela Linx (LINX3)

A Totvs (TOTS3) prorrogou por 30 dias a validade da proposta de combinação de negócios com a Linx (LINX3). A proposta foi apresentada em 14 de agosto de 2020, permanecendo, portanto, válida até 13 de outubro de 2020.

Petz (PETZ3) estreia na bolsa com alta de 21,82%

A varejista de produtos para animais Petz (PETZ3) fez sua estreia na bolsa de valores na última sexta-feira (11). Ao final do pregão, as ações registram alta de 21,82%, negociadas a R$ 16,75.

BBM Logística (BBML3) conclui aquisição

A BBM Logística (BBML3) conclui a aquisição da totalidade das quotas de emissão da Translag. A BBM pagará R$ 56 milhões pela Translag, em três anos, a depender da performance do negócio.

BR Properties (BRPR3) paga dividendos

A BR Properties anunciou que no dia 14 de setembro será efetuado o pagamento de juros de forma unitária da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª e 5ª séries da emissão de debêntures simples.

Banese (BGIP4) adia pagamento de JCP

A Banese aprovou a proposta de adiamento do pagamento dos juros sobre capital próprio, imputados aos dividendos mínimos obrigatórios, referentes ao primeiro semestre de 2020. Conforme a Banese, a decisão foi em função das incertezas e adversidades derivadas da pandemia de covid-19.

Itaú (ITUB4) aumenta participação na Itaú CorpBanca

O Itaú Unibanco (ITUB4) informou que adquiriu através de sua controlada, ITB Holding Brasil Participações, 5.558.780.153 ações de emissão do Itaú CorpBanca, sediado em Santiago, no Chile. O valor da transação foi de R$ 228 milhões.

Odontoprev (ODPV3) paga JCP

O conselho de administração da Odontoprev (ODPV3) aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP), com base na composição acionária da Companhia em 16 de setembro de 2020. Será distribuído o valor bruto de R$ 13.304.160,73, correspondentes a R$ 0,025083200 por ação em circulação.

Grazziotin (CGRA4) recompra ações

A Grazziotin (CGRA4) comunicou a aprovação do programa de recompra de ações de emissão própria da companhia. A ação visa “incrementar a geração de valor para seus acionistas”.

M.Dias (MDIA3) cresceu na pandemia

O diretor de Novos Negócios e Relações com Investidores da M.Dias Branco (MDIA3), Fabio Cefaly, afirmou em live que, entre março e abril, piores meses da pandemia, houve um pico na demanda por produtos de alimentos da empresa.

CCR (CCRO3): tráfego aumenta 3,3% com feriado

Pela segunda semana seguida desde o início da pandemia, a CCR (CCRO3) informou aumento de tráfego nas rodovias sob sua administração. Na semana entre 4 e 10 de setembro, que inclui o feriado da Independência, foram 3,3% a mais de veículos. Na semana anterior, houve acréscimo de 4,5%. A comparação é com a mesma semana de 2019.

BRF (BRFS3): Kapitalo Investimentos detém 5,02% de participação

A BRF (BRFS3) informou que a Kapitalo Investimentos adquiriu ações ordinárias da empresa ao ponto de suas participações alcançarem 5,02% do capital social da BRF.

São 40.760.522 ações ordinárias e American Depositary Receipts.