Produção industrial cresce 4,1% na zona do euro em julho

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

A produção industrial cresceu 4,1% na zona do euro e também na União Europeia em julho, informou o Eurostat nesta segunda-feira (14).

O resultado veio praticamente em linha com o que o mercado aguardava: 4%. Em junho, o avanço foi bem maior, de 9,5% na zona do euro.

Na comparação com julho do ano passado, houve recuo de 7,7% na zona do euro de 7,3% na União Europeia.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

produção industrial

Reprodução/Eurostat

Comparação por setores

A produção de bens de capital cresceu 5,3% na zona do euro em julho. Os bens de de consumo duráveis cresceram 4,7%. Os bens intermediários, 4,2%. Os bens de consumo não duráveis ,3,9%. E a energia, 1,1%.

Na União Europeia, os bens de capital cresceram 5,6%. Os bens de consumo duráveis ,4,8%. Os bens intermediários, 3,9%. Os bens de consumo não duráveis, 2,8%. E a energia, 1,3%.

Produção industrial por países

Os maiores avanços da indústira ocorreram em Portugal (+ 11,9%), Espanha (+ 9,4%) e Irlanda (+ 8,3%).

Diminuições foram observadas na Dinamarca (-4,9%), na Letônia (-0,8%) e na Bélgica (-0,5%).