Radar traz Braskem (BRKM5), B3 (B3AS3) e Bradesco (BBDC4) em destaque

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

No Radar Corporativo desta quinta-feira (11) destaque para a sequência da safra de balanços com resultados do quarto trimestre, dados operacionais da B3 (B3AS3) e aumento de capital do Bradesco (BBDC3 BBDC4).

Braskem (BRKM5) reportou lucro líquido de R$ 846 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo o prejuízo registrado no mesmo período de 2019, mas com desempenho abaixo do consenso.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Já a Aliansce Sonae (ALSO3) registrou um lucro líquido de R$ 5,24 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 94,8% sobre o mesmo período de 2019, com R$ 100,62 milhões e resultado abaixo do consenso.

Enquanto isso, a Ecorodovias (ECOR3) registrou lucro líquido recorrente de 55,3 milhões no quarto trimestre de 2020, redução de 39,2% na comparação com igual período de 2019 e desempenho abaixo do consenso.

Terra Santa (TESA3) registrou prejuízo líquido de 43,4 milhões no quarto trimestre do ano passado, redução de 40,3% na comparação com igual trimestre de 2019.

Por sua vez, a Eneva (ENEV3) registrou lucro líquido de R$ 686,5milhões no quarto trimestre de 2020, aumento de 87,9% em relação ao resultado líquido do 4T19.

Já a Trisul (TRIS3) registrou lucro líquido 55,4 milhões no quarto trimestre de 2020, crescimento de 27% na comparação com igual período de 2019.

Por fim, a Sinqia (SQIA3) reportou um lucro líquido de R$ 3,08 milhões no quarto trimestre de 2020. A cifra corresponde a um lucro 15,96 vezes maior que no mesmo período de 2019, com R$ 193 mil.

Destaque ainda à B3 (B3AS3) registrou média diária de movimentação de R$ 39,483 bilhões em fevereiro, alta de 6,8%. Já o número de investidores ativos na B3 cresceu 77,2% de fevereiro de 2020 para o mesmo mês desde ano.

Acionistas do Bradesco (BBDC4) aprovaram aumento de capital do banco no valor de R$ 4 bilhões com bonificação de ações. Assim, o capital social do Bradesco passará de R$ 79,1 bilhões para R$ 83,1 bilhões.

Vamos a todos os destaques

O que você verá neste artigo:

Balanços

Braskem (BRKM5) reverte prejuízo e lucra R$ 846 milhões no 4TRI

Braskem (BRKM5) reportou lucro líquido de R$ 846 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo o prejuízo registrado no mesmo período de 2019.

A receita líquida atingiu R$ 18,7 bilhões no trimestre, alta de 48% na comparação ano a ano.

Aliansce Sonae (ALSO3) lucra R$ 5,24 mi no 4TRI, queda de R$ 94,8%

A Aliansce Sonae (ALSO3) registrou um lucro líquido de R$ 5,24 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 94,8% sobre o mesmo período de 2019, com R$ 100,62 milhões.

Em 2020, a companhia registrou um lucro de R$ 169,07 milhões, alta de 100% sobre 2019.

Ecorodovias (ECOR3) tem queda de 39,2% no lucro no 4TRI

A Ecorodovias (ECOR3) registrou lucro líquido recorrente de 55,3 milhões no quarto trimestre de 2020, redução de 39,2% na comparação com igual período de 2019.

No ano, o lucro líquido somou R$ 331,9 milhões, um aumento de 14,3% na comparação com 2019.

Eneva (ENEV3) tem lucro líquido de R$ 686 mi no 4TRI20, alta de 87%

A Eneva (ENEV3) registrou lucro líquido de R$ 686,5milhões no quarto trimestre de 2020, aumento de 87,9% em relação ao resultado líquido do 4T19.

Segundo a empresa, o resultado foi alavancado pela melhoria do resultado financeiro e pelo crescimento da linha de impostos diferidos em função do maior volume de constituição de ativo fiscal sobre prejuízos fiscais e bases negativas suportado pela expectativa futura de lucros tributáveis.

Trisul (TRIS3) tem alta de 27% no lucro no 4TRI

A Trisul (TRIS3) registrou lucro líquido 55,4 milhões no quarto trimestre de 2020, crescimento de 27% na comparação com igual período de 2019.

A margem líquida atingiu 21,9%, elevação de 1,6p.p. ante o quarto trimestre de 2019.

No ano, o lucro líquido somou R$ 170,1 milhões, um aumento de 21% na comparação com 2019.

Trisul (TRIS3) aprova programa de recompra de ações

A Trisul (TRIS3) informou que seu conselho de administração aprovou o seu programa de recompra de ações da companhia.

