Radar corporativo: veja os destaques das empresas nesta quarta-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

O Radar corporativo desta quarta-feira (21) destaca que a Weg (WEGE3) lucrou R$ 644,246 milhões no balanço do terceiro trimestre, desempenho 54% superior ao reportado no mesmo período do ano passado.

A A Romi (ROMI3) reportou um lucro líquido de R$ 36,1 milhões no segundo trimestre. A Neoenergia (NEOE3) teve alta de 36% no lucro.

Em prévia, a Cyrela (CYRE3) comunicou que alcançou R$ 2,58 bi em lançamentos no terceiro trimestre. A Eztec (EZTC3) afirma que espera alcançar até R$ 4,5 bi em VGV. E o IRB (IRBR3) apresentou prejuízo líquido de R$ 65,4 milhões em agosto. Veja mais destaques das empresas.

Juliano Custódio. Henrique Bredda. Luiz Barsi. Gustavo Cerbasi.

Estamos Ao Vivo!

Weg (WEGE3) lucra 54% a mais

A Weg (WEGE3) lucrou R$ 644,246 milhões no balanço do terceiro trimestre, desempenho 54% superior ao reportado no mesmo período do ano passado.

O Ebitda somou R$ 935,332 milhões, um incremento de 61,5%, com uma margem de 19,5% (+2,2 p.p.). A receita líquida cresceu 43,3%, a R$ 4,801 bilhões, com o mercado interno tendo alta de 51% (R$ 2,08 bilhões) e as vendas ao externo subindo 37,8% (R$ 2,71 bilhões).

Petrobras (PETR4): produção total de petróleo, gás e LGN sobe 4,4%

A Petrobras (PETR4) divulgou que a produção média de óleo, LGN e gás natural no terceiro trimestre foi de 2,952 milhões de boed, um aumento de 4,4%.

Dessa forma, na comparação com o segundo trimestre de 2020, a produção subiu 5,4%.

Conforme a Petrobras, o desempenho é fruto da maior eficiência operacional das plataformas do campo de Buzios, bem como pelo crescimento da produção no campo de Atapu e redução das perdas por indisponibilidade.

Romi (ROMI3) registra alta de 30% no lucro no 3TRI20

Romi (ROMI3) reportou um lucro líquido de R$ 36,1 milhões no segundo trimestre deste ano.

O resultado representa um aumento de 30% em relação ao mesmo período de 2019.

Neoenergia (NEOE3) tem alta de 36% no lucro no 3TRI20

Neoenergia (NEOE3)  reportou um lucro líquido de R$ 814 milhões no terceiro trimestre de 2020, um aumento de 36% no mesmo período de 2019.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 197 milhões, redução de 36% sobre as perdas em igual período de 2019.

De acordo com a elétrica, o desempenho foi devido ao menor saldo de dívida pela entrada dos recursos Conta-Covid e menor despesa com encargos.

Cyrela (CYRE3) registra R$ 2,58 bi em lançamentos do 3TRI

A Cyrela (CYRE3) divulgou a prévia de seus resultados operacionais do terceiro trimestre de 2020.

As vendas líquidas somaram R$ 2,45 bilhões, uma alta de 58% na comparação com o mesmo período de 2019.

No ano, as vendas contratadas atingiram R$ 4,63 bilhões, sendo 3% superior ao mesmo período de 2019.

Eztec (EZTC3) espera alcançar até R$ 4,5 bi em VGV

A Eztec (EZTC3) informou que espera alcançar entre R$ 4 bilhões a R$ 4,5 bilhões em Valor Geral de Vendas (VGV), em 2020 e 2021.

A empresa menciona, no comunicado, empreendimentos exclusivamente residenciais, considerando somente a participação da Eztec.

IRB (IRBR3) tem prejuízo em agosto

O IRB (IRBR3) apresentou prejuízo líquido de R$ 65,4 milhões em agosto deste ano.

Já o faturamento bruto atingiu R$ 697,6 milhões no período, mesmo nível de agosto de 2019.

No Brasil, o faturamento ficou em R$ 357,6 milhões e R$ 340 milhões no exterior. No exterior, o crescimento foi de 11,7% em relação a agosto de 2019.

Claro informa receita líquida de R$ 9,85 bilhões no 3TRI20

A Claro reportou seus resultados do terceiro trimestre de 2020. Segundo a Companhia, a receita líquida do trimestre avançou 1,4%, para R$ 9,85 bilhões frente a uma receita de R$ 9,71 bilhões um ano antes.

No acumulado de 2020, a Claro registra uma receita líquida de R$ 29,3 bilhões, alta de 1,6% sobre o mesmo período de 2019.

Oi (OIBR3 OIBR4) anuncia lançamento de marketplace 

A Oi (OIBR3 OIBR4) anunciou nesta terça-feira (20) o Oi Place, marketplace para integrar 3 mil produtos e serviços de parceiros, numa plataforma aberta não apenas aos clientes da empresa.

Além disso, a empresa informou que vai reestruturar o Oi Play e o Clube de Vantagens.

A Oi está em recuperação judicial, com procedimentos na Justiça e plano de incentivo à demissão voluntária.

B3 (B3SA3): corretoras podem oferecer BDRs a partir de amanhã

Ontem (20) à noite, a B3 (B3SA3) comunicou que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou as últimas mudanças no Regulamento para Listagem de Emissores e Admissão à Negociação de Valores Mobiliários da B3 para viabilizar a negociação de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) pelo investidor pessoa física.

As corretoras podem oferecer esses ativos, desde que representem ações de empresas estrangeiras ou ETFs negociados em um “mercado reconhecido”, a partir de amanhã (22).

Neogrid pede registro de IPO

A empresa entrou com pedido de oferta inicia de ações e afirma, em prospecto, que pretende usar os recursos para comprar rivais e para investir em crescimento orgânico.

A companhia fundada em 1999, que se apresenta como produtora de ‘software as a service’, dados e tecnologia.

Dotz prepara IPO

A empresa de programas de fidelidade Dotz prepara uma oferta inicial de ações (IPO) que deve movimentar R$ 700 milhões. A informação é do Brazil Journal.

Caixa deve ter braço digital

A Caixa discute com o Banco Central a criação de uma subsidiária para cuidar de sua operação digital, que tem mais de 100 milhões de clientes, bancarizados durante a pandemia. A subsidiária vem sendo chamada de Caixa Banco Digital e, segundo o Valor, é um passo preliminar para uma abertura de capital (IPO) da Caixa.

CVC (CVCB3): em 2022 empresa retoma níveis de 2019

A CVC Corp anunciou que fechou o segundo trimestre com queda de 99,4% na receita. Ainda assim, o resultado foi considerado positivo. “O pior já passou. A empresa está viva, está inteira, com caixa operacional forte”, afirmou Leonel Andrade, presidente da companhia, segundo o Valor.

A companhia prevê fechar 2020 com vendas totais entre 50% e 60% do nível de 2019. Em 2021, esse índice sobe para 75% e, no fim de 2022 volta aos níveis de 2019.

Google acusado de monopólio

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusa o Google de esmagar a concorrência nas áreas de buscas na internet e de anúncios ligados a buscas. De acordo com a acusação, o Google faz uso de acordos excludentes para prejudicar a concorrência.

Dimed (PNVL3) cancela assembleia sobre conversão de ações

A Dimed (PNVL3), dona da rede de farmácias Panvel, afirmou em fato relevante que cancelou a assembleia em que discutiria a conversão de ações preferenciais (PN) em ordinárias (ON), após receber , após receber questionamento dos acionistas com a relação de troca proposta. A Dimed propôs a troca na proporção de 0,8 ação ordinária para cada 1 ação preferencial. Os minoritários preferencialistas querem 1 para 1.

BB (BBAS3) recompra títulos no exterior

O Banco do Brasil (BBAS3) informou, nesta terça (20), que exerceu a opção de recompra total do título de dívida emitido em 2009, com cupom de 8,5%.por 100% do seu valor de face, diz o banco, acrescido dos juros proporcionais e não pagos.

“A operação de recompra será realizada com recursos provenientes do caixa do BB e não trará impactos relevantes para os níveis de liquidez e de capital da instituição”, complementa o banco em nota ao mercado.

Dasa (DASA3) emite debêntures no total de R$ 600 milhões

A Dasa (DASA3, Diagnósticos da América) realizou ontem (20) a emissão de debêntures no valor total de R$ 600 milhões.

Foram emitidas 600 mil debêntures, cada uma no valor nominal unitário de R$ 1 mil.

Totvs (TOTS3) prorroga proposta pela Linx (LINX3)

A Totvs (TOTS3) prorrogou até 31 de dezembro de 2020, a validade da proposta de combinação de negócios com a Linx (LINX3).

A proposta inicial foi apresentada à administração da Linx, em 14 de agosto de 2020.

Plano&Plano (PLPL3): vendas somam R$ 225 milhões no 3TRI

As vendas líquidas da Plano&Plano somaram R$ 225 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma elevação de 42,7%.

No ano, as vendas contratadas atingiram R$ 590 milhões, um aumento de 30,5%.

O indicador de vendas sobre oferta (VSO) nos últimos 12 meses ficaram em 36,97%.

VIVT4 deve pagar à vista multa da CGU

A operadora Telefônica (VIVT4) pretende pagar à vista R$ 45,7 milhões referentes à multa recebida da Controladoria Geral da União (CGU) por ter presenteado agentes públicos com ingressos para a Copa do Mundo de 2014. O valor dos ingressos é estimado em R$ 400 mil. A empresa tem 40 dias para quitar a multa, informa o Valor.