Projeto do IR pode ser votado nesta terça-feira; veja mais notícias

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O projeto de alteração no Imposto de Renda, esperado para ser votado pela Câmara dos Deputados nesta terça-feira (17), pode incluir a regulamentação dos fundos em índices de mercado, os ETFs. Esta é uma das mudanças previstas na tributação.

Segundo o Valor Econômico, esta é uma medida considerada bem recebida por especialistas. Outras, como a taxação de dividendos e de fundos como venture capital e private equity, podem ser desestimulados.

Segundo a Folha de S.Paulo, ainda há resistências ao projeto, que acaba sendo colocado para votação mesmo sem consenso, com críticas de empresários e de pressões opostas de estados e municípios.

PEC dos Precatórios traz incerteza ao mercado

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios traz incertezas ao mercado, de acordo com o Valor Econômico. A medida, apoiada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, para analistas mostra que podem ocorrer mais facilidade para que os gastos do governo ultrapassem o teto.

Além disso, eles apontam que, além de burlar o teto, manobras podem trazer mais fragilidade fiscal ao país.

IPCA deverá acelerar em 2022 e PIB deverá ser menor

Analistas ouvidos pelo jornal Valor Econômico, apontam que para o próximo ano, a inflação medida pelo IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo – deverá acelerar no ano que vem.

Além disso, poderá ocorrer um crescimento menor do Produto Interno Bruto (PIB).

Senado segura indicação de André Mendonça ao STF

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) decidiu segurar a indicação de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo O Estado de S.Paulo, o motivo do Senado esperar para concretizar a indicação são os atritos entre o presidente Jair Bolsonaro e a Corte.

Governo não estaria divulgando adequadamente risco de racionamento

Ainda de acordo com O Estado de S.Paulo, o governo federal não estaria divulgando informações sobre a crise hídrica. Estudo da consultoria PSR mostra que houve uma piora do quadro de escassez no país.

O estudo aponto que os riscos de racionamento podem variar de 10% a 40%, entre setembro e novembro, dependendo do avanço do consumo energético.

Estados têm dificuldades com ajustes sem contrapartida

A falta de contrapartida do governo federal tem dificultado os estados a realizarem ajustes fiscais. De acordo com o jornal O Globo, os estados têm enfrentado problemas para acertar as suas contas.