Serão adquiridas 5 milhões de ações ordinárias. Ou seja, o total de 6,3% das ações em circulação no mercado.

Segundo a empresa, o objetivo é “a aquisição de ações para manutenção em tesouraria ou cancelamento, com o objetivo de promover a aplicação de forma eficiente dos recursos da companhia disponíveis em caixa, visando maximizar a geração de valor para os acionistas da companhia”.

Terra Santa (TESA3) tem queda de 40,3% no prejuízo no 4TRI

Terra Santa (TESA3) registrou prejuízo líquido de 43,4 milhões no quarto trimestre do ano passado, redução de 40,3% na comparação com igual trimestre de 2019.

Sinqia (SQIA3) registra lucro líquido de R$ 3,08 milhões no 4TRI

A Sinqia (SQIA3) reportou um lucro líquido de R$ 3,08 milhões no quarto trimestre de 2020. A cifra corresponde a um lucro 15,96 vezes maior que no mesmo período de 2019, com R$ 193 mil.

Em 2020, a Sinqia registrou um lucro de R$ 4,95 milhões ante um prejuízo de R$ 4,57 milhões em 2019.

Sinqia (SQIA3) anuncia Aquisição de Ações

A Sinqia (SQIA3) aprovou a abertura do 6º Programa de Recompra de Ações. Ele autoriza a companhia a adquirir até 5.241.054 SQIA3, representando 8,9% das ações de sua própria emissão atualmente em circulação.

A recompra será por meio de operações a serem realizadas na B3 (B3SA3), com prazo máximo até 10 de março de 2022, ou seja, pelo prazo de um ano exato.

Cias abertas

Petrobras (PETR4) convoca AGE para 12 de abril para mudança de comando

A Petrobras (PETR4) convocou assembleia geral extraordinária (AGE) para deliberar sobre as mudanças no conselho e na presidência da estatal. A AGE foi marcada para 12 de abril, às 15h.

No encontro serão discutidas a destituição de Roberto Castello Branco do cargo de CEO da estatal e a eleição do novo conselho. Na última assembleia geral ordinária (AGO) da Petrobras, oito dos 11 integrantes do conselho de administração foram eleitos, dentre eles Castello Branco.

O pedido da União para a destituição do presidente implica na saída dos demais membros e em uma nova eleição.

BTG (BPAC11) e Mosaico (MOSI3) preparam plataforma de cashback

Moisaco (MOSI3) e BTG Pactual (BPAC11) se uniram para lançar uma plataforma de cashback para os mais de 30 milhões de usuários mensais que acessam os sites de comparação de preços da companhia. A empresa é dona de sites como Zoom, Buscapé e Bondfaro.

Em agosto de 2019, quando comprou o Buscapé, a Mosaico concluiu a transação por meio de um venture debt com o BTG Pactual. Em fevereiro, quando a Mosaico captou R$ 1,08 bilhão com seu IPO, o BTG coordenou a oferta.

B3 (B3AS3): movimentação diária ficou em R$ 39,483 bi em fevereiro, alta de 6,8%

A B3 (B3AS3) registrou média diária de movimentação de R$ 39,483 bilhões em fevereiro, alta de 6,8%. Os dados foram divulgados nos destaques operacionais de fevereiro, publicados nesta terça-feira.

No comparativo com fevereiro de 2020, a movimentação foi 34,8% maior (R$ 29,2 bilhões).

Já o número de investidores ativos na B3 cresceu 77,2% de fevereiro de 2020 para o mesmo mês desde ano.

Bradesco (BBDC4) aprova aumento de capital de R$ 4 bi com bonificação de ações

Acionistas do Bradesco (BBDC4) aprovaram aumento de capital do banco no valor de R$ 4 bilhões com bonificação de ações.

Assim, o capital social do Bradesco passará de R$ 79,1 bilhões para R$ 83,1 bilhões.

Serão emitidas 883.552.687 ações nominativas-escriturais, sendo 442.779.931 ordinárias e 440.772.756 preferenciais.

Banco Inter (BIDI11) descarta acordo vinculante em questionamento da CVM

O Banco Inter (BIDI11) descartou que haja um acordo vinculante firmado com qualquer empresa de realidade virtual e realidade aumentada. O comunicado foi feito em atendimento a uma solicitação da CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

A questão foi levantada a partir de uma afirmação feita por João Vitor Menin, diretor presidente do Banco Inter, no Podcast Inter Invest, de 9 de março. Na ocasião, ele falou sobre uma potencial aquisição de uma empresa especializada em realidade virtual e realidade aumentada.

“Esclarecemos que não há, na presente data, nenhum acordo vinculante firmado com qualquer empresa nesse sentido”, diz o Banco Inter no comunicado.

