Produção de petróleo no Brasil cai 0,12% em março, informa ANP

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/Pexels

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou nessa quinta-feira (23) que a produção de petróleo no Brasil caiu 0,12% em março, na comparação com fevereiro.

Saiu de 2,971 milhões de barris por dia (bpd) para 2,968 milhões bpd.

É a mais baixa produção mensal de petróleo desde outubro do ano passado, quando o país produziu 2,963 milhões bpd.

A queda também foi percebida na produção de óleo, que saiu de 2,959 milhões bpd em fevereiro para 2,957 bpd, um recuo de 0,06%.

Já a produção de gás natural, associado e não-associado, teve uma queda mais acentuada, de 5,58%, de 128,93 milhões de metros cúbicos diários em fevereiro para 121,73 milhões de metros cúbicos em março.

Terra e Pré-Sal

A proporção da produção de barris de óleo equivalente por dia (boe/d) manteve-se estável na divisão entre o que é retirado de terra e o que é retirado do Pré-Sal e Pós-Sal, na comparação entre fevereiro e março de 2020.

Desde o começo do ano, a divisão fica com algo em torno de 66% para o Pré-Sal (66,06% em fevereiro e 66,79% em março), 27% para o Pós-Sal (27,69% em fevereiro e 27,59% em março) e 6% para terra (6,27% em fevereiro e 5,61% em março).

O total, porém, também caiu. Em fevereiro, foram 3,782 milhões de boe/d. Em março, 3,733 milhões de boe/d, o que dá uma queda de 1,29%.

Em janeiro de 2020, a ANP comemorava a marca histórica de mais de 4 milhões de boe/d, número nunca atingido antes pelo país.

“Em janeiro de 2020, pela primeira vez, a produção de petróleo e gás natural no Brasil ultrapassou 4 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), totalizando 4,041 milhões de boe/d. O mês registrou recorde de produção tanto de petróleo – 3,168 milhões de barris por dia (bbl/d) – quanto de gás natural – 138,753 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d)”, comemorava a agência.

Produção Petrobras

A Petrobras (PETR4) continua sendo a maior produtora de petróleo no país, com 74,71% da produção. A Shell Brasil produz 11,83% do volume, Petrogal Brasil, 3,20%.

Em fevereiro, foram 2,138 milhões bpd e em março, 2,187 milhões bpd. Isso representa um aumento de 2,29%, depois de uma queda de janeiro para fevereiro de 7,84%.

Segundo levantamento do jornal Estado de S. Paulo, que a Petrobras não deverá sentir o choque da queda do preço do petróleo sentido essa semana.

Isso porque, segundo eles, o tombo histórico do petróleo nos Estados Unidos atingirá principalmente os players que negociam o óleo WTI, o que não é o caso do Brasil.

Acontece que a petroleira brasileira utiliza como referência o óleo tipo Brent, o que acaba sendo uma blindagem, conforme o analista Ilan Arbetman, da Ativa Investimentos.

LEIA MAIS
Excesso na oferta de petróleo é desafio para Petrobras (PETR4)

Petrobras (PETR3 PETR4) reduz preços de gasolina e diesel nas refinarias