Radar traz balanço de Via Varejo (VVAR3), Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4)

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

Crédito: Crédito da imagem: Reprodução/Internet

No Radar Corporativo desta quarta-feira (3) destaque para a divulgação de balanços do quarto trimestre, aquisições, ofertas de ações, Petrobras (PETR3 PETR4) e Vale (VALE3).

Via Varejo (VVAR3) reverteu prejuízo de um ano atrás e lucrou R$ 336 milhões no quarto trimestre do ano passado, com desempenho acima do consenso.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Esperado para hoje, o balanço da varejista Magazine Luiza (MGLU3) foi adiado para o dia 8 de março, após o fechamento do mercado.

Também soltaram balanços Ferbasa (FESA4), revertendo prejuízo em lucro de R$ 37,5 milhões no quarto trimestre, enquanto Eternit (ETER3) lucra R$ 63,54 milhões ante prejuízo de um ano antes.

Já a Cogna (COGN3) anuncia aquisição da SEL, pela Vasta, via controlada Somos, por R$ 65 milhões, e a Locaweb (LWSA3) da Samurai, empresa de tecnologia que oferece um ecossistema de aplicativos.

Por sua vez, a Isa CTEEP (TRPL4) conclui aquisição da transmissora de energia Piratininga – Bandeirantes Transmissora de Energia (PBTE) por R$ 1,571 bilhão.

Em comunicado à CVM, a Petrobras (PETR4) negou que a indicação do novo presidente da companhia, Joaquim Silva e Luna, esteja emperrada. No mais, a petroleira informou a renúncia de quatro conselheiros.

Ainda sobre o Petrobras, a CVM vai analisar a suspeita de uso de informações privilegiadas com ações da companhia antes do anúncio de que trocas na estatal ocorreria, por parte do presidente Jair Bolsonaro.

Sobre o Banco do Brasill (BBAS3), o banco reafirmou que Bolsonaro não comunicou sobre mudança no comando da empresa. Segundo o Valor Econômico, o governo conversa com Márcio Schettini, ex-Itaú (ITUB4), para o lugar de André Brandão.

A Vale (VALE3) informou que o BNDES fará oferta secundária de debêntures participativas da mineradora e que a votação de membros do conselho não suporta a opção de rejeição a determinado candidato para fins do quórum de deliberação.

Na lista de ofertas públicas iniciais de ações (IPO’s, na sigla em inglês), a Rio Alto Energias Renováveis protocolou pedido.

Já a Urba, braço da MRV (MRVE3) de loteamentos urbanos, desistiu de sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Por outro lado, segundo o Valor Econômico, a Raízen inicia processo para IPO de até R$ 13 bilhões.

Além disso, sete representantes do setor de saúde, sendo três hospitais, dois laboratórios, uma distribuidora de medicamentos e uma companhia que leva tecnologia ao setor, preparam IPO.

Já a 3R Petroleum (RRRP3) avalia oferta primária restrita de ações.

Por fim, CSU CardSystem (CARD3) e Banrisul (BRSR6) anunciam pagamentos de Juros Sobre Capital Próprio (JCP).

Vamos aos destaques:

O que você verá neste artigo:

Balanços

Via Varejo (VVAR3) reverte prejuízo e lucra R$ 336 milhões no 4TRI20

A Via Varejo (VVAR3) reportou lucro líquido de R$ 336 milhões no quarto trimestre de 2020 ante um prejuízo de R$ 875 milhões no 4TRI19. Os indicadores da dona das Casas Bahia e Ponto Frio foram impulsionados pela reabertura de lojas físicas e pelas fortes vendas no digital.

No consolidado do ano, a empresa registrou lucro de R$ 1,0 bilhão em 2020, versus prejuízo de R$ 1,4 bilhão em 2019.

Ferbasa (FESA4) reverte prejuízo em lucro de R$ 37,5 mi no 4TRI

A Ferbasa (FESA4) reportou lucro líquido de R$ 37,5 milhões no quarto trimestre de 2020. No mesmo período de 2019, a companhia havia registrado prejuízo de R$ 1 milhão.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da companhia foi de R$ 70milhões, ao passo que, um ano antes, o lucro da Ferbasa era de R$ 221,5 milhões.