Telefônica Vivo (VIVT3) fecha acordo para ampliar rede de fibra ótica

A Vivo (VIVT3) comunicou nesta quarta-feira a transação efetivada em 2 de março entre a companhia, a FiBrasil e a T. Infra.

A transação consiste em investimento pela Telefónica Infra e pelo Caisse de Dépôt et Pacement du Québec em ações de emissão da Fibrasil Infraestrutura e Fibra Ótica S.A., a serem emitidas (componente  primário) e alienadas pela companhia (componente secundário).

Serão celebrados um Investment Agreement entre a Vivo e a CDPQ, com a Telefónica Infra como interveniente anuente, e um Share Purchase Agreement entre a Vivo e a Telefónica Infra.

Mediante a celebração desses contratos, será realizado, por meio da FiBrasil, o desenvolvimento e exploração de rede de fibra ótica (FTTH) neutra e independente, que irá atuar no atacado com alcance no mercado nacional.

Oi (OIBR3): leilão de fibra reabre discussão regulatória

Com leilão de parte do seu capital previsto para os próximos meses, a empresa de infraestrutura óptica da Oi (OIBR3), abre nova frente no debate sobre os chamados “bens reversíveis” – aqueles indispensáveis à prestação do serviço. Por ser concessionária de telefonia fixa, a Oi teria de devolver à União os bens reversíveis relacionados a esse serviço ao fim do contrato atual, que encerra em 2025, sendo indenizada pelos investimentos que fez, conforme informou o Valor.

“A expectativa em torno da disputa pela InfraCo é grande, já que se trata de um ativo de 400 mil quilômetros de fibra”, diz o engenheiro Juarez Quadros, ex-ministro das Comunicações e ex-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). “Os riscos regulatórios também demandam grande expectativa”, acrescenta ele.

A Oi negocia com fundos do BTG Pactual e com a Globenet Cabos Submarinos acordo que, caso seja bem-sucedido, garantiria aos dois interessados a posição de “stalking horse” (ofertante preferencial) no futuro leilão judicial da InfraCo.

A oferta feita por Globenet e BTG serviria de piso para o certame e ambos teriam o direito de cobrir qualquer proposta superior.

Petrobras (PETR4): governo indica mais dois nomes para o Conselho

Depois Leonardo Pietro Antonelli, indicado pelos fundos administrados pelo Banco Clássico, a Petrobras (PETR4) recebeu duas novas indicações para o Conselho da estatal, agora do governo federal.

A engenheira elétrica Cynthia Santana Silveira e a advogada Ana Silva Corso Matte se juntam a outros seis nomes que já tinham sido indicados pela União na última segunda-feira (8).

Os outros nomes já sugeridos pelo governo são os do general Joaquim Silva e Luna (indicado para substituir o atual presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco), o atual presidente do Conselho, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Ruy Flaks Schneider (que já é conselheiro), Márcio Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza e Sonia Julia Sulzbeck Villalobos.

Agora, os oito (além de Leonardo) serão apresentados à próxima Assembleia Geral dos Acionistas da Petrobras, que escolherá a nova composição do Conselho de Administração.

Eletrobras (ELET6): Aneel autoriza transferência de centrais eólicas para Chesf

A Eletrobras (ELET3 ELET5 ELET6) informou nesta quarta-feira (10) que a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), por unanimidade, decidiu autorizar a transferência das autorizações de titularidade das 11 Centrais Geradoras Eólicas do Complexo Pindaí para a subsidiária Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf).

Fazem parte do complexo Pindaí I oito centrais de geração eólica – Acauã, Angical 2, Arapapá, Caititu 2, Caititu 3, Carcará Corrupião 3 e Teiú 2.

O Pindaí II tem Coqueirinho 2 e Papagaio e o Pindaí III, Tamanduá Mirim 2.

Eletrobras (ELET6) irá recorrer de decisão do STJ sobre dívida com compulsórios

A Eletrobras (ELET6) anunciou nesta quarta (10) que irá recorrer de decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) sobre dívida com empréstimo compulsório de energia elétrica.

A empresa teve resultado desfavorável no julgamento dos Embargos de Declaração nos Recursos Especiais no  STJ.

Segundo a Eletrobras, o recurso se referia ao empréstimo compulsório sobre a “responsabilidade solidária da União nos processos das diferenças de correção monetária e expurgos inflacionários do tributo.”

Vale (VALE3) indica nomes para o conselho

A Vale (VALE3) anunciou nesta quarta-feira (10) a indicação de 12 nomes para o conselho de administração da empresa. A eleição será em 30 de abril.

