Radar traz BB (BBAS3), Vale (VALE) e Petrobras (PETR3 PETR4)

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 8 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Certificações: CPA-10, CPA-20 e AAI. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução/Internet

O Radar Corporativo desta segunda-feira (5) traz como destaques a nomeação do novo CEO do Banco do Brasil (BBAS3), Fausto de Andrade, e as saídas de integrantes do conselho de administração.

Vale (VALE3) anunciou um programa de recompra de ações, de até 270 milhões de ações, representando até 5,3% do total da composição acionária de 28 de fevereiro.

JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3), Vale (VALE3) e Gerdau (GGBR4) devem se beneficiar do ciclo de commodities, diz o Valor Econômico.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

Enquanto isso, o mercado de óleo e gás segue aquecido, com PetroRio (PRIO3) e a 3R Petroleum (RRRP3) captando no mercado e com novas empresas do setor podendo abrir capital, como a PetroRecôncavo.

Por sua vez, a Petrobras (PETR3 PETR4) registrou recorde de vendas de diesel em março.

E, por fim, a Multiplan (MULT3) anuncia retomada das atividade em Curitiba (PR), no ParkShopping Barigüi, em horário de funcionamento reduzido.

Vamos agora a cobertura completa do Radar Corporativo:

Cias Abertas

Bolsonaro nomeia Ribeiro como CEO do BB (BBAS3)

O Banco do Brasil (BBAS3) informou, nesta quinta-feira (1), que o presidente Jair Bolsonaro, nomeou Fausto de Andrade Ribeiro para ocupar o cargo de presidente da instituição.

Ribeiro, diretor-presidente da BB Administradora de Consórcios, foi indicado e confirmado pelo Ministério da Economia.

No último dia 18, o presidente da instituição, André Brandão, pediu demissão.

BB (BBAS3) confirma saída de dois membros do CA

O Banco do Brasil (BBAS3) comunicou a renúncia de Hélio Lima Magalhães e José Guimarães Monforte ao cargo de membros do Conselho de Administração. Magalhães era presidente do Conselho. E Monforte, conselheiro independente.

As renúncias têm efeito a partir de 2 de abril.

Interferência política faz ações do BB (BBAS3) cair

Os papéis do Banco do Brasil (BB) recuam desde que Bolsonaro começou a interferir na instituição financeira e em
outras estatais sem seguir as melhores práticas de governança, segundo reportagem do Valor.

As ações voltaram a ser negociados em múltiplos semelhantes aos da era Dilma, quando havia desconfiança dos investidores sobre o uso político de bancos estatais.

Do início do ano para cá, as ações do BB caíram 21,48%, uma queda bem mais pronunciada que a dos
concorrentes. A relação entre o preço e o valor patrimonial (P/VPA), um indicativo do prêmio que os investidores
estão dispostos a pagar pelo ativo, estava em 0,68 – mesmo patamar que se viu entre 2012 e 2014, na gestão petista,
e a metade do indicador registrado em 2019, já sob o governo de Jair Bolsonaro.

Petrobras (PETR3) registra recorde de vendas de DieselS-10

A Petrobras (PETR3) registrou, no mês de março, vendas totais de diesel na ordem de 791 mil bpd, representando crescimentos de 35% e 17% quando comparadas às vendas no mesmo mês de 2020 e 2019, respectivamente.

Também em março de 2021, a Petrobras superou o recorde de vendas de Diesel S-10, com baixo teor de enxofre, alcançando a marca de 416 mil bpd. Este valor supera em 2% o recorde anterior, de 407 mil bpd, registrado em outubro de 2020.

Petrobras (PETR4) publica Relatório de Sustentabilidade de 2020

A Petrobras (PETR4) publicou nesta quinta-feira (01) seu Relatório de Sustentabilidade 2020.

O relatório, além de apresentar o desempenho operacional, econômico, social, ambiental e de governança da Petrobras, mostra avanços em indicadores ambientais e sociais e apoio à luta contra os efeitos da pandemia na sociedade brasileira, ampliando, assim, os compromissos com a sustentabilidade.

Petrobras suspende Modec de novas licitações

A Petrobras suspendeu a Modec de suas próximas licitações, pelo prazo de 13 meses, conforme informou o jornal Valor. A japonesa é uma das principais fornecedoras de FPSOs (plataformas flutuantes) da petroleira.

Segundo o comunicado da Modec, a sanção administrativa foi imposta pela Petrobras devido a perdas “presumivelmente causadas” pela performance de três plataformas, entre contratos vigentes e já encerrados.

Gerente demitido da Petrobras, recorre a CVM sobre insider trade

Uma demissão na Petrobras sinalizou que a companhia tinha matado a charada sobre o misterioso caso de “insider trading” com opções de ações, segundo reportagem do Valor.