Eternit (ETER3) reverte prejuízo em lucro de R$ 63,54 mi

A Eternit (ETER3) reportou lucro líquido de R$ 63,54 milhões no quarto trimestre de 2020. No mesmo período de 2019, a companhia havia registrado prejuízo de R$ 17 milhões.

No acumulado de 2020, o lucro líquido foi de R$ 85,77 milhões, ao passo que, um ano antes a Eternit havia registrado prejuízo de R$ 46,85 milhões.

Magazine Luiza (MGLU3) adia divulgação de balanços

A Magalu (MGLU3) havia programado a divulgação de seu desempenho trimestral para a próxima quarta (3), mas informou que o resultado sairá em 8 de março, após o fechamento da B3 (B3SA3).

A Vivara (VIVA3) soltará seus números no próximo dia 17 de março, após o fechamento da B3. O anúncio estava previsto para 25 de fevereiro.

A empresa informou que a teleconferência será realizada em 18 de março, às 10 horas.

A 3R Petroleum (RRRP3) soltará seus resultados em 19 de março — com videoconferência feita no mesmo dia.

Aquisições

Magazine Luiza (MGLU3) adquire plataforma de e-commerce, VipCommerce

A Magazine Luiza (MGLU3) concluiu, nesta quarta-feira (3), a aquisição da startup de tecnologia, VipCommerce Sistemas. O valor da negociação não foi informado.

A VipCommerce é uma plataforma de e-commerce white-label criada exclusivamente para atender o varejo alimentar, permitindo que supermercados e atacarejos vendam online.

Cogna (COGN3) anuncia aquisição da SEL, pela Vasta, via controlada Somos; valor da aquisição foi de R$ 65 mi

A Cogna (COGN3) comunicou a aquisição, realizada pela Somos Sistemas de Ensino, empresa controlada pela Vasta, da Sociedade Educacional da Lagoa (SEL), por R$ 65 milhões.

A SEL presta serviços técnicos e pedagógicos para plataformas educacionais, inclusive de manutenção tecnológica de tais plataformas, desenvolvimento e aprimoramento de conteúdos e de capacitação técnica.

Locaweb (LWSA3) anuncia aquisição da Samurai

A Locaweb (LWSA3) comunicou a aquisição, pela sua subsidiária integral Tray Tecnologia, do capital social da Samurai Experts Holding.

Fundada em 2019 na cidade de São Paulo, a Samurai é uma empresa de tecnologia que oferece um ecossistema de aplicativos compatível com diversas plataformas do mercado para otimização de resultados de lojas virtuais.

Isa CTEEP (TRPL4) conclui aquisição de transmissora de energia por R$ 1,571 bilhão

A Isa CTEEP (TRPL4) comunicou a conclusão da aquisição da transmissora de energia Piratininga –Bandeirantes Transmissora de Energia (PBTE) por R$ 1,571 bilhão.

Assim, a empresa informa que já foram cumpridas as condições solicitadas pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e Aneel (da Agência Nacional de Energia Elétrica).

A PBTE tem a concessão de uma linha de transmissão subterrânea de 30km (circuito duplo de 15km) na cidade de São Paulo.

O preço de aquisição final (equity value) foi de R$ 1,57 bilhão, considerando os mecanismos de ajuste de preço estabelecidos no contrato de compra e venda de ações, bem como a dívida líquida de R$ 330 milhões na data-base 31 de dezembro de 2020.

Cias abertas

Telefônica Brasil (VIVT3) celebra acordo para explorar rede de fibra ótica

O Conselho de Administração da Telefônica Brasil (VIVT3) celebrou acordo com a Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ) e com a Telefónica Infra, sediada na Espanha, para a construção, desenvolvimento e exploração de rede de fibra ótica neutra e independente de atacado no mercado brasileiro por meio da FiBrasil Infraestrutura e Fibra Ótica.

Desse modo, com a transação, a Vivo, a TEF Infra, e a CDPQ vão acelerar a expansão da rede fiber-to-the-home (FTTH) para novas localidades, enquanto capturam valor pela penetração de terceiros.

O plano de negócios da FiBrasil pretende atingir cerca de 5,5 milhões de domicílios em 4 anos

Petrobras (PETR4) nega problemas com currículo de indicado à presidência 

A Petrobras (PETR4) divulgou nota nesta terça (2) em resposta a um ofício da CVM sobre a indicação do novo presidente da companhia,  Joaquim Silva e Luna.

