Produção industrial dos EUA cai 0,1%, na margem, diz Fed

Matheus Gagliano
Jornalista formado em 2007. Possui mais de 15 anos de experiência em jornalismo econômico e corporativo. Passou por veículos especializados como Brasil Energia e Canal Energia e pelo Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro. Além de passagens por veículos como Record TV do Rio, jornal O Dia e Diário Lance.
1

Crédito: CNI/Miguel Ângelo

A produção industrial dos Estados Unidos caiu 0,1% em dezembro. A projeção era de alta de 0,2%, considerado então dentro da margem. No mês anterior, foi registrada alta de 0,5%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (14) pelo Federal Reserve (Fed).

De acordo com a autoridade monetária, houve redução de 0,3% para manufatura e de 1,5% para serviços públicos. Porém, estes foram compensados por um 2% para mineração.

Para o quarto trimestre (4TRI21) como um todo, a produção industrial total aumentou 4,0% frente ao 4TRI20. A produção industrial total em dezembro foi 3,7% maior do que no final de 2020 e 0,6% acima da leitura pré-pandemia (fevereiro de 2020).

A utilização da capacidade do setor industrial caiu 0,1 ponto percentual em dezembro, para 76,5%. Esta é uma taxa que está 3,1 pontos percentuais abaixo da média de longo prazo (1972-2020).

Produção industrial: Fed prepara revisão anual para segundo trimestre

O Fed informou que prepara emitir sua revisão anual dos índices de produção industrial e as medidas relacionadas de utilização da capacidade no segundo trimestre do ano.

Novos dados anuais de referência para manufatura para 2020 serão incorporados, bem como outros dados anuais dados, incluindo informações sobre a mineração de minerais metálicos e não metálicos (exceto combustíveis).

Os índices de produção atualizados incluirão revisões do indicador mensal e de fatores sazonais para cada setor.

A capacidade e a utilização da capacidade serão revisadas para incorporar dados de fabricação até o quarto trimestre de 2021 da Pesquisa Trimestral de Utilização da Capacidade, elaborada pelo United States Census Bureau, juntamente com novos dados sobre a capacidade do US Geological Survey, do Departamento de Energia dos EUA e outras organizações.