Radar corporativo: os destaques das empresas nesta quarta-feira

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Radar corporativo desta quarta-feira (11) segue acompanhando a sequência da safra de balanços do terceiro trimestre.

Nesta terça-feira à noite, a Braskem (BRKM5) informou uma alta de 59% no prejuízo do terceiro trimestre.

Já o Carrefour (CRFB3) teve alta de 73% no lucro, desempenho acima das expectativas.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Enquanto isso, a BR Distribuidora (BRDT3) teve queda de 74,9% no lucro, mas com resultado acima do projetado.

Já a Movida (MOVI3) reportou lucro 38,2% menor, mas em linha com as expectativas.

Veja mais balanços e notícias das empresas.

Consulte os melhores diálogos e insights da Money Week.

Braskem (BRKM5) registra alta de 59% no prejuízo

A Braskem (BRKM5) registrou prejuízo líquido de R$ 1,413 bilhão no terceiro trimestre de 2020. Isso representa um aumento de 59% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a empresa, o resultado foi impactado principalmente pela provisão adicional referente ao evento geológico de Alagoas no montante de R$ 3,562 bilhões e do impacto da variação cambial no resultado financeiro dada a depreciação do real frente ao dólar sobre a exposição líquida no montante de US$ 2,679 bilhões.

Carrefour (CRFB3) tem alta de 59,8% no lucro

O Carrefour (CRFB3) registrou um lucro líquido de R$ 757 milhões no terceiro trimestre de 2020, desempenho 73,1% superior em relação com o mesmo período do ano passado.

O GMV total cresceu 86,1% incluindo serviço de entrega rápida, com crescimento de 202,4% no e-commerce alimentar e 69,1% no não alimentar.

BR Distribuidora (BRDT3) tem queda de 74,9% no lucro

A BR Distribuidora (BRDT3) registrou um lucro líquido de R$ 335 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 74,9% inferior em relação com o mesmo período do ano passado.

As vendas atingiram R$ 9,4 milhões m³ no terceiro trimestre de 2020, redução de 9,8% na comparação ano a ano.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 22 milhões, uma redução de 98,6% sobre as perdas financeiras.

Movida (MOVI3) registra queda de 38,2% no lucro

A Movida (MOVI3) registrou um lucro líquido de R$ 37,2 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 38,2% inferior em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 37,4 milhões, uma diminuição de 20,4% sobre as perdas financeiras do terceiro trimestre de 2019.

A Movida apresentou recorde na taxa de ocupação de 82,7% no trimestre, uma evolução de 6,6 pontos porcentuais em relação ao mesmo período de 2019, com frota final de 67.978 carros e ticket médio de R$ 70,00.

Sinqia (SQIA3) tem queda de 26% no lucro líquido

A Sinqia (SQIA3) divulgou lucro líquido de R$ 851 mil, o que representa uma queda de 25,8% em relação ao R$ 1,147 milhão reportado no mesmo trimestre de 2019.

Entretanto, na comparação com o segundo trimestre deste ano, o avanço foi de 46,7%. O balanço anterior veio com lucro líquido de R$ 580 mil.

Santos Brasil (STBP3) reverte lucro e tem prejuízo

A Santos Brasil (STBP3) registrou prejuízo líquido de R$ 5,4 milhões no terceiro trimestre de 2020, revertendo o lucro líquido de 7,7 milhões no mesmo período do ano passado.

De acordo com a companhia, o resultado foi impactado pela desaceleração da atividade industrial e do consumo no mercado doméstico, reflexo da pandemia de Covid-19, que impactou o volume de contêineres movimentados dos terminais operados pela empresa.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 18,6 milhões, uma diminuição de 22,4%.

Eternit (ETER3) lucra R$ 39,95 milhões

A Eternit (ETER3) registrou um lucro líquido de R$ 39,95 milhões no terceiro trimestre de 2020.

No mesmo período do ano passado, a Companhia havia reportado um lucro de R$ 35,66 milhões.

Já nos nove primeiros meses de 2020, a Eternit registra um lucro líquido de R$ 37,65 milhões, ante um prejuízo de R$ 19,33 milhões um ano antes.

Mitre (MTRE3) tem lucro líquido de R$ 22,9 milhões

A Mitre (MTRE3) reportou um lucro líquido de R$ 22,9 milhões no terceiro trimestre de 2020. O valor é 311,9% maior do que o reportado no mesmo período do ano passado.

Em relação ao segundo trimestre deste ano também houve alta, de 130,8%.

O aumento foi consequência do grande crescimento da receita e do lucro bruto.

Estapar (ALPK3): prejuízo avança para R$ 73,19 milhões

A Estapar (ALPK3) comunicou prejuízo líquido de R$ 73,19 milhões no terceiro trimestre de 2020.

No mesmo período de 2019, o prejuízo registrado foi de R$ 6,44 milhões.

Nos nove primeiros meses de 2020, o prejuízo líquido foi de R$ 155,63 milhões ante um prejuízo de R$ 36,54 milhões no mesmo período do ano anterior.

Log-in (LOGN3) reverte prejuízo e lucra R$ 9 milhões

A Log-in Logística (LOGN3) registrou um lucro líquido de R$ 9,05 milhões no terceiro trimestre de 2020. O resultado reverte um prejuízo R$ 17,1 milhões do mesmo período do ano passado.

Mas no acumulado dos nove meses do ano, o resultado de 2020 é pior do que 2019. No segundo trimestre, houve prejuízo de R$ 14,8 milhões.

O prejuízo acumulado é de R$ 120,3 milhões este ano contra um prejuízo de R$ 2,2 milhões do ano passado.

Omega (OMGE3) reporta lucro de R$ 37,6 mi

A Omega Geração (OMGE3) registrou, no terceiro trimestre de 2020, um lucro líquido de R$ 37,6 milhões.