A estatal precisa realizar a Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para referendar o general Luna como o novo presidente da empresa, após ter sido indicado pelo presidente Jair Bolsonaro em substituição ao atual, Roberto Castelo Branco.

Segundo informou a coluna Broadcast, de O Estado de S.Paulo, “para integrar a diretoria executiva, o candidato tem de comprovar dez anos de experiência no setor ou dez anos em cargo semelhante em empresa do mesmo porte”.

Petrobras: 4 conselheiros pedem para não ter mandatos renovados

A Petrobras comunicou também, nesta terça (2), que foi informada pelos Conselheiros de Administração João Cox Neto, Nivio Ziviani, Paulo Cesar de Souza e Silva e Omar Carneiro da Cunha Sobrinho que não pretendem ser reconduzidos ao Conselho de Administração da companhia na próxima Assembleia Geral Extraordinária (AGE).

CVM investiga operação atípica com ações da Petrobras

A CVM vai analisar a suspeita de uso de informações privilegiadas com ações da Petrobras. O episódio envolve uma
operação atípica com opções de venda de ações da petroleira, às vésperas do vencimento dos papéis, e pouco antes da live em que o presidente Bolsonaro afirmou, em 18 de fevereiro, que “alguma coisa” iria acontecer na estatal. As
informações, divulgadas pela colunista Malu Gaspar, do jornal “O Globo”, apontam que se as opções foram vendidas, o lucro poderia chegar a R$ 18 milhões.

BB (BBAS3) reafirma que Bolsonaro não comunicou sobre mudança no comando da empresa

O Banco do Brasil (BBAS3) desmentiu nesta terça (2) que o presidente do banco, André Brandão, tenha sido destituído do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro.

O comunicado foi uma resposta ao ofício da CVM que citava reportagem do Correio Braziliense sob o título “Sai hoje o nome para o BB”.

“Não há, até o presente momento, qualquer comunicação formal do acionista controlador sobre o efetivo exercício dessa prerrogativa pela Presidência da República”, diz o banco.

Governo sonda Schettini para assumir presidência do BB

O governo mantém conversas com Márcio Schettini, que se desligou recentemente do Itaú (ITUB4), para que ele assuma o comando do Banco do Brasil (BB) no lugar de André Brandão, segundo reportagem  do Valor.

Vale (VALE3): BNDES fará oferta secundária de debêntures participativas da mineradora

A Vale comunicou também que recebeu correspondência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da BNDES Participações (BNDESPAR) sobre a intenção de realização de uma oferta pública de distribuição secundária de debêntures participativas, da sexta emissão da Vale de titularidade do BNDES, da BNDESPAR e da União Federal.

Segundo a Vale, a oferta secundária será realizada no Brasil, “com esforços restritos de colocação”, e contará com esforços de colocação no exterior da U.S. Securities and Exchange Commission.

“A oferta secundária poderá abranger parte ou a totalidade das debêntures de titularidade dos ofertantes e a perspectiva é de que seja concluída no segundo trimestre de 2021”, diz a Vale.

“A oferta secundária está sujeita a uma série de condições que precisarão ser implementadas para a sua conclusão. Em 31 de dezembro de 2020, havia em circulação 388.559.056 debêntures participativas emitidas pela Vale e os ofertantes eram titulares de aproximadamente 55% do total destas debêntures”, prossegue a empresa.

Vale (VALE3) informa sobre relatório da CVM

A Vale (VALE3) emitiu comunicado nesta terça-feira (02) informando que a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) concluiu que a eleição de membros do conselho de administração não suporta votação por rejeição a determinado candidato para fins do quórum de deliberação.

A Vale ressalta ainda que acredita ser do melhor interesse dos acionistas da companhia a proposta de adoção da votação majoritária, e reconhece o debate público no mercado de capitais.

A Vale informa que o item referente à votação majoritária será excluído da ordem do dia da AGE de 12 de março de 2021.

Eletrobras (ELET6) informa que foi sancionada lei que permite revisão do preço de contratação da energia de Angra 3

A Eletrobras (ELET6) informou que foi sancionada lei que permite revisão do preço de contratação da energia de Angra 3.

