Produção de veículos sobe 0,8% em dezembro e vendas caem, aponta Anfavea

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

Crédito: Divulgação

A indústria brasileira produziu 210,9 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus em dezembro, um crescimento de 2,5% ante novembro, acumulando no ano passado um total de 2,248 milhões de veículos montados, alta de 11,6% sobre 2020, informou a Reuters com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Frente a dezembro de 2020, a produção do mês passado ficou praticamente estável, subindo 0,8%. A produção em dezembro foi impulsionada pelo segmento de caminhões, que subiu 18,2% ante o mesmo mês de 2020, para 12.395 veículos, acumulando no ano um salto de 74,6%, para 158,8 mil unidades.

Conforme a associação, o segmento de veículos pesados tem sido pouco afetado pela crise de oferta de componentes eletrônicos, que tem atingido mais os veículos leves, que são produzidos em volume muito maior que os caminhões.

Já a produção de carros e comerciais leves em dezembro, por exemplo, caiu 0,4% na comparação com um ano antes, para 197,1 mil unidades, fechando o ano de 2021 com expansão de 8,7%, para 2,07 milhões de veículos.

Por fim, os licenciamentos totais cresceram 19,7% em dezembro na comparação mensal, mas recuaram 15,1% frente ao mesmo mês do ano anterior, para 207,1 mil unidades. Em 2021 como um todo, os emplacamentos cresceram 3%, para 2,12 milhões de veículos, informou a Anfavea.

Lei de incentivos fiscais é sancionada para montadoras de veículos

Anfavea faz acordo com Ibama

Um acordo entre Ibama e Anfavea resolve o impasse acerca dos carros inacabados no final de 2021 por falta de componentes semicondutores, além de atrasos logísticos.

Acontece que estes automóveis não poderiam ser vendidos, se fabricados a partir de 1º de janeiro do último, em razão dos prazos do programa de emissões Proconve PL7.

O que ficou definido é que aquelas unidades poderão ser completadas até 31 de março e comercializadas até 30 de junho de 2022.

Isso porque o Proconve PL7 vai além de limitar, já em 2022, teores de gases de escapamento por meio de catalisador com carga maior de platina, paládio e ródio.

O PL7 evaporativo será implantado em etapas: 20% das vendas em 2023, 60% em 2024 e 100% em 2025.