Privatização dos Correios deve ocorrer somente em 2021

Regiane Delfino Medeiros
null
1

Crédito: Divulgação

Na última terça-feira, Salim Mattar, secretário especial de desestatização do governo federal, revelou que a privatização dos Correios provavelmente ficará para 2021.

Apesar de a estatal ter sido listada no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal em agosto do ano passado, Salim admite que a privatização dos Correios vai dar trabalho. 

Além disso, o secretário revelou que uma consultoria está sendo contratada para avaliar as alternativas para o modelo de privatização dos Correios. Por esse motivo, dificilmente os Correios serão vendidos neste ano.

 “A empresa tem uma complexidade muito grande, tem um monopólio estatal e a questão da universalidade da entrega da carta (que está prevista na Constituição Federal), tem mais de 100 mil funcionários. Por isso, os Correios vão dar um pouco mais de trabalho”, informou Salim.

Vale destacar que ainda que para ser privatizado, os Correios precisam de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ou projeto de lei para ser desestatizado. 

Por outro lado, o que Salim deu como certo é que a liquidação da estatal não está nos planos.

 “Liquidação é uma das últimas opções. A empresa tem ativos que valem. Uma liquidação está fora de cogitação”, finalizou Salim.

 Por fim, o Salim Mattar declarou que para acelerar o processo de desestatização, pretende enviar ao Legislativo no próximo mês, projeto de lei para implementar o “fast track”, ou linha rápida para as privatizações.

 

 

 

Sua carteira de investimentos está preparada para aproveitar a retomada de crescimento do Brasil? Essa pode ser a oportunidade da sua vida!

Deixe seus dados abaixo e nossa equipe entrará em contato para lhe ajudar.

Ou se preferir, ligue direto para 4007-2374.