Rússia e Turquia admitem preocupação com guerra entre EUA e Irã

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Reprodução/Foreign Policy

Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, presidentes de Rússia e Turquia, deixaram um encontro que tiveram nesta quarta-feira (8), em Istambul, compartilhando do mesmo sentimento: preocupação.

Os chefes de Estado se disseram “profundamente preocupados” com a escalada de tensão entre Estados Unidos e Irã, que já se transformou em uma série de ataques de lado a lado.

O encontro fez parte da solenidade de inauguração de um gasoduto que fornecerá gás russo à Turquia, mas a situação envolvendo Irã, Síria e Líbia ganhou destaque na agenda dos presidentes.

Guia definitivo sobre Renda Variável  e os Melhores Investimentos para 2021

De acordo com informações da Agência Reuters, a ideia dos dois países é procurar uma forma de aliviar a tensão na região de combate, extrapolada desde a noite da última terça (7), quando os ataques do Irã às bases aéreas norte-americanas no Iraque tiveram início.

“A troca de ataques e o uso da força por qualquer parte não contribuem para encontrar soluções. Ao contrário, isso levaria a um novo ciclo de instabilidade e eventualmente prejudicaria os interesses de todos”, ponderaram.

“Ninguém tem o direito de atear fogo à região. Não deixaremos que, como um país que fala a todos os lados, nossa região se afogue em sangue e lágrimas. Vamos trabalhar com a Rússia nisso”, prometeu o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.