Nesta terça-feira foi sancionada a Lei nº 14.120/21 de conversão da Medida Provisória 998. Dentre outras medidas, a Lei permite a revisão do preço de contratação da energia a ser gerada pela Usina Termonuclear de Angra 3 (“UTN Angra 3”) e estabelece um marco legal para diversas questões relacionadas ao empreendimento, dando segurança jurídica para que se possa investir na retomada da usina.

Neoenergia (NEOE3) comunica liquidação de leilão

A Neoenergia (NEOE3) comunicou a liquidação do leilão realizado entre a subsidiária Bahia Geração de Energia S.A. (controlada da Neoenergia) e a Companhia Energética de Brasília.

Foi celebrado o contrato de compra e venda de ações, o pagamento do preço de aquisição e a transferência das ações, de modo que a Bahia PCH III passou a deter a totalidade das ações ordinárias de emissão da CEB Distribuição S.A.(CEB-D).

A aquisição da CEB-D foi objeto da Assembleia Geral Extraordinária realizada em 3 de  fevereiro  de  2021.

CEB (CEBR3) anuncia conclusão da privatização da CEB-D

A companhia Energética de Brasília – CEB (CEBR3) celebrou com a Bahia Geração de Energia o contrato de compra e venda de ações da CEB Distribuição (CEB-D), todas de propriedade da CEB.

Diante disso, a CEB transferiu para a compradora 800.361.879 ações ordinárias de emissão da CEB-D, tendo como contrapartida a liquidação financeira da operação no valor de R$ 2,515 bilhões.

Copel (CPLE3, CPLE6) comunica sobre contrato de locação de imóvel da Fundação Copel

A Copel (CPLE3, CPLE6) realizou contrato de locação do imóvel pertencente à Fundação Copel, incluindo reformas na modalidade Built to Suit, pelo prazo de 20 anos.

O objetivo do contrato é a locação do referido Imóvel acrescido de investimento em melhorias para adaptá-lo às novas necessidades da Companhia.

O valor total estimado para a duração do contrato é de R$ 224.512.852,80.

Energisa (ENGI11) informa que recebeu versão atualizada do laudo de avaliação das ações de emissão da Rede Energia

A Energisa (ENGI11) comunicou que recebeu versão atualizada do laudo de avaliação das ações de emissão da Rede Energia, elaborado pela Técnica Assessoria de Mercado de Capitais, instituição avaliadora indicada e nomeada no âmbito do procedimento de revisão de preço.

A companhia informou também que esta nova versão do laudo de avaliação, que apurou o valor justo de R$ 8,42 por ação de emissão da Rede Energia, foi encaminhada para que a Rede Energia providencie a sua divulgação ao mercado.

Tecnisa (TCSA3) anuncia programa de incentivo de longo prazo

A Tecnisa (TCSA3) anunciou a aprovação do 5º programa de incentivo de longo prazo da empresa.

Também foi aprovada a definição dos diretores da companhia selecionados como beneficiários do 5º Programa. E ainda foi realizada a celebração dos contratos de retenção entre a  companhia e os beneficiários do 5º programa.

Raia Drogasil (RADL3) informa Programa de Incentivo de Longo Prazo com Ações Restritas

O Conselho de Administração da Raia Drogasil (RADL3) aprovou por unanimidade a celebração de termo aditivo ao contrato de ações restritas (ILP) entre a Companhia e os executivos beneficiários do plano.

Assim sendo, a diretoria da companhia foi autorizada a tomar as providências necessárias à sua implementação.

Renova (RNEW3) informa sobre assinatura SPA – Alto Sertão III

A Renova (RNEW3) informou que foi assinado, nesta terça-feira (2), o Contrato de Compra e Venda de Ações da Unidade Produtiva Isolada (UPI) Fase B, nos termos previstos no Edital da referida UPI e no Plano de Recuperação Judicial do Grupo Renova.

A transação tem como objetivo transferir à sociedade Ventos Altos Energias Renováveis, subsidiária do PSS Principal Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, os ativos e direitos do Complexo Eólico Alto Sertão III-Fase B pelo valor de R$ 58,3 milhões.

Valid (VLID3) anuncia mudanças na diretoria executiva

O Conselho de Administração da Valid (VLID3) elegeu Ilson Bressan como Diretor Estatutário da companhia em substituição à Patricia Piñeiro que, a partir de 31 de março de 2021, deixa seu cargo de Diretora de Cultura & Pessoas.

