Proposta de autonomia do Banco Central enfrenta resistências no Senado

Weslley Almerindo
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Vista do Banco central de Brasília

De acordo com levantamento do Congresso em Foco, o ex-ministro e ex-presidenciável José Serra (PSDB-SP) se posiciona veementemente contra os atuais projetos de autonomia do Banco Central. A oposição de Serra é motivada, principalmente, pelo alto risco de se conceder o poder de intervenção monetária, por exemplo, de forma livre.

Atual proposta

O projeto de lei complementar que regulamenta a autonomia do Banco Central é de autoria do senador Plínio Valério (PSDB-AM), mesmo partido de Serra.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Ademais, há um outro projeto que foi enviado à Câmara dos Deputados, de autoria do governo Federal.

O senador José Serra se manifestou publicamente contra ambas propostas, por meio de publicação no jornal O Estado de S. Paulo.

Posição de Serra

O atual senador demonstra-se contrário ao grande risco que o país corre ao dar liberdade de atuação para tarefas tão importantes como a do Banco Central.

“Esse governo que se diz liberal deveria considerar os argumentos de Milton Friedman, que se opunha radicalmente à tese da independência da autoridade monetária ao perceber o perigo de se conceder a algum indivíduo a liberdade para acionar instrumentos tão poderosos como são os de intervenção monetária”, disse o senador ao Estadão. 

Companhia

Rogério Carvalho (PT-SE), líder do PT no Senado, por exemplo, reiterou ao Congresso em Foco o voto contrário da bancada petista na votação prevista a próxima terça-feira (3) no plenário.

“Votaremos contra, votamos a favor da dupla militância do BC. O país precisa gerar empregos e movimentar a economia, essa deveria ser a pauta. Na prática, a autonomia produzirá que resultado na vida do país e das pessoas?”, disse Carvalho.

Além disso, Rogério afirmou que somente na segunda-feira (2) será possível medir a real temperatura para a votação do projeto.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.