Com base em proposta do Comitê de Nomeação, o conselho de administração entendeu ser relevante divulgar a lista de candidatos com antecedência de até cinco dias antes da data da divulgação da Proposta da Administração e do Boletim de Voto à Distância (BVD), previstos para serem arquivados em 15/03/2021.

Assim, foram indicados para o conselho: José Luciano Penido (presidente), Fernando Buso (vice-presidente), Clinton Dines, Eduardo Rodrigues, Elaine Dorward-King, José Maurício Coelho, Ken Yasuhara, Maria Fernanda Teixeira, Murilo Passos, OIlie Oliveira, Roger Downey e Sandra Guerra.

Destaque para a presença de estrangeiros no conselho. Na relação de candidatos à eleição na AGO, aparecem quatro estrangeiros: o australiano Clinton Dines, que foi presidente da BHP Billiton na China; a americana Elaine Dorward-King, que tem como um de seus atributos o conhecimento em gestão de risco e segurança; o português
Ollie Oliveira, especializado em finanças e contabilidade; e o japonês Ken Yasuhara, com experiências em trading.

Aquisições

JBS (JBSS3) está de olho em produtos da Conagra Brands

Segundo reportagem do The Wall Street Journal, a JBS (JBSS3) está em negociações para comprar a marca de cachorro quente Hebrew National da americana Conagra Brands .

Um eventual acordo, que também pode incluir a marca de clara de ovo líquida Egg Beaters e a marca de salsichas Odom’s Tennessee Pride. A transação pode totalizar aproximadamente US$ 700 milhões, de acordo com as fontes ouvidas pelo jornal.

BRF (BRFS3) e Banco do Brasil (BBAS3) estimulam uso de energia solar

A BRF (BRFS3) iniciou sua parceria com o BB (BBAS3) para apoiar os granjeiros integrados a instalar painéis
solares nos aviários, o que possibilita grande economia com eletricidade e viabiliza a transição para energia renovável.

Com a parceria, o Banco do Brasil disponibilizou uma linha de R$ 200 milhões para financiar as granjas. A linha de crédito tem prazo de 10 anos e taxa de juro de 8% ao ano.

A medida faz parte da agenda sustentável da BRF anunciada em dezembro do ano passado. As informações são do Valor.

Emissões e dívidas

Focus Energia (POWE3) encerra Oferta Pública de Distribuição Secundária

A Focus (POWE3) encerrou hoje da oferta pública de distribuição primária e secundária de 42.877.358 ações ordinárias, compreendendo a distribuição primária de 42.452.830 ações e secundária de 424.528 ações.

Com preço de R$ 18,02 por ação, o montante ficou em R$ 772,649 milhões.

A oferta foi realizada no Brasil, em mercado de balcão não organizado, em conformidade com a Instrução CVM 400. Simultaneamente, foram realizados esforços de colocação das ações no exterior, por bancos contratados.

Viver (VIVR3) informa balanço da subscrição de novas ações

A incorporadora Viver (VIVR3) encerrou o prazo para o exercício do direito de preferência para subscrição de, no máximo, 43.401.048 novas ações ordinárias, no âmbito do aumento do capital social da companhia.

Durante o período do direito de preferência foram subscritas 115.780 novas ações ordinárias, ao preço de emissão de R$ 1,27 cada, até 3 de março deste ano, totalizando R$ 147.040,60, equivalente a 0,26676% da subscrição máxima.

Sobraram 43.285.268 das novas VIVR3. Dessas, subscritores de 111.310 novas ações realizaram pedido de subscrição de eventuais sobras em seus respectivos boletins de subscrição. Desta forma, as sobras poderão ser subscritas ppor esses acionistas.

Jalles Machado (JALL3) aprova aumento de capital

Jalles Machado (JALL3) aprovou aumento de capital, no valor de R$ 39,5 milhões, mediante a emissão de 4.761.842 novas ações ordinárias.

Dessa forma, o capital social passou a ser de R$ 1,021 bilhão dividido em 294.697.091 de ações.

IPOs

Agrogalaxy desiste de IPO

A volatilidade dos mercados, intensificada com pela anulação da acusações de Lula, levou ao cancelamento da oferta pública inicial de ações (IPO) da Agrogalaxy, conforme informou o jornal Valor.

A estreia em Bolsa estava prevista para o dia 12 de março.

Mudança acionária

Totvs (TOTS3) informa alteração acionária

A Totvs (TOTS3) comunicou nesta quarta (10) que o governo de Cingapura passou a deter participação de 6,399% no capital social da empresa.

Foram adquiridas 28.282.350 ações ordinárias de emissão da Totvs.

Assim, de forma agregada, a participação de Cingapura totaliza agora 36.981.774 ações ordinárias.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3