Daniela Belisario assumirá como Diretora de Cultura & Pessoas da Valid.

BRF (BRFS3) projeta investimentos de R$ 700 mi em tecnologia

A BRF (BRFS3) pretende investir mais R$ 700 milhões em transformação digital até 2025.

Entre os temas de interesse da BRF estão tecnologias como realidade aumentada, reconhecimento de imagem, internet das coisas, inteligência artificial e algoritmos avançados. As informações são do Valor.

IPO

Rio Alto Energias Renováveis protocola pedido de IPO

A empresa Rio Alto Energias Renováveis protocolou na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) pedido de IPO (Oferta Pública Inicial).

Com atuação em geração e comercialização de energia, a empresa deve buscar recursos com a emissão de ações para investir em usinas solares. Estão inclusos nos planos os projetos de expansão de seu complexo Coremas e os parques Santa Luzia, Sol do Agreste e Lagoa Tapada.

Urba desiste de realizar IPO

A Urba, braço da MRV (MRVE3) de loteamentos urbanos, desistiu de sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).

Raízen inicia processo para IPO de até R$ 13 bi

A Raízen, controlada da Cosan (CSAN3) iniciou os preparativos para seu IPO. Na semana passada, a companhia enviou pedidos de proposta (RFPs) a potenciais coordenadores, para uma oferta que é estimada entre R$ 8 bilhões e R$ 13 bilhões, segundo três fontes ouvidas pelo Valor.

Sete empresas do setor de saúde preparam IPO

A lista de empresas do setor de saúde que preparam ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês) conta com sete representantes, sendo três hospitais, dois laboratórios, uma distribuidora de medicamentos e uma companhia que leva tecnologia ao setor, conforme informou o Valor.

Dívidas/emissões

3R Petroleum (RRRP3) avalia oferta primária restrita de ações

A 3R Petroleum (RRRP3) comunicou que avalia a possibilidade de realização de oferta pública subsequente com esforços restritos de distribuição primária de ações ordinárias.

Irani (RANI3) aprova quarta emissão de debêntures da companhia, de R$ 60 milhões

A Irani (RANI3) aprovou a quarta emissão de debêntures da companhia, de R$ 60 milhões.

O valor total da emissão será de R$ 60.000.00,00, em série única. Serão emitidas 60 mil debêntures. O valor por debênture é de R$ 1 mil.

A data de emissão das debêntures será dia 3 de março de 2021. O vencimento será em 15 de dezembro de 2029.

Brasil Brokers (BBRK3) anuncia resgate antecipado total de debêntures

A Brasil Brokers (BBRK3) anunciou o resgate antecipado do total da primeira emissão de debêntures da empresa.

O resgate será feito em 4 de março de 2021.

Proventos

CSU CardSystem (CARD3) paga dividendos de JCP

A CSU CardSystem (CARD3) anunciou o pagamento de dividendos de JCP (Juros Sobre Capital Próprio).

O valor total bruto será de R$ 2,8 milhões, relativos ao primeiro trimestre de 2021.

O valor por ação é de R$ 0,068.

Banrisul (BRSR6) paga JCP

O Banrisul (BRSR6) anunciou a aprovação de JCP (Juros Sobre Capital Próprio) no total de R$ 93 milhões.

O pagamento ocorrerá em 18 de março de 2021 pelo valor líquido de R$ 0,19339272 por ação ON, R$ 0,19339272 por ação PNA e R$ 0,19339272 por ação PNB, já deduzido o Imposto de Renda na Fonte de 15%.

A data ex-dividendos é a partir do dia 8 de março.

Mudança acionária

Usiminas (USIM5) informa que fundos geridos pelo Itaú (ITUB4) atingiram 5,019%

A Usiminas (USIM5) informou que fundos geridos pelo Itaú (ITUB4) atingiram 5,019% de ações emitidas pela companhia.

Assim, os fundos geridos pelo Itaú atingiram 27.496.413 ações, configurando aumento na participação acionária.

Focus Energia (POWE3) alteração acionária

A Focus Energia (POWE3) informou que Atmos Capital passou a deter, através de fundos de investimentos sob sua gestão, o total de 9.223.500 ações ordinárias, representativas de 10,29% do total das ações ordinárias de emissão da companhia.

(Com Marco Antonio Lopes, Claudia Zucare, Rodrigo Petry e Redação)

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo