Queda nos preços da gasolina e do diesel desde março chega a 8,5% nas bombas

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação

No mesmo dia em que a Petrobras (PETR4) anunciou o 11º reajuste nos preços da gasolina e também confirmou nova queda do diesel nas refinarias, a ANP divulgou o quanto o consumidor final foi realmente beneficiado.

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, desde março os postos de gasolina já aplicaram, em média, uma redução de 8,5% nas bombas.

O consumidor final, no entanto, ainda está distante de usufruir de 100% da queda que foi registrada nos preços dos combustíveis no período.

De acordo com levantamento publicado pelo Valor Online e replicado pelo G1, os preços do diesel S10 acumulam baixa de 8,6% desde o início de março nas bombas, enquanto a redução nas refinarias no mesmo período foi de 16,1%.

Em relação ao litro da gasolina, o consumidor final, que compra combustível diretamente nos postos, está pagando 8,5% menos nas últimas semanas.

Nas refinarias, no entanto, a baixa acumulada desde o início de março é bem superior, e já chegou aos 35,7% no período.

Preços de 2017

As recentes reduções nos preços recolocaram o litro da gasolina e do diesel em patamares similares aos encontrados no fim de 2017.

Hoje, em média, o litro da gasolina é vendido a R$ 4,149, nível mais baixo desde a última semana de dezembro de 2017.

O litro do diesel foi vendido a R$ 3,439 nas bombas, valor mais baixo desde novembro de 2017.

Em 2020, a queda acumulada do litro do diesel é de R$ 0,41 por litro, o mesmo apresentado em relação ao litro da gasolina nos postos de combustível.

Os novos cortes

Segundo comunicado da Petrobras, o diesel ficará 6% mais barato, enquanto o litro da gasolina terá redução de 8% no preço do litro.

A nova queda no preço do petróleo fará o preço do diesel sofrer redução de R$ 0,0960 por litro, enquanto a gasolina ficará R$ 0,0860 mais barata no mercado interno.

O diesel marítimo (bunker) terá redução de 6,2%, enquanto a queda do combustível para térmicas será bem similar, de 6,1% (S500) e 6,3% (S10).

ANP mantém regras para distribuição de botijões de GLP e nega desabastecimento

Covid-19: ANP anuncia medidas de segurança na área de petróleo e gás