Quer tirar seu nome do Cadastro Positivo? A missão é mais difícil do que parece

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Divulgação / Es Brasil

Se você teve seu nome colocado no Cadastro Positivo, adesão que foi feita de forma automática a quem “é bom pagador”, tem esse direito garantido por Lei. Mas a missão não é tão simples assim.

Disponível para consultas de bancos, empresas e instituições financeiras desde o último sábado, 11 de janeiro, o banco de dados do Cadastro Positivo permite decidir, por exemplo, quais opções de empréstimo podem ser oferecidas às pessoas sem que a empresa ou instituição corra o risco de levar calote.

Para quem não está se sentindo confortável com essa situação, a caminhada para retirar o nome do banco de dados é longa e complicada.

Análises e Resumos do mercado financeiro com leituras de 5 minutos. Conheça a EQI HOJE

De acordo com reportagem do jornal Folha de S.Paulo, o primeiro passo é fazer o registro e o fornecimento de determinados dados pessoais em sites de birôs de crédito.

As quatro companhias que atuam no setor são Serasa, SPC Brasil, Boa Vista e Quod. Ao acessar a página, a pessoa aceita enviar dados pessoais e fica sujeita à identificação de smartphones, endereços de IP, geolocalização e até preferências de consumo.

O Serasa informou que os dados podem ficar armazenados por até 15 anos se o usuário não se descredenciar no site.

Baixe a planilha e faça você mesmo o rebalanceamento da sua carteira de investimentos com Renda Fixa e Variável

O Quod, por sua vez, solicita um dado biométrico para o cancelamento do Cadastro Positivo e uma selfie. O usuário passa, segundo a Folha, por cinco páginas até chegar a uma de registro, fazer um upload e, enfim, preencher o formulário.

Procuradas para falar sobre as dificuldades de acesso, as empresas alegam que “o registro no site é necessário por questões de segurança”, pois, de acordo com elas, “autenticam a identidade de quem está solicitando a exclusão do cadastro e evitam fraudes”.