No entanto, o gerente de RH Cláudio da Costa foi demitido sem justa causa e afirma que se trata de uma “infeliz coincidência” sobre uma operação que teria sido submetida de antemão à estatal – agora, seus advogados acionaram a CVM.

Claudio diz que sua negociação foi feita em conformidade com as regras.

A operação de Costa questionada pela empresa não é “aquela operação” de 4 milhões de opções de venda de
Petrobras. Costa comprou 2.800 ações em junho de 2020, com a cotação em torno de R$ 21, investindo R$ 59 mil.

Segundo Costa, em documentação à CVM e à estatal ele demonstra que deu a ordem de venda à corretora Safra,
em 19 de janeiro deste ano, quando a ação subisse a R$ 30 – o que aconteceu em meados de fevereiro.

“Tanto a compra quanto a orientação de venda foram fora do período de vedação, mas eu nem sequer estava
enquadrado nessa vedação”, diz Costa.

Multiplan (MULT3) anuncia retomada das atividade em Curitiba

A Multiplan (MULT3) informou que a partir desta segunda-feira (05) irá retomar as atividades no ParkShopping Barigüi, na cidade de Curitiba, em horário de funcionamento reduzido.

JBS (JBSS3), Marfrig (MRFG3), Vale (VALE3) e Gerdau (GGBR4) deve se beneficiar do ciclo de commodities

A B3 se prepara para uma nova temporada de alta dos preços das commodities, antecipando uma forte recuperação econômica global, sustentada
pela China.

Mas o novo boom de matérias-primas terá características diferentes, devido a agenda verde da China.

A alta dos preços das commodities agrícolas e o forte consumo chinês por carnes realçam o potencial de valorização das ações de frigoríficos brasileiros. Dentre eles, JBS merece atenção.

Também ganham destaque os frigoríficos reconhecidos pela transparência sobre a emissão de gás carbônico. É o caso da Marfrig e da Minerva.

Companhias de outro segmentos que participam da cadeia do agronegócio também despontam. Frota, da Senso Corretora, cita Rumo, CCR e Ecorodovias, nas áreas de logística e transportes; e a Gerdau, entre as siderúrgicas.

Emissões e dívidas 

Vale (VALE3) anuncia recompra de ações

A Vale (VALE3) anunciou nesta quinta-feira (01) um programa de recompra de ações.

O programa será limitado a 270.000.000 de ações ordinárias e seus respectivos ADRs, representando até 5,3% do número total de ações em circulação, com base na composição acionária de 28 de fevereiro de 2021.

O programa será executado em um período de até 12 meses.

Dimed (PNVL3; PNVL4) anuncia conversão de ações

A Dimed (PNVL3; PNVL4) anunciou que vai analisar a conversão de ações preferências em ações ordinárias da empresa.

Na próxima assembleia geral da empresa será colocada em votação a proposta de converter ações preferenciais em ordinárias na proporção de 0,8 para 1.

A Dimed também aprovou o pedido de submissão da companhia à B3 para ser listada no Novo Mercado.

Minerva (BEEF3) informa liquidação de bonds

A Minerva (BEEF3) informou que, em 29 de março, ocorreu a liquidação da oferta de recompra antecipada de títulos com vencimento em 2026 de dívida emitidos no exterior pela  subsidiária Minerva Luxembourg.

A taxa de juros fixada foi de 6,50%. O valor principal agregado dos títulos liquidados na oferta era de US$ 912,21 milhões ou 75,81% dos títulos em circulação.

Eletromidia (ELMD3): aumento de capital

O Conselho de Administração da Eletromidia (ELMD3) aprovou aumento de capital.

Foi aprovada a emissão de um total de 393.606 novas ações ordinárias, nominativas, escriturais, sem valor nominal, pelo preço de R$ 5,95, já corrigido monetariamente pela variação do Certificado de Depósito Interbancário – CDI.

O montante do aumento foi de R$ 2,34 milhões.

Oi (OIBR3) anuncia novo aditamento de notes 2025

A Oi (OIBR3), em recuperação judicial, informou nesta terça-feira (23) novo aditamento de sua solicitação de consentimento dos titulares de 10%/12% das Senior PIK Toggle Notes, com vencimento em 2025 emitidas pela companhia.

De acordo com a nota, ficaram alteradas a data de vencimento, o prazo limite de revogação e a data de registro às 17h00, horário da Cidade de Nova York, do dia 09 de abril de 2021.

Fusões e aquisições

Dasa (DASA3) conclui aquisição

A Dasa (DASA3) comunica que concluiu, pela Ímpar Serviços Hospitalares, controlada integral da companhia, a subscrição de ações nominativas de 70% do capital social total e votante da Nossa Senhora do Carmo, com sede na capital do Rio de Janeiro.

A Nossa Senhora do Carmo presta serviços médicos, ambulatoriais, hospitalares, clínicos e cirúrgicos.

AgroGalaxy conclui aquisição da Boa Vista Agro

A AgroGalaxy Participações informou que concluiu a aquisição de 100% da Boa Vista Comércio de Produtos Agropecuários.

A operação envolve o pagamento de R$ 41.300.000 e a contribuição de cotas da Boa Vista para integralização de 2,34% das ações da companhia, emitidas por meio de aumento de capital   aprovado em Assembleia Geral Extraordinária realizada hoje.

Elo negocia compra da sua marca e prepara oferta

Após acordo com Cielo (CIEL3), no qual a administradora de maquininhas de cartão cedeu todos direitos de softwares à Elo, por R$ 380 milhões, a Elo vai adquirir a própria marca, hoje pertencente à Elopar, holding que controla a empresa, por cerca de R$ 400 milhões, e terá sua estrutura acionária revista, conforme informou o Estadão.

Essas iniciativas abrem caminho para uma abertura de capital da companhia.

O objetivo é listar a Elo no exterior, possivelmente na Nasdaq, bolsa de empresas de tecnologia, em busca de um valor mais robusto para o ativo, segundo fontes ouvidas pelo Estadão.

Proventos

M.Dias Branco (MDIA3) anuncia dividendos

A M. Dias Branco (MDIA3) anunciou o pagamento de dividendos/juros sobre capital próprio.

Os valores a serem pagos aos acionistas serão de R$ 0,0500000000 por ação, que, líquidos do imposto de renda na fonte de 15%, corresponderão a R$ 0,0425000000 por ação.

Os pagamentos vão ocorrer em datas diferentes, indo de 22/04 a 30/12.

Dias Branco aumenta preços devido alta do dólar

A M. Dias Branco (MDIA3) elevou os preços no fim do ano, com aumento de até 40% no valor médio no quarto trimestre, para repassar pressões do dólar e tentar recompor margens de lucro. As informações são do Valor.

A administração da companhia não descarta novos aumentos nos próximos meses, apesar do cenário de maior incerteza no consumo e do início de ano mais fraco.

Copel (CPLE6) paga juros/remuneração de debêntures

A Copel (CPLE6) anunciou o pagamento de juros/remuneração das debêntures da 4ª emissão da empresa, que foram pagas em 29 de março.

O preço unitário de juros foi de R$ 0,022.

AES Tietê (TIET11) paga juros de debêntures

A AES Tietê (TIET11) anunciou o pagamento de juros aos debenturistas da 4ª Nota Promissória de emissão.

Serão pagos R$ 1.257.795,33 por cada uma das 7 notas promissórias, totalizando valor de R$ 8.804.567,28 referente ao pagamento de juros; e R$ 25.000.000 por cada uma das 7 notas promissórias, totalizando valor de R$ 175.000.000 referente ao pagamento do principal, totalizando juntos o valor de R$ 183.804.567,28 a ser realizado no dia 05 de abril de 2021.

IPOS

Setor de óleo e gás movimenta mercado de capitais

O aquecimento das aquisições de campos de óleo e gás, impulsionado pelos desinvestimentos da Petrobras — embora não somente por ela —, tem movimentado o mercado de capitais.

Em apenas 5 meses, a PetroRio e a 3R Petroleum, ambas especializadas na revitalização de campos maduros,
captaram aproximadamente R$ 3,5 bilhões com a oferta de ações, como estratégia de financiamento de investimentos e de compras de mais ativos.

A expectativa é que esses números aumentem ainda mais, caso a PetroRecôncavo realize a abertura de capital.

Mudança acionária 

Odontoprev (ODPV3) comunica alteração acionária

A Odontoprev (ODPV3) informa que a Genesis Investment Management passa a deter 4,92% de participação acionária.

Esse percentual equivale a 26.122.680 de ações.

“As ações detidas pela Genesis Investment Management têm o propósito de investimento em nome de nossos clientes e não se destina à mudança de controle ou à alteração administrativa da companhia”, observa comunicado da Odontoprev,

Smiles (SMLS3) informa alteração acionária

A Smiles (SMLS3) informou nesta quinta-feira (01) alteração acionária relevante.

A empresa recebeu correspondência da JP Morgan Chase & Co., na qualidade de gestora de fundos de investimentos que é titular de ações ordinárias da companhia, por meio da qual ela informou que as ações ordinárias sob sua gestão ultrapassaram participação superior a 5% do capital social total e votante da companhia.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)