Radar: Weg (WEGE3) compra fábrica e C&A (CEAB3) tem ganho tributário

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

No Radar Corporativo desta quarta-feira (2) destaque à Weg (WEGE3), que concluiu compra de fábrica de transformadores em Betim-MG, e à varejista C&A (CEAB3) com ganhos tributários R$ 120 milhões.

Ainda, que a Petrobras (PETR3 PETR4) projeta representatividade de 40% das exportações em todo volume vendido pela empresa entre 2021-2025.

Ainda de Petrobras, junto com Vale (VALE3), que realiza o seu dia dos investidores hoje, esteve entre as ações mais recomendadas para o mês de dezembro.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

O BTG Pactual (BPAC11) informou que foi selecionado para compor a carteira 2021 do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

E a B3 (B3SA3) divulga a primeira prévia do Ibovespa, que terá 78 empresas listadas.

Veja mais notícias.

VALE3 e PETR4 puxam recomendações

A Vale (VALE3) e a Petrobras (PETR4) se mantiveram entre as preferidas dos analistas em dezembro. Nas carteiras recomendadas para este mês, a Vale teve 9 menções enquanto Petrobras (PETR4) teve 8 menções. Logo atrás aparece a B3 (B3SA3), com 7 referências.

No mês passado, as recomendações haviam sido lideradas por Vale, Magazine Luiza e Petrobras.

Petrobras (PETR4) deve aumentar exportação

Diante do processo de abertura do mercado de refino no Brasil, a Petrobras espera um crescimento das exportações de petróleo nos próximos anos.

A previsão é que os embarques para o exterior representem cerca de 40% de todo volume vendido pela empresa entre 2021-2025, aponta o Valor.

PETR4 vence arbitragem contra estrangeiros

A Petrobras (PETR4 PETR3) anunciou que recebeu sentença parcial favorável em uma das arbitragens que tramitam perante a Câmara de Arbitragem do Mercado (CAM), da B3, iniciada por investidores estrangeiros.

Os investidores alegam prejuízos financeiros causados pelos fatos descobertos na Lava Jato.

BTG (BPAC11): PETR4 adota prudência no plano 2021-2025

O BTG Pactual (BPAC11) divulgou uma análise nesta terça-feira (01) do plano estratégico detalhado da Petrobras (PETR3, PETR4) para 2021-2025.

Na segunda-feira a empresa anunciou que planeja distribuir neste período entre US$ 30 bilhões e US$ 35 bilhões em dividendos.

Segundo o BTG Pactual, os mercados estão decepcionados com a curva de crescimento da produção do novo plano da Petrobras (cerca de 5% abaixo do plano anunciado um ano atrás).

A empresa afirmou que as metas de crescimento da produção podem ser sacrificadas enquanto a empresa visa um critério de alocação de capital ainda mais criterioso.

BTG Pactual (BPAC11) em índice de sustentabilidade

O BTG Pactual (BPAC11) informou que foi selecionado para compor a carteira 2021 do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3. A nova carteira vigorará a partir de 4 de janeiro e reúne 46 ações de 39 companhias.

Criado em 2005, o ISE reúne ações selecionadas dentre as 200 mais liquidas da B3, de companhias abertas que comprovam estar aderentes aos rigorosos critérios de seleção do índice, estabelecidos e ponderados com base no contexto atual da gestão empresarial sustentável e demandas da sociedade.

Também foram selecionadas ou mantidas no índice: Petrobras (PETR4), BRF (BRFS3), Copel (CPLE3), Eletrobras (ELET3 ELET6), Cosan (CSAN3), Ecorodovias (ECOR3), Duratex (DTEX3), Engie Brasil (EGIE3), M.Dias Branco (MDIA3), Suzano (SUZB3), Neoenergia (NEOE3), Banco do Brasil (BBAS3), Minerva (BEFF3), CPFL (CPFE3), Marfrig (MRFG3), Movida (MOVI3), Itaú Unibanco (ITUB4), Itausa (ITSA3), Klabin (KLBN5), entre outras.

Vale (VALE3): ações batem recorde

As ações da Vale (VALE3) registram alta recorde na terça-feira (1). Desde o começo do ano, a empresa acumula ganho de  47,73%.

Vale (VALE3) reduz prazo de pagamento a fornecedores

A Vale (VALE3) decidiu reduzir o prazo de pagamento a fornecedores locais, de em média 60 dias para 20 dias após a emissão de nota fiscal. Segundo a companhia, cerca de 700 empresas serão beneficiadas com a medida, que tem caráter social, de acordo com o Valor.

B3 (B3SA3) divulga 1ª prévia do Ibovespa

A primeira prévia da carteira teórica do Ibovespa foi divulgada pela B3 (B3SA3). As novidades são as ações ordinárias da Eneva (ENEV3), JHSF (JHSF3) e Unidas/Locamérica (LCAM3). Também entram as ações preferenciais tipo B da Copel (CPLE6).

Nenhuma empresa foi retirada do índice, que passa a ter 81 ativos de 78 empresas.

Banco do Brasil (BBAS3) pagará JCP

O Banco do Brasil (BBAS3) informou que pagará Juros sobre Capital Próprio (JCP) relativos ao quarto trimestre de 2020 de R$ 0,116 por ação.

O pagamento, a ser feito em 30 de dezembro, terá como base a posição acionária de 11/12/2020, sendo as transferências de ações a partir de 14/12/2020 efetuadas “ex” JCP.

Qualicorp (QUAL3) faz acordo para saída de fundador

A Qualicorp (QUAL3) celebrou acordo para encerrar as relações societárias com o fundador da empresa José Seripieri Filho e entidades por ele controladas.

José Seripieri e suas controladas obrigaram-se a alienar sua participação societária na Qualicorp e a não adquirir novas ações por 10 anos. Além disso, o acordo estende por mais 2 anos a obrigação de não competição com a Qualicorp e conclui o procedimento arbitral atualmente em curso relativo ao preço de aquisição das quotas da Qsaúde Operadora de Plano de Saúde.

Veracel, da Suzano (SUZB3), terá novo presidente

Caio Zanardo assumirá o posto de presidente da Veracel, joint venture entre a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso.

Ele assume no lugar de Andreas Birmoser, que vai para a vice-presidência de negócios de embalagens de papel cartão na Stora Enso, em Estocolmo. A informação é do Valor.

EMBR3 entrega primeiro Praetor 600 à Flexjet

A Embraer (EMBR3) anunciou que entregou o primeiro jato de uma frota de Praetor 600 para a Flexjet. A aeronave será utilizada na expansão das operações da empresa na Europa.

C&A (CEAB3) tem ganho tributário de R$ 120 mi

A C&A Modas (CEAB3) informou que obteve êxito na Justiça em ação sobre cobrança de PIS e Cofins nas operações internas da Zona Franca de Manaus.

A companhia poderá reaver, mediante compensação, os valores apurados entre abril de 2011 e abril de 2018, corrigidos. A empresa calcula que o valor a ser restituído, nas melhores estimativas, cheguem a R$ 120 milhões.

A varejista informou ainda que recebeu uma notificação do acionista Itaú Unibanco informando que o mesmo reduziu sua participação para 4,934% das ações ordinárias da C&A.

Com isso, o banco passa a deter 15.210.604 ações da companhia.

Trisul (TRIS3) emite R$ 150 mi em debêntures

A Trisul (TRIS3) aprovou a 7ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, no valor total de R$ 150 milhões.

CVM absolve ex-diretora da Qualicorp (QUAL3)

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) absolveu a ex-diretora de relações com investidores da gestora de planos de saúde Qualicorp, Grace Tourinho, e seu marido José Tourinho, em caso que analisou acusação de negociação de ações em posse de informações privilegiadas. Houve empate na decisão e prevaleceu a mais favorável aos acusados, como prevê a regra, aponta o Valor.

LOG Commercial Properties vende ABL

Log Commercial Properties (LOGG3) comunicou que foi concluída hoje (1) a venda de um total de 29.703 m² de ABL para o fundo imobiliário LOGCP Inter (LGCP11).

A operação foi realizada por um valor total de R$ 90,7 milhões.

CNTO3 conclui aquisição das operações da Nike

A Centauro (CNTO3) informou que concluiu o processo de aquisição da totalidade de quotas representativas do capital social da Nike do Brasil, originalmente detidas por subsidiárias indiretas da Nike Inc.

O acordo tinha sido fechado em fevereiro, mas dependia do aval de órgãos reguladores da concorrência.

Alliar (AALR3) lança serviços de saúde em marketplace

A Alliar (AALR3) comunicou o lançamento de seu novo negócio, o marketplace de saúde denominado Cartão Aliança.

A solução criada pela companhia provê o acesso a diversos serviços de saúde em um só canal, com custos a partir de R$ 19,90 mensais.

Weg (WEGE3) adquire fábrica de transformadores

Weg (WEGE3) informou que concluiu o processo de aquisição da fábrica de transformadores da companhia Transformadores e Serviços de Energia das Américas (TSEA), localizada em Betim-MG.

A transação foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). A Weg não informou o valor da transação.

Gerdau (GGBR4) conclui aquisição da SILAT

A Gerdau (GGBR4) informa a conclusão de aquisição de 96,35% das ações de emissão da Siderúrgica Latino-Americana (SILAT) pela sua controlada, Gerdau Aços Longos S.A.

De acordo com o comunicado, a conclusão veio após o cumprimento das respectivas condições precedentes. Incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

JHSF (JHSF3) avança no marketplace

A JHSF Participações (JHSF3) apresentou o desempenho de sua plataforma de marketplace, o CJ Fashion, durante a Black Friday de 2020.

Assim sendo, o CJ Fashion apresentou crescimento de 1.168% nas vendas quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Já o número de pedidos cresceu 493%, passando de 250 marcas para mais de 400 em 2020.

ECOR3 registra queda de 11,8% no tráfego

A EcoRodovias (ECOR3) apresentou os números prévios de volume de tráfego em suas estradas.

De acordo com os dados divulgados, a companhia registrou queda de 11,8% entre 16 de março e 29 de novembro de 2020 em relação ao mesmo período de 2019, ainda em decorrência da pandemia do coronavírus. Com as medidas de distanciamento social, o tráfego de veículos caiu.

Dasa (DASA3) informa Direito de Recesso

A Dasa (DASA3) comunicou que seus acionistas terão direito de exercer o Direito de Recesso. A decisão foi tomada na Assembleia Geral Extraordinária que ratificou a aquisição do Grupo São Marcos pela Dasa.

Para ter o direito de recesso, será necessária a titularidade ininterrupta de ações. Esta deve iniciar da Data Corte (30 de outubro) até o dia do exercício do Direito de Recesso. O valor do reembolso será de R$ 10,36 por papel, que corresponde ao valor patrimonial por ação.

Alliar (AALR3) e Afya assinam convênio

O Grupo Alliar (AALR3) informou que assinou com o Grupo Afya um Convênio de Cooperação Técnico-Científico.

Os grupos se unem em benefício à comunidade médica, ofertando cursos de curta e longa duração de especialização em radiologia.

Seara lidera investimentos da JBS (JBSS3)

A Seara está aproveitando a enorme liquidez da JBS – graças à operação americana – para reforçar a marca, aponta o Valor.

Sob a liderança de Wesley Filho, de 29 anos – que vem sendo preparado para assumir o comando global da empresa -, a Seara recebe a maior parcela dos R$ 8 bilhões que serão investidos pela JBS até 2024. Em evento recente com analistas, o CEO Gilberto Tomazoni afirmou o que muitos já especulavam: “Vamos dobrar o tamanho da Seara”, disse.

Neoenergia (NEOE3) disputa leilão da CEB

A Neoenergia vai disputar o leilão de privatização da distribuidora da Companhia Energética de Brasília (CEB), marcado para sexta-feira (4). A informação consta em ata de uma reunião de conselho da companhia, segundo o Valor.

BBM Logística, que fará IPO, faz nova aquisição

A BBM Logística, de transporte rodoviário de cargas, aguarda momento propício para fazer sua oferta inicial de ações (IPO) – o pedido foi protocolado em fevereiro. Enquanto isso, ela anuncia sua terceira aquisição nos últimos 12 meses. O alvo desta vez foi a Diálogo Logística, empresa de médio porte especializada em comércio eletrônico.

AES Tietê (TIET3) pode ter reembolso de R$ 636 mi

A AES Tietê informou que foi aprovada resolução normativa que regulamenta novas condições para a repactuação do risco hidrológico de geração de energia elétrica. O valor preliminar contabilizado pela AES Brasil é de um ressarcimento de R$ 636 milhões, porém esse montante sofrerá incrementos em função dos ajustes na regulação final.

A companhia avaliará se aplicará à Nova Lei e se desistirá da ação judicial, renunciando a qualquer alegação de direito sobre o qual a ação trata.

IPO do BV deve ocorrer em 2021

Os sócios Banco do Brasil e família Ermírio de Moraes querem fazer a estreia do BV na bolsa em 2021, afirmaram fontes ao Broadcast.

Os acionistas não pretendem suspender o processo da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em curso, mas aguardar uma janela favorável.

“O IPO do BV não foi suspenso porque vai acontecer, assim que o mercado reagir. IPO é sempre momento de mercado”, afirmou uma fonte.

Enjoei (ENJU3) informa participação acionária

A Enjoei (ENJU3) comunicou que a SPX Equities Gestão de Recursos atingiu a participação de 5,32% das ações ordinárias da companhia.

Notre Dame (GNDI3) captará R$ 3,7 bi em follow-on

A Notre Dame Intermédica (GNDI3) informou que foi concluído o procedimento de bookbuilding da oferta pública secundária de 54.000.000 ações ordinárias. Foi estabelecido o preço de R$ 69,50, o que representará uma captação de R$ 3,753 bilhões.