Quer investir no exterior? Saiba quais são as opções disponíveis

Redação EuQueroInvestir
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Pete Linforth por Pixabay

Com expectativas para dólar em alta daqui em diante, devido a risco fiscal, tapering nos EUA e impactos inflacionários, investir no exterior é uma excelente opção não só para quem tem foco no rendimento, mas também para diversificar patrimônio.

Vale lembrar que estamos com eleições próximas, o que tradicionalmente, significa volatilidade para o mercado brasileiro. Ter aplicações em moedas fortes pode ajudar muito nesse sentido.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Este artigo aborda as principais alternativas de investimentos possíveis aos brasileiros. Lendo o texto, você entenderá porque é tão interessante procurar a diversificação com ativos internacionais. Em seguida, conhecerá os principais meios pelos quais é possível alcançar esse objetivo e obter ainda mais rendimento em suas aplicações financeiras.

  • Mas se você quiser saber ainda mais sobre o tema, vale fazer sua inscrição na Money Week, evento totalmente online e gratuito, que a EQI Investimentos promove entre os dias 25 e 29 de outubro. Faça aqui sua inscrição e aprenda, definitivamente, como investir no exterior. 

Qual é a motivação para buscar investimentos no exterior?

Muitas pessoas já entenderam que uma carteira de investimentos equilibrada deve passar pela diversificação. No entanto, quando essa variedade de ativos que compõe um portfólio de investimento se torna mais refinada, os mercados estrangeiros entram em cena.

E há bons motivos para isso. Um deles é a busca por uma menor volatilidade na carteira em geral. Se um bom equilíbrio for alcançado, o patrimônio financeiro pode ser protegido de grandes variações, como as que ocorreram recentemente no mercado de ações brasileiro.

Outra forte razão é a possibilidade de investir em moedas fortes, como o dólar e o euro. Para se ter ideia do que isso significa, basta observar a valorização do Ibovespa desde 2016.

O aumento em reais foi de 200%, mas quando o investimento é dolarizado, os ganhos caem pela metade. Isso evidencia uma depreciação na moeda nacional no período.

Quais são as opções de investimentos internacionais?

Existem diversas formas de investir em mercados internacionais. Uma delas é fazendo de forma direta, ou seja, enviando recursos diretamente ao país que se deseja realizar aplicações.

Esses casos envolvem uma complexidade um pouco maior, pois é necessário fazer a abertura de conta em uma instituição no exterior e fazer o câmbio da moeda para enviar valores.

No entanto, há formas mais simples de fazer o investimento também, aplicando em instrumentos financeiros disponíveis na bolsa de valores brasileira. Acompanhe a seguir as principais alternativas disponíveis atualmente.

Brazilian Depositary Receipts

Os BDR’s (sigla pela qual são mais conhecidos) são uma opção bastante prática de investimento estrangeiro. A razão disso é que não é necessário buscar mercados externos para fazer a aplicação. Isso pode ser feito na própria bolsa brasileira.

Isso é possível porque os BDR’s são certificados de investimentos lastreados em ações de empresas estrangeiras. Dessa forma, não é preciso ter conta em uma instituição fora do Brasil, basta adquirir o instrumento aqui mesmo.

Na prática, o investidor não se torna acionista de fato da empresa emissora. No entanto, seu título sofrerá oscilações acompanhando a cotação do ativo internacional.

Com a regulação da aplicação, investidores em geral puderam adquirir o investimento. Isso aumentou consideravelmente a liquidez e agora quem quiser pode investir em empresas como Appel, Amazon e Facebook no próprio mercado brasileiro.

Ao total, estão disponíveis hoje na B3 37 BDR’s e cada vez mais esse número aumenta.

Exchange-Traded Funds

Também chamados de ETF’s, esses instrumentos financeiros são fundos de índices de ações na verdade. Isso quer dizer que cada ETF é uma espécie de carteira teórica que concentram determinados tipos de investimentos.

Essa é uma forma bastante prática de investir, pois não é necessário analisar várias ações de um setor específico, por exemplo. Se o ETF for do segmento de tecnologia, sua aquisição substitui a necessidade de avaliar diversas empresas desse setor.

No mercado americano, por exemplo, existem mais de 2200 ETF’s disponíveis. É possível encontrar aplicações que se baseiam desde à indústria aeroespacial até mesmo o mercado da cannabis. Praticamente todos os segmentos possuem um ETF para chamar de seu.

Certificado de Operações Estruturadas

Outra opção para investir nos mercados do exterior sem precisar fazer remessas internacionais é por meio dos COE’s. É possível adquirir esses instrumentos a partir daqui do Brasil mesmo.

Eles podem ser comparados a uma cesta de investimentos, ou seja, uma espécie de pacote de investimentos. Sua maior característica é combinar ganhos de renda fixa e renda variável.

Isso acontece porque parte da rentabilidade pode ser garantida (dependendo do COE) e outra parte provem rentabilidade apenas se o objetivo do investimento for alcançado.

Outra forte vantagem é a opção de investir em COE’s da modalidade capital protegido. Nesse caso, o investidor tem seu dinheiro de volta caso a operação esperada não se concretize. Ou ele ganha ou empata.

Real States

Os Real States constituem investimentos no mercado imobiliário de fato. São grandes condomínios financeiros que realizam operações em imóveis. Dessa forma, podem ser comparados aos Fundos Imobiliários que temos no Brasil.

Existem Real States que fazem investimentos em diversos mercados, desde conjuntos de apartamentos para estudantes universitários até grandes prédios locados para redes hospitalares de porte enorme.

Independente do mercado escolhido, o recomendado é sempre conhecer bem o investimento a ser feito. Ser acompanhado por um especialista ajuda muito no momento de fazer a escolha mais adequada aos objetivos do investidor.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

Existem diversas opções de investimentos internacionais e cabe a cada investidor escolher aquela que melhor representa seus objetivos. Desde o envio de recursos para fora até mesmo investir em instrumentos disponíveis na bolsa brasileira, é possível diversificar a carteira adquirindo ativos em moedas fortes. Esse tipo de exposição ajuda a equilibrar os investimentos e reduz a volatilidade do patrimônio. Além de tudo, proporciona uma ótima proteção do capital investido.