Esse valor corresponde a um avanço de 19% sobre os lucros do mesmo período de 2019.

Segundo a Omega, o avanço nos lucros se deu, sobretudo, às melhores condições climáticas nos Complexos Delta e Assuruá.

No trimestre anterior, a Companhia havia registrado um prejuízo de R$ 30,7 milhões.

Petrobras (PETR4) bate recorde em vendas de diesel

A Petrobras (PETR4) informou em comunicado ao mercado que bateu o recorde de vendas de Diesel S-10 pelo segundo mês consecutivo. Conforme divulgado, a companhia comercializou 2,01 milhões m³, número 4,8% acima do recorde anterior, em setembro, com 1,91 milhão m³.

Gafisa (GFSA3) celebra contrato de aquisição

A Gafisa (GFSA3) informou em comunicado que celebrou contrato ontem para aquisição de ativos imobiliários localizados na zona oeste da cidade de São Paulo.

O negócio tem previsão de conclusão no mês de dezembro de 2020, mas a concretização da aquisição depende do cumprimento de condições precedentes, inclusive de diligência jurídica.

Duratex (DTEX3): incêndio em fábrica paralisa unidade

A Duratex (DTEX3) comunicou que ocorreu um incêndio no silo de cavacos de sua unidade de painéis de madeira localizada em Agudos (SP).

A companhia prevê uma pausa de quatro dias até o retorno das operações.

CSN (CSNA3) precifica reabertura de oferta de notes

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) informou que precificou a reabertura da oferta de títulos de dívida.

São notes emitidos em janeiro deste ano no mercado externo pela subsidiária CSN Inova Ventures.

A oferta de títulos totaliza US$ 300 milhões, com vencimento em 2028 e juros de 6,750% ao ano. segundo a CSN.

Azul (AZUL4) anuncia emissão de R$ 1,75 bi em debêntures

A Azul (AZUL4) registrou junto à CVM o início da oferta pública de distribuição de debêntures conversíveis em ações.

As referidas debêntures representam a primeira emissão da companhia, que somará R$ 1,75 bilhão.

Ao todo, foram emitidas 1.745.900 de debêntures, no valor nominal unitário de R$1.000,00.

SLC Agrícola (SLCE3) informa que captará R$ 400 mi

A SLC Agrícola (SLCE3) comunicou que protocolou perante a CVM, o pedido de registro de oferta pública de distribuição dos certificados de recebíveis do agronegócio (CRA), referentes à 20ª emissão.

Segundo a Companhia, a operação terá como intuito o alongamento do perfil da dívida a um custo competitivo.

Lojas Americanas (LAME4) antecipa debêntures

A Lojas Americanas (LAME4) comunicou que realizará em 26 de novembro próximo o resgate antecipado facultativo total das debêntures da segunda série da 11ª Emissão em circulação.

Segundo a Lojas Americanas, o resgate será feito mediante o pagamento do valor nominal atualizado, acrescido da remuneração aplicável e prêmio.

A 11ª Emissão foi escriturada em 2017, com o valor de R$ 1 bilhão, em duas séries.

Ser Educacional (SEER3) conclui aquisição da Sorec

A Ser Educacional (SEER3) comunicou que, após cumprimento das condições, incluindo aprovação do CADE, foi realizada a conclusão financeira da compra e efetiva transferência do capital social da SOREC, mantenedora da mantenedora da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal, a FACIMED, para o Centro Nacional de Ensino Superior (CENESUP), que é subsidiária da Ser.

A CENESUP pagará R$ 100 milhões à vista, acrescidos de quatro parcelas anuais sucessivas, no valor de R$ 12,500 milhões cada.

Telefônica (VIVT4): ações sob o ticker VIVT3

A Telefônica (VIVT4) informou que em 3 de novembro último terminou o prazo para o exercício do direito de recesso pelos acionistas titulares de ações preferenciais dissidentes que não quiserem trocá-las por ordinárias.

A proporção seria de uma ação preferencial por uma ordinária.

Fundos têm resgates de R$ 63 bi em outubro

Os fundos de investimento tiveram resgates líquidos de R$ 63 bilhões no mês de outubro. De acordo com boletim divulgado pela Anbima (Associação Brasileiras das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais) a maior redução foi na renda fixa.

A classe de renda fixa concentrou 81% das saídas líquidas. Ou seja, R$ 50,87 bilhões do total.

Essa foi a maior saída desde abril, quando houve queda de R$ 80,5 bilhões, decorrente dos impactos iniciais da pandemia.

MPM Corpóreos protocola pedido de IPO

A MPM Corpóreos, dona da rede de clínicas de depilação Espaçolaser, protocolou pedido de oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês).

O IPO contará com tranche primária (recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (atuais acionistas vendem suas ações). Os acionistas vendedores serão o fundo Magnólia, Ygor Moura, Paulo Morais e Tito Pinto.

Anbima: mercado de capitais capta R$ 35,3 bi

A Anbima divulgou seu boletim mensal e revelou que o mercado de capitais brasileiro reagiu em outubro na comparação com o mês anterior.

Segundo os dados divulgados no site da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, outubro registrou captação de R$ 35,3 bilhões, número 43,7% superior ao volume alcançado em setembro.

Itaú (ITUB4) deve vender participação na IMC (MEAL3)

O Itaú (ITUB4) está em busca de um comprador para os 19,626% de ações que possui da IMC (MEAL3), dona das redes KFC, Pizza Hut, Viena e Frango Assado, aponta o Estadão. A venda faz parte das mudanças impostas por Bernardo Gomes, novo gestor de renda variável.

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos poderá ajudar em sua jornada de investimentos.