Quantidade de cotistas na indústria de fundos cresce 13,8% em 2020

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Boa Vista estreia na bolsa

O número de cotistas na indústria de fundos de investimentos está em alta, segundo levantamento divulgado pela Economatica.

De acordo com os dados, compilados com base nas informações disponibilizadas pelos gestores na CVM e Anbima, o crescimento até setembro de 2020 foi de 13,8%.

O levantamento apontou ainda que os grandes bancos cresceram 5,6%, enquanto as gestoras independentes alavancaram 35,1% no período.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

Para chegar a esses números, foram consideradas na análise fundos de ações, renda fixa, multimercados, previdência, moedas e Fundos Imobiliários.

O levantamento considera somente os fundos presentes no mercado desde 31 de dezembro de 2019 até 30 de setembro de 2020, fundos criados após esta data ou que encerraram antes de 30 de setembro não fazem parte da amostra.

De acordo com o gráfico acima, é possível observar que, no dia 30 de setembro, temos 23,2 milhões de cotistas contra 20,3 milhões no final de 2019, o que representa crescimento de 13,82%.

O menor patamar de todos foi observado no fim de abril de 2020 (21,5 milhões de cotistas). De lá até setembro, foi possível verificar crescimento constante na quantidade de cotistas na indústria.

De acordo com a Economatica, os fundos de renda fixa têm o maior número de cotistas no mês de setembro com 10,3 milhões contra 9,9 milhões em dezembro de 2019, que representa crescimento de 345 mil cotistas ou 3,47%.

Os fundos de ações vêm na sequência, com 6,37 milhões de cotistas e crescimento de 8,8% no ano.

Os imobiliários registraram crescimento de 959,2 mil cotistas no mês de setembro de 2020, equivalente a 69,9%.

Esse crescimento fez o mês fechar com 2,33 milhões contra 1,37 milhões em dezembro de 2019.

O maior crescimento percentual foi detectado nos fundos cambiais – 104,69% nos 9 primeiros meses do ano.

Os fundos de previdência são os únicos a ter queda de quantidade de cotistas no ano de 2020, fechando setembro com 579.440 cotistas.

Fundos de renda fixa

Em abril os fundos de renda fixa atingiram o pior momento com 10 mil cotistas.

Apesar disso, a variação nos 9 meses do ano é considerada muito pequena pelos analistas.

Fundos de ações

O gráfico referente aos Fundos de ações mostra um crescimento acelerado em janeiro e fevereiro de 2020.

Durante o bimestre, os números pulam de 5,8 milhões para 6,3 milhões de cotistas.

O crescimento, no entanto, foi arrefecido com a chegada da pandemia, registrando o pior momento em abril, quando somou 6,19 milhões de cotistas.

Em setembro também houve um pequeno recuo na quantidade de cotistas, segundo os dados coletados e divulgados.

Fundos Multimercado

Em relação aos cotistas do fundo multimercado, foi possível observar um crescimento constante a partir de abril.

De acordo com o relatório, no quarto mês do ano eram 2.817.921 cotistas, número que subiu para 3.502.532 em setembro.

Fundos Imobiliários

O relatório da Economatica apontou que a quantidade de cotistas dos Fundos Imobiliários cresceu em todos os nove meses de 2020.

Segundo os dados, ele foi mais acelerado em janeiro e fevereiro, diminuindo de intensidade nos seguintes.

Em setembro, foram contabilizados 2.331.556 cotistas de Fundos Imobiliários.

Fundos cambiais

No ano de 2020 os fundos cambiais têm crescimento de mais de 100% em quantidade de cotistas.

O crescimento mais acelerado acontece até o mês de maio após o qual o crescimento é mais estável.

Fundos de previdência

Os fundos de previdência destoaram em 2020.

Segundo o relatório da Economatica, eles têm queda contínua de quantidade de cotistas desde janeiro, fechando setembro com 579.440 cotistas.

Gestores com maior número de cotistas

A lista das 30 gestoras com o maior número de cotistas é liderada pelo Banco do Brasil.

A autarquia tem 5,35 milhões em setembro de 2020, o que equivale a 23,1% do total de cotistas do mercado.

Os cinco maiores bancos do País – Bradesco, ItauUnibanco, Santander, Caixa e Banco do Brasil – concentram 67% dos cotistas da indústria de fundos, com 15,54 milhões de cotistas.

Da lista acima, somente o BB DTVM e a Caixa têm crescimento de quantidade de cotistas em 2020. Os demais perderam durante os nove meses deste ano.

Fundos de ações – Gestoras com maior quantidade de cotistas

A gestora que lidera 2020 em quantidade de cotistas é a Bram, com 1,99 milhão em setembro de 2020. Na sequência aparece Itaú Unibanco, com 1,59 milhão.

Na quinta posição encontramos o banco Alfa, e na sétima posição a gestora Alaska Investimentos.

Fundos Multimercados – Gestoras com maior quantidade de cotistas

O gestor com maior volume de cotistas em fundos multimercados é o Itaú, seguido pela XP Vista.

Na quinta posição aparece o Banco Safra e, na sétima, a Occam Brasil Gestão de Recursos.

Segundo o levantamento da Economatica, os cinco maiores bancos detêm 34,8% do total.

Fundos Renda Fixa – Gestoras com maior quantidade de cotistas

Os cinco maiores bancos brasileiros concentraram, até setembro, 87,3% dos cotistas de fundos de renda fixa, somando 9.010.364 cotistas.

Fundos com mais cotistas sem considerar os grandes bancos

A lista, sem os grandes bancos é liderada pelo fundo imobiliário Chsg Logistica FII-Única com 244.226 cotistas.

O top 10 é composto por sete Fundos Imobiliários e três fundos de ações.

O Alfa FIC de FIA é o fundo de ações com maior quantidade de cotistas em setembro de 2020.

A Xp Vista Asset Management Ltda tem quatro fundos entre os 30 fundos com maiores cotistas, seguida pelo Credit Suisse Hedging Griffo Cor Val S.A. com três fundos.

Investimentos, BTG Pactual Gestora de Recursos Ltda, Kinea Investimento Ltda e Rbr Gestão de Recursos. Outros 15 gestores têm um fundo cada.

Leia também: Como investir R$ 100 mil fora da Poupança