Projetos de apoio a startups são lançados no Paraná

Jéssica De Paula Alves
null

Crédito: Divulgação/Governo do Paraná

O Governo do Paraná lançou dois projetos do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul BRDE voltados à inovação e apoio a startups no estado. O documento foi assinado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, na última quinta-feira (12).

Ambos os projetos tem o objetivo de apoiar, capacitar e aportar recursos a startups que desenvolverão soluções para diversas áreas, mas com foco principal no agronegócio, informou o governo.

Dessa forma, o BRDE Labs irá selecionar startups que desenvolvam soluções preferencialmente ao agronegócio. Todavia, outros empreendimentos voltados para a indústria, internet, tecnologia da informação, energia, educação, saúde, logística e meio ambiente também receberão os projetos.

Assim, a proposta é aproximar empresas inovadoras, academia e potenciais clientes, também levando a inovação ao Interior do Estado. O programa será realizado em parceria com a Hot Milk, com apoio de cooperativas agroindustriais e clientes do BRDE.

Após a capacitação, as startups poderão ter acesso a fundos de investimentos e linhas de créditos operadas pelo BRDE. Um desses fundos é o Fip Anjo, chamada do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) voltada às startups. Para ele, o BRDE fez um aporte de R$ 15 milhões, que será destinado a empresas da região Sul.

“O mercado de inovação gera muitos empregos. Temos empresas no Paraná que começaram há poucos anos como startups. E já têm centenas de funcionários, uma mão de obra qualificada que recebe bons salários”, ressaltou o governador.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Investimentos em startups

De janeiro a novembro, serão investidos cerca de R$ 70 milhões em projetos de inovação no Paraná. O objetivo do fundo é o aporte em empresas nascentes, sendo 40% delas com faturamento anual de até R$ 1 milhão.

O restante será destinado a empresas com faturamento de até R$ 16 milhões. Deverão ser contempladas cerca de 150 empresas, sendo aproximadamente 100 startups na primeira etapa. Elas terão aportes entre R$ 100 mil e R$ 500 mil em cada uma.

Contudo, o fundo já dispõe de R$ 60 milhões, com expectativa de elevar a captação para R$ 100 milhões. As empresas-alvo são das áreas de Economia Criativa, Agronegócio, Saúde e Biotecnologia, Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), Fintechs e Cidades Inteligentes.

Sua carteira de investimentos está preparada para aproveitar a retomada de crescimento do Brasil? Essa pode ser a oportunidade da sua vida!

Deixe seus dados abaixo e nossa equipe entrará em contato para lhe ajudar.

Ou se preferir, ligue direto para 4007-2374.