Primárias democratas: pesquisa mostra pela primeira vez Bernie Sanders na liderança

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Reprodução/Vídeo

O senador por Vermont Bernie Sanders aparece na liderança de uma pesquisa nacional sobre as primárias democratas pela primeira vez. Ele superou o ex-vice-presidente Joe Biden na corrida pela vaga na disputa presidencial. Sanders aparece com 25% das preferências entre os democratas, enquanto Biden tem 17%.

A pesquisa foi publicada nessa segunda-feira (10) e realizada pela Quinnipiac. Além da liderança de Sanders, que subiu de 21% para 25%, o que chama atenção é o avanço do o ex-prefeito de Nova York, o milionário Michael Bloomberg, mesmo ausente nas duas primárias – a confusa de Iowa, que deu a vitória a Pete Buttigieg, e a de New Hampshire, cuja contagem acontece nesse teça-feira (11).

Enquanto Sanders mostra uma consistência nessa faixa de porcentagem, Bloomberg dobrou sua preferência, indo de 8% há duas semanas para 15% na atual pesquisa, assumindo a terceira colocação e bem perto de Biden, de quem evidentemente tem tirado eleitores. Biden caiu nove pontos percentuais, de 26% para 17%.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

Apesar da vitória em Iowa, Buttigieg continua atrás, embora tenha conseguido subir de 6% para 10%. Já Elizabeth Warren, que rivaliza com Sanders pelo eleitor mais à esquerda no partido, oscilou para baixo e está com 14%. A senadora de Minnesota, Amy Klobuchar, considerada moderada, aparece com 4%.

A última pesquisa Quinnipiac havia sido realizada no final de janeiro. Essa nova foi realizada entre 5 e 9 de fevereiro, logo após o caucus de Iowa.

Frente a frente com Trump

Uma pesquisa Gallup, divulgada também nessa segunda-feira (10), realizada com pequenos empresários, dá uma medida da força que o atual presidente Donald Trump terá que fazer para se reeleger.

O ex-prefeito de Nova York aparece com 52% contra 48% do republicano. Bloomberg é o único que bateria Trump dentro dessa importante faixa de eleitorado. A pesquisa foi realizada entre 15 e 24 de janeiro, portanto antes da confusão em Iowa.

Jon Biden e Donald Trump empatam em 50%. Biden é um dos pivôs do processo de impeachment que Trump enfrentou recentemente no Senado norte-americano, sendo absolvido. O atual presidente chantageou a Ucrânia para que o país investigasse as operações de Biden no país europeu a fim de usar as informações nas eleições deste ano.

Buttigieg, Klobuchar e fundador de Venture for America, Adrew Yang, ficariam com 49% cada um contra 51% de Trump. Sandres e Warren, os mais à esquerda dentro do partido, ficariam com 48% contra 52% do presidente.

Já a pesquisa da Quinnipiac, mais ampla, com mais extratos da sociedade, reforça ainda mais as dificuldades de Trump nessa eleição: ele perderia contra todos os democratas bem posicionadas nas primárias.

No duelo final, Bloomberg estaria com 51% contra 42% para Trump; seguido por Sanders (51% contra 43%) e Biden (50% contra 43%). Klobuchar ficou com 49% contra 43%; Warren tem 48% contra 44% e Buttigieg fica com 47% contra 43% de Trump.