Previsão da safra de grãos cai 0,4%, mas ainda é recorde, aponta Conab

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação/IBGE

Apesar de ter sofrido uma queda de 0,4% em relação a abril, a previsão da safra de grãos para 2020 ainda é de recorde, segundo dados divulgados pela Conab.

A Companhia Nacional de Abastecimento postou em seu site nesta terça-feira (12) as projeções para o volume de produção de grãos no País.

O 8º Levantamento da Safra 2019/2020 revelou que, mesmo com os problemas climáticos na Região Sul afetando a produtividade de soja e de milho, o volume da produção está estimado em 250,9 milhões de toneladas.

Esses números apontam um crescimento de 3,6%, ou 8,8 milhões de toneladas em relação ao montante que foi colhido em 2018/19.

Baixe a planilha e faça você mesmo o rebalanceamento da sua carteira de investimentos

Dados do IBGE

Os números são bastante similares aos divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também nesta terça-feira pela manhã.

De acordo com o IBGE, a safra nacional de grãos deve bater novo recorde e chegar a 247 milhões de toneladas em 2020, com aumento de 0,8% em relação à previsão de março e de 2,3% na comparação com a colheita de 2019 (5,5 milhões de toneladas).

Soja puxa crescimento

Os dados da Conab e do IBGE também mostram semelhança quando apontam a soja como principal responsável pelo crescimento recorde na produção de grãos do País.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

De acordo com a Conab, a produção de soja está estimada em 120,3 milhões de toneladas, apresentando um ganho de 4,6% em relação à safra 2018/19.

O IBGE, por sua vez, apontou um crescimento da estimativa de 6,7% para a soja (mais 121 milhões de toneladas). Carlos Antônio Barradas, analista de Agropecuária do órgão, explicou o fenômeno.

“O clima beneficiou bastante a soja, com a exceção do Rio Grande do Sul. Além disso, como os preços da soja estão bons, os produtores ampliaram a área de plantio”, explicou, ao site oficial do IBGE.

Segundo o órgão, o Estado do Mato Grosso deve seguir como maior produtor nacional de soja e responder por 28,7% do volume do grão a ser produzido no País, algo em torno de 34,7 milhões de toneladas.

Outros grãos

De acordo com a Conab, a produção do milho total, somando as três safras, deverá ser de 102,3 milhões de toneladas. O analista do IBGE, por sua vez, previu decréscimo de 3,4% para o grão e números totais na casa dos 97,1 milhões de toneladas em 2020.

“Principalmente no milho de segunda safra (-5,4%). No ano passado, o clima ajudou muito, houve uma janela de plantio maior. Neste ano a janela de plantio foi mais restrita”, explicou.

Segundo Antônio Barradas, soja, arroz e milho representam 92,6% da estimativa da produção e 87,4% da área a ser colhida.

Os dados da Conab mostram que a produção de arroz está estimada em 10,8 milhões de toneladas, 3,9% superior ao volume produzido na safra passada.

Dessas, 9,9 milhões de toneladas em áreas de cultivo irrigado e o restante em áreas de plantio de sequeiro.

Algodão

algodão

O relatório da Conab revelou que a cultura do algodão está sendo bastante favorecida pelas condições climáticas e, por conta disso, deverá ter uma produção 3,6% superior à última safra, alcançando 2,88 milhões de toneladas de pluma.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Grãos de inverno

Os relatórios do IBGE e da Conab também divulgaram previsões para as culturas dos chamados grãos de inverno. De acordo com o IBGE, as estimativas de colheita do trigo (mais 1,4 milhão de toneladas), da cevada (mais 42,6 mil toneladas) e da aveia (mais 64,8 mil toneladas), que integram junto com o milho os grãos de inverno, também subiram no comparativo mensal.

A Conab ressaltou que o plantio ainda está no início, mas que deve ocorrer um crescimento de 2% na área plantada, com destaque para o trigo.

O plantio em andamento mostra boas perspectivas, com crescimento de 2,4% na área a ser cultivada, 2,1 milhões de hectares ao todo, e uma produção de 5,4 milhões de toneladas.

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos