Pressão para cima de Alckmin

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

A situação de Geraldo Alckmin (PSDB) na corrida presidencial está bem longe de ser confortável. Em todas as pesquisas eleitorais divulgadas até agora, o tucano não chega nem aos 10% de intenção de voto.

Mesmo com o PSDB alegando que a campanha ainda não começou, há rumores de que a pressão do partido para cima do pré-candidato está grande.

Internamente comenta-se que Pedro Tobias, presidente estadual do PSDB, em São Paulo, teria proposto a obrigatoriedade de os filiados declararem apoio formal a Geraldo Alckmin. Quem não cumprisse a regra, poderia ser expulso por infidelidade partidária. A ideia teria sido recusada por existir a possibilidade de conflito interno na legenda.

Apelo para as redes sociais

Preocupada com a “imagem apagada” de Alckmin, a equipe que cuida da campanha do tucano busca ampliar a presença dele nas redes sociais. Tem sugerido vídeos para o Youtube e mais opinião no Twitter, por exemplo.

Alckmin parece ter acatado a ideia. Recentemente, o pré-candidato usou sua conta pessoal no twitter para fazer críticas ao seu adversário na disputa presidencial.

Só sorrisos com Marina

Enquanto alfineta Jair Bolsonaro (PSL), Alckmin não poupa elogios para Marina Silva (Rede).

“Independentemente da disputa, a Marina é uma pessoa pela qual tenho apreço. Eu gosto do estilo dela”, afirmou Alckmin durante o lançamento do manifesto pela união de candidaturas presidenciais de centro.

Seria o sinal de uma possível aliança? Pode ser que exista essa tentativa. Afinal, Marina Silva é a segunda mais citada nas pesquisas eleitorais sem a presença de Luiz Inácio Lula da Silva. Ela só fica atrás de Bolsonaro.

Falando em pesquisa, neste momento, não interessa. Defesa, ou não, esse é o argumento usado pelo PSDB para justificar a decepcionante porcentagem de Geraldo Alckmin nas recentes divulgações.

“Ter dois pontos a mais ou dois pontos a menos em uma pesquisa não significado nada”, afirma Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB.

Já fez o nosso teste de perfil?

Descubra se você é um investidor conservador, moderado ou agressivo.

[banner id=”teste-perfil”]

O que fazer agora

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada. É preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Nossa equipe pode te ajudar a avaliar seu perfil de investidor.

O primeiro passo é uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um especialista no mercado de Investimentos.

É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil de investidor e bater com sua atual carteira de investimentos.